Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011
KIANDA . XX

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"FÓRUM CRYPTON – 4ª Parte" – Mussendo com JANUÁRIO PIETER*

 TOLEDO

Após um grato descanso nas piscinas do Corgo, sem Januário, bem ao lado do rio com o mesmo nome e do moinho, dei-me conta da falta do meu cartão de aceso ao meu "mukifo krypton". É neste espaço de nuvem pessoal que estão armazenados os mistérios e hologramas adquiridos em micro-chips de memória subconsciente dos idos e recentes tempos. Foi numa feira de velharias de Toledo, à margem do Tejo que adquiri essa unidade fotolitográfica em tubo de vácuo. Nesse concílio de almas penadas, adquiri em segunda mão essa tecnologia de ponta. Como curiosidade direi que este avanço foi tão notório que a partir daí já quase ninguém que se dignasse bruxo ou a fim, usava a vassoura voadora. Esse sítio era tão mágico e tão cheio de miondonas de todo o mundo lusófono que me levou a beliscar amiudadamente para ver se doía, se estava vivente; o certo mesmo é que a vassoura passou a ser algo desusado. Bem,... Mas agora estou aqui e, tenho de encontrar o meu cartão.

 EMULSÃO FOTOLITOGRÁFICA

Encontrei-o assim que cheguei ao sótão da casa do Doutor Francisco, entre lembranças na pasta do instituto técnico de investigação, mesmo ao fundo da cama; da clarabóia entreaberta deste sótão, via telhados, serras, florestas de verdes pinheiros podendo sentir o cheiro de ervas do Marão. Meti o cartão na pasta de "Fraternidades Secretas" seguindo a sequência de números sugeridos do PIN e PUK tendo ali o conhecimento sobre feiticeiros, magos e curandeiros e, aonde a história se funde com relatos dessas secretas e extintas ordens, guardiãs da Cruz de Cristo, a Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão, sobreviventes Mistérios Antigos, e todo o tipo de lendas estapafúrdias ou mesmo malucas. Logo no primeiro painel de informação surgiu uma cruz que se foi esfumando e dando lugar a um texto novo que dizia: "A Cruz só passou a ser um símbolo cristão em meados do século II quando das Cruzadas", que muito antes, este símbolo era usado pelos antigos Egípcios. Isso significa a junção na qual o homem e Deus se unem representando a intersecção de duas dimensões: a humana e a celestial.

Templarsign.jpg Ordem dos templários

Ao ler aquilo, a minha pulsação acelerou sentindo o miocárdio latejar nas têmporas; desconhecia isto pois que, revia Cristo crucificado numa cruz mas, eis que técnicos científicos do início do século XXI afirmam que Cristo foi pregado ao tronco de uma velha oliveira, dando-se à minúcia de procurar por raio-X em muitas destas árvores quase sagradas, os pregos usados nesse então, início de era. Os fragmentos desses cravos de ferro mantiveram-se conservados no óleo da árvore, "a seiva da oliveira". A lágrima de saudade feita do azeite mais puro resignou os meus sentidos; isto deve ser verdadeiro, disse para mim mesmo um pouco assustado por bulir no tradicional símbolo da Cruz, aonde tantos morreram amarrados e queimados pela santa inquisição e tantos mouros espetados por esta, na forma de espada. Os homens com suas crenças foram através do tempo, cravando espinhos que se mantém a latejar à pele e no miocárdio.

  Uma muito velha oliveira

*Januário Pieter:- Um personagem amigo, um sábio com mais de 300 anos (386 anos para ser exacto - Ver crónica de Kwanza e os Mafulos de 22de Julho de 2009).

Glossário: - mussendo: estória contada com foro de lenda ou imaginada; descrição de ocorrências num tempo sem escrita; miondona: - espírito tutelar convocado para as encruzilhadas nos eventos de maior gabarito; mukifo: recanto de contemplação à mente, lugar místico, sofá grande.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:22
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 25 de Setembro de 2011
MuKANDA DE DOMINGO . VII

{#emotions_dlg.xa}CRÓNICA DO SOBA T´CHINGANGE

O PIN DO CONHECIMENTO”

A aspirina ou ácido acetilsalicílico até aos anos setenta era um mistério, mas nos muitos cruzamentos de informação os cientistas da área da medicina, compreenderam que a aspirina inibe a produção de compostos no corpo àquilo a que chamam de ácidos gordos e que causam inflamação e dor. O uso da aspirina reduz notávelmente os ataques do coração porque inibe a formação de coágulos sanguíneos reduzindo assim o risco de um ataque de coração ou trombose. Milhões de pessoas tomam aspirina sem saberem das suas virtudes. O meu pai Manuel Cabeças de Nesprido, morreu do coração desconhecendo isto que agora está ao alcance de um qualquer por cruzamento de milhares de informações que circulam pela NET, Facebook e meios do Google. Passamos os dias a fazer escolhas de internet e, quase sempre ficamos com pequenos dados que no conjunto mudam a vida de alguém

Cada uma das nossas vidas é uma contribuição potencial para uma nova descoberta. Poucos de nós temos recursos para fazer variar a curva da ciência mas à medida que sequenciamos o gnoma humano e, transmitimos esses pequenos nadas de bem-estar rotineiro, descobriremos as nossas propensões para as doenças. Se naquele então eu soubesse disto, aprofundaria conhecimentos e teria dito repetidamente a meu pai de Nesprido, para largar aquela droga que tomava contra as dores reumáticas; induzi-lo-ia a tomar a aspirina, tal como agora faço para fazer fluir o sangue através de veias entupidas e calcinadas; a vida é mesmo feita de pequenos nadas. O curso do desenvolvimento humano está no mais potente catalisador que é a verdade e, cada qual terá de escolher voluntariamente viver e num certo dia mais à frente escolher o seu PIN acelerando através do seu cartão, sua própria alma escolhendo a palavra-chave do seu holograma.

 Rainha Akasha

Até as pessoas mais cépticas serão persuadidas a encontrar o seu caminho transformando-se em hologramas seguindo o curso da pílula da vontade pela sua rede de vasos linfáticos, veias, e manhas sombrias do seu próprio painel de segurança. Na busca do conhecimento e na sequência do uso do PIN e PUK, consultando a minha pasta de " Fraternidades Secretas" tive a intuição da aproximação ao dia da verdade, estar com os guias espirituais como a "Rainha Akasha", uma fictícia criação dum sitio chamado de "Kemet" que agora se chama Egipto há cerca de cinco mil anos. Todos teremos de trocar impressões com seu ego, seja em Nesprido ou Kemet, escolher seu símbolo, seu selo e destinar-se a prosseguir sem chorar, sem ferir, simplesmente prosseguir seu percurso, porque os recentes vampiros modernos, ditos socialistas (quase Comunistas do Puto e arredores), estão a beber quase na totalidade, nosso sangue.


 O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:03
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 23 de Setembro de 2011
KIANDA . XIX

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

""MUSSENDO DO FÓRUM CRYPTON – 3ª ParteEm Washington com JANUÁRIO PIETER*

 

 Rasputim . Um outro

Se o teu olho estiver são, todo o teu corpo andará iluminado”. A estas últimas palavras, Rasputim Feliz acrescentou algo que vale a pena recordar: - Cristo tornou-se sagrado ao oferecer o seu corpo a ser pregado numa velha oliveira, um sacrifício que nos leva à santidade se assim o interiorizarmos. Neste lugar de ciência sentia-se uma fusão de cristianismo antigo como um laboratório de símbolos, astrologia, alquimia, numerologia oculta, cifras maçónicas criptografadas com arabescos em painéis embutidos. Pieter Januário que até então se tinha mantido absorto em algo indefinido, virando-se para mim disse: - Não estranhes todo este mundo em que a tecnologia de ponta se une a métodos e crenças ancestrais porque é aqui neste Fórum que se juntam os maiores pensadores na forma de kiandas, musas e sábios como Einstein. Esta luz carmim que vês envolto com o enxofre vulcânico, emanam das partículas rochosas aqui ao redor e também da vontade de querer deste grupo de gente holográfica, na junção do tal olho que sai do pineal.

Glândula Pineal

 

 

 

A mente espiritual de força electromagnética do campo vital que este Forum Crypton tenta identificar perante a ciência formal que ainda não comanda as forças do subconsciente, rematou. Por isso, tudo o que aqui vês te parecem hologramas. É um ilusão que estás a ter e, como tal vais esquece-lo em seguida como um sonho, se não houver em ti vontade de querer. Os painéis têm cópias das duas pedras do monte Sinai profetizando os Dez mandamentos escritos por raios do céu recolhidos por Moisés, um fragmento trazido da lua pelo astronauta Neil Armstrong e um meteorito trazido do deserto do Calahári na Namíbia. Tudo isto serve para te iluminares disse, como que a finalizar. Deambulei um pouco pelo “templo” e parei em frente a um dos vários nichos contendo um busto em bronze do maçon Albert Pike reconhecidamente um sábio que falava 16 idiomas diferentes que nos legou a obra Morals and Dogma tratando de ritos escocêses.

 Albert Pike

Num tom dourado podia lêr-se a frase que o tornou célebre: Aquilo que fazemos apenas por nós mesmos morre connosco; o que fizermos pelos outros e pelo mundo permanece e é imortal. Na realidade, este era um lugar do além a que me estava a habituar convivendo de perto com a kwangiada Pieter e seus iniciados. O sibilar de um fósforo de cheiro intenso perto do rosto fez-me sentir a realidade e num instante volátil estava longe, muito longe e, era um dia de sol intenso; via dali a encosta do outro lado do rio Corgo e mais ao fundo a serra do Marão: - Entre choupos, pinheiros e eucaliptos podia ler do outro lado na encosta verde uma grande tabuleta dizendo “Campismo”. Refastelado numa cadeira alugada ao moinho do rio por 1,25 euros, gozando da sombra dum largo chapéu, tinha uma piscina na forma de oito rebrilhando água espelhada em si mesma, contorcendo as marcas pretas do seu fundo. Januário Pieter já ali não estava. Irá aparecer quando melhor lhe aprouver. Meti o pé na água; estáva friamente molhada. Um gradável frio de fim de verão nas terras de por Trás-dos-Montes.

 

*Januário Pieter:- Um personagem amigo, um sábio com mais de 300 anos (386 anos para ser exacto - Ver crónica de Kwanza e os Mafulos de 22de Julho de 2009).

Glossário: - mussendo:estória contada com foro de lenda ou imaginada; descrição de ocorrências num tempo sem escrita; Kwangiada: - Musa ou Ninfa do Kwanza.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:23
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 22 de Setembro de 2011
ANGOLA, PAÍS DA GAZOSA . VII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"LUANDA E OS RICOS - 4ª Parte " - Coisas da Luua 

 Isaias Samakuva

Presidente da UNITA

Os Ovimbundu (Ovi-m´bundu, singular Oci-m´bundu, adjectivo e idioma U-m´bundu) - prefixo umbundu "ovi", são uma etnia Bantu de Angola. Constituem 37% da população Angolana. Os seus subgrupos mais importantes são os M´balundu ("Bailundos"), os Wambo (Huambo), os Bieno, os Sele, os N´dulu, os Sambo e os Kakonda (Caconda). Os Ovimbundu ocupam hoje o planalto central de Angola e a faixa costeira adjacente, uma região que compreende as províncias do Huambo, Bié e Benguela.  Os Ovimbundu com a colonização portuguesa, foram num processo lento de mobilidade moderna miscigenando-se com outras etnias  assimilando assim muito da cultura ocidental. A partir do início do século XX, em seu territórios nasceram muitos filhos de colonos, mazombos que se consideram também filhos dessa terra, pugnam por ela dedicando-lhe aquele amor que nem sempre é reconhecido como genuino. É deste cruzamento de saberes que nasce a crioulalgem da qual os Ovimbundos não se podem desligar ou omitir.

Nação Ovibundu

Sendo a UNITA o partido mais representativo desta etnia e mazombos m´bundus, e tendo assento parlamentar na oposição ao partido no poder MPLA, cabe-lhe a tarefa de se exprimir perante a onda de contestação ao actual desgoverno de Angola. É nesta perspectiva que focamos aqui o alerta (demasiado suave) à Comunicão Social do seu ponto de vista nas palavras de Adalberto Júnior, porta voz deste partido: 

adalberto.jpg

Convocamos a Comunicação Social para mais uma vez exprimir a posição da UNITA sobre os crescentes protestos que os cidadãos realizam contra as violações dos seus direitos e a má governação do Executivo do Presidente Eduardo dos Santos. Em primeiro lugar, a UNITA saúda patrioticamente a coragem e a responsabilidade de todos os cidadãos angolanos que utilizam o direito à liberdade de expressão e o direito à manifestação para protestar contra o desemprego, a pobreza, a exclusão social, a corrupção, os atentados à democracia e outros males que enfermam a sociedade angolana.

O tempo de se forçarem  muitos M´bundus a aceitar a contratação como mão-de-obra assalariada (e mal paga) nas plantações de café no Norte de Angola, fazem parte da história que se quer olvidar; por isso as circunstãncias actuais de desmando e perene apego ao poder dos mwangolés do MPLA, tornam-se razões suficientes para uma adesão da Nação Ovimbundu. A forte presença dos Ovimbundu nas cidades fora da sua região por via das guerras de emancipação, originaram naturalmente novos factos na história recente, conferindo uma postura nova na projecção nacional.

Alcides Sakala

Algumas das personalidades mais emblemáticas da história contemporânea de Angola são originárias dessa etnia, como Chipenda, Augusto Chipenda, Comte Kassange, Dom Zacarias Camuenho, Jonas Malheiro Savimbi, Marcolino Moco, Alcides Sacala entre tantos outros. Na literatura e cultura, os Ovimbundu e M´bundus mazombos ocupam um lugar de destaque no panorama artístico nacional tais como: N´dumduma Wa Lepi, Alda Lara, Cikakata M´balundu, T´chissica Artz, Sabino Henda, Bela T´chicola, Manuel Rui Monteiro, Pepetela e José Agualusa que nasceram nesta  zona tradicionalmente habitadas por Ovibundus.

Na Comunicação Social membros desta etnia também ocupam uma posição de relevo: radialistas e jornalistas do triângulo Benguela-Huambo-Huíla, marcaram ou marcam presença na cena nacional, com destaque para Analtina Dias, Bela Malaquias, Patrícia Pacheco, Cristina Miranda, Mateus Gonçalves e Sebastião CoelhoA UNITA que continua a ter as suas raízes mais fortes entre os Ovimbundu, tendo Isaías Samakuva na presidência do partido, não pode ficar indiferente ao processo de mudança na vida pública e política. Não pode ficar eternamente subserviente ao poder da gazosa.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:12
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 21 de Setembro de 2011
PUTO . XIX
 AS ESCOLHAS DO KIMBO

         "O BURACO DA MADEIRA" 1.800 MILHÕES DE EUROS


 "Estamos com as baterias contra o dr. João Jardim (...), mas temos muita  gente que à frente dele devia sentar-se no banco dos réus. As pessoas que  puseram este País no estado em que está deveriam ser julgadas", disse Medina  Carreira, durante uma tertúlia na Figueira da Foz.  Questionado por Fátima Campos Ferreira, anfitriã da tertúlia Conversas do Casino, sobre se o caso madeirense devia ser do foro penal, Medina Carreira  respondeu: "Não só a Madeira. Quem pôs o País de pantanas como está, se  houvesse lei aplicável, também devia ir aos tribunais". Defendeu ainda que uma eventual ação judicial deveria incidir sobre  os governantes dos últimos 10 anos. "Era seleccioná-los, porque houve uma data de mentirosos a governar",  argumentou.  

  Fumando Liamba

Alberto na praia 

Medina Carreira alegou que o caso da Madeira "só existe" porque Portugal "chegou ao estado de abandalhamento completo" e que a questão só foi tornada  pública dado o período eleitoral na região autónoma. "É fruto muito de haver eleições agora. Se não houvesse isto passava  relativamente bem", afirmou. Segundo Medina Carreira "antes da Madeira, houve várias Madeiras" em  Portugal. "Por toda a parte se nota que falta dinheiro aqui e ali. Rouba-se aqui. Rouba-se acolá. Nunca ninguém é julgado. Nunca ninguém presta contas. Eu  atribuo uma importância relativa à Madeira", sustentou. Sobre eventuais novas "surpresas" em termos de dívida escondida, Medina Carreira disse que em Portugal "tudo é possível em matéria de dinheiro"  num Estado "onde realmente não há rigor, não há seriedade, não há verdade", sublinhou.   

Lusa



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:42
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011
ANGOLA, PAÍS DA GAZOSA . VI

AS ESCOLHAS DO KIMBO

"LUANDA E OS RICOS . 3ª PARTE" - Coisas só da Luua

 Rafael Marques

Presidência da República: O Epicentro da Corrupção em Angola

A Presidência da República de Angola tem sido usada como um cartel de negócios obscuros e as consequências dessa prática influem na liberdade e desenvolvimento dos cidadãos, assim como na estabilidade política e económica do país. O texto revelado na “Maka” de Rafael Marques responde aos apelos da política de tolerância zero contra a corrupção decretada pelo Presidente José Eduardo dos Santos, a 21 de Novembro de 2009. Por uma questão de clareza, a investigação cinge-se a uma pequena amostra das práticas comerciais empreendidas pelo ministro de Estado e chefe da Casa Militar da Presidência da República, o general Manuel Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa” a quem cabe a coordenação dos sectores de defesa e segurança do país. Com este dirigente, o chefe de Comunicações da Presidência da República, general Leopoldino Fragoso do Nascimento “Dino”, e o presidente do Conselho de Administração e director-geral da Sonangol, Manuel Vicente, formam o triunvirato de mwangolés que hoje domina a economia política de Angola, sem distinção entre o público e o privado.

 Kopelipa Manuel Vicente

Dino e outros

Manuel Vicente junta ainda, aos poderes acumulados pelos generais e a Sonangol, o facto de ser um dos membros mais influentes do Bureau Político do MPLA, como delfim do presidente e responsável pela fiscalização dos negócios particulares do partido no poder. A petrolífera nacional é a maior empresa do país e o maior contribuinte das receitas do Estado. Vários analistas têm considerado a Sonangol como o principal instrumento da manutenção do regime de José Eduardo dos Santos nos domínios financeiro, político e diplomático, assim como é a principal fonte de enriquecimento ilícito dos seus principais dirigentes. Em alguns casos são referidas as relações solidárias e de cumplicidade com outros membros do executivo e gestores públicos na realização de negócios que envolvem a pilhagem do património do Estado e outras acções de contravenção às leis da república.

Sectores estratégicos como o dos petróleos, telecomunicações, banca, comunicação social e diamantes, fazem parte do império construído por tais figuras. A amostra refere-se às empresas Movicel, Biocom, Banco Espírito Santo Angola, Nazaki Oil & Gás, Media Nova, World Wide Capital e Lumanhe. A Lei da Probidade Pública é usada amiúde, para melhor compreensão do leitor, mesmo para os casos que antecedem à sua aprovação, em Março passado, por ser uma compilação de diversos diplomas legais contra a corrupção, que datam desde 1989.[2] Todos os artigos constantes na Lei da Probidade Pública se encontravam dispersos em tais diplomas. Por exemplo, a Lei dos Crimes Cometidos por Titulares de Cargos de Responsabilidade (Lei nº 21/90, não revogada pela Lei da Probidade Pública) proíbe o dirigente de participação económica em negócio sobre o qual tenha poder de influência ou decisão (art.º. 10º, 2).

 

GLOSSÁRIO: Mwangolés: - Gente de mando, da élite, os consumidos e abastados que mandam em Angola, os donos dos Porsche Cayene, Range Rover e o jatinho Falcon; Luua: - Luanda, terra de camundongos ou kaluandas; Gazosa: - suborno, corrupção, gorjeta, limosna, que tem gaz de cumbu (dinheiro)

 (Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:48
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 15 de Setembro de 2011
MUJIMBO XXVIII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBO

 

RED SCORPION - 4ª Parte”Filme sobre Savimbi

 Contrastes . Arlete Marques

Numa idade em que o cansaço da guerra e as frustrações já o afectavam, Savimbi resolveu ainda atirar-se a outra sobrinha de Ana Paulino, Sandra Kalufelo, na altura uma simples adolescente e da qual teve um filho. Foi Sandra quem criou as intrigas que levaram Savimbi a mandar matar barbaramente Ana Paulino Savimbi, que foi enterrada viva numa toca de animais. As mulheres foram o grande problema de Savimbi e dividem-se em aquelas que amou - e assumiu como "primeira-dama", mas que também, por razões que se desconhecem, foram as que mais odiou - e as amantes, talvez centenas. A primeira mulher com a qual Savimbi teve uma relação conjugal foi Estela Maungo, Sul-africana que lhe deu três filhas, uma das quais, Rosa Chikumbu Malheiro, reside nos Estados Unidos. Vimona Savimbi foi a primeira mulher assumida por Savimbi na véspera da independência de Angola e com a qual teve três filhos residentes em Luanda. Vimona morreu em 1984 no incêndio da sua cubata e, suspeita-se do envolvimento de Savimbi. 

 Raizes . Eleutério Sanches 

Savimbi teve várias mulheres, mas deixou apenas três viúvas: Catarina Massanga, da qual teve um filho, Rafael Massanga Sakaita Savimbi, educado em França e visto como potencial líder da UNITA; Cândida Gato, que tem uma filha de Savimbi e vive nos Estados Unidos; e Valentina Seke, que acompanhava Savimbi no dia da sua morte e, quando do funeral, foi vista aos prantos pela televisão de Angola. Savimbi teve muitas amantes e, quando arranjava uma, muitas vezes a predecessora tinha um destino trágico: Olinda Kulanda, ex-locutora da Worgan, a rádio da UNITA, e Maria Ekulika, funcionária do protocolo da UNITA, apareceram mortas de modo estranho; Joana foi executada por ter  transmitido uma doença venérea a Savimbi; acusada de feitiçaria, Eunice Sapassa foi  morta no processo Setembro Vermelho; a mulata Tina Brito foi fuzilada por se  ter recusado fazer um aborto (Savimbi não queria filhos mestiços); Gina  Cassange foi morta por ciúmes; Cândida foi morta por ter enviado uma carta de  amor interceptada pela Brinde, a Pide da UNITA, e Sessa Puna também foi morta  por ter servido de intermediária entre Cândida e o amante. 

 Crioulidades . António Gomes

O Savimbi da etapa final, impiedoso e pronto a sacrificar centenas de vidas pela causa sua, era muito diferente do Savimbi inicial, carismático e amado pela sua tribo, os ovimbundos, que representam 40 por cento dos angolanos. Hoje em dia é difícil de perceber que este monstro tenha tido durante tantos anos tanto apoio dos Estados Unidos e de Portugal. Se não tivesse morrido, Savimbi teria talvez dado um novo Idi Amin, o “carniceiro do Uganda” ou o ridículo Jean-Bédel Bokassa, autoproclamado imperador da República Centro Africana, que dava os inimigos políticos a comer aos crocodilos de estimação e não se safava da fama de canibal. Andei muitos anos enganado, desconhecendo todos estes tristes acontecimentos de que só se ouviam rumores na forma de boatos, mujimbos que agora se tornam realidades. Não podemos andar enganados todo o tempo e, esse tempo chegou. A Unita felizmente tem muita gente de valor que tem muito a dar de positivo a Angola e, que ão se podem revelar neste espelho que quebrou.

Referência: The Portuguese Times (NET)

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:46
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011
KIANDA . XVIII

{#emotions_dlg.xa} FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"MUSSENDO DO FÓRUM CRYPTON – 2ª Parte". Em Washington com JANUÁRIO PIETER*

Assinatura de Albert Einstein

Naquele momento entrou uma kianda que provocou um ligeiro alvoroço nos grupos do salão “templo” pois todos se viraram para aquela figura desgrenhada, cabelos espetados deitando chispas pelas pontas; era o patrono daquele “Fórum” pelo que verifiquei mais tarde através do nicho contendo numa urna refrigerada o seu cérebro doado pelo cientista Thomas Harvey, patologista do Hospital de Princeton. Na base tinha a sua assinatura: Albert Einstein e, esclarecia que o seu peso era de 1230 gramas; isto para mim foi de muita curiosidade pois que sabia que a média do peso do cérebro de um qualquer homem andava pelos 1400 gramas. Mesmo o seu volume estava também 4 centímetros abaixo da média humana. Tudo isto deitava por terra aquilo que vulgarmente se diz de pessoas inteligentes: “Ele é uma cabeça e tanto”. A conversa com Feliz, interrompida por este entretanto, voltou ao normal discurso directo: - Pois, ali tomei o nome de Feliz (Serra da Estrela) e, por ali permaneci deslumbrado na simplicidade; Rasputim, amiudadamente unia as mãos pelas palmas como em adoração levava-as ao rosto e deslizava-as descendo desde a testa aos olhos, sua face afagando por último a barba repartida em dois formando um “V” invertido.

  Einstein 

O “Fórum Cryptom” era um mundo de simbolismos, misticismo, mitologia e artes mágicas. Um mundo de esoterismo de segredos que me transcendem; só sei que no Mundo, as mentes grandes são temidas pelas mentes menores. O curioso na figura de Rasputim Feliz além da própria figura era o pau de que se fazia acompanhar; um pau esguio com 1,60 metros, mal descascado, parecendo ter saído dum freixo que, para ele deveria ser muito especial pois acariciava-o batendo amiudadamente no chão como que recebendo um carga energética terrena, assim a modos de Moisés quando subiu o Monte Sinai a recolher as duas pedras com os escritos dos Dez Mandamentos. Notei nele uma forte admiração pela firmeza dos conceitos, personalidade com amor e rigor; não me pareceu votado a aceitar vontades indecisas, do género “pão-pão, queijo-queijo”, o seu a seu dono e cada macaco no seu galho.

 

 Os Dez Mandamentos e Monte Sinai

Estamos aqui para ouvir Rasputim Feliz falar da mente diz Pieter Jerónimo  e, com um aceno deu-lhe em definitivo a palavra: - Assim é, começou ele: Onde está a mente está o tesouro. A Bíblia contem toda a informação científica codificada; se lermos Coríntios 3:16 ficaremos a saber que nós somos o templo de Deus; temos na mente as ferramentas silenciosas que fazem parte da profecia messiânica. O nosso cérebro em estado de concentração produz uma glândula pineal; é como uma secreção cerebral que tem um incrível efeito de cura, é literalmente capaz de regenerar células e, em estado de concentração profunda faz os tais milagres, uma espécie de alimento que sai do céu, tal como a glândula pituitária que produz o medo, a premonição, presságio e adrenalina. Bateu na temporã (seu templo) e desviou de tema; ao longo dos Mistérios Antigos relembrou o olho de Deus que tudo vê e que segundo São Mateus 6:22, a “lâmpada do corpo é o olho -  se o teu olho estiver são, todo o teu corpo andará iluminado

 

Corintios 3:16 e Olho de Deus que tudo vê na pirâmide Maçonica


*Januário Pieter: - Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos...Um fantasma feito guia Kalunga; o homem que nasce da morte metaforizada com mais de 300 anos (386 anos para ser exacto - Ver crónica de Kwanza e os Mafulos de 22de Julho de 2009).

Glossário: - mussendo: estória contada com foro de lenda ou imaginada; descrição de ocorrências num tempo sem escrita.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 12:00
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 13 de Setembro de 2011
KIANDA . XVII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"MUSSENDO DO FÓRUM CRYPTON - 1ª Parte" . Em Washington com JANUÁRIO PIETER*

 Mucubais perto do Crypton . Neves e Sousa
O “Fórum Crypton” ficava no meio de uma densa floresta; um edifício na forma de pirâmide quadrada rodeada de altos plátanos. Dentro, num espaço único na forma de labirinto, seguimos um corredor que visto de cima deveria parecer um estrela de David; taipais corridos com a altura de dois metros dividiam compartimentos menores, todos eles com muitos computadores alinhados; nestes, havia gente teclando máquinas ao som de uma suave música de fundo; a luz ténue carmim rebrilhava teclas com símbolos criptados. A mesma luz carmim dava um aveludado contorno às pessoas de áurea fosforescente. Sentia-se o ar frio e seco a arranhar pulmões, em realidade, era um ambiente de extraordinária estranheza. Enquanto isto Pieter foi-me dizendo: - Aqui, estuda-se o potencial oculto da mente humana, são novas ciências místicas de noética, cargas em sobrefusão para fotografar mãos de um praticante que cura pela fé, tal como Jesus curava os doentes.

 Força da Mão

Eu só fiz um aceno com a cabeça dando indicação de estar a acompanhar tal explicação pelo que continuou: O projecto de transferência de campos energéticos, e principalmente através da ponta dos dedos de forma a alterar a composição celular de um paciente, está em curso; toda esta gente tenta decifrar esse poder divino; as grandes mudanças filosóficas da história começaram sempre com uma ideia ousada, conclui Januário bem na hora de chegarmos ao salão grande. Ali, naquele espaço a que chamavam “templo”, encontrava-se gente de vestes estranhas falando de forma suave; em grupos acocoravam-se em sofás com forma de rochas parecendo por isso, um tanto duros. Pieter levou-me até ao conjunto de penedos em pano de camurça a conferir com as rochas magmáticas que compunham a parede que se perdia em altura na áurea da tal luz carmim uniforme e, aonde já se encontrava um sujeito, que vim a saber depois ser o nosso principal interlocutor do momento.

Esoterismo

Foi este sujeito, para lá da meia-idade, cabelos, bigode e barbas brancas com uma testa larga e saliente e olhos vivaços de curiosidade, que Januário Pieter me apresentou: - Este é o senhor Rasputim Feliz um meu amigo de há velhos tempos, com quem debato frequentemente ideias que para gentes comuns são bruxarias ou coisas esotéricas; um desconhecido mundo da maioria dos mortais. Apertei a grande mão nodosa de Feliz e, senti que era um homem do campo pelo calejado e, ali ficamos trocando umas primeiras falas, coisas passadas em Vilar de Perdizes, seus encontros anuais com gente carregada de poderes do além, curandeiros de manchas e chagas expostas. E, também com massagens e pedras preciosas, entremeando cultos de rezas e resmungos indecifráveis, ervas purgativas, depurativas, laxantes e regeneradoras; bruxas e magos com charlatães à mistura. Muitas e variadas ervas remetendo ao corpo as propriedades da terra mãe. Aquele homem parecia ter o condão de curar só pelo olhar intenso. Veio da Alemanha do Leste perseguido por suas crenças, encontrando paz de espírito nas encostas graníticas da Serra da Estrela. A tranquilidade que tanto procurava encontrou-a ali na companhia de um aldeão lavrador de charrua que lhe ofereceu guarida em sua modesta casa; uma granítica casa de pedra sobre pedra guarnecida de uma pesada e grossa porta de carvalho segura por uma simples tranca. O aldeão repetidamente dizia-lhe: - Se gostas do amanho da terra vais ser um homem feliz. Foi assim que adquiriu o nome de Feliz fazendo em cada dia, tudo, para tal alcançar.

*Januário Pieter: - Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos...Um fantasma feito guia Kalunga; o homem que nasce da morte metaforizada com mais de 300 anos (386 anos para ser exacto - Ver crónica de Kwanza e os Mafulos de 22de Julho de 2009).

Glossário: - mussendo: estória contada com foro de lenda ou imaginada; descrição de ocorrências num tempo sem escrita.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:40
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011
MUGIMBO XXVII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBO

RED SCORPION - 3ª Parte”Filme sobre Savimbi

 CIA 

Antigos líderes da UNITA acusaram Savimbi de manipular as crendices populares e valer-se de feitiçaria em julgamentos, esquartejando, afogando e queimando dissidentes políticos como feiticeiros. Mantinha um controlo do poder impiedoso, assassinando quem pudesse vir fazer-lhe frente. Apesar das ligações aos americanos, nutria grande desconfiança em relação à CIA e o seu primeiro chefe do estado-maior, coronel Waldemar Chindondo, militar distinto que foi um dos primeiros-oficiais negros do exército português, foi acusado de ligações à CIA e executado. A viúva de Chindondo, Alda Juliana Paulo Sachiambo Chindondo, mais conhecida por Mana Aninhas, passou a fazer parte do harém de Savimbi, foi eleita presidente da Organização Feminina da Unita em 1984, representante do movimento nos Estados Unidos, Portugal, Bélgica e Alemanha e líder da bancada da UNITA no parlamento angolano. Orneias Sangumba, que estudou  ciências política na Universidade de New York foi outro dirigente do movimento morto por ser alegadamente agente da CIA

 Alda Sachiambo

Em 1990 foi a vez de Pedro “Tito Chingunji”, jovem e brilhante secretário dos negócios externos e antigo representante do movimento em Washington, fuzilado por se ter tornado demasiado próximo dos americanos. Chingunji foi um dos negociadores dos acordos de New York em fins de 1988, que levou à  retirada dos cubanos de Angola e realização das primeiras eleições e a sua morte levou à deserção de figuras de peso e ao fim das relações entre a UNITA e os Estados Unidos. O jornalista britânico Fred Bridgland, autor da biografia “Savimbi - a chave para África”, fez amizade com Chingunji durante a cobertura  das operações do movimento e, já com ele a viver em Washington, colaboraram  na preparação de um livro sobre o movimento. Um dia, num encontro em  Washington, Chingunji informou Bridgland de que a sua mãe, pai, três irmãos e uma  irmã tinham sido executados por Savimbi e que a sua mulher e os filhos, dois bebés gémeos de um ano, estavam presos e tencionava deslocar-se à Jamba  para esclarecer a situação junto de Savimbi. Chingunji viajou para a Jamba, mas não regressou a Washington. Foi preso, acusado de ligações à CIA e ao MPLA  e ter tido um romance com uma das muitas mulheres e concubinas do Savimbi,  que, refira-se, era poligâmico, aliás como a maioria dos africanos. Tentando salvar o amigo, Bridgland voou para a Jamba em 21 de Dezembro de 1988, um  dia antes da assinatura do acordo de New York, foi ouvido por Savimbi e os 13  membros do seu politburo à sombra de uma frondosa árvore, mas não conseguiu salvar Chingunji e toda a sua família. O jornalista denunciou Savimbi e o secretário de Estado James A. Baker exigiu explicações.  

 Malangatana

O líder da UNITA respondeu numa carta de seis páginas em que acusava Tito Chingunji de estar envolvido com a CIA num plano para o derrubar e atribuiu as mortes a dois membros da UNITA que tinham desertado dois meses antes e formado um novo movimento separatista na região de Cabinda. Um sobrinho de Tito, Dinho Chingunji, actual ministro do Turismo de Angola, vivia ao tempo em Washington e diz que “é uma mentira ultrajante”. Na peça “The Black Cockerel”, Savimbi entra em litígio com Tito Chingunji por divergências ideológicas, mas antigos membros da UNITA acusam Savimbi de ter passado a odiar o jovem 
Chingunji quando soube que este tivera um romance com uma das esposas em Paris, Ana Paulino Savimbi. Ana era uma jovem elegante e linda que Savimbi converteu em primeira dama e passou a acompanhá-lo nas viagens pela América e pela Europa. Desta relação, Savimbi teve cinco filhos que vivem todos em França. Através de uma bolsa patrocinada pelos serviços secretos franceses, Ana foi tirar um curso de secretariado em Paris, onde conheceu Tito. Entretanto, Savimbi, que ficara na Jamba, já trazia debaixo de olho duas irmãs sobrinhas de Ana: Raquel Matos de seu verdadeiro nome, que, quando da ida da tia para França, se tornou companheira de Savimbi, mais tarde foi estudar para Londres, casou com Tito Chingunji e acabou por morrer com ele; e Navimibi Matos, da qual Savimbi teve uma filha. Navimibi Matos morreu queimada viva, em 1981, num dia que Savimbi disse que ficaria na história da Unita como o “Setembro Vermelho”.

Referência: The Portuguese Times (NET)

(Continua...)

O Soba T´Chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:05
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 9 de Setembro de 2011
KIANDA . XVI

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"MUSSENDO DE WASHINGTON"- JANUÁRIO PIETER* 

 Capitólio e Obelisco
Diante de nós estava o Obelisco de Washington. O reflexo dos seus 169 metros de altura honra-nos com sua brilhante figura quase até aos nossos pés do outro lado do quieto lago, espelhando agradecimento aos muitos e grandes deuses da história de Apolo a Júpiter; um verdadeiro tributo aos antigos simbolismos míticos; os fantasmas das nossas bitacaias estavam delirantes de tais honrarias e até me atrevo a dizer que "até os pés se riam" de contentamento. A Rotunda do Obelisco de Washington DC representava para a América a sagrada noção dos Antigos Mistérios. A América tem um passado oculto e é aqui que simbolicamente se proclama ao divino sem uma verdadeira conversão ao cristianismo. Este Obelisco, quando da sua construção era a maior obra feita pelo homem; era maior que a do Cairo ou Alexandria ou as pirâmides do Egipto que só foi suplantada a partir da construção da Torre Eiffel em Paris. A verdadeira intenção dos pais da América era fundar aqui uma nova Roma; uma capital clássica de panteões e templos adornados de grandes deuses da história em tributo a "Vesta", uma verdadeira "Apoteose" ou transformação do homem em Deus, palavra que vem do grego antigo: apo que significa tornar-se e theos que significa Deus.

 templo de Vesta 

- Nós não estamos aqui por acaso, disse Januário Pieter acrescentando: - este grande obelisco tem muito a comunicarmo-nos. É o símbolo da sabedoria mística antiga perfilando-se em direcção ao céu no coração da nação, num querer de "Louvado seja Deus" ou "Laus Deo" e inscrita na extremidade do Washington Monument, uma clara referência à lendária Pirâmide Maçónica e, para onde aponta a estrela judaica, o Selo de Salomão em cima do Grande Selo dos Estados Unidos, bem identificados na nota de um dólar que aponta o vértice da estrela sobre o olho maçónico que tudo vê. Verifica nesta nota, aponta Januário com seu indicador, mostrando a união das pontas da estrela formando as letras MASON (maçom, em inglês). - É demasiada curiosa esta conjugação de dados, disse eu numa expectante ansiedade de saber mais. Januário quis clarificar mais as interrogações que em mim eram visíveis: - Nota que a mensagem de "Lous Deo", louvado seja Deus inscrita na base da pirâmide de pedra do Washington Monument têm uma correspondência cifrada; para melhor entenderes os símbolos das letras são: - o "L", significa o esquadro de pedreiro; o "AU", o elemento ouro; o "S" o sigma grego; o "D", o delta grego; o "E", o mercúrio alquímico e o "O", o ouro boros (Laus Deo). 

 washington . A Palavra

- Foi no dia 4 de Julho de 1848 que a Pedra Angular foi enterrada neste Washington Monument, num ritual totalmente maçónico. Este foi o princípio, que corresponde à "Palavra" tal como os antigos a identificavam. - Estava estupefacto ou estupefeito perante toda esta carga de conhecimentos misteriosos. As palavras que iluminam o caminho cintilavam mistérios ocultos pelo que, tendo referido isto a Pieter logo, ele mudou o rumo à conversa para coisas triviais; deduzi que, achava estar a entrar num mundo muito para além dos meus considerandos. Aquele dia decorreu sem sobressaltos e, ambos decidimos encontrarmo-nos no "Fórum Krypton" no dia a seguir. Ofereci aposentos a Januário afim de ficarmos mais próximos, mas ele recusou com afecto; tinha outros trabalhos a cumprir por via do seu papel de emissário miondona. Fiquei a meditar no 4 de Julho, dia da Independência festejado por feriado por simbolismo daquela Pedra Angular.

 Apoteose . O princípio

*Januário Pieter: - Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos...Um fantasma feito guia Kalunga; o homem que nasce da morte metaforizada com mais de 300 anos (386 anos para ser exacto - Ver crónica de Kwanza e os Mafulos de 22de Julho de 2009).

Glossário: - mussendo: estória contada com foro de lenda ou imaginada; descrição de ocorrências no tempo em que não havia escrita; fala do povo contada à sombra da mulembeira; coisas descritas pelo kota de respeito que tem sabedoria e constrói arco-íris. bitacaia: - pulga de pé, matacãnha; miondona: - espírito tutelar convocado para as encruzilhadas nos eventos de maior gabarito.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 16:48
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 8 de Setembro de 2011
MUGIMBO XXVI

{#emotions_dlg.xa}AS ESCOLHAS DO KIMBO

RED SCORPION - 2ª Parte”- Filme sobre Savimbi

 Pegadas . miró

A Jamba, com o seu famoso e único sinaleiro que todos os jornalistas fotografavam, era a capital das chamadas Terras Livres de Angola, espécie de região autónoma que Savimbi instituiu em 1979 no sudoeste angolano e onde a ajuda americana chegava através da África do Sul. A Jamba resistiu às ofensivas do exército angolano de 1976 a 1994. Ficaram famosos os “Jamba Tours” com políticos portugueses. O filho de Mário Soares, João Soares, deputado socialista e antigo presidente da câmara de Lisboa, esteve três vezes na Jamba e da última ficou gravemente ferido quando a avioneta se despenhou no fim da pista de terra batida, segundo se diz por estar demasiado carregada com marfim. Nos EUA, Ronald Reagan, George Shultz, Jeane Kirkpatrick e outras figuras de proa do Partido Republicano não se cansavam de elogiar Jonas Savimbi como um grande líder anticomunista. Comparado com Reagan, o guerrilheiro era um inteletual. Falava fluentemente português, inglês e francês e usava estas línguas nos contatos com políticos, diplomatas ou jornalistas.

 Peru do mato . Jamba tours

No dia-a-dia, Savimbi usava ovimbundu, a língua do seu povo. Jonas Malheiro Savimbi nasceu a 3 de Agosto de 1934 no Munhango, Bié, estação da linha de caminho-de-ferro de Benguela onde o pai, Loth Malheiro. Savimbi, era chefe, ao tempo um lugar impressionante para um africano. Obteve em finais dos anos 50 uma bolsa para estudar Medicina em Lisboa, mas foi detido uns dias pela polícia política portuguesa, a PIDE, e resolveu fugir para a Suíça. Com uma bolsa americana, formou-se em ciências políticas e jurídicas na Universidade de Lousane. Da Suiça seguiu para a China, estudou numa academia militar de Nanquim, voltou a África e tornou-se secretário para os assuntos externos da UPA, mais tarde FNLA e apoiada pelos Estados Unidos. Em 1966, fundou o seu próprio movimento, apoiado e treinado militarmente pela China.

 O comboio . Munhango

Savimbi foi um homem corajoso e ardiloso: combateu os comunistas com ajuda dos capitalistas e vice-versa, lutou pela negritude aliando-se aos brancos sul-africanos do apartheid e combateu o colonialismo português aliando-se à Pide e ao exército português no leste de Angola, onde chegou a ser assistido por médicos militares portugueses. O envolvimento dos Estados Unidos em Angola começou em 1960 com ajuda à FNLA e durante a guerra civil de 1975-76 apoiaram também a UNITA, os dois movimentos anticomunistas. Com a derrota da FNLA, os americanos voltaram-se para a UNITA e este apoio atingiu 90 milhões de dólares em 1990. Além da ajuda americana, a UNITA tinha os diamantes que proporcionava lucros anuais de um bilião de dólares, mais dinheiro do que o tesouro da maioria dos países africanos e, com essa capacidade financeira, conseguiu criar melhores quadros militares e civis do que o MPLA e estava talvez em melhores condições para governar o país, mas quem falhou foi o próprio Savimbi, que concentrava todo o poder e, apesar de toda a sua cultura, enfermava de um tribalismo primário.

Referência: The Portuguese Times (NET)

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 21:36
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 5 de Setembro de 2011
KIANDA . XV

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"O REENCONTRO EM WASHINGTON"- JANUÁRIO PIETER*

 Amendoeira de orixás

 

 

Amendoeira mediterrânica 

Eu e Januário deslocamo-nos até uma esplanada e, já comodamente sentados à sombra de uma grande amendoeira de orixás (figueira da Índia) detivemo-nos a apreciar por algum tempo a robustez e os figos carnudos caídos no passeio; em pequeno comia disto em Luanda, no Parque Heróis de Chaves que agora deve ter outro nome, disse eu; assim que saíamos da escola pulávamos como macacos a buscar os frutos mais amarelos e polpa rachada, porque eram os mais gostosos. Após este entretêm de ocasião lancei a pergunta a Pieter: - Mas afinal o que vieste fazer aqui a Washington, num país que nasceu muito depois de ti? O que é que isto tem a ver contigo e teus mussendos? Em resposta, referiu algo de interesse que desconhecia: -Vim festejar a festa do "Gigante da Revolução Americana", um português que para aqui veio trazido pelos piratas em criança e que depois se tornou um herói americano. Como é isso?! Retorqui confuso por tal descrição, acrescentando: - O que é que isso tem a ver contigo? Malembe-malembe. Eu explico e, disse Pieter:

 

Peter o Hércules da Virgínia

-É isso que ouviste,... Um meu descendente foi raptado por piratas na Ilha Terceira dos Açores no lugar de Porto Judeu, muito perto do Ilhéu das Cabras tendo sido largado não se sabe bem do porquê no porto de City Point na Virgínia com a idade de cinco anos; aquele meu descendente tornou-se um gigante em bravura de lutas posteriores e veio daí a ser conhecido pelo "Hércules da Virgínia" em missões de batalha ao comando de George Washington. Este gigante com mais de dois metros e 120 quilos de peso fez a diferença na tomada dum bastião e estandarte na batalhade Stony Point no ano de 1779. Este feito, faz a viragem da guerra a favor dos homens de Washington perante os Ingleses. Peter, destaca-se por sua valentia entregando a bandeira do inimigo a George Washington, a mesma que proporcionou o simbolismo da independência dos Estados Unidos. George Washington consagrou-o o "maior soldado da América" posteriormente no ano de 1781 salientando: "Sem ele teriamos perdido duas batalhas cruciais, talvez a guerra, e com ela a nossa independência".

Este cidadão é homenageado em New Bedford da Virgínia pela comunidade portuguesa a 15 de Março e eu estou aqui como miondona para assistir a essa festa. Ouvi com toda a atenção o que esta kianda mais velha que a Muxima me disse e não me contentei com este sumário de vida pelo que exigi mais detalhes. A história é um pouco longa e confunde-se agora como uma lenda. O que te posso dizer por agora é que aquele catraio abandonado no porto é recordado por um comerciante de então como sendo uma criança que falava uma língua diferente, assim parecida como o Castelhano. Parecia ser filho de gente abastada pela roupa europeia que vestia e também por ter nas fivelas dos sapatos as letras P.F. Foi acolhido pelo Juiz Anthony Winston que o recrutou para uma sua plantação de algodão. Por ter a pele escura, o capataz da plantação colocou-o quando já homem, a trabalhar junto dos escravos aonde veio a destacar-se como o melhor dos ferreiros. A noite ia caindo; o resto da história, com pena minha iria ficar para outro dia e, foi marcando novo encontro para o espelho de água da Rotunda que fiquei de escutar o resto da história. Ao se afastar, disse-me: - Não te apoquentes por mim, porque tenho todo o tempo do mundo e,.. assim se foi envolto num cacimbo nebuloso. Fiquei a admirá-lo no seu andar "chambeco", chutando o ar, ondulando sabedoria acumulada.

 

::::::::::::::

*Januário Pieter:- Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos...Um fantasma feito guia Kalunga; o homem que nasce da morte metaforizada com mais de 300 anos (386 anos para ser exacto - Ver crónica de Kwanza e os Mafulos de 22de Julho de 2009).

Glossário: - mussendo: estória contada com foro de lenda ou imaginada; não faz história com h mas, baseia-se nela para descrever ocorrências do tempo em que não havia escrita; a fala do povo era contada em mussendos à sombra da mulembeira, ideias deambulantes da cabeça de cada um, mais velho; pelo kota de respeito que tem sabedoria porque constrói arco-Íris. Aquela era a biblioteca de então; malembe-malembe: - devagar, devagarinho; nas calmas meu; miondona: - espírito tutelar convocado para as encruzilhadas, os eventos de maior gabarito.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:51
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 2 de Setembro de 2011
ANGOLA, PAÍS DA GAZOSA . V

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

"LUANDA E OS RICOS . 2ª PARTE" - Coisas só da Luua

 Um Mwangole . Yuri da Cunha

Os mwangolés de elite da Luua sabem o que é bom, e investem no que for necessário para sua própria satisfação; gostam de se mostrar como os melhores em suas escolhas e "despilfarram" dinheiro em farras de botar banga ao tal estilo tão característico do kaluanda; gostam de viajar e comprar prendas aos amigos dos lugares exóticos, coisas exóticas e tudo fazem para provocar eventos de dar nas vistas, com muitas donzelas p´ra "cutucar" os amigos; garinas, donzelas catorzinhas até desanovinhascom todos os requisitos de meninas sem-cabaço embelezando as vistorias. Qualquer motivo é bom para reunir os amigos festejando os aniversários de todos os familiares em kizombas monumentais contratando empresas especializadas para organizar o estilo, copiando ao mínimo pormenor a figura de colono rico dos meados do século XX, reunindo tudo o que se lhe parece chique para ostentar soberba. E surgem os animadores DJs e cantantes fantasiados de Roberto Carlos ou Nelson Ned com os candengues espalhando pipocas, lambuzando-se de algodão-doce e gelados multicoloridos.

Roberto carlos e Nelson Ned

As elites da Luua têm casas apetrechadas com jarros chineses e bugigangas da conchinchina com valores superiores a um milhão de euros. Poupança não é com eles! Os restaurantes reúnem as vedetas da sociedade com a elite ás sextas-feiras em festas temáticas, decoração a rigor e DJs contratados no exterior. Os convites podem rondar os 70 euros, a garrafa de wisky da mais barata fica pelos 100 euros, o chandon a 180 euros e o champanhe cristal a 850 euros. Comer fora é um luxo que pode custar entre 70 a 100 euros por pessoa, mas para aquela elite esse é um preço normalíssimo. À sexta e ao sábado não se consegue jantar fora sem fazer reserva com três dias de antecedência; está tudo repleto.

 A banga do Kikas

Catorze milhões de euros, foi o valor pago por uma casita no lugar de Quinta de Vale do Lobo, Algarve, por José Eduardo dos Santos. Foi ali que dissimuladamente passou férias nas primeiras semanas do mês de Agosto. Correio da Manhã do Puto, apurou que o presidente angolano terá estado em Portugal com um dos filhos, mas oficialmente ninguém confirma tal. Pouca gente notou a sua presença na Quinta do Lago, porque não se arriscou a sair de casa aonde tinha todas as mordomias ao seu alcance. Apesar de ter comprado esta casita com alguns luxos, J.E.S. decidiu fazer algumas alterações em seu interior e que, segundo fontes da Quinta, foi adquirido um candelabro por 600 mil euros que foi instalado no átrio de entrada. Os móveis e restante equipamento de cozinha terão custado 700 mil euros e o sistema de televisão cerca de 70 mil euros. Foi com a inclusão deste apetrechamento que a casita passou a custar esses tais 14 milhões de euros. Assim não dá p´ra brincar a democrata.

 

GLOSSÁRIO: Mwangolés: - Gente de mando, da élite, os consumidos e abastados que mandam em Angola, os donos dos Porsche Cayene, Range Rover e o jatinho Falcon; Luua: - Luanda do meu coração; Despilfarram: - desbaratam, dão de gazosa, desperdiçam; Kaluanda: - os naturais da Luua, que andam na Luua, que ficam aluados, apanhados do clima; Banga: - estilo, show-of, maniento; Cutucar: - picar, aguilhar, dar ares picaros; Catorzinhas e Desanovinhas: as m´boas da festa, que surfam namoro no seco e molhado, gajas da nite; Sem-cabaço: - sem os três, sem os quatro e cinco, desvirginadas, oferecidas, boas como o milho; Casita: Aqui é conotada com mansão de luxo, extra luxo, seis estrelas.

(Continua...)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:50
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds