Quarta-feira, 31 de Outubro de 2012
O CLÃ DE ZUMBI - VIII

{#emotions_dlg.xa} FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

OS QUILOMBOS DO BRASIL - 10ª parte

Kimbo

Os homens exibem-se com azagaias e lanças manifestando ódio e raiva e, enquanto o grupo fica formado, o feiticeiro xingange sai do grupo, pulando, olhos esgazeados queimando como chama, parecendo ter perdido a cabeça, como um louco lançando-se ao chão esperneando; desta forma açula a turba incitando-o à refrega, corpo cheio de T´chissângwa de massala, kimbombo de milho, capo-roto ou simples cachaça de cana, tudo zurrapa misturado com alucinogénias verduras e cascas da mata. E, surgem as mulheres formando grupo à parte, agora de seios á mostra com gestos e esgares de efeitos excitantes, eloquente nos gestos e esgares de guerreiros zulu, estimulo para a guerra gingando vitórias antecipadas, bamboleando sensualismo num segue e dá-me dá-me, batendo palmas e cantando coisas de raiva com dor.

 Os homens dão continuidade à zumbada com suas azagaias brilhando ao sol, entre colorido arco-íris de penas que oscilam do alto dos seus turbantes; com atitudes selvagens, com as peles com que se cobrem, parecem feras irritadas, de orelhas furadas com machanganas e facas em riste, escudos á frente como em batalha a sério, estancando à voz do branco, vestido de farda branca e botões doirados, o administrador. Sempre cantando, recolhem-se ao redor dum embondeiro confraternizando a batalha ganha em homenagem a Gungunhana. Estavam ali uns bons milhares de negros que feitos guerreiros zulus, até podiam massacrar os poucos brancos fazendeiros, administradores e autoridades do Puto. Mas agora, por agora, as lanças ficaram fincadas no solo barrento.

 No regime de poligamia em que vivem, os pretos têm várias mulheres; a primeira mulher é a mulher grande mas têm tantas quanto possam adquirir desde que, as suas rendas permitam pagar o imposto da palhota. Eles ganham dinheiro quase exclusivamente para ter mulheres e isso é que os leva a fazer suas economias. A sua importância na povoação mede-se pelo número de mulheres – manacaes, que possuam. Por outro lado, as mulheres constituem para eles uma dupla riqueza: além de terem filhos que rendem aos pais, elas é que trabalham a terra, de acordo com a organização social do seu povo. Os pretos adoram possuir grandes famílias, pois dessa forma aumentam o seu prestígio. Tantas mulheres como homens julgam-se profundamente infelizes quando não procriam; os homens preferem sobretudo filhas não somente em virtude destas lhe trazerem o lobolo alambamento mas, ainda porque representam o amparo da sua velhice, pois que quando já cansados, elas têm o dever de acolhê-los.

(Continua…)

Referência Bibliográfica: A África Revelada , ensaio de Arnon de Melo.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:04
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 30 de Outubro de 2012
CAZUMBI . XVIII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBANDA NINJA*

BPN – A Maior Burla de Sempre em Portugal . 2ª de 3 Partes

Por

 João Marcelino

O BPN tornou-se conhecido como banco do PSD, proporcionando "colocações" para ex-ministros e secretários de Estado sociais-democratas. O homem forte do banco era José de Oliveira Costa, que Cavaco Silva foi buscar em 1985 ao Banco de Portugal para ser secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e assumiu a presidência do BPN em 1998, depois de uma passagem pelo Banco Europeu de Investimentos e pelo Finibanco. O braço direito de Oliveira e Costa era Manuel Dias Loureiro, ministro dos Assuntos Parlamentares e Administração Interna nos dois últimos governos de Cavaco Silva e que deve ser mesmo bom (até para fazer falcatruas é preciso talento!), entrou na política em 1992 com quarenta contos e agora tem mais de 400 milhões de euros. Vêm depois os nomes de Daniel Sanches, outro ex-ministro da Administração Interna (no tempo de Santana Lopes) e que foi para o BPN pela mão de Dias Loureiro; de Rui Machete, presidente do Congresso do PSD e dos ex-ministros Amílcar Theias e Arlindo Carvalho. Apesar desta constelação de bem pagos gestores, o BPN faliu.

 Em 2008, quando as coisas já cheiravam a esturro, Oliveira e Costa deixou a presidência alegando motivos de saúde, foi substituído por Miguel Cadilhe, ministro das Finanças do XI Governo de Cavaco Silva e que denunciou os crimes financeiros cometidos pelas gestões anteriores. O resto da história é mais ou menos conhecido e terminou com o colapso do BPN, sua posterior nacionalização e descoberta de um prejuízo de 1,8 mil milhões de euros, que os contribuintes tiveram que suportar. Que aconteceu ao dinheiro do BPN? Foi aplicado em bons e em maus negócios, multiplicou-se em muitas operações “suspeitas” que geraram lucros e que Oliveira e Costa dividiu generosamente pelos seus homens de confiança em prémios, ordenados, comissões e empréstimos bancários. Não seria o primeiro nem o último banco a falir, mas o governo de Sócrates decidiu intervir e o BPN passou a fazer parte da Caixa Geral de Depósitos, um banco estatal liderado por Faria de Oliveira, outro ex-ministro de Cavaco e membro da comissão de honra da sua recandidatura presidencial, lado a lado com Norberto Rosa, ex-secretário de estado de Cavaco e também hoje na CGD.

  Outro social-democrata com ligações ao banco é Duarte Lima, ex-líder parlamentar do PSD, que se mantém em prisão preventiva por envolvimento fraudulento com o BPN e também está acusado pela polícia brasileira do assassinato de Rosalina Ribeiro, companheira e uma das herdeiras do milionário Tomé Feiteira . Em 2001comprou a EMKA, uma das offshores do banco por três milhões de euros, tornando-se também accionista do BPN. Em 31 de Julho, o ministério das Finanças anunciou a venda do BPN, por 40 milhões de euros, ao BIC, banco angolano de Isabel dos Santos, filha do presidente José Eduardo dos Santos, e de Américo Amorim, que tinha sido o primeiro grande accionista do BPN. O BIC é dirigido por Mira Amaral, que foi ministro nos três governos liderados por Cavaco Silva e é o mais famoso pensionista de Portugal devido à reforma de 18.156 euros por mês que recebe desde 2004, aos 56 anos, apenas por 18 meses como administrador da CGD.

Fotografia de perfil de (Sem nome)* Helder Neves – Kimbanda, Ninja Guarda-Mor da torre do Zombo - kimbo

Subscrito e homologado por

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:00
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 28 de Outubro de 2012
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXIII

{#emotions_dlg.meeting}***** AS ESCOLHAS DO KIMBO

  Kimbo

"Um Estado falido tem de tomar medidas de uma empresa falida"

  O antigo bastonário da Ordem dos Advogados, José Miguel Júdice, defendeu uma revisão da Constituição para permitir despedimentos colectivos no Estado, explicando que a reforma do Estado é "a condição" para um modelo alternativo."Um Estado falido tem de tomar medidas de uma empresa falida", adiantou à Lusa José Miguel Júdice, à margem de um encontro da sociedade PLMJ realizado hoje em Lisboa sobre as alterações fiscais previstas na proposta de Orçamento de Estado para o próximo ano. O antigo bastonário defende uma alteração do paradigma do Estado em Portugal: "O Estado tem de fazer menos no que faz e deixar fazer muito do que faz", explicando que deveria haver uma concentração nas tarefas que são "verdadeiramente" importantes.

 "Porque é que o Estado tem museus ou teatros, porque é que os inspectores da ASAE têm de chatear as tasquinhas por causa das casas de banho e não se concentram no que é realmente importante, e porque é que qualquer burocrata neste país tem motorista", questionou, acrescentando que "é necessário retirar do Estado as quantidade de pessoas que está a mais".

 Júdice disse ainda que a reforma do Estado não vai ser feita por um governo de base partidária: "Quem manda no Governo é quem o pode reeleger, que são os militantes no quadro de oligopólio que vivemos. E estes são sobretudo autarcas, assessores das autarquias e do governo, actuais e passados, quadros da função pública ou de empresas públicos. E esses militantes não querem a reforma!". O antigo bastonário disse também que o ministro das Finanças é um "pica-pau que anda a estragar as árvores todas, em vez de destruir apenas dez" e mostrou-se convicto de que os portugueses "nunca vão ter condições" para pagar a divida e que esse incumprimento já se sabe "há muitos anos" que vai acontecer.

 

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:04
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 27 de Outubro de 2012
PIAÇABUÇU . XI

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

“DOS JESUITAS AOS TUBARÕES” . 9

Por

 Roeland Emiel Steylaerts

Depois de alguns dias, meu pai achou um sítio, a poucos metros da cidade com 4.000 pés de abacaxi plantados. A compra foi feita para pagar em seis meses, contra entrega dos documentos (que o cara não tinha). Tinha uma casinha de taipa, um fogão a lenha feito em barro. Para tomar banho, íamos a uns 200 metros a uma fonte. Tinha uns 50 cm de fundo, e a água escorria mais para frente na terra formando uma poça. Ali seria o banheiro, só para nos lavarmos. Para fazer as necessidades, qualquer lugar resolveria; papel higiénico não existia no lugar. Para tomar banho diáriamente tinha que espantar uma ou duas cobras jaracuçu, que moravam no local... que acabou virando costume. Tinha na casa uma cama de casal, aonde meus pais dormiriam. Um quarto para meu irmão, e um para mim. Arrumei logo um couro de boi, sem curtir e coloquei palha em cima; dormi nove meses assim. Luz era de lamparina a querosene. Dinheiro não tinha, e tudo era na base de troca. Um abacaxi permutava com uns ovos e por ai vai... A cidade vivia à base de trocas. Um dia fui convidado para ajudar a matar um boi, que estava amarrado a uma árvore. Minha parte seria segurar o rabo do animal e espichar o máximo possível. Assim o matador passaria a faca na garganta dele, até o bicho cair; eu ganharia a cabeça. Tinha bem umas vinte pessoas em volta, cada uma com tigela, e algo para trocar com a carne.

 Compramos um cavalo manso, a fiado; dinheiro para sela, não tinha, então seria sem sela, nem cabresto. Seria um cinto que faria papel do famoso cabresto. Sei que um dia consegui trocar uns dois litros de leite por uns abacaxis. Coloquei em cima do fogão a lenha, lá no alto do fogão. Quando volto vejo que o cachorro de nome Xavante, da Dona Benta, estava tomando todo o nosso leite. O nosso leite precioso tomado pelo cachorro.... A Dona Benta nunca soube do sumiço do cachorro. Um dia, meu pai resolve ir para Brasília, levar o cárter do Buick, e deixar no entroncamento (Santa Teresina) para ser consertado. Nunca mais veríamos este cárter, pois o mecânico mudou-se para Goiás, levando com ele a peça crucial para o carro importado. Em Goiânia, meu pai tentaria resolver algo para fazer na vida, pois em Cavalcante não tinha como fazer dinheiro e ao menos na cidade maior, talvez aparecesse algo. Sei que voltou uma semana depois com uma geladeira a querosene, a única da cidade. Comecei a fabricar sorvete picolé com palitinhos feitos de haste de folha de buriti. Coloquei uns meninos  vendendo o picolé numas caixinhas. Dava até um dinheirinho, em centavos... claro! E assim a vida continuava em Cavalcante, longe do mundo. Nós não sabiamos o que acontecia no resto do mundo, e para falar a verdade... não fazia falta. Na cidade não havia pão. Não havia geladeiras... mas tínhamos arroz e feijão. Não havia banco, nem agência de Correios. Não havia ônibus, nem para dentro, nem para fora. Não havia médico ou farmácia... era tudo na base de ervas... e da sorte; seja o que Deus quiser, assim falava aquela gente cristã.

 Quando morria uma pessoa, a gente ouvia o barulho da serra manual a noite toda; faziam um caixão na medida, feito de portas e janelas, pois não tínhamos madeireira nem serra eléctrica na cidade. Era bastante interessante viver naquela realidade. No enterro, todos seguiam atrás do defuntado. Durante o tempo vago percorremos o município a cavalo à procura de minérios, do qual a região estava cheia. Tudo catalogado em meu diário. Havia o flanco de um morro que era minério de Urânio. Descobrimos também veias de grafite e muito mais. Também acabamos por nos familiarizarmos com as gentes de um quilombo próximo. Um dos problemas da região era os carrapatos que estavam colados em baixo das folhas dos arbustos às centenas. Sei que cada noite tínhamos que fazer uma limpeza, e tirar dezenas de carrapatos do corpo, principalmente na região genital. Estes bichinhos sabem muito bem o que querem... e a onde. Um dia o padre holandês trouxe da sua terra um gerador pequeno, para iluminar o caminho da igreja velha à nova, o que dava uns 100 metros. Perguntou-me se eu sabia fazer a instalação. Fiz a rede, com lâmpadas na rua (eram 6 peças), e dentro da igreja nova... uma construção quadrado, sem graça com telhado de Eternit. Tinha na cidade barroco de Cavalcante a igreja antiga, com seus santos, e uma cadeia antiga do século XVIII. Sei que o padre me mostrou os santos grandes, verdadeiras peças de arte, mas que infelizmente ele tinha passado a escova de aço, e deixou na madeira crua, para depois passar uma tinta fresquinha e nova. Derrubou a igreja velha, e também a cadeia; um padre vindo para o Brasil à toa, sem ter o menor senso de cultura. Terminou acabando com a cidade de Cavalcante. Vendeu tudo para um antiquário do Rio de Janeiro, a preço de banana. Atrás da casa do padre havia o “buraco do ouro”, um antigo garimpo dos escravos, do século XVIII que naquela passada época, teve uma inundação, e num repente a água matou quem lá estava, Isto foi no século XVIII. Passei lá muitas vezes. Soube que mais tarde  veio um garimpeiro que tirou a água do poço durante uns dois anos, reabrindo o garimpo. Agora, industrializado, usam máquinas já muito velhas girando com correias. Sempre escondido e ilegal, acabou facturando um bom dinheiro.

(Continua...)

Ilustrações: Assunção Roxo no mural de Costa Araujo Araujo mano-corvo do Rio Seco da Manhanga . Br

Piaçabuçu: Cidade situada na foz do São Francisco

Nota: Esta é a estória vulgar de um emigrante Belga fugido da guerra que se aventurou em terra estranha do outro lado do Oceano. Os tempos mudaram, as agruras são outras mas a vida é assim mesmo, um rodopio de acontecimentos com carrapatos que parecendo nada, mudam o rumo.

Compilado com correcções ortográficas e arranjo ao texto original por

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 01:27
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2012
CAZUMBI . XVII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBANDA NINJA*

BPN – A Maior Burla de Sempre em Portugal . 1ª de 3 Partes

Por

João Marcelino

João Marcelino, director do D. N., Lx., considera que “é o maior escândalo financeiro da história de Portugal". Isto é uma das maiores vergonhas de Portugal. Tenho pena que os actuais dirigentes do PSD não se desmarquem das ovelhas negras que protagonizaram este roubo, e que nada façam para que a Justiça julgue e condene os responsáveis. Este número é demasiado grande para caber nos jornais (9.710.600.000,00€) !!!   Quarta-feira, 21 de Março de 2012

 Além disso, reparem bem, nos nomes dos protagonistas! Tudo “gente fina”, bem posicionada e intocáveis!!! Parece anedota, mas é autêntico: dia 11 de Abril do ano passado, um homem armado assaltou a dependência do Banco Português de Negócios, ou simplesmente BPN, na Portela de Sintra, arredores de Lisboa e levou 22 mil euros. Tratou-se de um assalto histórico: foi a primeira vez que o BPN foi assaltado por alguém que não fazia parte da administração do banco. O BPN tem feito correr rios de tinta e ainda mais rios de dinheiro dos contribuintes. Com aqueles nove biliões e setecentos e dez milhões de euros, li algures, podiam-se comprar 48 aviões Airbus A380 (o maior avião comercial do mundo), 16 plantéis de futebol iguais ao do Real Madrid, construir 7 TGV de Lisboa a Gaia, 5 pontes sobre o Tejo ou distribuir 971 euros por cada um dos 10 milhões de portugueses residentes no território nacional (os 5 milhões que vivem no estrangeiro não seriam contemplados).

 João Marcelino, director do Diário de Notícias de Lisboa, disse: Nunca antes houve um roubo desta dimensão, “tapado” por uma nacionalização que já custou 2.400 milhões de euros delapidados algures entre gestores de fortunas privadas em Gibraltar, empresas do Brasil, offshores de Porto Rico, um oportuno banco de Cabo Verde e a voracidade de uma parte da classe política portuguesa que se aproveitou desta vergonha criada por figuras importantes daquilo que foi o cavaquismo na sua fase executiva”; “é o exemplo máximo da promiscuidade dos decisores políticos e económicos portugueses nos últimos 20 anos e o emblema maior deste terceiro auxílio financeiro internacional em 35 anos de democracia. Justifica plenamente a pergunta que muitos portugueses fazem: se isto é assim à vista de todos, o que não irá por aí?” O BPN foi criado em 1993 com a fusão das sociedades financeiras Soserfin e Norcrédito e era pertença da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), que compreendia um universo de empresas transparentes e respeitando todos os requisitos legais, e mais de 90 nebulosas sociedades offshores sediadas em distantes paraísos fiscais como o BPN Cayman, que possibilitava fuga aos impostos e negociatas.

Fotografia de perfil de (Sem nome)* Helder Neves – Kimbanda, Ninja Guarda-Mor da torre do Zombo - kimbo

Ilustrações de Costa Araújo Araújo (Mano Corvo do Rio Seco)

Subscrito e homologado por O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:08
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (1) | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012
PUTO . XXI

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBANDA*

       Convém lembrar...  Puto

  Fotografia de perfil de (Sem nome) * Helder NevesKimbanda, Ninja Guarda-Mor da torre do Zombo . kimbo                     

Adivinhem!

VIVE no ESTORIL NUMA DAS CASAS QUE ERA DO EMPRESÁRIO JORGE DE MELLO (na Quinta Patino) e, ao que alegadamente consta, é também proprietário de mais um lote anexo (tudo em nome de Sociedades Offshore). VIVE SEM SE ESCONDER (pois nem pingo de vergonha tem) na sua mansão no Estoril, bem perto da escola de hotelaria, com uma excelente piscina sempre aquecida, no jardim casa de bonecas para a neta, com ar condicionado (vinda de um qualquer pais nórdico), com um casal de caseiros vindos da Colômbia expressamente para o cargo (muito útil pois não sabem uma palavra de português). A esposa actual (Xana, durante muitos anos, uma das muitas amantes que tinha, a quem oferecia carros topo de gama), esbanja em compras para ela e amigos (botas, roupas, animais - cada coisa na ordem dos 600 euritos, simples prendinhas numa tarde de ida às compras); ele oferece jantares em restaurantes in, caça no Alentejo com amigos, passeia às descaradas por Cascais e Estoril.

 Tem um bruto empreendimento em Cabo Verde, na ilha do SAL (O Sal é aquela ilha, onde o BPN criou umas "sucursais" e um banco mais ou menos virtual, com que se faziam umas operações de lavagem de dinheiro e fugas ao fisco, etc. etc... )  Mas viver lá, não vive! Ao menos, se lá se escondesse, era porque lhe restava alguma vergonha... Sei o que digo; não é notícia de Net. É conhecimento de causa - testemunhado.  MAIS UMAS DICAS: 0 - Tem um processo de investigação em curso; 1 - Negou coisas que o seu chefe disse; 2 - Esteve muito ligado a um grande partido; 3 - Sabe fazer umas cantarolas; 4 - Também sabe jogar golfe; 5 - Desde há uns meses nunca mais se ouviu falar deleDe quem falamos ?

Resposta:

 Ilustre compadre de Cavaco Silva, cuja filha se casou com um filho dele. Há trinta anos, um advogadozeco "pé rapado", em Coimbra, a viver actualmente à grande, à custa da impunidade que grassa neste Portugal. É o dono do maior Resort Turístico da Ilha do Sal... Alguém dá por ele na nossa imprensa? O que nos leva a pensar tal esquecimento…? Como vêem é fácil fazer esquecer um roubo superior a mais de 5 mil milhões de euros, quando se tem amigos bens instalados.

 Subscrito e homologado por

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:08
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (1) | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 24 de Outubro de 2012
O CLÃ DE ZUMBI - VII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

OS QUILOMBOS DO BRASIL . 9ª parte

 Kimbo

Em 1941, Arnon de Mello tendo ido a São Tomé, Cabo Verde, Angola e Moçambique e pelo que observou, regressando ao Brasil afirma: Foi África que nos deu tudo, deu-nos o seu próprio sangue sangrando-se a si mesma, despovoando-se a valores irrisórios, transplantando sua população. A eles devemos a nossa formação étnica e cultural; enquanto os portugueses receberam dos mouros, normandos, visigodos e romanos sua formação cultural nós através destes, fomos influenciados pelos firmes traços do povo banto que nos legou alem da música, a forma de nutrição, folclore e sua cor. Em São Tomé, mulheres com lenços amarrados na cabeça como baianas desfilam seus longos e largos vestidos coloridos, com os seus balangandans, com seus tabuleiros com doces à cabeça, batendo os pés com os bons sapatos que Deus lhes deu, exibindo a sua dança do Kongo ao som do batuque.

 E, surgiu do mato o chefe do grupo, vestido rigorosamente de preto, com cabeça de boi com três chifres escondendo as naturais fisionomias, revelando um já velho totemismo a nós legado pelos ameríndios. Dançando pulando e marcando com pé, batendo com a uma vara o chão, marca a gritos o compasso do oi-oi-oi. O negro aficano, levado como bicho para as Américas, como coisa, uma raça inferior, teve seu grande triunfo no Brasil; tendo ido como escravo, terminou marcando-nos com seus firmes traços influenciando, modificando-nos a linguagem, insuflando-nos a doçura bem típica desse carácter tropical. Seu regime alimentar equilibrado acabou por se impor, mesmo durante a época longa da escravidão.

 Ultrapassando o cabo das tormentas chega à terra dos Marracuenes no Oceano Índico, terra das capulanas, xi-linguínes, as mulheres fazem dum pedaço de pano sua saia que enrolam da cintura para baixo prendendo-o com um hábil nó e, quando dançam usam ainda uma tanga de bambu e, nos tornozelos, pequenas cabaças com sementes para fazerem ruído. De seios cobertos com um pano que amarra às costas e de pés descalços, rodopiam nos momentos alegres a relembrar tempos de Gungunhana. E surgem os régulos de todas as tribos vestidos de brim kaki com enfeites verdes e chapéu cinza de abas largas, como determina o governo colonial. Os parcos brancos, parecem todos eles ser exploradores pois aparecem como Livingston, Serpa Pinto, Roberto Ivens com um chapéu com kaki  a recobrir a cortiça leve e refrescante. Os batuques surgem ao jeito de boas vindas.

(Continua…)

Referência Bibliográfica: A África Revelada , ensaio de Arnon de Melo.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:58
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 23 de Outubro de 2012
MUSSENDO DO PUTO . XII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO SOBA*

PORTUGAL – Qual a"margem de manobra" para 2013

Por

 Elvira Maria Monteiro Gaspar - Professora e Investigadora - Universidade Nova de Lisboa

Para quem como eu nada sabe de Ciência Política, para quem como eu quis acreditar que havia a possibilidade de fazer diferente (de Sócrates), para quem como eu acreditou que as palavras (da campanha eleitoral e não só) não poderiam estar (novamente) vazias de conteúdo, a crise Portuguesa é uma crise de consciências! O pior dos males é haver homens, governantes, de mal com a sua consciência! A crise associada ao Orçamento do Estado (OE) para 2013, traduz este mal de consciências; e a incapacidade de "solidariedade governamental" no que ao mesmo diz respeito! Só o dito mal justifica as “tensões” e a “complexidade” da discussão, que se sabe terem existido no Governo e também com a Presidência da República. Só este mal de consciências igualmente justifica o mutismo generalizado por parte dos governantes acerca das razões da não existência de "margem de manobra" para 2013. Afinal, o que fizeram os nossos governantes com a margem de manobra que tiveram (de todos os Portugueses!) em 2012?!

 Opinião de José António Paiva: Elvira, não há margem de manobra. Na Islândia viram a moeda cair 80% em relação ao Euro e os rendimentos baixaram em média entre 50 e 75%. Já estão a recuperar. Na Irlanda na mesma, os cortes foram drásticos e muito fortes. Portugal tem andado devagar, devagarinho. Vai piorar! 2013, 2014 e 2015 vão ser dramáticos e depois, muito, muito devagarinho vai melhorar. Em 2020 vai-se estar ao nível de 2010. E, se tudo correr bem, se continuarem as brincadeiras dos meninos vai ser pior... No respeitante à margem de manobra, haver ainda havia... agora é que já não há. Daí a (tremenda) crise de consciências!

 *SOBAcomentário: Os políticos do após Abrilada de 1975, em sua grande maioria vão ficar na história para espantar as gerações; não exigem a seriedade de longas meditações, uma espécie de fatalidade de que todos somos vitima mais ou menos acentuadas. Entre corruptos, incompetentes e acomodados governantes fica-nos nas veias um íntimo desengano envolto em um tranquilo cepticismo embrulhado em sarcástica celofane. Um desencanto que me leva a ter a certeza de que nenhuma força humana poderá galvanizá-los para voltar a ter qualquer parcela de poder na vida pública. Temos de “zerar” o país, como dizem nossos irmãos “brazucas”. No imenso deserto moral de Portugal, terra desumana, nem um só oásis perdura para ser admirado a um qualquer “movimento cívico”.

Mussendo: Conto de raiz popular, missiva em forma de mukanda (carta) do Kimbundo de Angola (N´gola), Comunicado.

Ilustração de Lasar Segall

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:25
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 22 de Outubro de 2012
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXII

MUKANDA DO SOBA*

SUMIÇO DA ECONOMIA …- Puto

Por

 T´Chingange

As sociedades vivem de mitos e, é por isso que andando eu de bicicleta, serei sempre pobre, porque no pensar de muita gente, a fortuna não anda mais a pé ou de velocípede; um contracenso que não conjuga com qualidade de vida e, quando na cabeça de muita gente o importante não é ter dinheiro ou ser-se pobre, mas transmitir a ilusão de que não tem assim tanta necessidade dele, o dinheiro; ninguém quer ser pobre e, muito menos parecê-lo. Este petulante preconceito da burguesia pode ser bastante nefasto na via tranquila, com sossego desejável de paz na ponta da praia, da linha da vida. Esta praia a que me refiro é o Portugal de hoje, lugar aonde uma baleia encalhou!

 A velha agiotagem que vem num crescendo desde os finais do século XIX, uma intrincada engenharia financeira de produtos invisíveis, tornou-se em uma bola-de-neve rolando contra o tomador de dinheiro; quanto mais se líquida a dívida, mais ela cresce, ninguém será insana o suficiente para avalizar que um empréstimo de vulto tomado por alguém, instituição ou país sem cheta, declaradamente, não tem como pagar. Portugal ao fazer empréstimos sem fundo de maneio produtivo, está a fazer de cada um de nós cidadãos, accionistas duma sociedade anónima. Ao fazermos vista grossa à realização da compra de dívida e, sendo nós os accionistas com acções ao portador, permite dissimular quem em realidade é proprietário do país Portugal. O que se vislumbra é bancarrota com o sumiço das economias. O governo português assinou promissórias sobre promissórias de empréstimos bancários

 O primeiro-ministro e restantes, já têm “calos na língua” de tanto lamber selos – os indispensáveis à credibilidade dum papel com valor legal. É indispensável que os portugueses façam um seguro de vida de valor considerável porque ao não pagarem as suas dívidas ao estado social, rebenta os miolos e salva a família da miséria. Os governantes não farão isto enquanto a previdência tiver raspas no fundo. O poço e o pântano secam, a terra greta e, só a chuva fará retomar o curso da vida e isso, queiram ou não, está na mão de Deus; quando muito os alquimistas ou cientistas poderão lançar petardos com cloreto de sódio (ionização) nas nuvens escuras carregadas de H2 O provocando chuva na terra mas, também aqui Deus terá a sua mão, não sei não, como isto vai terminar. O que se vislumbra, não é nada bom!

Ilustrações de Costa Araújo Araújo (J. Augusto Mano Corvo da Maianga da Luua)  

Mukanda: Carta (do Kimbundo – Angola)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:19
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (1) | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 21 de Outubro de 2012
CAZUMBI . XVI

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBANDA NINJA*

SEGURANÇA SOCIAL : assaltada por políticos sem escrúpulos

Por

 Fotografia de perfil de (Sem nome) * Helder NevesKimbanda, Ninja Guarda-Mor da torre do Zombo . kimbo

Isto é uma coisa que interessa a todos... Vale a pena ler, isto a ser verdade (parece que sim) agora sabemos porque não chega para todos... A INSUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL

A Segurança Social nasceu da Fusão (Nacionalização) de praticamente todas as Caixas de Previdência existentes, feita pelos Governos Comunistas e Socialistas, depois do 25 de Abril de 1974. As Contribuições que entravam nessas Caixas eram das Empresas Privadas (23,75%) e dos seus Empregados (11%). O Estado nunca lá pôs 1 centavo. Nacionalizando aquilo que aos Privados pertencia, o Estado apropriou-se do que não era seu. Com o muito, mas muito dinheiro que lá existia, o Estado passou a ser "mãos largas"! Começou por atribuir Pensões a todos os Não Contributivos (Domésticas, Agrícolas e Pescadores). Ao longo do tempo foi distribuindo Subsídios para tudo e para todos. Como se tal não bastasse, o 1º Governo de Guterres (1995/99) criou ainda outro subsídio (Rendimento Mínimo Garantido), em 1997, hoje chamado RSI. E tudo isto, apenas e só, à custa dos Fundos existentes nas ex-Caixas de Previdência dos Privados. Os Governos não criaram Rubricas específicas nos Orçamentos de Estado, para contemplar estas necessidades. Optaram isso sim, pelo "assalto" àqueles Fundos. Cabe aqui recordar que os Governos do Prof. Salazar, também a esses Fundos várias vezes recorreram. Só que de outra forma: pedia emprestado e sempre pagou. É a diferença entre o ditador e os democratas?

 Em 1996/97 o 1º Governo Guterres nomeou uma Comissão, com vários especialistas, entre os quais os Professores Correia de Campos e Boaventura de Sousa Santos, que em 1998, publicam o "Livro Branco da Segurança Social". Uma das conclusões, que para este efeito importa salientar, diz respeito ao montante que o Estado já devia à Segurança Social, ex-Caixas de Previdência, dos Privados, pelos "saques" que foi fazendo desde 1975. Pois, esse montante apurado até 31 de Dezembro de 1996 era já de 7.300 Milhões de Contos, na moeda de hoje, cerca de 36.500 Milhões. De 1996 até hoje, os Governos continuaram a "sacar" e a dar benesses, a quem nunca para lá tinha contribuído, e tudo à custa dos Privados. Faltará criar agora outra Comissão para elaborar o "Livro NEGRO da Segurança Social", para, de entre outras rubricas, se apurar também o montante actualizado, depois dos "saques" que continuaram de 1997 até hoje. Mais, desde 2005 o próprio Estado admite Funcionários que descontam 11% para a Segurança Social e não para a CGA e ADSE. Então e o Estado desconta, como qualquer Empresa Privada 23,75% para a SS? Claro que não!... Outra questão se pode colocar ainda. Se desde 2005, os Funcionários que o Estado admite, descontam para a Segurança Social, como e até quando irá sobreviver a CGA e a ADSE? Há poucos meses, um conhecido Economista, estimou que tal valor, incluindo juros nunca pagos pelo Estado, rondaria os 70.000 Milhões?! Ou seja, pouco menos, do que o Empréstimo da Troika!... Ainda há dias falando com um Advogado amigo, em Lisboa, ele me dizia que isto vai parar ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. Há já um grupo de Juristas a movimentar-se nesse sentido.

A  síntese que fiz, é para que os mais Jovens, que estão já a ser os mais penalizados com o desemprego, fiquem a saber o que se fez e faz também dos seus descontos e o quanto irão ser também prejudicados, quando chegar a altura de se reformarem!... Falta falar da CGA dos funcionários públicos, assaltada por políticos sem escrúpulos que dela mamam reformas chorudas sem terem descontado e sem que o estado tenha reposto os fundos do saque dos últimos 20 anos. Quem pretender fazer um estudo mais técnico e completo, poderá recorrer ao Google e ao INE. Sabem que, na bancarrota do final do Século XIX que se seguiu ao ultimato Inglês de 1890, foram tomadas algumas medidas de redução das despesas que ainda não vi, nesta conjuntura, e que passo a citar: A Casa Real reduziu as suas despesas em 20%; não vi a Presidência da República fazer algo de semelhante. Os Deputados ficaram sem vencimentos e tinham apenas direito a utilizar gratuitamente os transportes públicos do Estado (na época comboios e navios); também não vi ainda nada de semelhante na actual conjuntura nem nas anteriores do Século XX. O nosso grito é a nossa arma

Ilustrações de Costa Araújo Araújo (Mano Corvo do Rio Seco)

Subscrito pelo

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:39
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 20 de Outubro de 2012
MUSSENDO DO PUTO . XI

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBO*

REFORMADOS E PENSIONISTASOrçamento do Estado

Comunicado de

Antonieta GomesAntonieta Gomes

A situação em que o Orçamento do Estado  vai colocar o país é particularmente gravosa para os Reformados e Pensionistas que, para além dos novos escalões do IRS e da sobretaxa, ainda vão ser sujeitos a um corte no seu salário desde que superior a 1350 euros ilíquidos. Estas medidas põem em causa a esperança num final de vida digno e prejudicam gravemente a possibilidade de apoio aos filhos e netos desempregados, numa voragem assustadora. A falta de uma estrutura que nos represente levou-nos a pensar na criação de um amplo movimento cívico, com carácter reivindicativo, que possa pressionar os órgãos de soberania e tomar outras medidas, nomeadamente o recurso a tribunais (nacionais e europeus) de forma a garantir os nossos direitos.

 A  contribuição ao longo da nossa vida foi um depósito que entregámos mensalmente ao Estado, supondo ser uma “pessoa de bem” que nos garantiria na reforma um vencimento em função do que foram os descontos. Mas não! O Estado quer acabar com a classe média e esmaga os mais fracos, grupo onde nos encontramos. Este pró - Movimento (por enquanto sem nome) vai reunir pela primeira vez no dia 22 de Outubro, pelas 18H00 na ACM (Rua Alexandre Herculano, Coimbra – entre os Arcos do Jardim e a Praça da República) a fim de se avançar para a formalização do mesmo e de ser aprovado um esquema organizativo que permita a eficácia das decisões.

 O contributo de todos os que puderem estar presentes é decisivo pois estamos num momento crucial das nossas vidas e temos que dar voz ao futuro. Quem não puder estar presente pode enviar o seu contributo através deste endereço electrónico. Quero pedir-vos que difundam este encontro através da vossa rede de contactos, redes sociais e blogues, a todos os reformados e pensionistas que conheçam, seja qual tiver sido a sua profissão. Todos juntos teremos mais força. Ontem lançámos a primeira “pedra” através da minha presença durante 2 minutos no noticiário das 13H00 na SIC. Hoje o Diário “As Beiras” traz uma notícia sobre o Movimento e espero a divulgação amanhã através do Diário de Notícias. O feedback tem sido positivo. Contamos com todos.

Mussendo: Conto de raiz popular, missiva em forma de mukanda (carta) do Kimbundo de Angola (N´gola), Comunicado.

 Ilustrações de Costa Araújo Araújo (Mano Corvo do Rio Seco)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:21
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2012
O CLÃ DE ZUMBI - VI

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

       OS QUILOMBOS DO BRASIL . 8ª parte

Por

 T´Chingange

A 14 de Março de 2009 e com este mesmo título escrevi a crónica nº V - 7ª parte, sobre a “cerca dos macacos” após uma visita de um dia com Paulo de Castro Sarmento Filho, zelador do Museu de Maria Mariá, em União dos Palmares. Reato agora, após três anos o tema dando a conhecer outros dados revelados em um ensaio “A África revelada por Arnon de Mello” e publicado no jornal Gazeta de Alagoas do qual sintetizo o essencial com umas poucas introduções de meu foro.

 No século XVII, Alagoas oferece reduto para os negros formarem os inúmeros quilombos que prosperavam em todo o território brasileiro, mas que tiveram na Cerca dos Macacos da Serra da Barriga, nos Palmares, sua maior simbologia. O Brasil foi o país com a maior concentração de escravos negros do mundo com dados indicadores de 3,5 milhões. A liberdade, por meio de fuga, consolidava-se pela anormalidade da vida administrativa e económica da capitania de Pernambuco. Palmares perdurou por 64 anos, capitulando no ano de 1696. O governador da capitania relata ao rei D. Pedro II, o pacífico, a morte de Zumbi dos Palmares.

 Senhor

O Governador de Pernambuco Caetano de Melo de Castro em carta de 25 de Março deste ano de 1696, dá conta a Vossa Majestade de como se houve a certeza de haver conseguido a morte de zumbi. Para que nenhuma dívida se fizesse, para aquietação dos povos e para exemplo dos negros que o julgavam imortal, e para demonstração do que se diz se envia cópia da acta feita pelos oficiais da câmara de Porto Calvo e, por ela se sabe que o grosso das tropas paulistas na pessoa do Capitão André Furtado de Mendonça que conseguiu a morte do negro no sumidouro que este artificialmente fizera na serra dos dois irmãos.

 O corpo que se apresentou aos ditos oficiais, pequeno e magro, em cujo exame se viram quinze ferimentos de bala e muitos de lança vendo-se que o membro da virilidade do dito negro se havia cortado e enfiado na boca, também lhe faltando um olho e se lhe cortara a mão direita; que perante os oficiais da câmara juraram as testemunhas pertencer o cadáver ao negro Zumbi, a saber, um cabo maior que se apanhara vivo na companhia do dito, os escravos Francisco e João, o senhor do engenho António Ponto e o lavrador de partido António Souza, que todos haviam conhecido em pessoa o açoite daqueles povos; que se lavrou na acta do reconhecimento do cadáver do negro Zumbi, e que para que se pudesse isso mostrar ao governador de Pernambuco Caetano de Melo de Castro deliberou-se levar ao Recife somente a cabeça. Pela impossibilidade de levar o corpo todo; que no pátio da câmara presente todos os oficiais, um negro decepou a cabeça a qual se salvou com sal fino, o que tudo se faz constar na mesma acta, que assim pode ele governador Caetano De Melo e Castro à vista da cabeça e da acta, da câmara ter a certeza da morte do negro que tantos danos fizera à Real Fazenda e aos moradores das capitanias de Pernambuco.

Este documento será assinado em Lisboa a 2 de Setembro de 1696 pelo Conde de Alvear, por João de Sepúlveda e Matos e José de Freitas Serrão.

Ilustrações de Costa Araújo Araújo (Mano Corvo do Rio Seco)

(Continua…)

Referência Bibliográfica: A África Revelada , ensaio de Arnon de Melo.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:30
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2012
BRASIL EM 3 PENADAS . XXXVI

{#emotions_dlg.xa}AS ESCOLHAS DO KIMBO*

“O MENSALÃO”BRASIL . 2ª parte

 *Kimbo

 O ministro Joaquim Barbosa

Uma reportagem do jornal Financial Times afirma que os brasileiros estão 'comemorando' a condenação de figuras políticas de grande expressão no caso do Mensalão, e que muitos estão cobrando maior responsabilização de seus líderes. O STF só definirá as penas dos culpados no fim de todo o processo do mensalão. Eles poderão ser punidos de dois a 12 anos de prisão. Os brasileiros comemoram o que muitos veem como um ponto de virada no estado de direito na segunda maior economia de mercado emergente do mundo quando a Suprema Corte deu o primeiro veredicto de culpado contra um grupo de políticos de alto escalão.

O forte posicionamento tomado pelos juízes no caso conhecido como “Mensalão” acontece após demandas por maior responsabilização e melhores serviços públicos. Isso acontece depois de décadas de crescimento econômico e a emergência de uma nova classe média baixa que, cada vez mais, espera melhores padrões de educação, segurança e infraestruturas.  Também se destaca que um aspecto importante do julgamento do Mensalão é que o STF está “fortemente ocupado” com juízes indicados durante a gestão do PT, o que aparentemente, demonstra a independência da Corte ao condenar petistas.

:::::::::::::::

O Financial Times diz ainda que “muitas das instituições e mecanismos de controle previstos na constituição, que foram elaborados depois da ditadura, estão amadurecendo agora, desde a Polícia Federal ao Ministério Público, passando pela independência do Judiciário”. Analistas políticos brasileiros dizem que o desafio do Brasil, é agora, o combate à corrupção, e acabar com desvios em campanhas eleitorais. A ficha limpa é já um indício da mudança. Os ministros travam uma discussão acalorada sobre o crime de lavagem de dinheiro e a necessidade de os réus conhecerem os crimes antecedentes para serem considerados culpados. “Não é assalto a banco, mas é assalto aos cofres públicos”, disse o relator. O ministro Marco Aurélio, chegou a afirmar que a regra decidida por alguns colegas coloca em risco até mesmo o trabalho de advogados criminalistas, que podem vir a ser considerados culpados caso seus honorários, tenham sido pagos com recursos provenientes de actividades ilícitas de seus clientes.

Ilustrações de Tarsila do Amaral

O Soba T´Chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:49
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2012
MULUNGU . XXV

“O PRIAPRISMO DO KIRK DOUGLAS CALUANDA”4ª de 4 partes

Por

 O Soba T´Chingange

Fomos até à cama da unidade de contusões dar conforto ao entesado amigo e o levantar do lençol, dava para perceber o que era priapismo. Sossegamos o amigo ainda confusos com o inusitado e regressamos à turma da maré mansa e alta tensão que após ficarem perplexos, riram e gozaram sem compaixão pelo Paixão. Já na segunda feira passamos todos pelo Hospital; paixão teria alta nesse dia e contou que pelo caso inusitado por ali desfilaram estudantas de medicina para observar in loco o fenómeno apalpando até o dito cujo no intuito de sentir a rigidez do priapismo.

 Priapismo é uma condição médica geralmente dolorosa e potencialmente danosa na qual o pênis ereto não retorna ao seu estado flácido, apesar da ausência de estimulação física e psicológica. Os distúrbios neurológicos como lesões e traumas à medula espinal (o priapismo já foi relatado em vítimas de enforcamento. A ereção dura em média 4 horas. O priapismo é uma emergência médica e o recomendado é procurar atendimento de emergência prontamente. É a situação onde o sangue que chega ao pênis através das artérias, não consegue retornar ao corpo por uma obstrução no conjunto de veias que drenam o pênis. Por esse motivo, a pressão do sangue dentro do pênis é elevada, com pouco oxigênio e a dificuldade do sangue chegar até as fibras sensitivas do pênis, gera um quadro doloroso.

 Para terminar a crónica de solidariedade que de tão verdadeira, até parece mentira, cazumbi de coisa passada à cinquenta anos, acrescento que após o término do Curso de Montador Electricista, não mais tornei a ver o pícaro Paixão, tendo sido informado que faleceu algures na nossa Luua. Se algum dos ex-colegas souber algo mais, faça o favor de me informar. Se tiverem a T´xipala dele, Paixão Kirk Douglas tanto melhor.

Glossário:

T’chingange - um misto de feiticeiro, justiceiro, advogado do diabo (de quem se tem medo); kinambas - pernas; candengue - moço, rapaz; Camundongo- natural de Luanda, rato; T’xipala - fotografia (de rosto);gíria de Angola; monangamba - trabalhadores sem classificação especial (perjurativo), moço de rua ); Kimbo – sanzala (planalto central de Angola), povoado; Mazombo: filho de colonos; identificado no meio; mussequeiro; Matacanha: bitakaia, pulga de pé; Cazumbi: feitiço; Matubas: testículos; Flor-do-kongo: fungo de pele de dar coceira; Luua: diminutivo carinhoso de Luanda.

Ilustrações de Costa Araújo Araújo (Mano Corvo do Rio Seco)

(FIM…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:06
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 16 de Outubro de 2012
MOKANDA DA LUUA . VI

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBO

"A cultura do poder em Angola"

Por Ana Maria Custódio (JPA - Notícias)

KIMBOLAGOA

José Eduardo dos Santos mandou matar elementos da UNITA: Os assassinatos políticos voltam a dominar o cenário político angolano.

LUANDA, 10 OUTUBRO 2012 - O Comité central da Oposição Angolana Verdadeira, tem as provas concretas sobre a morte dos elementos da UNITA. Este crime grave do Presidente do MPLA será registado no processo do Tribunal Internacional.

Huambo - Há pouco mais de um mês depois da realização das eleições em Angola, eis que os assassinatos políticos voltam a dominar a realidade política angolana, fazendo parte da estratégia com vista as próximas eleições. A vítima escolhida pelos algozes foi um membro da JURA, organização juvenil da UNITA, que respondia pelo nome de Moisés Malanga Tomé - secretário para a mobilização da JURA no bairro das Cacilhas, no sector do Sassonde, no Huambo. Com apenas 33 anos de idade, Moisés Malanga Tomé foi morto a tiro na noite de sexta-feira, 5 de Outubro de 2012, por um grupo de sete jovens mandatados pelo MPLA.

De acordo com Renaldo Eliseu que revelou o facto, os sete jovens, cinco dos quais já a contas com as autoridades, faziam-se acompanhar de uma lista negra em que constam 25 nomes de quadros e dirigente da UNITA a abater, destacando-se:

-Lucas Hungulu KapanamalaSecretário da UNITA para o município-sede do Huambo

-Armando Manuel Kakepa - Secretário para organização da UNITA

-Monteiro Renaldo Eliseu - Secretário provincial da JURA no Huambo

-Abel Carlos TiagoMembro do executivo da JURA no Huambo

-Lusitano Valeriano DanielMembro da JURA

-Raúl WameActivista da JURA

-Gregório JorgeSecretário da JURA nas Cacilhas

-Ezequiel ChikapaSecretário comunal da JURA na Calima

Os jovens declararam terem recebido 1 milhão de Kwanzas, para no prazo de três meses cumprirem a missão de MPLA de abater um a um os quadros e dirigentes da UNITA tidos como incómodos no Huambo.. Entretanto, um elemento estranho introduziu-se no cenário… o Comandante da 5ª Esquadra da Polícia Nacional no Huambo, que colaborou na detenção de cinco dos sete jovens implicados no assassinato de Moisés Malanga Tomé está incomunicável, levantando suspeita de ter recebido “ordens superiores” para assim proceder. Os restos mortais do malogrado dirigente da JURA foram sepultados na sua terra-natal em Mbunjei. Moisés Malanga Tomé deixa viúva e cinco órfãos.

Ana Maria Custódio (JPA - Notícias) - Todas as provas dos crimes graves contra os Elementos do MPLA no poder, serão benvindas. Telefone número: 91 33 49 344 (Angola)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:29
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2012
KIANDA . XXXIII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

“SAIDY MINGAS” - Luuanda

Por

 T´Chingange

No contexto da vida, das coisas feitas à sombra da história sem o conhecimento do mundo, cada qual tem uma vírgula no seu universo. Anónimamente ficamos à espera que a historia nos contemple mas o tráfico de incidências  não proporciona vislumbrar o céu nebuloso ou claro para lá da colina da saudade. Como uma colherada de mata-bicho dos mambos do meu quintal de sonhos e á sombra dum tamarindo reproduzo aqui um pequeno capitulo. Ás vezes é a história que faz o homen e não o inverso como parece ser.

 Com linguas de catana, o romantismo revolucionário daquele meu tempo, na busca do poder, cortaram  os misteriosos  inconvenientes desvios ao bom senso da amizade. Na Escola Industrial de Luanda tive por cinco anos como colega Avelino Dias Vieira Mingas que veio a ser mais tarde Ministro das Finanças de Angola entre Novembro de 1975 e Maio de 1977. Mingas era um esguio negro, alto, dentes grandes em rosto amplo; fomos colegas de carteira e trocávamos muitas vezes de cábulas… quantas vezes trocávamos de testes nas provas… primeiro no chamado ciclo preparatório e mais tarde no curso de Montador electricista.

 Por via da sua aplicação ao desporto no Atlético de Luanda faltava muito às aulas; eram muitas as vezes que levava para as salas a sua mochila com os sapatos especiais com que corria e saltava. O Atlético de Luanda patrocinado pelo senhor Cuca, Manuel Vinhas tinha ali um viveiro de atletas que nos intervalos entre o correr e o saltar abordavam nos balneários as vicissitudes da colónia, sua terra, ansiando por um passo de alforria em suas vidas, seu quinhão. Inocente, eu e tantos outros embrenhados na cultura do cinema, nem nos apercebíamos que alguma coisa andava a mudar. Avelino, gozava comigo chamando-me de besugo bonito; com grandes abraços cingia-me de empática amizade e ria em sonoras gargalhadas com sua boca escancaradamente grande. Mais tarde fiquei a saber que ele e seu irmão Rui Mingas que veio a ser Embaixador em Portugal eram treinado por um idoso angolano, antigo olímpico português de nome Demóstenes de Almeida. No estádio dos Coqueiros, ambos, iam batendo recordes no salto em altura. O tempo passou e deixei de ver o Avelino; cada qual seguiu o seu rumo mas, pelos jornais ia sabendo das suas proezas desportivas. Não sei porque cargas de água, conservei até muito tarde um esquadro de plástico com a sua firma, Avelino Mingas.

 Em Agosto de 1975 ofereceram-me uma viagem para o Puto sem bilhete de regresso e de IARN para ADIDOS como de Pôncio para Pilatos, os gestores da ponte da descolonização lavaram as mãos com água que o tempo milagrou em sangue, sem nunca me garantirem o regresso Á Luua com o tal bilhete da TAP, claro!... e, veio o 11 de Novembro com a proclamação da República Popular de Angola tendo como ministro o meu amigo de carteira Avelino Dias só que, e por fruto da revolução uma insubordinada rebelião o Dias ficou invertido em Said; só mais tarde em jeito de banga mwangolé adicionou um y ao Said, um grito de guerra. O Avelino desapareceu dando lugar ao Dr, mantendo o resto do nome de matriz colonial; se invertesse tudo passaria a ser um chinês de nome raro e isso não lhe era conveniente. Não obstante debelar-se contra as heranças lusas, adicionou o Y, o W e K ao alfabeto a demonstrar talvez o desejado distanciamento, coisas próprias da emancipação rebelde. Vai daí institui o Kwanza, antigo Cuanza como moeda nacional. Foi sua última missão. Saidy Mingas, fiel a Agostinho Neto, Na madrugada de 27 de Maio de 1977 (sexta-feira), entra no quartel da Nona Brigada para tentar controlar as tropas de Nito Alves, então Ministro da Administração Interna sob a presidência de Agostinho Neto. É preso pelos soldados fraccionistas e levado com Eugénio Costa e outros militares contrários à revolta para o musseque Sambizanga, onde são posteriormente queimados vivos. De Avelino Dias Mingas, ficou na retina sua t´xipala, cara, olhos, boca, lábios e dentes grandes e alvos. Como seu selo vivo ficou também sua sonora e alegre gargalhada... soluçada a gosto.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:19
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 14 de Outubro de 2012
CAFUFUTILA . XXX

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

COISAS NORDESTINAS *

Por

O Soba

Há diferenciação

Porque cada região

Tem seu jeito de falar

O Nordeste é excelente

Tem um jeito diferente

Que a outro não se iguala

Alguém chato é Abusado

Se quebrou, Tá Enguiçado

É assim que a gente fala

Uma ferida é Pereba

Homem alto é Galalau

Ou então é Varapau

Coisa inferior é Peba

Cisco no olho é Argueiro

O sovina é Pirangueiro

Enguiçar é Dar o Prego

Fofoca aqui é Fuxico

Desistir, Pedir Penico

Lugar longe é Caixa Prego

Ladainha é Lengalenga

E um estouro é Pipoco

Botão de rádio é Pitoco

E confusão é Arenga

 

Fantasma é Alma Penada

Uma conversa fiada

Por aqui é Leriado

Palavrão é Nome Feio

Agonia é Aperreio

E metido é Amostrado

O nosso palavreado

Não se pode ignorar

Pois ele é peculiar

É bonito, é Arretado

 

E é nosso dialeto

Sendo assim, está correto

Dizer que esperma é Gala

É feio pra muita gente

Mas não é incoerente

É assim que a gente fala

 

Você pode estranhar

Mas ele não tem defeito

Aqui bombom é Confeito

Rir de alguém é Mangar

Mexer em algo é Bulir

Paquerar é Se Enxerir

E correr é Dar Carreira

Qualquer coisa torta é Troncha

Marca de pancada é Roncha

E a caxumba é Papeira

Longe é o Fim do Mundo

E garganta aqui é Goela

Veja que a língua é bela

E nessa língua eu vou fundo

Tentar muito é Pelejar

Apertar é Acochar

Homem rico é Estribado

Se for muito parecido

Diz-se Cagado e Cuspido

E uma fofoca é Babado

Desconfiado é Cabreiro

Travessura é Presepada

Uma cuspida é Goipada

Frente da casa é Terreiro

Dar volta é Arrudiar

Confessar, Desembuchar

Quem trai alguém, Apunhala

Distraído é Aluado

Quem está mal, Tá Lascado

É assim que a gente fala 

Aqui, valer é Vogar

E quem não paga é Xexeiro

Quem dá furo é Fuleiro

E parir é Descansar

Um rastro é Pisunhada

A buchuda é Amojada

 

O pão-duro é Amarrado

Verme no bucho é Lombriga

Com raiva Tá Com a Bixiga

E com medo é Acuado

Tocar de leve é Triscar

O último é Derradeiro

E para trocar dinheiro

Nós falamos Destrocar

Tudo que é bom é Massa

O Policial é Praça

Pessoa esperta é Danada

 

Vitamina dá Sustança

A barriga aqui é Pança

E porrada é Cipoada

Alguém sortudo é Cagado

Capotagem é Cangapé

O mendigo é Esmolé

Quem tem pressa é Avexado

Sandália é Alpercata

A correia, Arriata

Sem ter filho é Gala Rala

O cascudo é Cocorote

E o folgado é Folote

É assim que a gente fala

Perdeu a cor é Bufento

Se alguém dá liberdade

Pra entrar na intimidade

Dizemos Dar Cabimento

Varrer aqui é Barrer

Se a calcinha aparecer

Mostra a Polpa da Bunda

 

Mulher feia é Canhão

Neco é pra negação

Nas costas, é na Cacunda

Palhaçada é Marmota

Tá doido é Tá Variando

Mas a gente conversando

Fala assim e nem nota

Cabra chato é Cabuloso

Insistente é Pegajoso

Remédio aqui é Meisinha

Chateado é Emburrado

E quando tá Invocado

Dizemos Tá Com a Murrinha

Não concordo, é Pois Sim

Estou às ordens, Pois Não

Beco do lado é Oitão

A corrente é Trancilim

Ou Volta, sem o pingente

Uma surpresa é, Oxente!

 

Quem abre o olho Arregala

Vou Chegando, é pra sair

Torcer o pé, Desmintir

É assim que a gente fala

A cachaça é Meropéia

Tá triste é Acabrunhado

O bobo é Apombalhado

Sem qualidade é Borréia

A árvore é Pé de Pau

Mercado é Venda ou Bodega

Quem olha tá Espiando

Ou então, Tá Curiando

E quem namora Chumbrega

Coceira na pele é Xanha

E molho de carne é Graxa

Uma pelada é um Racha

Onde se perde ou se ganha

 

Defecar se chama Obrar 

Ou simplesmente Cagar

Sem juízo é Abilolado

Ou tem o Miolo Mole

Sanfona também é Fole

E com raiva é Infezado

Estilingue é Balieira 

Prostituta se diz Quenga

Cabra medroso é Molenga

O baba-ovo é Chaleira

   

Opinar é Dar Pitaco

Axila é Suvaco

Se o cabra for mau, é Mala

Atrás da nuca é Cangote

Adolescente é Frangote

É assim que a gente fala

Lugar longe aqui é Brenha

Conversa besta, Arisia

Venha, ande, é Avia

Fofoca é também Resenha

O dado aqui é Bozó

Um grande amor é Xodó

 

Demorar muito é Custar

De pernas tortas é Zambeta

Morre, Bate a Caçuleta

Ficar cheirando é Fungar

A clavícula aqui é Pá

Um mal-estar é Gastura

Um vento bom é Frescura

Ali, se diz, Acolá

Um sujeito inteligente

Muito feio ou valente

É o Cão Chupando Manga

Um companheiro é Pareia

Depende é Aí Vareia

                                      

 

Tic nervoso é Munganga

Colar prova é Filar

Brigar é Sair no Braço

Lombo se diz Espinhaço

Matar aula é Gazear

Quem fala alto ou grita

Pra gente aqui é Gasguita

Quem faz pacote, Embala

Enrugado é Ingilhado

Com dor no corpo, Engembrado

 

É assim que a gente fala

O afago é Alisado

Um monte de gente é Ruma

Quer saber como, diz Cuma

E bicho gordo é Cevado

A calça curta é Coronha

Sujeito leso é pamonha

Manha aqui é Pantim

Coisa velha é Cacareco

O copo aqui é Caneco

 

E coisa pouca é Tiquim

Mulher desqualificada

Chamamos de Lambisgóia

Tudo que sobra é de Bóia

E muita gente é Cambada

O nariz aqui é Venta

A polenta é Quarenta

Mandar correr é Acunha

Azar se chama Quizila

A bola de gude é Bila

 

Sofrer de amor, Roer Unha

Aprendi desde pivete

Que homem franzino é Xôxo 

O cara medroso é Frouxo

E comprimido é Cachete

Olho sujo tem Remela

Quem não tem dente é Banguela

Quem fala muito e não cala

Aqui se chama Matraca

Cheiro de suor, Inhaca

É assim que a gente fala  

                                                                                       

Pra dizer ponto final

A gente só diz: E Priu

Pra chamar é Dando Siu

Sem falar, Fica de Mal

Separar é Apartá

Desviar é Ataiá

E pra desmentir é Nego

Se estiver desnorteado

Aqui se diz Ariado

E complicado é Nó Cego

Coisa fácil é Fichinha

 

 

 

 

Dose de cana é Lapada

Empurrar é Dar Peitada

E o banheiro é Casinha

Tudo pequeno é Cotoco

Vigi! Quer dizer, por pouco

Desde o tempo da senzala

Nessa terra nordestina

Seu menino, essa menina,

"É assim que a gente fala.”

* Gentileza do Consul de Maceió Ricardo Keller Rico (Kimbo)

O Soba T´Chingange

                                                                                     



PUBLICADO POR kimbolagoa às 16:50
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

PUTO . XX

AS ESCOLHAS DO KIMBO

UMA AULA DE POLÍTICA: ISSO ACONTECEU ENTRE 1643 E 1715

 Diálogo entre Colbert e Mazarino durante o reinado de Luís XIV, na peça teatral Le Diable Rouge, de Antoine Rault:

Colbert: - Para arranjar dinheiro, há um momento em que enganar o contribuinte já não é possível. Eu gostaria, Senhor Superintendente, que me explicasse como é possível continuar a gastar quando já se está endividado até o pescoço…

Mazarino: - Um simples mortal, claro, quando está coberto de dívidas, vai parar à prisão. Mas o Estado é diferente!!! Não se pode mandar o Estado para a prisão. Então, ele continua a endividar-se… Todos os Estados o fazem!

Colbert: - Ah, sim? Mas como faremos isso, se já criamos todos os impostos imagináveis?

Mazarino: - Criando outros.

Colbert: - Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres.

Mazarino: - Sim, é impossível.

Colbert: - E sobre os ricos?

Mazarino: - Os ricos também não. Eles parariam de gastar. E um rico que gasta faz viver centenas de pobres.

Colbert: - Então, como faremos?

Mazarino: - Colbert! Tu pensas como um queijo, um penico de doente! Há uma quantidade enorme de pessoas entre os ricos e os pobres: as que trabalham sonhando enriquecer e temendo empobrecer. É sobre essas que devemos lançar mais impostos, cada vez mais, sempre mais! Quanto mais lhes tirarmos, mais elas trabalharão para compensar o que lhes tiramos. Formam um reservatório inesgotável. É a classe média!

Ilustrações de Costa Araújo Araújo (Mano Corvo do Rio Seco)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 01:02
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 13 de Outubro de 2012
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXI

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBO*

Os  sacrificados!  - “O MENSALÃO PORTUGUÊS”

 * Kimbo

PORTUGAL AO INVÉS DE PRODUZIR RIQUEZA PRODUZ RICOS (Mia Couto)

Convém recordar: António Lobo Xavier

 António Lobo Xavier

Administrador não executivo da Sonaecom, da Mota-Engil e do BPI, António Lobo Xavier auferiu 83 mil euros no ano passado (não está contemplado o salário na operadora de telecomunicações, já que não consta do relatório da empresa). Tendo estado presente em 22 encontros dos conselhos de administração destas empresas, o advogado ganhou, por reunião, mais de 3700 euros.

Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

 

Convém recordar: José Pedro Aguiar Branco

 José Pedro Aguiar Branco

O ex-vice presidente do PSD José Pedro Aguiar-Branco e agora ministro da defesa é outro dos "campeões"dos cargos nas cotadas nacionais. O advogado é presidente da mesa da Semapa (que não divulga o salário do advogado), da Portucel e da Impresa, entre vários outros cargos. Por duas AG em 2009, Aguiar-Branco recebeu 8 080 euros, ou seja, 4 040 por reunião.

Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários... E agora é Ministro da Defesa.


Convém recordar: António Nogueira Leite

 António Nogueira Leite

Segue-se António Nogueira Leite, que é administrador não executivo na Brisa, EDP Renováveis e Reditus, entre outros cargos. O economista recebeu 193 mil euros, estando presente em 36 encontros destas companhias. O que corresponde a mais de 5 300 euros por reunião.

Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

 

Convém recordar: João Vieira Castro

 João Vieira Castro

O segundo mais bem pago por reunião é João Vieira Castro (na infografia, a ordem é pelo total de salário). O advogado recebeu, em 2009, 45 mil euros por apenas quatro reuniões, já que é presidente da mesa da assembleia geral do BPI, da Jerónimo Martins, da Sonaecom e da Sonae Indústria.

Convém recordar: Daniel Proença de Carvalho

   Daniel Proença de Carvalho

Proença de Carvalho é o responsável com mais cargos entre os administradores não executivos das companhias do PSI-20, e também o mais bem pago. O advogado é presidente do conselho de administração da Zon, é membro da comissão de remunerações do BES, vice-presidente da mesa da assembleia geral da CGD e presidente da mesa na Galp Energia. E estes são apenas os cargos em empresas cotadas, já que Proença de Carvalho desempenha funções semelhantes em mais de 30 empresas. Considerando apenas estas quatro empresas (já que só é possível saber a remuneração em empresas cotadas em bolsa), o advogado recebeu 252 mil euros. Tendo em conta que esteve presente em 16 reuniões, Proença de Carvalho recebeu, em média e em 2009, 15,8 mil euros por reunião.

 

Estes é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

 

Convém recordar: Gestores não executivos recebem 7 400 euros por reunião!!!

  Gestores não executivos

Embora não desempenhem cargos de gestão, administradores são bem pagos. Por cada reunião do conselho de administração das cotadas do PSI--20, os administradores não executivos - ou seja, sem funções de gestão - receberam 7427 euros. Segundo contas feitas pelo DN, tendo em conta os responsáveis que ocupam mais cargos deste tipo, esta foi a média de salário obtido em 2009. Daniel Proença de Carvalho, António Nogueira Leite, José Pedro Aguiar-Branco, António Lobo Xavier e João Vieira Castro são os "campeões" deste tipo de funções nas cotadas, sendo que o salário varia conforme as empresas em que trabalham.

 

Estes são alguns dos indivíduos que vão rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:42
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 12 de Outubro de 2012
BRASIL EM 3 PENADAS . XXXV

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBO*

“O MENSALÃO”BRASIL .1ª parte

  *Kimbo

  O ministro Joaquim Barbosa mestrado em Direito do Estado, foi eleito nesta quarta-feira, 10, o novo presidente do Supremo Tribunal Federal. A eleição, realizada por voto secreto, aconteceu antes do julgamento do mensalão. O mandato é de dois anos. Joaquim Barbosa, neto de escravos, substituirá Carlos Ayres Britto, que se aposenta compulsoriamente em Novembro, quando completa 70 anos. Aos 58 anos, Barbosa será o primeiro presidente negro, da Corte Suprema, segundo a Fundação Palmares. Barbosa está em destaque desde que assumiu a relatoria do processo do mensalão

 José Dirceuex-ministro chefe da Casa Civil do governo Lula

BRASÍLIA - Após sete anos sob investigação, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu terá um novo capítulo de sua biografia escrito pelo Supremo Tribunal Federal. Homem forte do primeiro mandato do governo Lula, foi condenado pelo crime de corrupção activa por ter comandado o esquema de compra de apoio político no Congresso. A presidente Dilma Rousseff quer blindar o governo contra qualquer efeito da condenação do ex-ministro e dos ex-dirigentes do PT José Genoino e Delúbio Soares. Nos últimos dias, a orientação repetida no Palácio do Planalto é a de respeitar o veredicto do tribunal, evitar manifestações políticas públicas contra esse resultado e tocar as medidas do governo normalmente, sem qualquer alteração. A mesma instrução já tinha sido transmitida por Dilma aos principais auxiliares desde o início do julgamento, em 2 de Agosto. A ordem era "não provocar ondas para evitar que efeitos negativos do processo contaminassem o governo e prejudicassem sua imagem", segundo relatou ao Estado um interlocutor direto da presidente. "A instrução continua de pé."

 Oito ministros do Supremo confirmou o que o Ministério Público apontava e ele sempre negou: o mensalão foi gerenciado quando então ministro entre "as quatro paredes da Casa Civil" do governo Lula. As investigações e os votos dos ministros do Supremo mostram que Dirceu atuava nas duas pontas do esquema, negociando empréstimos bancários fraudados para ocultar desvios de recursos públicos e fomentar o caixa do mensalão e, ao mesmo tempo, fechando os acordos políticos com a promessa de saques milionários. Na esteira da condenação de Dirceu, terão Genoino e Delúbio tiveram o mesmo destino, pela ordem presidente e tesoureiro do PT na época. Os três réus serão julgados ainda no último capítulo da denúncia, com outros acusados, por formação de quadrilha - da qual o ex-ministro seria o chefe, segundo o Ministério Público. O Coordenador da campanha de Lula em 2002, Dirceu foi o elo mais evidente entre o esquema e a Presidência da República. As acusações feitas pelo delator do mensalão, o presidente do PTB e deputado cassado Roberto Jefferson, tornaram insustentável sua permanência no governo. Dirceu caiu em 16 de junho de 2005. Naquele dia, disse que tinha "as mãos limpas".  Ao montar o roteiro da atuação de Dirceu, o relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, convenceu os colegas de que todas as etapas do esquema tinham o planejamento e o aval do homem forte do governo Lula.

 "As provas revelam que José Dirceu exerceu o controle e organização dos fatos executórios dos quais também se ocupou, em especial através da negociação dos recursos empregados e das reuniões com líderes parlamentares, vice-líderes e dirigentes partidários escolhidos para o recebimento da vantagem indevida", afirmou Barbosa em seu voto. O encadeamento dos factos, ressaltado pelo voto de Barbosa, foi suficiente para convencer a maioria de que Dirceu tinha o controle do esquema. "José Dirceu detinha o domínio final dos fatos, em razão do elevadíssimo cargo atuava em reuniões fechadas, jantares, encontros secretos, exercendo comando e dando garantia ao esquema criminoso", disse Barbosa. Nos sete anos em que foi investigado, Dirceu negou a compra de votos, afirmou que não mantinha contato com o empresário Marcos Valério, jogou para Delúbio a responsabilidade pelas contas do partido e, com isso, se livrar da condenação. E mesmo transformado em réu sob risco de condenação no Supremo, o poder político de Dirceu foi evidente dentro do PT. Na Casa Civil, o ex-ministro foi substituído por Dilma, que veio a ser escolhida candidata e eleita presidente da República. Com isso, Dilma acabou iniciando uma espécie de segundo ciclo petista no poder, que pretende manter distante do escândalo mais grave que já envolveu o PT.

Repórteres: FELIPE RECONDO, EDUARDO BRESCIANI, RICARDO BRITO, MARIÂNGELA GALLUCCI e MARCELO DE MORAES

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:22
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 11 de Outubro de 2012
FRATERNIDADES . XXXII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO CONSUL*

MOKANDA DE UM BOM AMIGO . “Ninguém, mas mesmo ninguém, me pode calar”

Por
 Jose Matias* Ramos Matias

Amigo Soba, li a resposta á minha mensagem... onde dizes para te enviar temas omitindo o religioso. Não me digas que agora me queres silenciar quanto há minha fé. Graças a Deus que não estou contaminado por cheiro já em putrefacção destas ideologias politicas. Cristo é o meu todo, é Nele que eu confio, logo, em anunciar o Evangelho que é o poder de Deus para todo aquele que crê. Afinal que importa? Obedecer a Deus ou aos homens? Nesse caminho em que já andei, agora fugi dele, e não me quero desviar nem para a esquerda nem para a direita. Tem paz com Deus. Lê a mensagem abaixo, e espero não ser a última a te enviar, a escolha é tua. Ninguém force a aceitar o que Deus me revela, não tenho religiosidades baratas para apresentar seja a quem for. Não frequento “religião”alguma das que o homem criou, ou melhor fabricou por sua alta recriação... Pois a minha é Cristo Crucificado, nada mais. Um abraço para ti, pois ainda te tenho como bom amigo, e quero o melhor para ti, sem melaços, mas com verdade.

 Ao olharmos para o estado actual do nosso país, apenas deslumbramos: corrupção, ganância, violências, grandes manipulações politicas, manipulações de empresas, controlo financeiro dos bancos, agitação laboral, e porque não dizer exploração por parte de quem governa... e que mais direi, pois que tudo isto é bem conhecido pela maioria descontente. Não se vislumbra qualquer honestidade, integridade, qualquer justiça, esta baseada em verdade. Não há pureza, não há bondade, não há transparência, temos um povo que deixou de acreditar nas autoridades que ele próprio escolheu; povo este vazio já sem carácter sem princípios. Mentem descaradamente, governantes e governados, ninguém já se entende. Quero aqui deixar o meu lamento, bem longe por sinal, do meu Portugal já lá vão quase 50 anos. Faço pois uma advertência: Quando o homem olha para o homem como seu ídolo para a salvação dos seus próprios interesses, certamente irá ceifar a natureza MÁ do homem, “Aquele que confia no homem segundo a carne, ceifará maldição” palavras do próprio Deus. As qualidades do homem decaído e pecaminoso leva a caminhos tortuosos, sem rumo, e hoje temos um país (o nosso sem falar dos outros) completamente destruído. O que temos que fazer? E isto enquanto estamos a tempo.

 A resposta é simples. Vamos buscar o Senhor da Glória enquanto ele pode ser encontrado, “Deixe os ímpios os seus maus caminhos e os injustos os seus maus pensamentos” Voltemos para este Deus, pois ele é misericordioso, e o seu perdão é em abundância por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo, único Deus verdadeiro e vivo. Está na hora de este povo fazer um auto exame, humilhando-se, para que Deus lhes conceda arrependimento. O dia da salvação é hoje, não amanhã, pois o amanhã será tarde. As forças do mal têm endurecido os corações deste povo, ainda é tempo de recuar. Não esquecer que, toda a boa dádiva provem de Deus. “De uma só boca procede bênção e maldição” Tiag.5:10. Como está escrito: Não há justo nem sequer um, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, á uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua urdem engano, veneno de víboras está nos seus lábios, a boca eles a têm cheia de maldição e de amargura; são os seus pés velozes para derramar sangue, nos seus caminhos há destruição e miséria; desconheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos.Rom.3:10 a 18. Povo de Deus está na hora de interceder pelo nosso país, para que porventura o nosso Deus, faça chover as suas bênçãos, e muitos que estão dormindo o sono da morte sejam iluminados na Verdade que é Cristo. Não estou falando de religiões, me proponho falar do autor da nossa fé viva que nos leva ao conhecimento do Criador dos céus da terra e todo o universo.

* J.Matias.

 Ilustrações de Costa Araújo Araújo (Mano Corvo do Rio Seco)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:29
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012
N´GUZU . XII
{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBO
Puto: - A aristocracia operária

Estes são os salários dos funcionários do Metro de Lisboa

É bom que se anuncie a todos, para quando estes "senhores" fizerem greve (a torto e a direito) e o povo prejudicado, pergunte o que eles querem reivindicar mais....! Estes são os salários dos funcionários do Metro de Lisboa... Falta saber dos técnicos superiores, directores e administradores!

Trupe de arregimentados do Metro de Lisboa que faz greve como quem bebe um café:

Secretária de Administração ……EURO 3.753,59

Mestre Serralheiro…………………. EURO 2.969,30

Maquinista de manobras………... EURO 2.785,17

Maquinista………………………….... EURO 2.587,25

Fiscal…………………………………... EURO 2.020,66

Motorista……………………….…….. EURO 1.939,09

Agente tráfego……………………… EURO 1.642,41

Desenhador………………………….. EURO 1.547,09

Auxiliar………………………………... EURO 1.476,86

 Os maquinistas ainda recebem um subsídio que varia entre 317 e 475,50 euros para abrir e fechar as portas. Os maquinistas fazem 3 horas por dia de condução. Os funcionários do metro, à semelhança com o que acontece com os funcionários da Carris e da Transtejo, quando se reformam têm uma pensão que é igual à do último salário recebido no activo; Quando estão de baixa têm direito a médico ao domicílio e recebem 100% do salário; Os Maquinistas têm direito a um subsídio por cada quilómetro percorrido, mais 68 euros se não faltar mais de 5 horas e se não faltarem no mês todo mais um prémio de 223 euros; Os empregados e reformados viajam gratuitamente, assim como os cônjuges, os pais, filhos, enteados e irmãos que os trabalhadores tenham; Como resultado desta mamadeira, só no ano passado o prejuízo desta empresa pública foi de 390 milhões de euros...!!

 DE QUE É QUE O GOVERNO ESTÁ À ESPERA PARA ACABAR COM O PODER DESTA ARISTOCRACIA “OPERÁRIA” INSTALADA EM SINDICATOS QUE FAZEM GREVES POR OBEDIÊNCIA PARTIDÁRIA E À CUSTA DO POVO POBRE E DESEMPREGADO?

Glossário: N´guzo: - força, destreza (quimbundo)

  Ilustrações de Costa Araújo Araújo (J. Augusto Mano Corvo da Maianga da Luua)   

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:07
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 9 de Outubro de 2012
CAZUMBI . XV

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBANDA NINJA*

Puto - Afinal quem é António Borges?

Por

Fotografia de perfil de (Sem nome) * Helder NevesKimbanda,  Ninja Guarda-Mor da torre do Zombo . kimbo

António Borges "nunca trabalhou na vida"  diz Filipe de Botton, presidente da Logoplaste (Expresso)

 António Borges, o tal que acusou os empresários que criticaram a redução da TSU de serem "ignorantes", está, segundo figuras do PSD, “com a sua presença continuada no Governo e a dizer disparates". Este conselheiro do Governo para as privatizações considerou "muito inteligente" a medida do Governo sobre a Taxa Social Única (TSU) por ter sido um dos mentores daquela medida e como queria a todo o custo que ela fosse implementada, chamou "ignorantes" aos empresários que discordaram dela em comunhão com o resto da população, desde a classe média aos mais pobres, por não verem justiça, equidade, e fundamentalmente por não verem luz ao fundo do túnel ao fim de tantos sacrifícios.

 Mas afinal vejamos quem é António Borges para depois tirarmos as nossas conclusões: Depois da licenciatura em economia, em 1972, e sucessivas graduações foi docente até 2000, acumulando entre 1990 e 1993 com as funções de vice-governador do Banco de Portugal. Entre 2000 e 2008 foi administrador do Banco Goldman Sachs Internacional. Do seu currículo consta ainda a passagem pela administração do Citibank, BNP Paribas, Petrogal, Sonae, Jerónimo Martins, Cimpor e Vista Alegre. Foi consultor do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, do U.S. Electric Power Research Institute, da OCDE e colaborou com a União Europeia na criação da União Económica e Monetária. Em 2010 foi nomeado director do Departamento Europeu do FMI.

 É ainda professor catedrático da Universidade Católica e administrador da Fundação Champalimaud. Borges é militante do PSD, onde foi vice-presidente da Comissão Política Nacional, entre 2008 e 2010. Foi nomeado por Passos Coelho para liderar a equipa que acompanhará, junto da Troika, os processos de privatizações, as renegociações das parcerias público-privadas, a reestruturação do sector empresarial do Estado e a situação da banca. Qualquer português que olhe para este currículo, não necessita de ser doutor para concluir que o professor António Borges não será um especialista da realidade empresarial nem do país que passa por uma situação difícil, que necessita de um governo sensível para as questões sociais. Este professor é na realidade um teórico, especialista em produtos financeiros que estiveram na origem da crise financeira internacional. Mais conclusões ficam ao critério de cada um.

Ilustrações de Lasar Segall

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:27
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 8 de Outubro de 2012
CAFUFUTILA . XXIX

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

ACORDO ORTOGRÁFICO . Eu escrevo português.pt  . 5ª parte

Por

 O Soba

PONTOS DE VISTA - LINGUA DE CAMÕES - LINGUA DE FERNANDO PESSOA

Teolinda Gersão

Tempo de exames no secundário, os meus netos pedem-me ajuda para estudar português. Espero que vocês também se divirtam. Depois de rirmos, espero que nós adultos, façamos alguma coisa para libertar as crianças disto.

Redacção – Declaração de Amor à Língua Portuguesa

Vou chumbar a Língua Portuguesa, quase toda a turma vai chumbar, mas a gente está tão farta que já nem se importa. As aulas de português são um massacre. A professora? Coitada, até é simpática, o que a mandam ensinar é que não se aguenta. Por exemplo, isto: No ano passado, quando se dizia “ele está em casa”, ”em casa” era o complemento circunstancial de lugar. Agora é o predicativo do sujeito.”O Quim está na retrete” : “na retrete” é o predicativo do sujeito, tal e qual como se disséssemos “ela é bonita”. Bonita é uma característica dela, mas “na retrete” é característica dele? Meu Deus, a setôra também acha que não, mas passou a predicativo do sujeito, e agora o Quim que se dane, com a retrete colada ao rabo. No ano passado havia complementos circunstanciais de tempo, modo, lugar etc., conforme se precisava. Mas agora desapareceram e só há o desgraçado de um “complemento oblíquo”. Julgávamos que era o simplex a funcionar: Pronto, é tudo “complemento oblíquo”, já está. Simples, não é? Mas qual, não há simplex nenhum, o que há é um complicómetro a complicar tudo de uma ponta a outra: há por exemplo verbos transitivos directos e indirectos, ou directos e indirectos ao mesmo tempo, há verbos de estado e verbos de evento, e os verbos de evento podem ser instantâneos ou prolongados, almoçar por exemplo é um verbo de evento prolongado (um bom almoço deve ter aperitivos, vários pratos e muitas sobremesas).

 Elenita Dumlao's Visual Expressions

E há verbos epistémicos, perceptivos, psicológicos e outros, há o tema e o rema, e deve haver coerência e relevância do tema com o rema; há o determinante e o modificador, o determinante possessivo pode ocorrer no modificador apositivo e as locuções coordenativas podem ocorrer em locuções contínuas correlativas. Estão a ver? E isto é só o princípio. Se eu disser: Algumas árvores secaram, ”algumas” é um quantificativo existencial, e a progressão temática de um texto pode ocorrer pela conversão do rema em tema do enunciado seguinte e assim sucessivamente. No ano passado se disséssemos “O Zé não foi ao Porto”, era uma frase declarativa negativa. Agora a predicação apresenta um elemento de polaridade, e o enunciado é de polaridade negativa. No ano passado, se disséssemos “A rapariga entrou em casa. Abriu a janela”, o sujeito de “abriu a janela” era ela, subentendido. Agora o sujeito é nulo. Porquê, se sabemos que continua a ser ela? Que aconteceu à pobre da rapariga? Evaporou-se no espaço? A professora também anda aflita. Pelo vistos no ano passado ensinou coisas erradas, mas não foi culpa dela se agora mudaram tudo, embora a autora da gramática deste ano seja a mesma que fez a gramática do ano passado. Mas quem faz as gramáticas pode dizer ou desdizer o que quiser, quem chumba nos exames somos nós. É uma chatice. Ainda só estou no sétimo ano, sou bom aluno em tudo excepto em português, que odeio, vou ser cientista e astronauta, e tenho de gramar até ao 12º estas coisas que me recuso a aprender, porque as acho demasiado parvas. Por exemplo, o que acham de adjectivalização deverbal e deadjectival, pronomes com valor anafórico, catafórico ou deítico, classes e subclasses do modificador, signo linguístico, hiperonímia, hiponímia, holonímia, meronímia, modalidade epistémica, apreciativa e deôntica, discurso e interdiscurso, texto, cotexto, intertexto, hipotexto, metatatexto, prototexto, macroestruturas e microestruturas textuais, implicação e implicaturas conversacionais? Pois vou ter de decorar um dicionário inteirinho de palavrões assim. Palavrões por palavrões, eu sei dos bons, dos que ajudam a cuspir a raiva. Mas estes palavrões só são para esquecer. Dão um trabalhão e depois não servem para nada, é sempre a mesma tralha, para não dizer outra palavra (a começar por t, com 6 letras e a acabar em “ampa”, isso mesmo, claro.)

 Elenita Dumlao's Visual Expressions

Mas eu estou farto. Farto até de dar erros, porque me põem na frente frases cheias deles, excepto uma, para eu escolher a que está certa. Mesmo sem querer, às vezes memorizo com os olhos o que está errado, por exemplo: haviam duas flores no jardim. Ou: a gente vamos à rua. Puseram-me erros desses na frente tantas vezes que já quase me parecem certos. Deve ser por isso que os ministros também os dizem na televisão. E também já não suporto respostas de cruzinhas, parece o totoloto. Embora às vezes até se acerte ao calhas. Livros não se lê nenhum, só nos dão notícias de jornais e reportagens, ou pedaços de novelas. Estou careca de saber o que é o lead, parem de nos chatear. Nascemos curiosos e inteligentes, mas conseguem pôr-nos a detestar ler, detestar livros, detestar tudo. As redacções também são sempre sobre temas chatos, com um certo formato e um número certo de palavras. Só agora é que estou a escrever o que me apetece, porque já sei que de qualquer maneira vou ter zero. E pronto, que se lixe, acabei a redacção - agora parece que se escreve redação.O meu pai diz que é um disparate. E agora é mesmo o fim. Vou deitar a gramática na retrete, e quando a setôra me perguntar: “Ó João, onde está a tua gramática?” Respondo: “Está nula e subentendida na retrete, setôra, enfiei-a no predicativo do sujeito.”

João Abelhudo, 8º ano, turma C

O Soba T´Gingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:43
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 7 de Outubro de 2012
MUXIMA . XXVIII

MUDAR DE VIDAQuanto tempo falta para amanhã?

Por

 T´Chingange

Tempo que foge

Fomos atingidos por uma grande crise que, sendo económica e social não deixa de ser cultural e de convicções. Andámos distraídos por muito tempo permitindo que os ácaros sociais atormentassem a realidade, usando sua sabedoria, meios do estado e equipamentos públicos em proveito próprio; tornando-nos todos maus espectadores e até coniventes sem querer ver o visível. Muita coisa andava mal com muita gente calando a verdade, sabendo. O crescimento económico insuficiente ou incipiente, pouco sólido e socialmente desigual, não é facilitado pelo financiamento que ao invés de incrementar a produção, restringe as já debilitadas estruturas nos diversos sectores da agricultura, indústria e serviços. 

 A pedida ajuda internacional condiciona a decisão interna e impõe restrições e prazos de difícil cumprimento senão impossível de concretizar. Urge dar por fim à promiscuidade que continua a ser muita no seio do estado com distribuição de recursos escandalosos, converter tudo o que é idolatria do lucro, ostentação e despesismo, em estilos de sobriedade em que a partilha seja regra de vida e não uma excepção reservada só para alguns. Enquanto uns têm ocupações bem pagas em órgãos públicos de compadrio, outros, muitos, raspam a fome com desemprego recorrendo ao subsídio dependência. O balão inflacionário que rebentou provocando a crise é o mesmo que vai servir agora os infractores, porque a máquina foi montada de forma a perpetuar as benesses da gente do mando, do poder, da banca. E, continuam a subestimar-nos com coisas incipientes!

 E agora teremos de mudar de vida, descobrir o porquê do sonho pelo desconhecido; do porquê, que já levou meu avô António Loureiro a aventurar-se num Brasil profundo regressando tísico a Portugal por volta de 1935; do porquê, que levou meu pai Manuel Monteiro para terras de África em 1950 saindo de lá roubado, com uma bala no joelho (por via da revolta de Nito Alves) após ter trabalhado como um mouro. De mim não falo, mas desesperadamente posso dizer que não fui nem nunca serei ressarcido desse roubo chamado de descolonização. Na farta imaginação de fantasia próximo dos sessenta e oito anos de vida, vejo-me ainda com chapéu de couro sertanejo em abanico, por detrás duma moita de cactos com muitos espinhos correndo atrás das capotas; alucinações das anharas de Angola. Num manto de retalhos cruzo o sertão Brasileiro, o agreste e a caatinga sempre, sempre carregando um embondeiro nas costas, a minha cruz ou o meu fado. Que triste fado!

 Ilustrações de Costa Araújo Araújo (J. Augusto Mano Corvo da Maianga da Luua)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:04
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 6 de Outubro de 2012
MULUNGU . XXIV

“O PRIAPRISMO DO KIRK DOUGLAS CALUANDA” 3ª de 4 partes

Por

  T´Chingange

O coqueiro, a cada impulso do Kirk Paixão dava sinais de instabilidade mas lá bem no topo e com um grito de Tarzam e ginásta do Kirk, lançou-se às águas calmas do mar da Corimba; mergulhou, veio à tona e aconteceu o inesperado, um tremendo coco cai-lhe em cima bem no topo da moleirinha. Paixão desmaiou, ficou de bruços e a malta da Tensão Alta acudiu num ápice ao infeliz colega encocado, desmaiado que nem um morto defuntado mas, respirando. Perante este quadro de aparente traumatismo, tentamos despertar Paixão mas este abrindo os olhos e  babando-se em demasia conservava-se hirto com seus músculos descoordenados; rapidamente levamos Paixaõ para o cais  esperando o kitoco mas, tivemos sorte de um pescador dali oferecer ajuda. Assim eu e Junça acompanhamos o companheiro com os seus e nossos pertences pois que já era sexta-feira e não saberíamos se ali voltaríamos.

 Na carrinha de caixa aberta de Junça ali estacionada no ancoradouro da Corimba,  acomodamos paixão esticado tendo-me ao lado para lhe dar o apoio necessário; Junça, em questão de vinte minutos estava subindo a ladeira das emergências do hospital Maria Pia. A enfermeira Rolf Van Dunem de serviço, conhecida de Junça lá do bairro Vila Alice, encaminhou Paixão até o Dr. Boavida, um médico com larga experiência. Eu e Junça fomos encaminhados para a sala de espera. Pouco depois apareceu a enfermeira que nos tranquilizou e depois de umas trocas de palavras e preocupados de como alguém de família tomasse conhecimento.

 Junça sabia de um primo de Paixão que era militar furriel colocado no Regimento de Infantaria 20  de nome Nepomuceno; graças a este nome invulgar a mente de Junça juntando as peças concluiu e vai daí telefonou para a 3º companhia do Capitão Parracho e não demorou muito a transmitir o ocorrido a este próximo primo.  Por ali ficamos à espera dum esclarecimento do Dr. Boavida e, por fim aparece com um sorriso no rosto, coisa descabida pela gravidade que nós constatamos e disse: O vosso amigo está em choque nervoso mas penso ir  ficar bom  rapidamente. Ui! (…) Que alivio! E continuou: ele está com priapismo! Na nossa santa ignorância ao mesmo tempo, eu e Junça perguntámos o que é isso Doutor? O médico respondeu com paciência: Priapismo é erecção persistente e constante do pénis, mais conhecida pelo povo como “paudurência” e "paufeito".

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:08
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 5 de Outubro de 2012
A CHUVA E O BOM TEMPO . XX

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBANDA*

Puto: GORDURA DO ESTADO” . Mordomias

Por

Fotografia de perfil de (Sem nome)* Helder Neves . O Kimbanda Ninja  – Guarda-Mor da torre do Zombo . kimbo

Mais uma vez pergunto: quem atribuiu esta mordomia, foi agora ou já vinha de trás? Não é fácil a um Governo de repente acabar com tudo o que está errado se vem de trás com compromissos assumidos, sujeitos a fortes penalizações se forem denunciados, saindo o tiro pela culatra gastando-se mais com o acabar de qualquer jeito com essas despesas do que ir aguentando-as até ser possível acabar com essas obrigações. Sou de opinião que se devem acabar com estas despesices exageradas, a todos os níveis, mas diz-me o bom senso que, não pode ser num passo de mágica que tudo se endireita, há que dar tempo ao tempo, começando obviamente desde já. Talvez que fosse bom criar um Ministério Regulador do Despesismo, que inventariasse todo esse tipo de mordomias e despesas de instituições inúteis e, no mais curto espaço de tempo (provavelmente meses), vá acabando com esse tipo de desmandos, que num país rico até poderia ser tolerável, mas não no nosso, actualmente.

CARROS DOS JUÍZES DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL DESCULPEM A MINHA INGENUIDADE!...

    Eu julgava que a GORDURA DO ESTADO estava entre a pele e os ossos dos Funcionários Públicos de Carreira! Como pode progredir um País assim saqueado permanentemente pelas pessoas que deviam dar o exemplo de seriedade? Em quem podemos confiar quando os mais altos responsáveis dão estes exemplos de saque? É indigno!!... Aqui vai mais um bom exemplo:

O Tribunal Constitucional é um tribunal de nomeação politica e, por esse facto, resolveram comprar automóveis de Luxo e Super Luxo para cada um dos 'Juízes' (de nomeação política). Estes carros são utilizados pelos Juízes - num total de 13 Juízes - para todo o serviço, precisamente como acontece nas grandes Empresas.
1- O Presidente tem um BMW 740 D……....... (129.245 € / 25.849 contos)

2- O Vice-Presidente: BMW 530 D…………..... ( 72.664 € /14.533 contos)

3- Os restantes 11 Juízes têm BMW 320 D…. ( 42.145 € /8.429 contos, cada )

  Portanto, uma frota automóvel no valor de 665.504 €/ 133.101 contos (muito mais de meio milhão de Euros?!!!). É o único Tribunal Superior Europeu (se calhar mundial) onde os Juízes têm direito a carro como parte da sua remuneração (automóvel para uso pessoal). E DEPOIS QUEREM-NOS COMPARAR AOS PAÍSES DO NORTE. A que propósito? Pura ostentação! Ninguém se indigna? Quem é que autorizou este escândalo? Ao mesmo tempo que o Governo sobrecarrega os portugueses em geral compra justamente as viaturas mais caras, superluxo. Não é aceitável, não se pode compreender... É por isso que a desobediência civil é necessária para mostrar a estes ladrões que não andamos a dormir!

Ilustrações de Lima Junior no mural de Costa Araujo

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:07
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012
KANIMAMBO . XVIII

 {#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

“TEMPO QUE FOGE ! ". INDIGNAÇÃO

Por
Kimbo Lagoa Reino de Manikongo.

"Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora. Tenho muito mais passado do que futuro. Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de cerejas. As primeiras, ele rói displicente, mas percebendo que faltam poucas, engole também o caroço. Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Foto Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturas. Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário da comissão politica ou de gestor do teatro. “Somos servos da lei para podermos ser livres”, disse Marco Cícero 106 anos Antes de Cristo. Este eloquente orador romano sem rival na sua imaginação, pela flexibilidade do seu espírito gracioso, veio também a morrer às mãos dos seus pares. Foi a suprema expressão do génio latino na sua dialéctica que veiculou o seu fim; Dos novos mandantes Fúlvio mandou atravessar com estilete a língua do grande tribuno e, António mandou expor a cabeça dele na tribuna dos oradores

  "As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos". Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa. Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana, que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade. Só há que caminhar perto de coisas e pessoas de verdade. O essencial faz a vida valer a pena. Nas regras de democracia o voto vale pela dignidade de cada um e não pelo peso do seu estatuto social ou intelecto, não se mede aos palmos como num jogo de malha mas, sim pelo número de participantes.

Ilustrações de Costa Araújo e Ramiro batista

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:14
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (1) | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 3 de Outubro de 2012
MOKANDA DO SOBA . XX

“Mirigongo” – Que é isso? – 2ª Parte

Por

 Soba T´Chingange

No Nordeste nego é galalau; mirigongo é galego. Botão de som é pitôco e rir dos outros é mangar. Se é muito miúdo é pixotinho e se for resto é catôco. Tudo que é bom é massa, é arretado, é de primeira. Tudo que é ruim é peba, mas também pode ser reiêra. Já faltar à aula é gazear e quem é franzino é xôxo. O lobo se chama leso e o medroso se chama frouxo. Tá com raiva é invocado; sair é vou chegar. Cabra sem dinheiro é liso e amassar é sarrar. A moça nova é boyzinha e galinha é enxerida. Pernilongo é muriçoca e chicote se chama açoite. Quem entra sem licença embaraça; sinal de espanto é vote. O voador é bisonho e se tá de fogo, tá melado. Quando tá folgado, tá falote e, quem tem sorte é cagado. Pedaço de pedra é seixo e quem não paga é xexeiro. O mesquinho é amarrado e quem dá furo é fulero. Sujeira no olho é remela e nego insistente é prisiaca. Meleca se chama catôta e catinga de suor é inhaca. Merda de cachorro é titica e secura é vontade sexual. Mancha de pancada é roncha e briga pequena é arenga. Perfomance é muganga e prostituta é quenga.

 Boca de siri é calar e catraia ou rapariga é puta. Fofoca é fuxico e estouro é pipoca! Arretado é muito bom, Abibolado é abestalhado. Azuretado é atrapalhado e azunir é jogar. Bexiguento é canalha ou patife e canguinha é pão-duro, forreta. Cão chupando manga é aquele que sabe fazer as coisas. Dar o chicote é dar o ânus e siri na lata é brabo ou bravo. Não se avexe é não se apresse e oxente é interjeição de espanto. Amigo é pareia e rã é perereca. Raspar as canelas é trair o marido e psilone é letra y Roscof é relógio ruim e ximbra é bola de borracha ou gude. Bigu é corona ou boleia e 171 é ladrão falsificador, traficante.. Miolo de pote é besteira, coisa menor.

:CPLP - A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) é uma organização assinada entre países lusófonos, que instiga a aliança e a amizade entre os signatários. A sua sede fica em Lisboa e seu actual Secretário Executivo é Domingos Simões Pereira, da Guiné-Bissau. A CPLP é formada por oito Estados soberanos cuja língua oficial ou uma delas é a língua portuguesa. Eles estão espalhados por todos os cinco continentes habitados da Terra, uma vez que há um na América, um na Europa, cinco na África e um transcontinental entre a Ásia e a Oceania. São eles: a República de Angola, a República Federativa do Brasil, a República de Cabo Verde, a República da Guiné-Bissau, a República de Moçambique, a República Portuguesa, a República Democrática de São Tomé e Príncipe e a República Democrática de Timor-Leste. Além dos membros plenos e efetivos, há três observadores associados que são a República da Guiné Equatorial, a República de Maurícia e a República do Senegal. Todos os três localizam-se no continente africano, mas apenas um tem o português como língua oficial, a Guiné Equatorial. Em Fevereiro de 2006 o governo autónomo da Galiza, reiterou o interesse do governo galego numa adesão oficial da Galiza como membro-pleno da CPLP.

 A galera faz caso de falar desta forma e não há acordo ortográfico que faça alterar este modo de gíria que vira moda com jeito e trejeito a juntar ao estilo de Angola aonde o estilo vira banga e ir embora é bazar. Esta língua Lusa é tão viva que anda á velocidade da Luua, diminutivo de Luanda que continua kada vez mais gira, aonde o kapa tomou konta do Kwanza que antes era Cuanza. Interpretar as coisas do Brasil ou Angola e o resto do espaço lusófono sem desobedecer aos cânones da língua culta materna, que viram praxe gramatical, geito de telemóvel e celular, vai ser obra dificil de sustentar. Na proxima encarnação não entenderei nada do original padrão materno. Será que os CPLP vão dar conta do assunto ou tudo isto fica assim mesmo?

Ilustrações Do álbum de Costa Araújo Araújo (Lima Júnior, artista plástico)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:45
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 2 de Outubro de 2012
CAFUFUTILA . XXVIII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

ACORDO ORTOGRÁFICO . Eu escrevo português.pt  . 4ª parte

Por

 O Soba

PONTOS DE VISTA - LINGUA DE CAMÕES - LINGUA DE FERNANDO PESSOA

 

19. É difícil impedir o patriotismo Brasileiro; haverá a tendência das empresas para adoptarem a bandeira do país que tem mais população como o Brasil;  mais vale ter as duas variantes, Pt e Br.

20. Cada vez que me lembro que no Brasil, já quase todos escrevem "mais" em vez de "mas" porque falam no fundo "mais" com o sotaque e eles têm a tendência de passar para a escrita a forma como falam, no futuro não será de admirar que Portugal seja em futuros acordos, obrigados a escrever também: "eu fui lá MAIS não vi ninguém"...

 

21. Quem é que diz ser contra e fica sem agir? Usar estas verdades nas páginas das redes  sociais, é já uma forma de protesto, uma forma do PURGAR. Os governos fizeram o acordo ortográfico sem que o grande público opinasse.

22. Há mil outras razões para dizer não ao acordo, mas... para quê? Estas não são suficientes?

23. Para terminar fica uma frase de Edmund Burke: "Tudo o que é necessário fazer para que o mal triunfe, é que os homens bons nada façam." Neste caso, tudo o que é necessário fazer para que o Acordo triunfe, é que NÓS continuemos à sombra da bananeira, e deixar o tempo pernoitar. Porque o Acordo foi aprovado por ninguém lutar contra ele e, ele já cá anda. Se não concorda diga NÃO através da página www.PortuguesPt.com Segue-se  uma  carta escrita por uma avó  a reclamar das dificuldades de seu neto e  a redacção elaborada por este:

    Ilustrações de Costa Araújo Araújo (J. Augusto Mano Corvo da Maianga da Luua)

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:29
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 1 de Outubro de 2012
A CHUVA E O BOM TEMPO . XIX

AS ESCOLHAS DO KIMBANDA*

Puto: País de esquemas”

Por

Fotografia de perfil de (Sem nome) * Helder Neves  . O Kimbanda Ninja  – Guarda-Mor da torre do Zombo . kimbo

VIVEMOS NO PAÍS DOS ESQUEMAS, DOS CORRUPTOS E DOS LADRÕES

Presidente dos CTT recebia dois ordenados - UMA VERGONHA!!!!

 Estanislau Mata da Costa

O Presidente do Conselho de Administração dos CTT, Estanislau Mata da Costa - que se demitiu no final do mês passado, sem ter terminado o mandato - recebeu, durante cerca de dois anos, dois vencimentos em simultâneo: um pelo cargo nesta empresa, de cerca de 15 mil euros, e outro correspondente às suas anteriores funções na PT, de 23 mil euros. E isto apesar de ter suspendido o vínculo laboral com a PT.

 A descoberta foi feita pela Inspecção-Geral de Finanças (IGF), na sequência de uma auditoria realizada após denúncias da comissão de trabalhadores dos CTT sobre actos de alegada má gestão na empresa. Segundo soube o SOL, o Conselho de Administração da empresa terá recebido o relatório preliminar desta auditoria no dia 29. A demissão de Mata da Costa foi anunciada no dia seguinte e justificada pelo próprio com «razões exclusivamente do foro pessoal e familiar».

  A IGF classifica esta acumulação de vencimentos por parte de Mata da Costa - num valor mensal de cerca de 40 mil euros (ao todo, um milhão e 575,6 mil euros recebidos entre Junho de 2005 e Agosto de 2007) - como «eticamente reprovável, ainda que possível do ponto de vista legal». Ainda assim, a IGF decidiu encaminhar o caso para a Procuradoria-Geral da República, por ter «dúvidas quanto à legalidade» da situação. Segundo o relatório preliminar da IGF, a que o SOL teve acesso, Mata da Costa, que era quadro da PT, foi nomeado para presidir aos CTT em Junho de 2005. Mas, em vez de se desligar desta empresa, fez um acordo de «suspensão do contrato de trabalho, embora estranhamente sem perda de remuneração.

 COMPREENDE-SE PORQUE PORTUGAL ESTÁ NAS LONAS; PRECISA DE MAIS EXPLICAÇÕES? POR FAVOR INFORME SEUS AMIGOS – ISTO NÃO PODE FICAR INPUNE.

 Ilustrações Do álbum de Costa Araújo Araújo (Lima Júnior, artista plástico)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:13
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (1) | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds