Terça-feira, 30 de Agosto de 2011
MUJIMBO .XXV

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBO

RED SCORPION - 1ª Parte”- Filme sobre Savimbi

Savimbi: o filme e as fitas

Jonas Savimbi morreu há nove anos, a 22 de fevereiro de 2002, abatido pelas tropas angolanas. Morreu como viveu: a disparar e, mesmo depois de já ter sete balas alojadas no corpo. Em 2010 voltou a falar-se num filme sobre a vida do líder da União Nacional para a Independência de Angola (UNITA). Com o título de Galo Negro em inglês (“The Black Cockerel”), existe uma peça teatral sobre Savimbi, da autoria do nigeriano Ademola Bello, o primeiro africano a obter um mestrado em arte dramática pela Universidade de New York.“The Black Cockerel” estreou em junho de 2008 numa encenação da companhia do Out North Theatre de Anchorage, Alaska, onde o autor reside; esteve longe de ser um sucesso, mas teve pelo menos o mérito de atrair o interesse de Hollywood para a vida de um dos maiores líderes africanos. A acção da peça decorre entre 1985 e 1992 e os personagens são Savimbi e Tito Chingunji, secretário dos Negócios Estrangeiros da UNITA entre 1980 e 1990 e representante do movimento em Washington e o americano Jack Abramoff, lobista ligado ao Partido Republicano e que conseguiu que Savimbi fosse recebido com passadeira vermelha na Casa Branca.

Savimbi com Tito 

Em “The Black Cockerel”, Savimbi é um anticomunista em confronto ideológico com Chingunji e Abramoff; encontra-se em Angola para que ele interceda junto do governo da África do Sul para autorizar a rodagem do “Red Scorpion”. O episódio do filme não é ficção; existe mesmo o filme, com argumento de Jack Abramoff, produzido pelo irmão, Robert, com um orçamento de 16 milhões de dólares, realizado por Joseph Zito e com o brasileiro José Fernandes como diretor de fotografia. Estreou em 1989 e foi um dos últimos filmes da Guerra Fria que Hollywood também travou e propunha-se ser, em relação a Angola, o que os filmes de Chuck Norris foram para o Vietname do Norte.O protagonista é o sueco Dolph Lundgreen, num agente da KGB enviado a África para abater um líder rebelde que combate um regime comunista apoiado pelos cubanos e, por influência de um jornalista americano, adere no fim aos guerrilheiros libertadores.

 Ronald Reagan

Inicialmente, “Red Scorpion” esteve para ser feito na Suazilândia, que negou autorização devido à coligação Artists e Athletes Against Apartheid por violar o boicote da África do Sul que pressionava o fim da segregação racial e a libertação de Nelson Mandela, mas o governo sul-africano borrifou-se nos protestos e autorizou a rodagem na Namíbia.Em 1994, os irmãos Abramoff rodaram um “Red Scorpion 2” nas Filipinas e com outros intérpretes, mas nesta altura Frank Abramoff não está disponível para o filme sobre Savimbi: o famoso “lobisomem” envolveu-se num escândalo de corrupção de vários congressistas, foi condenado por fraude e só sai da prisão em 1 de Dezembro próximo. Um dos projetos mais importantes de Jack Abramoff, através da sua Freedom Research Foundation, foi a Internacional Democrática, encontro de chefes de movimentos anticomunistas da Nicarágua (Contras), Afeganistão e Laos realizado em 1985 na Jamba e patrocinado por Lewis Lehman, ininciador dos Contras e Jack Wheeler, propagandista da Nova Doutrina de Ronald Reagan.

Referência: The Portuguese Times (NET)

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 23:48
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011
KIANDA . XIV

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

           "O REENCONTRO EM WASHINGTON" - JANUÁRIO PIETER*

   O JAGUAR DO CHICHEN ITZA

A Kianda Pieter sabia de tudo! Sukuama!

- “N´Zambi a tu bane n´guzu mu kukaiela”, Deus dá-nos força para seguir, disse ele batendo-me no ombro com os dedos todos, espalmados estalando-os em seguida em movimentos rápidos de cima para baixo e vice-versa. Apanhou esta forma de expressar contentamento comigo quando e após nos termos encontrado em Paris bem perto da Disneilândia e depois Vale-du-Loire, Burgos, Toledo e Alhambra. O indicador batia no médio originando um estalido mas, este ficava apontando o infinito, enxotando maus olhados: - "Eu sou o espírito que como o bicho-da-seda, nasço da morte metaforseada; a gadanha não me toca da mesma forma que toca aos demais. A morte que só mata o homem, é pessoal e intransmissível". Foi mais ou menos assim que ele me voltou a repetir como que, advertindo-me que os desígnios da vida não se podem espreitar pela frincha da porta ou dum portal como se vê no cinema. Este Pieter sabia tudo sobre mim e da minha cultura cinéfila, quer dizer,... lá na Luua, ia ao cinema quase todos os santos dias.

 JANUÁRIO PIETER . A KIANDA

Perante a minha apatia, assim como que olhando algo sem nada vislumbrar, uma branca sem fé, ele exclareceu: - Não penses nisso, aceita a perspectiva de que o mundo não é exactamente como se imagina. Tudo o que hoje é grandioso como isto que aqui vemos ao redor neste jardim do Capitólio começou por ser uma simples ideia que agora derruba todas as nossas crenças. A pirâmide maçonica é real e George Washingtonfoi o guardião da pedra mestra, dum mundo de símbolos, mística, mitologia e artes mágicas. Hà segredos escondidos que transcendem a compreensão humana, e deve existir um mundo-sombra para além deste, de onde se pode extrair poder, disse eu. Senti esses ritos sagrados fora do tempo e lei promiscua como um ser de mente-menor quando subi o tunel quente e com muitos degraus na pirâmide de Chichén-Itzá até ao jaguar aonde sacrificavam crianças para fazer chuver, ofertas de sacrifícios muito antes de Jesus Cristo ter sido sacrificado numa velha oliveira em forma de Cruz, disse eu.

 CHICHEN ITZA .  O poço dos sacrificios

- O sacrifício era o rictual original por meio do qual os seres humanos obtinham o favor dos deuses e se tornavam santos, sagrados pelo derrame de sangue que é tudo o que separa a luz da escuridão, disse Januário Pieter com aquela eluquência da qual não podia contornar e, continuou: - A grande ironia é que todas as religiões do mundo, durante séculos, têm incitado os seus seguidores a abraçarem os conceitos de fé e crença e a ciência que sempre escarneceu da religião como uma superstição, é obrigada a admitir que a verdadeira fronteira da ciência está na fé da crença pelo poder da convicção, do amor e intenção. Já curei muita gente com a mente e com as mãos e, acrescentou: - todos nós se o quizermos, pela energia mental podemos fazer milagres; os nossos pensamentos têm poder para mudar o mundo. Os nossos corpos físicos evoluiram ao longo de eras, mas foram as nossas mentes que foram criadas à imagem de Deus, não o corpo. Enquanto Januário se espanejava em sapiência eu ficava mais pensativo.

*Januário Pieter: - Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos... Um fantasma feito guia Kalunga; o homem que nasce da morte metaforseada com mais de 300 anos.

(Continua...)

O Soba T´Chingange





PUBLICADO POR kimbolagoa às 12:00
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 28 de Agosto de 2011
ANGOLA, PAÍS DA GAZOSA . IV

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"LUANDA E OS RICOS . 1ª PARTE" - Coisas só da Luua

 Luua - na marginal

A notícia do Sábado revista, um artigo de Isabel Lacerda, sobre a vida em Luanda, não é de espantar em seu conteúdo mas, é bom relembrar o quanto de futilidade vai naquela sociedade tão marginal aos costumes do povo angolano; quanto desperdício rodeado de pobreza a raiar os limites extremos de tolerância, um desgoverno sem oposição firme e credivel por forma a mudar esse rumo de extravagância, luxúria e kizomba cazukuteira. Mesmo que quizesse ficar indiferente não conseguia em consciência fazer justiça à verdade lembrando o quanto meu pai, um colono trabalhador, labutou toda uma vida construindo aquela casa que teve de largar por via da descolonização, uma forma muito legal de expropriar a custo zero. Trabalhou que nem um moiro e só por sorte não ficou soterrado nas obras da Fábrica de Cimento Cimpor. Depois de ter sido deixado como morto atrás do Aeroporto 4 de Fevereiro nas contendas do Nito Alves, foi recambiado para o Puto a retirar bala da perna, sugeita a cangrenar, e limpar as porradas, visiveis mazelas de sangue pisado por tudo que era corpo; levou uma vida a concretizar, construir uma casa na Luua, e que agora vale milhões de euros. De nada lhe serviu tal dedicação a guardar os Kwanzas do Saidy Mingas, um meu antigo colega de carteira na Escola industrial de Luanda.

 Luua - do outro lado . o Musseque

Dentro dos muros altos que agora circundam aquelas casas, seguranças privados garantem a segurança de gente comprometida, metralhadoras AK 47 dão-lhes a condição de gente bem, gente de nome que semeia gazosas entre uma boa meia duzia de serviçais que lhes esfregam os sapatos, limpam os carros, brincam com os candengues bonacheirões e fazem compras na kitanda; a frota de carros de vidros esfumados, todos de luxo, brilham marcas de topo, range rovers, audis, BMWS e uma catrefada de motoristas fardados a rigor. Uma família da nomenclatura, governantes e afins ligados ao partido do poderoso EMEPELA, empresários do conforto que rumam à casa de luxo dos prolongados fins de semana no condomínio Taladona ou vão até á ilha do Mussulo em seus iates, curtir uma farra com os amigos em sua casa de beira mar. Entretanto suas damas tinham noticias frescas de Johanesburgo aonde desfrizaram seus cabelos e compraram uns muitos randes de roupas de marca; estavam todas com um ataque de nervos porque o seu avião privado tinha sido retido por diligências tontas que quase as impediram de estar ali a curtir a festa dos "rolexes" e, a Luua a andar, malembe-malembe.

 Luua . A escola

Uma terra em que o vencimento mínimo é de sessenta e cinco euros, como é que o povão pode subsistir fora do seu kimbo, seu musseque, quando uma simples refeição de muamba com vinho carrascão fica entre 70 e 100 euros. Naquela Luua tudo é possivel, até alcatifar toda a gravilha do jardim da cidade alta para a festa duma sobrinha do Zéca; o bolo da noiva desceu do céu, gigante como era, foi necessária uma gua para o fazer descer entre pirilampos e fogo de artificio relampejante. O bufé teve nada menos que 10 pratos quentes e o champanhe moet & chandon correu como água. O mais impressionante, diz a jornalista Lacerda, é que a exorbitância da Luua, não é esporádica, é diária. Ali naquela especial nave aonde o índice de desenvolvimento Humano rasteja no desperdício da soberba, tudo custa facilmente o triplo do que custa em Lisboa. Quem quizer trabalhar em Angola prepare-se para gastar no mínimo 1600 euros só no supermercado e, por mês. Aquilo da Luua tornou-se uma terra de ricos que jorra dinheiro pelo tubo-ladrão, só para alguns, claro!... E o meu pai, que andou, andou por aí subsistindo como poude, para alimentar agora esta corja. E aonde está a Unita p´ra reclamar? Assim não brinco.

 

(Continua...)

O Soba T´Chingange





PUBLICADO POR kimbolagoa às 12:56
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 23 de Agosto de 2011
KIANDA . XIII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"O REENCONTRO EM WASHINGTON" - JANUÁRIO PIETER*

 Estátua da Liberdade na Cùpula do Capitólio

 

 

Washington

Ufa!!! Mais uma vez a kianda feito gente assombrada, fez-se aparecer vindo do nada quando me dispunha a tirar uma foto, um Zoom ao zimbório do Capitólio. Era ele mesmo, Januário Pieter. Tinha visto esta amiga figura da última vez, em Alhambra de Granada em fins de Agosto do ano de 2009; era  um mustafá com turbante colorido, congressista mwangolé ao grande encontro internacional de Calungas, Kiandas Tágides, Musas, Umbandas e Espíritas minkizis impregnados de cazumbi; abri os braços escorrendo empatia pelos dedos e braços e, de olhos esbugalhados de admiração dei um forte abraço àquele velho amigo com 386 anos, vestindo agora um impecável terno branco e gravata lilás. Aquele mazombo mafulo, nascido em tempo de Muxima às margens do Kwanza, deu-me uma alegria de um tamanho imensurável e, era curioso aparecer agora no momento em que necessitava de desvendar muitos mistérios que me traziam embrulhado em curiosidade, espanto e admiração. Sendo eu e ele da terra das kwangiadas, da tão longinqua N´Gola, decerto interpretariamos em conjunto alguns mistérios ligados ao início da nação americana. Permanecemos por ali sentados uma boa meia hora admirando a estátua da Liberdade encimando a cripta do Capitólio.

 Obelisco de Washington

- Mas,... o que é que te faz estar aqui num país tão distante? Atirou ele, a dado momento, sabendo já de antemão que a minha mente andava confusa. Retirei um dólar do bolso e mostrei-lhe o meu espanto e desconhecimento do porquê, sinalizando aquela pirâmide dividida em duas na nota verde que domina a economia do mundo de hoje; quantas guerras, quantas ganâncias e quantas desavensas por esta verde nota, acrescentei. Essa pirâmide, simboliza a ascenção do homem num plano de trabalho em curso, sempre inacabado, tendo a pedra superior a pairar por cima de uma outra cortada quase no seu final, disse ele. Ela é descrita no mito maçónico com esse topo em ouro maçiso tendo sido imposta por George Washingtom no obelisco da Rotunda. É uma lenda do tempo mitológico com uma codificada linguagem aonde a palavra e mística se misturam nas gentes de grandes poderes como o rei Artur, o mesmo da Távola Redonda que estava psicológicamente á altura de ser o maior, quase um deus. Foi nesta leitura antiga que George Waschington se baseou e concretizou construindo uma gigantesca estátua da sua figura aonde agora se situa o obelisco de 169,7 metros de altura, a estrutura mais alta até esse então (1889).

George Washington na nota de Dólar

Em suma, continuou Januário, as pirâmides éram a forma emblemática do homem antigo se libertar do plano terreno e subir ao sol, ao céu, superando tudo em suprema iluminação. George Washington era considerado o "Pai da Pátria" em reconhecimento de sua liderança na luta pela indepência da América. Houve antes, os egípcios, os maias e os aztecas, que legaram ao mundo esse património. A pirâmide é uma estrutura que eleva os homens ao reino dos deuses e podemos ver em Roma, nas antigas construções de suprema religiosidade como o Vaticano esses simbolos bem lá no alto; Todo o arquitecto tinha em mente ficar na história com suas obras representando esse iluminismo do qual nasceu a Maçonaria, a representação do compasso, do esquadro formando um triãngulo com fio de prumo e bem no centro o tal olho do iluminismo, disse Januário. E, confirmo isto porque observei esses símbolos em varios templos cristãos na Cidadee de Roma.

 

 

Obelisco de Roma. Basilica de S. Pedro

* Januário Pieter: - Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos ..... um fantasma feito guia Kalunga.

Glossaário:kalunga: - espírito forte, divindade ou espírito das águas, iemanjá, mar, água no geral; kamba: - companheiro, amigo, camarada (de guerra); matumbola: - morto vivo, uma assombração; kwangiada: - musa do rio Kwanza; kaluanda - muxiloanda/o: - natural de Luanda, camundongo, (quem bebeu água do bengo e apanhou paludismo ainda candengue); minkisi: - agente de ligação entre o físico e o místico, tem poder nos elementos da natureza, (faz chover, faz trovoada), gente com mau-olhado

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 20:59
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 13 de Agosto de 2011
PUTO . XVII

AS ESCOLHAS DO KIMBO “SOBA”

         "O POVO É QUEM-MAIS-ORDENHA . 2011"

 Tugomania

 

Opinião do Jota Kuatro

Há dias, numa Feira em conversa com um cigano meu conhecido: Então Sr. Nando se eu lhe comprar alguma coisa passa-me uma factura? atão sinhori ingenériu tá a brincar comigo? Nem saberi ler sê e olhi eles têm um mêdo di nós qui si pelam. Eles quem? Perguntei eu!n Os qui mandam, só us da asai é para fazerim veri levam umas ropitas. E com o rindimento mínimo andu a juntar pra uma carrinha nova e uma casita. Eu disse-lhe: Vocês sabem-na toda! Num diga isse sinhori ingenériu,... Nós andamos chês di fomi. E, lá cumprimentei o homem e fui à minha vida. Moral da história: Quem sabe de economia não serão os ciganitos? Eles até merecem coitados!E depois, assistimos a "cenas" bizarras, como aquela do excelso PR, em que nuns dias dizia "não se deve dizer mal" das agências de rating e dias depois do alto da sua sabedoria em economia, passou a dizer raios e coriscos das mesmas agências de rating. E, quando CS foi 1º ministro liquidou as pescas, a agricultura, por ordem da CEE, etc, etc. Agora lembrou-se outra vez do mar. Vamos ver se se lembra de baixar as despesas da Presidência da República,... É que, gastar o dobro da Casa Real Espanhola, É OBRA.A propósito, quem é o primeiro ministro de facto? O Cagão de Massamá ou o ultra-liberal ministro das finanças, repescado à pressa e que ninguém elegeu para nada.Mistérios da pseudo-democracia.

Banda do Puto

Opinião do Jota Cinco

O vinking ascoroso, falou na TVI24, num inglês cavernícula, meteu os pés pela cabeça e não disse nada para além de louvar o governo Português. Este trampolineiro na Dinamarca já lhe tinham feito a folha... de serviço. Para o viking Poul Thomsen as golden share tiveram de ser entregues de mão beijada aos accionistas. Na Dinamarca há Golden Share porque não se atreve a tocar nisso? Para o mongólico do ministro das finanças apenas interessa e sabe aumentar impostos do modo que qualquer um cidadão com a antiga 4ª classe, faria. Juntam-se todos, riem-se e aplaudem-se uns aos outros. Resumindo, são uma corja de ladrões. A propósito?!... Aonde andam, o Cagão de Massamá e o Paulinho Feirante

Pitanga Tuga

Opinião do ELP e do Kobra-Dor Tuga

A porra do meu Benfica empatou! Com o Gil Vicente, vejam só?! Mesmo assim, vou revalidar o meu n.º de sócio! Desde há um ano que me tinha deixado de amores com o Benfica! O Sótrates era benfiquista e caloteiro... Tive que largar o Benfica, carago! Um Benfiquista não faz cah-gadas como as que ele fez... Um homem não é de ferro!

Não adianta aumentar impostos, ou cortar nos valores dos subsídios,... O problema não está nos subsidios ou no seu valor, o problema está nos subsidios indevidos que pagamos a quem não precisa. Ademais, isso ainda vai trazer mais recessão,... O mais importante, é mesmo um combate firme á Economia Paralela, á Corrupação, á fuga ao Fisco e ás Mordomias dos Politicos. Sei que isto é dificil, mas quando estas 4 etapas estiverem resolvidas ou minimamente controladas, vão ver que a situação melhora. Espero que este Governo com "putos" novos tenham ideias novas, mais inovação, mais imaginação para combater estas situações; agora, ir pelo lado mais simples e fácil, como o aumento de impostos ou cortar nos subsídios isso,... Qualquer governo de meia-tigela o sabe fazer! Sem Justiça Fiscal não há, não pode haver justiça socia! Boa sorte.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:27
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 12 de Agosto de 2011
ANGOLA – O PAÍS DA BANGA . XVI

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

          “POLITICA ”- Moamba com Banga

UM TAL GENERAL designado de Dr. Mandavid do tempo dos "mona-caxitos" e "mona-calai do ANC" foi escolhido pelo governo como Embaixador na África do Sul porque tinha entre sua sabedoria o conhecimento de Kimbundo e, vai daí que, após a notícia, muitos mwangolés decidiram dar sua opinião; algumas tem até razão de ser, outras são totalmente destituidas de bom censo mas, o humor delas inalado, acaba por as salvar; com algum arranjo literário seguem-se os comentários na forma de banga (estilo kazukuta):

Godfrey Nhlanhla Ngweny, é um general que comandou as tropas do ANC em Angola ao tempo do regime do Apartheid. O general Godfrey Ngweny fala português e kimbundo.

BANGA 11

Angola é o unico país da África Austral que não ensina as linguas nacionais no ensino de base. O bufo negro, o tal dito Dr. Mandavid, sabem muito bem que os Angolanos Indigenas foram forçados a falar portugês mesmo após a independência. Como é que vocês carecterizam a cultura do povo Angolano? Se por exemplo, nos deslocarmos à Cidade do Cabo, Durban, Maputo, Gaberone iremos assistir a uma demonstração cultural que aqui não se realiza. Mas Porquê? A cultura de um povo é que define o desenvolvimento de um pais, mas nós não temos; por isso é que você, Dr. Mandavid e seus amigos utilizam vocabulários impróprios para os olhos humanos (Porque neste momento estas a ler). Aconselho-vos a serem mais abertos nas criticas, porque se não vamos partir para uma guerra verbal que vai deixar muitos Angolanos tristes. O objectivo deste meio, é para promover ideias que venham a tirar Angola deste grande buraco pós independência. Será que vivem bem sabendo que nos fins de semanas os Centros de Saúde não estão capacitados p´ra receber ninguém? Olha só, eu digo isto porque fui com a minha filha a um dos Centro de Saúde Pública de Luanda (Rangel) e não tinham luvas para o analista usar; fomos obrigados a comprar e, na hora de receber os medicamentos não tinha o que nos foi receitado mas, no entanto, na TV, faz-se campanha a dizer que todos os Centros têm "Quartem dissoluvel" para as crianças. Assim querem que acreditemos que o País e dirigentes que vocês defendem, está no desenvolver? Temos que ser realistas,... O País é a nossa casa, só que não tem pai e mãe; têm é pai e pai e, juntando isto dá zebras. E outra,... vocês ficam a bifar-se aqui com os outros internautas, mas a troco de quê? Não sabes que o Pais não precisa disto, o País precisa de ti como professor, médico, mecânico, pedreiro p´ra ajudar a reconstruir esta grande Angola. Queres ver sempre chineses a remodelar a tua casa (Angola)? E os teus irmão a zungarem cervejas, cintos, oculos e ambietadores de viaturas nas estradas de Catete, Frente a Radio Nacional de Angola, no Zé Pirão? Olha que na Cidade Alta eles não zungam e sabes porquê? Bem meus caros irmãos e compatriotas, chego ao fim deste "txt", espero que reflictam um pouco sobre ele. Ter Cultura é ter grandeza, mesmo.

 Assombrações

BANGA 12

Nascido no Sambila aonde exatamente, eu fui nascido no BO, quem me nasceu foi a velha Ximinha ke fez o parto da minha kota, andei por muitos bairros de Luanda onde fiz amigos desde a minha tenra idade (infãncia) e acredito que a maioria das pessoas tem bem vivida na mente as suas memórias de infãncia com as outras criãncas, nomes, mês, brincadeiras, primeira namorada, primeiro dimengueno, põe a imaginacão a funcionar sobre a tua infancia. Agora porque éh que não se fala da infãncia do JES? Éh algum atentado à seguranca do estado? Éh algum barril de pólvora que vai explodir caso seja aberto? Ou, deram sumisso aos amiguinhos de infãncia ou da juventude pra não destaparem este barril de pólvora? Ainda assim pelo menos a familia dele, ke não são poucos a roubarem no governo, deviam de vir a terreiro falar a titulo de homenagem sobre a infãncia desde o nascimento, do homem ke lhes deu a chance de serem o que são; uma coisa éh certa: Das duas uma, ou o JES éh São-Tomence como se apregoa por ai aos kuatro ventos, sem contra informacão, ou ele, JES está rodeado de ingratos e mal agradecidos como ele próprio, que não desfruta o que tem abertamente por desdenhar aquilo que lhe foi dado de bandeija com a morte de Agostinho Neto. Para todos aqueles que teimam em dizer que JES é angolano, de modo particular o vampiro de Man David, eu gostaria de citar parte da biografia dele que se encontra na revista informativa do último número da Embaixada Angolana numa das capitais europeias: " José Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola, nasceu aos 28 de Agosto de 1942, filho de Avelino Eduardo dos Santos e de Jacinta José Paulino. é casado com Ana Paula dos Santos. Completou o ensino secundario em Luanda (Liceu Salvador Correia)... Agora uma pergunta pertinente: onde nasceu? Onde começou a estudar para completar o Liceu em Luanda? Meu pateta de Mandavid, achas que o silêncio que se faz nestes aspectos não seria para ti algo para reflectir? Tu és muito cego, seu lambebotas de primeira categoria. Abre os olhos!

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:19
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2011
CAFUFUTUILA . XVI

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

          "FANTASMAS DO CAPITÓLIO"

CAPITÓLIO . Washington

Às vezes uma lenda que perdura durante séculos perdura por alguma razão. O espectro de gatos pretos percorrerem os labirintos de corredores, passagens estreitas e nichos do Capitólio dos Estados Unidos da América tornam a história, irónica; a estátua da Liberdade feita em bronze e colocada no topo da cúpula do Capitólio foi içada aos pedaços por escravos negros. Estavam a cimentar o futuro longínquo daquele país mantendo suas crenças, sem o saberem. Já nesse então os zumbis, se reuniam em concilio, uma coisa misteriosa ou muito secreta tal como a maçonria que originou a colocação da pedra angular daquele magestoso edifício; Zumbis, kiandas, Kalungas, fantasmas de toda a áfrica conjugavam o verbo querer no Potomac River; mais cedo ou mais tarde um negro deveria tomar assento naquele grande cadeirão aonde se perpectuaria George Washington.

George Washington . Artefactos de trabalho

O fantasma de um desses trabalhadores escravo negro, por volta de 1866, há 145 anos atrás, caiu da cúpula do capitólio durante a sua construção e, desde então deambula como um motombola nas câmaras subterrãneas e corredores com uma caixa de ferramentas procurando talvez o grande mulungo-mwana com seu compasso de maçon dirigindo a colocação da tal pedra angular naquele Capitólio a 18 de Setembro de 1793 perto da Suprema Corte ao longo de uma passagem da galeria do Senado. A kianda anda desvairada, porque depara sempre com o escuro de si mesmo, abanando uma petrea figura dum branco gigante; uma patética angústia feita estátua. Ele desconhece que na Casa Branca, alí bem perto, reside agora um seu patrício de nome Obama; Não se compreende, que tenha ali ficado confinado todo este tempo sem a novidade contada. Os ilundados senhores do espírito, deprezaram aquele kota trabalhador viciado, porque aquela pedra angular foi deslocada por ele, do seu lugar original, sem o seu prévio consentimento; desde então ali ficou todo feito num ostracismo matumbola.

 Dólar

George influenciado pelos domos europeus, levou os simbolos maçonicos até ali, á semelhança da Catedral de São Paulo, o Panteão de Paris ou a Basílica de São Pedro mas, agora que são passados 218 anos após a colocação daquela pedra, pretendem afundar a Europa destruindo-a suavemente através da mentira, colocando sua pata ensarilhada em uma grande farça, um gigantesco tripé de ideias carunchosas, um sistema macabro de novas engenharias financeiras de onde pende esse grande bloco angular como um prumo que suavemente a esmaga. E, não é que, a europa continua subjugada a essas diabólicas formas de morrer em mansidão.

Glossário: Matumbola – um morto-vivo ou vice versa; Mulungo – branco; Kalunga – o mar e seus espíritos, espíritos da água; Kianda - bruxo, fantasma, sereia das lagoas, cacimbas ou do potomac; Kota - Mais Velho; Ilundado - Iluminado, senhor dos espíritos; Mulungo-mwana - Branco importante

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:04
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 9 de Agosto de 2011
ANGOLA - PAÍS DA BANGA . XV

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"DOG MURRAS...." e a DIPANDA*- 1ª Parte

Murthala Fançony Bravo de Oliveira, mais conhecido por Dog Murras, nasceu em Luanda a 17 de fevereiro de 1977. Já com dezoito anos e a viver em Johanesburg, levado por uma forte paixão em cantar, conquista o 3° lugar na discoteca "The Flava" em um concurso "raggamuffin". Ali, conhece o radialista Miguel Neto que, ao escutar os temas deste, se surpreende com as forma inovadoras de cantar, incentivando-o a proseguir. Eduardo Paím, de passagem pela África do Sul, vê em Dog Murras um novo talento da Dipanda Angolana e, dispõe-se a ajuda-lo. É quando Murthala revela seu sonho,... o projecto de abrir um estúdio de gravação no Bairro Cazenga, um típico musseque pobre de Luanda sem apetrechamento urbano; nada igual à "High School" de Johanesburg aonde seguia um primário curso de Belas Artes.

 Na Luua

Dog Murras tem sido nos últimos tempos o elo de ligação entre as culturas angolana e brasileira, participando pelo sexto ano consecutivo no carnaval de 2011 da Bahia com seu Projeto “Angolanidade”. Dog desfila e mostra os ritmos de Angola, como kazukuta, kuduro e semba, nos trios eléctricos de artistas de renome internacional”, como Carlinhos Brown, Daniela Mercury ou Banda Mametto. Da geração mais recente com “Angolanidade”, afirma-se-nos o mais destacado compositor e intérprete da música popular da Luua e Dipanda (diáspora angolana). “Angobahiá”, realizado em parceria com Carlinhos Brown, é já um projecto de fusão com o Brasil, unindo as músicas de intervenção (até subversão) denúnciando omissões sociais pela gente que tem o "Faktor P3" - Poder, Prepotência e Petulância. Tem em mente dar vida a projectos de assistência social em comunidades marginais (negras) mostrando ao mundo a “Visão e valores da juventude angolana no século XXI”.

O cantor vem desenvolvendo em Angola, com apoios nacionais e internacionais a abertura da “Etu Mudyetu”, uma escola de capacitação cultural, envolvendo a musicalidade como ponto de partida. Dog Murras é detentor de vários prêmios nacionais e internacionais, salientando-se as cinco obras discográficas de sucesso: “Sui Generis” (1999); “Natural e Diferente”(2001); “Bué Angolano”(2003); “Pátria Nossa”(2005) e Kwata-Kwata” (2007). Dog Murras transformou-se na grande revelação com o tema "Menino da Luua", tendo em "Pomba Branca", abordado o amor na puberdade; "Don’t Know" foi considerado o principal tema nessa obra. Entre 1998 e 1999, Dog Murras bateu o record em temas como "Sofro Por Ti No Roque" de Luke Seymol, "Penso em Ti, Girl" de Mister Kim, "Com Doçura’"de Flay e na versão de "A Minha Vizinha" de Eduardo Paím.

* Dipanda: são um conjunto de conspirações da revolução,... mucandas e músicas,... um fluxo ardente em simbolo, a nação proclamada, criada e malcriada. Uma tocha que acende a angolanidade mesclada com fantasmas da kalunga, da Muxima e outras por desvendar e recriar. É uma inventação Kaluuanda ou kamundonga, se asim aprouverem.

(Continua... Dog Murras)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:36
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 8 de Agosto de 2011
KIANDA . XII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

LITURGIA DOS TEMPOS” - Simbolos

 

 

 

 

 

 

 

 

Alguns dos problemas pelos quais hoje passamos, em sua essência, foram criados pelo homem ou são produtos de sua criação. A inteligência e o potêncial para desenvolver a mente e altruísmo são exclusivos dos seres humanos. O tempo passa e nada continua igual e, é por isso que devemos ter consciência clara de o utilizar de maneira apropriada e construtiva; não basta recitar uma oração, ser portador de amuletos, meia-lua, figas, ossadas velhas, rabinho de coelho, ferradura ou ainda ter um rosário ao pescoço para se ser um homem bom, mesmo tendo uma conta bancária avultada em muitos zeros. O instinto humano é talvez o maior detector de perigos ocultos que a mente transporta, estando na primeira linha de fiabilidade na defesa do ego; o flash mais notório na salvaguarda do medo.

 Pintura biológica

Segundo as definições de Viktor Frankl, fundador da Logoterapia, o "Homem e animais são constituídos por uma dimensão biológica, uma dimensão psicológica e uma dimensão social, contudo, o homem se difere deles porque faz parte de seu ser a dimensão noética". Este palavrão com origem na filosofia Grega é uma disciplina que estuda os fenômenos subjectivos da consciência, da mente do espírito e da vida a partir do ponto de vista da ciência que, nos conceitos filosóficos definam as linhas mestras da dimensão espíritual do homem. O conhecimento do Eu, quando se adopta uma relegião, pode sêr-se demasiado senhor da verdade em que se acredita e, até tornar-se obstinado ou obtuso, um fundamentalista de só acreditar apenas na sua própria relegião.

 A maçã de Eva

Pessoas com disposições mentais diferentes precisam de religiões diferentes; necessitamos do conceito de várias religiões e várias verdades por forma a superar contradições entre várias crenças. Dizer que todas as religiões são iguais, é ser-se hipócrita mas, isso pouco importa quando o objectivo é criar um mundo melhor e, com seres humanos mais felizes. Na liturgia dos tempos, um pensador pode aprofundar tanto a análise da natureza da realidade que, a certo ponto, perde o concretismo do mundo ao redor. Pode até virar uma ilusão projectada formando o domínio físico, nada mais que uma extensão da mente. As impressões da linguagem e a formação de hábitos têm como resultado esse tipo de percepção; o que chamamos às coisas são rótulos ou simbolos;... uma mera convicção.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 12:46
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 7 de Agosto de 2011
MUGIMBO XXIV

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

          "O Senhor da Osga"

 José Eduardo Agualusa, nasceu em 1960 na cidade de Huambo, em Angola. Estudou agronomia em Portugal, mas a sua grande paixão foi a escrita e o jornalismo. As suas ligações a Portugal e Brasil residem no facto de ser filho de pai português e mãe brasileira. Romancista, contista, cronista, poeta e jornalista, peregrinando seu tempo entre Luanda, Cidade do Cabo, Lisboa e Brasil refletiu as realidades desses lugares em metafóricos contos, descrevendo as intermináveis lutas pelo poder em Angola, dos direitos básicos esquecidos no mundo Lusófono, das riquezas mal distribuidas, das guerras e corruptos governantes tanto em Angola como no Brasil ou o Puto. Essas realidades foram transpostas em alguns dos seus livros que foram muito bem aceites no Brasil. Seus romances suaves, povoados de aventuras, contribuiram para o sucesso.

                                                         

Os textos de Agualusa cheias de assombros, seduzem na surpreza das palavras que ganham vida formatando um estilo muito seu, que conquista, em cada uma de suas obras o leitor, sejam contos, romances, novelas ou crônicas. Tormou-se um escritor multifacetado, não se prendendo nas fronteiras de um qualquer estilo literário. Seus achamentos em Portugal, Brasil ou Angola, conferem-lhe um molde peculiar na escrita e formas de linguajar, misturas de gíria urbana com banga de Luanda e toda a misticidade negra e crioula, matuta ou parda, ora em certanias, ora em agrestes paisagens do nordeste brasileiro ou rústicas e graníticas aldeias Tugas. 

 Huambo

 

O município do Huambo foi fundado no dia 21 de Setembro 1912 pelo então governador Nolton de Matos. Encravada no planalto central, a cidade de Nova Lisboa, como era chamada, é hoje a sede da província com o mesmo nome. Huambo é de origem Ovimbundu, tendo sido Wambo Kalunga, fundador do reino do Wambo, o primeiro monarca da localidade. O Huambo está numa área rica em recursos hídricos, pois nele nascem e passam vários rios e riachos como o rio Calumbula, Kunhumgamua e o Kuhimayala.

 Xi-colono . 

Agualusa, omo escritor, é fundamentalmente na forma de dizer as coisas, em seu geito de contar estórias que incham a sua aurea carregada de uma profícua, mesmo intensa imagem dum guru da língua portuguesa. Quando não sabe, fabrica termos e, até põe osgas a falar umbundo, uma fusão de referências entrelaçadas de beleza, coerente até na forma de desperdiçar conversa; um entrelaçar de culturas, criando um ramalhete de ideias, unindo zumbis com kiandas e, pesos de consciência que não lhe são devidos nem queridos. É um mazombo magoado com o passado, descontente com o presente revivendo a beleza crioula, uma raíz virada ao arcomo ramos secos de imbondeiro penetrando num espaço meio negro, mei branco, um t´chindere desenraizado à força do seu planalto, um xi´colono profetizando justiça e justeza nas turbas mentes, perfurando o consciente e até o sub-consciente de quem desgoverna a cultura de sua terra. Agualusa é, ele próprio, o exemplo por excelência do crioulo. Ele sabe bem, que assim é, um feiticeiro com geito de kimbanda, passarinho na gaiola, feito gente na prisão.

 


 

 

 

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 12:25
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 6 de Agosto de 2011
CAFUFUTILA . XV

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

MIA COUTO - UM EXERCÍCIO DE HUMILDADE

Moçambique

O principal escritor moçambicano diz que é mais velho do que o seu próprio país. Mia Couto, ou António Emílio Leite Couto, nascido em 1947, uma das vozes mais originais da literatura de expressão portuguesa contemporânea, é também biólogo de formação. Militante da Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique) desde a sua fundação, com a qual lutou pela Independência, pratica o exercício de humildade que é fazer literatura de ficção no seu país, Moçambique. O nascimento desta sua literatura é contemporâneo ao nascimento de Moçambique. Senhor de muitas profissões, nunca quis ter nenhuma como verdadeira; uma estratégia de não ser coisa nenhuma porque, pois que sendo biólogo, escritor, jornalista ou outra qualquer coisa, fecha janelas para o mundo real, uma relação que depois se encaminha sempre por aí... Resumindo,... não quer ficar prisioneiro de si mesmo.

Mia Couto

Mia Couto tinha idéia de que poderia ser psiquiatra mas, depois, apercebeu-se de que a imagem que tinha de psiquiatria era muito romantizada. A realidade que chegou a ver mais tarde, era um mundo horrível, um mundo de prisão, que o levou ao desencanto. O ser mais velho que seu país, proporcionou-lhe naturalmente uma singular estória, pois que assistiu ao parto da sua nação fazendo poesia panfletária; usou para o efeito uma dicção original trespassando a própria fronteira da modernidade e, de uma maneira empolgante, deu realeza à suas ilusões. Em 1983, pública seu primeiro livro de poesia em que fala de amor; um lirismo medroso de quem se quer libertar das limitações políticas de então. Diz ele que não se sentou para pensar o assunto, foi acontecendo sem reflexão nem fruto, divertindo-se e aprendendo que cada um e, cada coisa, tem o seu próprio lugar.

 Malangatana . Mulheres

As particularidades de Moçambique ajudaram-no em muito a tomar consciência de que ser escritor é uma coisa pequena, mas que faz muito bem ao ego. Os escritores pensam sempre que são muito importantes, que o mundo depende do que eles estão fazendo mas em Moçambique aprende-se que isso não é assim tão importante porque o universo dos que lêem é demasiado pequeno. O livro circula em áreas tão pequeninas que se torna uma espécie de aprendizado da humildade, que faz bem! Tu, na área de comunicação, se queres contactar com outros, não podes depender do livro, diz ele e acrescenta: Eu comecei a envolver-me com grupos de teatro, a trabalhar na rádio, na televisão e isso foi muito importante porque o escritor aprende a não ser escritor, deixar de o ser, usando dessa humildade, tão caracteristica do povo moçambicano.

Blogue de consulta: - Marilene Barbosa de Lima Felinto - É escritora, autora de "O Lago Encantado de Grongonzo"; colunista da "Folha de S. Paulo" - Brasil

(Segue...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 18:44
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 5 de Agosto de 2011
BRASIL EM 3 PENADAS - XXII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO EMBAIXADOR DO KIMBO . Ireno Schulz

          Esteio . Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil


Opinião . O Ponto a que se chegou!    Ives Gandra da Silva Martins*  

Assim...é que, se um branco, um índio e um afrodescendente tiverem a mesma nota em um vestibular, pouco acima da linha de corte para ingresso nas Universidades e as vagas forem limitadas, o branco será excluído, de imediato, a favor de um deles! Em igualdade de condições, o branco é um cidadão inferior e deve ser discriminado, apesar da Lei Maior. Os índios, que, pela Constituição (art. 231), só deveriam ter direito às terras que ocupassem em 5 de Outubro de 1988, por lei infraconstitucional passaram a ter direito a terras que ocuparam no passado. Menos de meio milhão de índios brasileiros - não contando os argentinos, bolivianos, paraguaios, uruguaios que pretendem ser beneficiados também - passaram a ser donos de 15% do território nacional, enquanto os outros 185 milhões de habitantes dispõem apenas de 85% dele.. Nessa exegese equivocada da Lei Suprema, todos os brasileiros não-índios foram discriminados. Aos 'quilombolas', que deveriam ser apenas os descendentes dos participantes de quilombos, e não os afrodescendentes, em geral, que vivem em torno daquelas antigas comunidades, tem sido destinada, também, parcela de território consideravelmente maior do que a Constituição permite (art. 68 ADCT), em clara discriminação ao cidadão que não se enquadra nesse conceito. Os homossexuais obtiveram do Presidente Lula e da Ministra Dilma Roussef o direito de ter um congresso financiado por dinheiro público, para realçar as suas tendências - algo que um cidadão comum jamais conseguiria! Os invasores de terras, que violentam, diariamente, a Constituição, vão passar a ter aposentadoria, num reconhecimento explícito de que o governo considera, mais que legítima, meritória a conduta consistente em agredir o direito. Trata-se de clara discriminação em relação ao cidadão comum, desempregado, que não tem esse 'privilégio', porque cumpre a lei

 

  Ireno Schulz 

Desertores, assaltantes de bancos e assassinos, que, no passado, participaram da guerrilha, garantem a seus descendentes polpudas indenizações, pagas pelos contribuintes brasileiros. Está, hoje, em torno de 4 bilhões de reais o que é retirado dos pagadores de tributos para 'ressarcir' aqueles que resolveram pegar em armas contra o governo militar ou se disseram perseguidos. E são tantas as discriminações, que é de perguntar: de que vale o inciso IV do art. 3º da Lei Suprema? - ( "promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer

outras formas de discriminação.." ) Como modesto advogado, cidadão comum e branco, sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço, nesta terra de castas e privilégios.

Ruy Barbosa Senador  "o Águia de Haia, c. 1923" - RJ

"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ver vergonha de ser honesto". (Senado Federal, RJ. Obras Completas, Ruy Barbosa. v. 41, t. 3, 1914, p. 86).

(*Ives Gandra da Silva Martins é renomado professor emérito das universidades Mackenzie e UNIFMU e da Escola de Comando e Estado do Exército e presidente do Conselho de Estudos Jurídicos da Federação do Comércio do Estado de São Paulo ).

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:48
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 4 de Agosto de 2011
MOKANDA DO SOBA . VI

{#emotions_dlg.xa} AKTO RÉGIUM

KIMBO LAGOA

Po meio desta mokanda é dado conhecimento da tomada de posse do Dignissimo cargo de Mwata do Reino de Manikongo ao súbdito Vilar, e dado a conhecer o Lugar de Muxima, e seu Nobre Sino encimando a Capela da Vassoura. A Assembleia teve os seguintes trâmites:

 PÓPIA DO SOBA

O Tema: “A vida sem amigos, é um céu sem andorinhas” continua sendo o nosso apanágio. Convosco, exploro os recantos da amizade, para fazer da vida um espectáculo. Venho perante Vós, súbditos de Lagoa, propôr dar o Kognome de MWATA DE CUNHANGÂMUA ao até aqui "Homen Rico Helder Vilar" e sequente HOMOLOGAÇÃO deste AKTO, nesta Assembleia no lugar de "Curva da Vassoura". O Mwata Vilar cumprindo com a Gazosa, promete perante Nós, dar continuidade ao gesto e tradição que veio do Nada e caminha para as Terras do Nunca do Reino de de Manikongo, tendo presente que ”A CHUVA BATE NA PELE DO LEOPARDO, MAS NÃO TIRA A SUAS MANCHAS”. O término desta assembleia, será feita com o Viró-Viró de fina Bolunga, selando a perpectuação deste Akto. (que, assim foi feito pelo Conde do Grafanil)

 

 

 

 

 

ALVARÁ

MWATA DE CUNHANGÂMUA

Aos dois dias do mês de Agosto do ano de 2011, em Terras Ultramarinas do Reino de Manikongo, no lugar de “Curva da Vassoura”, reunidos os súbditos do Kimbo de Lagoa com a digna presença de seus Vanguardistas, Nobreza e Gente Rica, reconhecem e ractificam a kognomização deMWATA DE CUNHANGÂMUA ao súbdito Helder Vilar com a entrega pelo soba T´Chingange do Bastão Nobre .

Sendo comprovado estar o seu código genético impregado de paludismo de fina estirpe, vestigios de bitacaia e filária de N´Gola, após ter cumpridos os requesitos da GAZOSA em esta Assembleia, é em sua homenagem, dado a este sítio que habita, o nome de"CURVA DA MUXIMA".Este akto será acompachado por três badaladas no SINO DA MUXIMA (saudade), pelo Kimbanda do Kimbo, ou um seu representante, para que conste nos anais da Torre do Zombo do kimbo. Este AKTO RÉGIUM, vai  ser assinado pelos presentes:

- Soba T´Chingange

- Visconde do Mussulu, Embaixador Itenerante da globália.

- Conde do Grafanil, Rei D. Grafanil (Aposentado), Kimbanda substituto

- Barão de Limpopo, Donatário da Macambira

- Cipaio-Mor N´Dalatando, Senhor Dono do acelerador de partículas

- Soba Valério Portimão, Poeta-Maior do Reino Makongino

- M´Bica Fuca-Fuca, Juis do Povo

- Homen Rico D. Rodrigues, Dopnatário do Kipeio

- M´Fumo Manhanga, Herdeiro da Maianga de N´Gola

- Embaixador do Dírico, Donatário do Mukussu

- Sobeta Ibib, Senhora Nobre de Messejana

- Sobeta das Terras da Humpata

Após os Aktos relevantes fez-se peregrinação ao Monte da Muxima, retiro espíritual do Mwata de Kunhangâmua, templo de Afrodite

O SOBA T`CHINGANGE



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:36
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 3 de Agosto de 2011
MOAMBA . IX

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

        "ESCÂNDALOS... O porquê! "

 Capitalismo

O que está a acontecer, um pouco por todo o Mundo, é a falência do sistema CapitalistaComeçou com o sub-prime nos EUA e, a partir daí foi o desmoronar do sistema que assentava sobretudo na especulação Imobiliário e nas acçôes de empresas sobre-avaliadas, e fraudes de empresas inexistentes; esses títulos eram dados como garantias de empréstimos e quando "estourou" a Crise do sub-prime, verificaram que tinham uma mão cheia de "NADA" dando origem à falência de bancos, Instituiçôes e Países. O que agora se está a assistir, é que, como consequência disso, o Sistema Financeiro Mundial, principalmente da Europa, Japão e EUA, que estava muito exposto a estes produtos, entraram em colapso. Para tentarem estancar a "hemorrogia", injectaram Capital nas Economias, mas com isso aumentaram ainda mais as suas Dívidas Soberanas desiquilibrando suas Contas Públicas; isto fez com que as suas Economias ficassem mais FRÁGEIS e expostas aos escrutínios dos Mercados Especulativos.

 Arlette Marques . Pintora Angolana

Em Economias frágeis como a portuguêsa e não havendo justiça, o que se pode prever é a ruina total. Só haverá Justica em Portugal quando os Politicos e Empresários do sistema forem condenados por uma "Comissão de Investigação Pombalina" por abuso de poder e gestão danosa dos dinhreiros públicos; basta ao Ministerio Público e às finanças seguirem o rasto patrimonial desses gestores e seus familiares, para verificarem o acumular de riqueza relâmpago, sem que seja jutificado pelo respectivo rendimento salarial. Detectada qualquer situação anomala, esses bens patrimoniais passariam de imediato para o Estado e os "abutres" levados perante os tribunais para serem devidamete condenados civilmente e criminalmente. Só com uma justiça condenatória dessas "aves de rapina" se poderá falar de justica em Portugal. Onde, e quando é que se pode admitir que por incompetência, tráfico de influências, desvios comprovados de verbas... se leve um País á penúria financeira? O Brasil, tão dado às práticas corruptas, já começou a dar o exemplo: veja-se o caso de António Palocci Filho, o Ministro, braço principal da casa Civil de Dilma Roussef, forçado a demitir-se. Palocci estava envolvido em escândalos financeiros ditos "patrimoniais", pagamento de luvas, favores ou favorecimentos de contractos em muitos casos de empresas público-privadas (Vêr Moamba IV).

Moamba do Brasil: Negócios escuros, ilicitude, candonga, tráfico clandestino - Moamba de Angola: Prato típico de Angola com galinha, pirão, farinha de mandioca, óleo de palma e quiabos.

O Soba T´Chingange

 

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:11
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 2 de Agosto de 2011
MUJIMBO . XXIII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"Pedras Roliças"

 Pedras roliças

No dia-a-dia, o que consideramos dor ou prazer, depende em muito do nossa actitude mental e, em geral a prática espiritual funciona como um estabilizador tal como a paz. Se alguém nesse dia-a-dia achar um certo objecto que lhe transmita emoção, se analizar e examinar um certo objecto, o modo de percepção da mente e a forma como as coisas aparecem dentro dela, o objecto parecer-lhe-á forte e poderoso, seja um diamante, uma esmeralda ou uma qualquer outra pedra ou coisa inerte a que se apegue.Nas pedras roliças da praia…olhei o beijo das águas feitas algas…onde navegaram epopeias de gerações feitas, no mar.

 Pedras  

Pergunto-me constantemente… onde reside a beleza desta natureza aonde, apenas o ruido da gaivota, se faz ouvir na falésia ecoando nossa privacidade. De algum tempo a esta parte carrego pedras roliças da praia para o meu jardim. Num acto de penitência voluntária sobrecarrego-me valorizando-as pela forma e côr e demais caracteristicas de que, quando húmidas, brilham seu quartzo, feldespato, mica e outro congregados coloridos; venho-as colocando nos vários canteiros ao redor da casa. Foi a partir desse então que as plantas fortaleceram em robustez e reverdeceram. Para não deparar com um vazio neste fenómeno que o não é, encontrei explicação no facto destas pedras quentes de dia aglutinarem gotículas do orvalho, usual na noite, que lentamente, as derramam nas raízes daquelas plantas.

 

 

 

 

Lugar das Pedras Roliças

Na busca de entender o vazio do conheciimento, o homem ao longo do tempo, tornou-se conhecedor da natureza mas, encontrar a filosofia certa ao tomar-se de sapiência, é poder entender o vazio da verdade, das coisas e das pessoas. Vêr mais além! É tornar-se um ser sábio na análise da compreensão e concretismo do mundo externo. Seja lá o que fôr, as minhas pedras deram vida às minhas rosas e isto, posso garantir não ser ilusão,... é mesmo a verdade! A inteligência humana é tão sofisticada, que às vezes cria uma imagem que esconde a realidade; necessita disso como alimento, como do pão para-a-boca.

Bibliografia de referência: Amor, Verdade, Felecidade, Reflexões para transformar a mente de Dalai Lama.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 11:57
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 1 de Agosto de 2011
KIANDA . X

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DA SOBETA IBIB

"UM PASSSEIO DE DOMINGO" - Frei Betto*

Ao viajar pelo Oriente, mantive contactos com monges do Tibete, da Mongólia, Japão e China. Eram homens serenos, comedidos, recolhidos na paz em mantos de açafrão. Outro dia, observava o movimento do aeroporto de São Paulo: a sala de espera cheia de executivos com telefones celulares, preocupados, ansiosos. Como a companhia aérea oferecia um outro café, todos comiam vorazmente. Aquilo me fez refletir: "Qual dos dois modelo produz felicidade? "Encontrei Daniela, 10 anos, no elevador, às nove da manhã, e perguntei-lhe: Ocê foi à aula? Ela respondeu: "Não,... tenho aula à tarde". Comemorei: "Que bom,... então de manhã você pode brincar, e dormir até mais tarde'. "Não",... retrucou ela,... "tenho tanta coisa de manhã p´ra fazer... "Que tanta coisa?! indaguei!? "Aulas de inglês, de balé, de pintura, piscina", e começou agendar seu programa de garota robotizada. Fiquei pensando: "Que pena, a Daniela não dizer: "Tenho aula de meditação!'

 O tempo . Dali

Estamos construindo super-homens e super-mulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente infantilizados. Uma progressista duma cidade do interior de São Paulo tinha, em 1960, seis livrarias e uma academia de ginástica; hoje, tem sessenta academias de ginástica e três livrarias! Não tenho nada contra malhar o corpo, mas preocupo-me com a desproporção em relação à malhação do espírito. Acho óptimo, vamos todos morrer esbeltos: "Como estáva o defunto?!... "Olha, uma maravilha, não tinha um gão de celulite! Mas aonde fica a questão da subjetividade? Da espiritualidade? Hoje, a palavra é virtualidade. Tudo é virtual. Somos místicos virtuais, religiosos virtuais, cidadãos virtuais e até somos éticamente virtuais. A palavra hoje é "entretenimento". Domingo, então,... é o dia nacional da imbecilização coletiva. Imbecil o apresentador de TV, imbecil quem vai lá apresentar-se no palco, imbecil quem perde a tarde diante da tela. Como a publicidade não consegue vender felicidade, passa a ilusão de que felicidade é o resultado da soma de prazeres: "Se tomar este refrigerante, calçar este tênis, usar esta camisa, comprar este carro, você chegará lá!" E, até desconhece se vai haver esse tal LÁ!

 Gente . Malangatana

O grande desafio é começar a ver o quanto é bom ser livre de todo esse condicionamento consumista. Para uma boa saúde mental três requisitos são indispensáveis: auto-estima, amizades e ausência de estresse. Na Idade Média, as cidades europeias adquiriam "status" construindo uma catedral; no Brasil de hoje, constrói-se um "shopping center". E, o curioso é que a maioria dos novos "hiper-mercado" parecem catedrais estilizadas; ali dentro sente-se uma sensação paradisíaca: não há mendigos, crianças de rua, sujeira na calçada... Naqueles claustros ao som pós-moderno, aquela musiquinha de esperar dentista, podem observar-se vários nichos, todas aquelas capelas com os veneráveis objetos de consumo, acolitados por belas sacerdotisas. Quem pode comprar à vista, sente-se no reino dos céus. Se usa cheque pré-datado, entra no purgatório. Se não pode comprar, certamente vai sentir-se no inferno... Nesta nova eucaristia da vida pós-moderna, irmanados na mesma mesa, com o mesmo suco e o mesmo hambúrguer do Mc Donalds... Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas: Estou apenas fazendo um passeio. Diante de seus olhares espantados, explico à maneira do Grego Sócratas: "Estou apenas observando quanta coisa existe, e de que não preciso para ser feliz !"

 

* FREI BETTO: Carlos Alberto Libânio Christo é um escritor brasileiro, religioso dominicano. Adepto da Teologia da Libertação, é militante de movimentos pastorais e sociais, tendo ocupado a função de assessor especial de Luiz Inácio Lula da Silva, Presidente da República, entre 2003 e 2010.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:26
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds