Quarta-feira, 30 de Abril de 2014
CAFUFUTILA . LVI

ANGOLAGATE . Dos Santos Prestes a Reabilitar General Corrupto - 1ª de 3 Partes

Escolhas de

T´Chingange

Fonte: Maka Angola

O presidente José Eduardo dos Santos está em vias de nomear o general Fernando Vasquez Araújo como responsável pela implantação da indústria militar no seio de uma nova estrutura no Ministério da Defesa. A decisão presidencial está a causar descontentamento ao nível da classe castrense, por se tratar da reabilitação de um general que o próprio presidente demitiu por alegados actos de corrupção. A 1 de Outubro de 2010, na qualidade de comandante-em-chefe das FAA, José Eduardo dos Santos ordenou a realização de um inquérito sobre alegadas negociatas do então chefe do Estado-Maior General das FAA, general Francisco Pereira Furtado, e do chefe da Direcção Principal de Armamento e Técnica do Estado-Maior General das FAA, general Fernando Vasquez Araújo. Três dias após ter ordenado a inspecção, a 4 de Outubro, o presidente exonerou o general Furtado.

 A Inspecção Geral das FAA deu como provado, na altura, o envolvimento de ambos os generais em actos de corrupção e de gestão danosa. A 24 de Janeiro de 2012 o presidente também exonerou o general Araújo. Pode portanto dizer-se que, à luz da iminência desta recondução do general Fernando Vasquez Araújo a um cargo público, as investigações a que os dois generais foram submetidos anteriormente nada mais provam do que a forma arbitrária com que o presidente Dos Santos usa a legislação e os procedimentos administrativos.

 Nas razões do Passado, o general Furtado, na qualidade de chefe do EMGFAA, aprovou a contratação de duas empresas suas, a CECICORP e a FUJOPEC, administradas pelo seu irmão Cipriano Pereira Furtado e por César Pascoal, para a construção de seis edifícios nas instalações do Instituto Superior e Técnico Militar, no Grafanil. Por sua vez, as referidas empresas subcontrataram a chinesa Su Jungie China Harbin International para realizar o trabalho. Mais tarde, o general Fernando Vasquez Araújo, como chefe da DPAT do EMGFAA, entregou, sem quaisquer formalidades, cinco máquinas de construção, incluindo de terraplanagem, e quatro viaturas das FAA ao cidadão chinês Su Jungie, patrão da empresa subcontratada.

(Continua...)

Kafufutila / kifufutila : Farinha de bombô com açucar.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:16
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 29 de Abril de 2014
KANIMAMBO . XLV

BANANA - Esqueça as pílulas - coma uma por dia!.1ª de 2 Partes

Isto é interessante

Por

 Kimbolagoa

Depois de ler isto, você nunca vai olhar para uma banana da mesma maneira. A banana contém três açúcares naturais - sacarose, frutose e glicose, combinados com fibra. A banana dá uma instantânea e substancial elevação da energia.  Pesquisas provam que apenas duas bananas fornecem energia suficiente para um treino de 90 minutos extenuantes. Não é à toa que a banana é a fruta número um dos maiores atletas do mundo.  Mas energia não é a única forma de uma banana poder ajudar-nos a manter a forma. Pode também ajudar-nos a curar ou prevenir um grande número de doenças. Torna-se uma obrigação adicionar a banana à nossa dieta diária, senão vejamos:

Depressão: De acordo com recente pesquisa realizada pela MIND, entre pessoas que sofrem de depressão, as pessoas se sentiam melhores após ter comido uma banana. Isto porque a banana contém triptofano, um tipo de proteína que o corpo converte em seratonina, reconhecida por relaxar, melhorar o seu humor e, geralmente, fazem você se sentir mais feliz. TPM Esqueça as pílulas - coma uma banana. A vitamina B6 regula os níveis de glicose no sangue, que podem afectar seu humor. 

Anemia: contendo muito ferro, bananas estimulam a produção de hemoglobina no sangue e ajudam nos casos de anemia; Pressão Arterial: Este fruto tropical é muito rico em potássio, mas reduzido em sódio, tornando-a perfeita para combater a pressão alta. Tanto é assim, que a Food and Drug Administration nos Estados Unidos, permitiu que a indústria da banana oficialmente informasse ao público, que ao comer essa fruta, ela poderá reduzir o risco de pressão alta e enfarto; Cérebro: 200 estudantes da escola Twickenham na Inglaterra tiveram ajuda nos exames este ano, comendo bananas no café da manhã, lanche e almoço em uma tentativa de elevar sua capacidade mental. A pesquisa mostrou que o elevado teor de potássio na banana, pode ajudar a aprendizagem, tornando os alunos mais alertas; Constipação: com elevado teor de fibra, incluir bananas na dieta pode ajudar a normalizar as funções intestinais, ajudando a superar o problema sem recorrer a laxante; Ressaca: uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana, adoçada com mel. A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel aumenta os níveis de açúcar no sangue, enquanto o leite suaviza e reidrata o sistema;  Azia: elas têm efeito antiácido natural no organismo, por isso, se você sofre de azia, experimente comer uma banana para aliviar; Enjôo matinal: comer uma banana entre as refeições ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue elevado e evita as náuseas; Picadas de mosquito: antes do creme para picada de insecto, experimente esfregar a zona afectada com a parte interna da casca da banana. Muitas pessoas acham excelentes para reduzir o inchaço e a irritação.

Nervos: Bananas são ricas em vitaminas do complexo B que ajuda a acalmar o sistema nervoso.

Excesso de peso e no trabalho?: Estudos do Instituto de Psicologia na Áustria mostram que a pressão no trabalho leva à excessiva ingestão de alimentos como chocolate e biscoitos. Estudando 5000 pacientes em hospitais, pesquisadores concluíram que os mais obesos eram os que mais sofriam de pressão alta e ataques de ansiedade. O relatório desse estudo, concluiu que: para evitar que comamos biscoitos e doces quando estamos ansiosos, então é necessário que se coma alimentos ricos em carboidratos a cada duas horas para manter níveis estáveis de açúcar no sangue, e é aí que entra a nossa querida banana.

(Continua... Bolo de casca de banana)

Kanimambo: Obrigado (de Moçambique) 

De T´Chingange, PS: Bananas devem ser a razão pela qual os macacos são tão felizes o tempo todo! Vou acrescentar uma dica aqui; quer um brilho rápido nos sapatos? Pegue a parte de DENTRO da casca da banana e esfregue directamente sobre o sapato... Passe após, um pano seco. Fruto incrível!

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:39
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 28 de Abril de 2014
KISSANJI - VI

IDOLATRIA - O VERDADEIRO CHE GUEVARA- I

As escolhas de

Foto de Nell Teixeira. Nell Teixeira

 Ernesto Guevara de la Serna, conhecido como "Che" Guevara, foi um político, jornalista, escritor e médico argentino-cubano. Guevara foi um dos ideólogos e comandantes que lideraram a Revolução Cubana.

Há quase 50 anos, Ernesto "Che" Guevara recebeu uma grande dose de seu próprio remédio. Sem qualquer julgamento, ele foi declarado um assassino, posto contra um paredão e fuzilado. Historicamente falando, a justiça raramente foi tão bem feita. O ditado de que "tudo o que vai, volta" expressa bem uma situação igual a esta. "Execuções?", gritou Che Guevara enquanto discursava na glorificada Assembleia-geral da ONU, a 9 de Dezembro de 1964. "É claro que executamos!", declarou o ungido, gerando aplausos entusiasmados daquele venerável órgão. "E continuaremos executando enquanto for necessário! Estamos em uma guerra de morte contra os inimigos da revolução!" De acordo com O Livro Negro do Comunismo, escrito por estudiosos franceses de esquerda (ou seja, dificilmente uma mera publicação "direitista" ou de "fanáticos anticastristas de Miami"), ocorreram 14.000 execuções por fuzilamento em Cuba até o final de década de 1960.

 Não custa lembrar: (Slobodan Milosevic, foi a julgamento por ter ordenado 8.000 execuções. A mesma ONU que aplaudiu delirantemente a orgulhosa declaração de Che Guevara condenou Milosevic por "genocídio"). "Os fatos e números são incontestáveis", escreveu precisamente o New York Times, ícone da esquerda, sobre o "Livro Negro do Comunismo". Jose Vilasuso, um cubano que à época era promotor dos julgamentos comandados por Guevara, fugiu horrorizado e enojado com o que presenciou. Ele estima que Che promulgou mais de 400 sentenças de morte apenas nos primeiros meses em que comandava a prisão de La Cabaña. Um padre basco chamado Laki de Aspiazu, que sempre estava à mão para ouvir confissões e fazer a extrema unção, diz que Che pessoalmente ordenou 700 execuções por fuzilamento durante esse período. Já o jornalista cubano Luis Ortega, que conheceu Che ainda em 1954, escreveu em seu livro "Yo Soy El Che!" que o número real de pessoas que Guevara mandou fuzilar é de 1.892. Em seu livro, Che Guevara: A Biography, o autor Daniel James escreve que o próprio Che admitiu ter ordenado "milhares" de execuções durante o primeiro ano do regime de Fidel Castro. Felix Rodriguez, o agente cubano-americano da CIA que ajudou a caçar Che na Bolívia e que foi a última pessoa a interrogá-lo, diz que Che, em sua última conversação, admitiu "algumas milhares" de execuções. Mas fez pouco caso delas, dizendo que todas as vítimas eram "espiões imperialistas e agentes da CIA".

  "Eu não preciso de provas para executar um homem", gritou Che para um funcionário do judiciário cubano em 1959. "Eu só preciso saber que é necessário executá-lo!" As vítimas do regime fidelista, os "inimigos da revolução", foram uns dos mais empreendedores e valentes lutadores do século XX, junto com os Guerreiros da Liberdade Húngaros. Eles lutaram valente e desesperadamente, mesmo sabendo que praticamente não tinham chances. Eles lutavam até a última bala; e, normalmente, lutavam até a morte. No final, eram capturados, amordaçados e fuzilados por Che e seus seguidores. Os poucos sobreviventes vivem hoje em lugares como Miami e Nova Jersey, e podem ser considerados os prisioneiros políticos mais longevos e sofridos da história moderna. Porém, se você procurar sobre a história deles na grande mídia, sua empreitada será em vão. Afinal, eles lutaram contra a fina-flor do esquerdismo chique. Sendo assim, o heroísmo deles não é considerado um drama politicamente correcto.

Kissanji: -  Instrumento musical - tábua de forma rectangular, onde se fixam umas palhetas de metal que accionadas transmitem sons (Angola).

(Continua…)

As opções de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:46
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 27 de Abril de 2014
MONANGAMBA . XV

SONHO DE SOL – Conquistar uma mente livre

Monangamba - trabalhador sem especificação, faz-de-tudo (por vezes pejorativo).

Por

 T´Chingange 

Em cada dia que passa, nós os homens, temos de ter a capacidade de nos reinventarmos; cada qual terá de se encontrar com seu próprio modelo, sua sombra, livre de converter-se em algo diferente só para agradar a alguém; seja você próprio! As aparências de encanto ou vice-versa, são talvez mais uma ilusão que só se podem perpetuar se nelas houver amor com a devida reflexão dentro de sua mente. Não somos um carácter pré determinado; isto estará em função do que fazemos ou viermos a fazer para darmos à vida um sentido e, reflectir sobre si mesmo e o mundo protegendo-nos de melancólicas realidades.

 O dinheiro compra bajuladores, mas não amigos; compra a cama, mas não compra o sono; compra todo e qualquer tipo de produto, mas não uma mente livre. Temos o dever de vincularmos nossas ideias à nossa liberdade, porque esta se situa em nossa alma e, que se saiba, esta não é mensurável em balança e, nem sempre podemos eleger a vida cruzando os braços frente ao inevitável estando envolvidos na sociedade. Não nos podemos omitir e ficar despojados de tudo e, aos olhos intrometidos do mundo vergados só na nudez da existência.

 Não há nenhuma maneira de nos sentirmos cómodos destituídos de nossas ideias, nossos ideais, nossa liberdade; a existência da vergonha demonstra só por si que outros nos observam, um objecto de conflito perante os demais que nos torna a vida infernal. Pode-se sofrer e, ao mesmo tempo, sentir alegria, porque através desse sofrimento sente-se que se está a compreender algo de essencial. A liberdade em realidade não é um motor nem um fim que nos impulsiona; é o trilho ou rumo que se toma em nossas vidas de que, ainda não se estudou todos os seus benefícios. Senão vejamos, porquê existem algumas diferenças entre o contentamento e a alegria, o ódio e o amor?

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 17:16
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 26 de Abril de 2014
CAZUMBI . XLIV

10 Teorias misteriosas e antigas sobre alienígenas . IV de 8 Partes

As escolhas  de

Carlos Ferreira Carlos Ferreira 

Uma teoria é de que a substância é “ar ionizado de um campo electromagnético” que circunda uma nave. O incidente mais relatado de cabelo de anjo ocorreu em Oloron, França, em 1952. O evento foi caracterizado por uma grande quantidade de avistamentos de aeronaves sem explicação. Em Novembro de 1959, na cidade de Évora, Portugal, o cabelo de anjo foi colectado e analisado por técnicos das forças armadas e cientistas da Universidade de Lisboa.

 Conclusões diziam que a substância era tão avançada que poderia ser um organismo unicelular, um produto vegetal, não animal. As pessoas têm ligado referências da Bíblia ao fenómeno. “Pó de perlimpimpim” também já foi relacionado. A partir do século 14, os homens, começaram a mencionar uma substância gelatinosa chamada estrela de geleia, uma gelatina transparente ou branco acinzentada, que tende a evaporar-se logo após a queda. No passado, a substância estava conectada a chuvas de meteoros. Há também a “grama de anjo”, que ocorre quando curtos fios metálicos caem ao chão, entrelaçados. No entanto, esse fenómeno tem explicação, e vem de certos aviões militares.

 Greys são uma espécie alienígena, a mais amplamente associada com o fenómeno da abdução, pois realizam experiências médicas em seres humanos. A teoria é de que eles são diferentes em muitos aspectos, incluindo sua natureza, disposições morais, intenções e aparência física. Uma descrição comum é a de que são seres de pequeno porte, assexuados, com a pele cinzenta lisa, cabeça e olhos grandes. Lembram humanóides que possuem formas reduzidas, ou uma falta completa de órgãos humanos externos, tais como nariz, orelhas ou órgãos sexuais. As pessoas têm relatado dois grupos distintos de Greys, um sendo muito mais alto. Isto levou à sugestão de que os Greys menores não são biologicamente vivos, mas sim robôs “servos”. Os relatos de encontros com Greys compõem aproximadamente 50% na Austrália, 43% nos Estados Unidos, 90% no Canadá, 67% no Brasil, 20% na Europa Continental, e 12% na Grã-Bretanha.

(Continua…)

A opção do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:27
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 25 de Abril de 2014
MALAMBAS . XXIX

CINZAS DE ABRIL . Nosso ego “crucificado”

Oh... Baleizão, Baleizão (mitologia tuga)

Por

 T´Chingange

 Na mitologia gregaArgonautas eram tripulantes da nau Argo que, segundo a lenda grega, foi até à Cólquida em busca do Velocíno de Ouro (O velo de ouro ou tosão de ouro; em grego: Χρυσόμαλλον Δέρας) é na mitologia grega a lã de ouro do carneiro alado).

Às vezes a saudade por algo ou alguém, bate tão forte que até faz doer.  As realidades obrigam-nos a refazer a vida a confirmar a filosofia dos Tibetanos que afirmam em sua cultura e, para si, que a vida é mudança e, que o sofrimento resulta na incapacidade de aceitar essa cruel verdade. Muita gente em Portugal sente-se despojada, desempregada, sem um rendimento suficiente para se suster a si e á família; deprimem-se despojados em absoluto de valores em que acreditaram em tempos de abastança num passado recente. Humilhados por reduzidos à insignificância, relegam-se para um trapo sem valor e sem dignidade para nada. Nós que ainda há seis anos íamos de férias com a família para o Caribe, Santo Domingo ou Varadero de Fidel, usando o dinheiro que o banco implorava que aceitássemos com juros de uva mijona.  

 Como é que fomos cair na situação de agora, nem termos dinheiro para visitar a família em Panoias de Cima, a sul do rio, fronteira das tágides de Camões. Saídos de uma festa em um vinte-e-cinco de Abril onde, lá dentro digo, dizem no antes, era proibido abraçar e beijar, termos hoje no púlpito muitas marcas de lágrimas a recrutar revolta extra-social, nas compridas filas da Segurança Social solicitando um emprego. Desta maneira e à boleia do subsídio esmorecem o carácter polido na convicção de atitudes e passos correctos do ávante camarada ávante. Como o estado nação quer! Atrelados à obediência sem perseverança. O mesmo estado que em uma noite construiu uma ponte a unir os sonhos do Norte às ilusões do Sul; sonhos lindos com musas e ninfas e uma Catarina Eufémia do Baleizão, enfeitadas de cravos e foices reluzentes.

 Todos, racionalmente arrojam a vida com os pés no chão de cabeça nas nuvens. É a vontade de Deus dizem alguns como consolação. Será? Com murmuração silenciosa e inquietude mortificadas, a sonhada paz interior como brotos de cravos, fluem na aparente mansidão de dócil humanidade; Diga-se em verdade, algo admirável que muito surpreende a muita gente. Agora, uma lança poderá trespassar-nos ou simplesmente penetrar-nos no peito a constatar-se que estamos em realidade, moribundos. Nosso estado, nosso ego, está quase-quase no estado de “crucificado”. Hó Balaeizão, baleizão, teremos de reinventar qualquer outra coisa, inaltecedora.

O Soba T´Chingange

  



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:29
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014
A CHUVA E O BOM TEMPO . XLVI

“Pulhíticos”A loja dos 300 ou a “prostituição da nacionalidade”?

Por

 Paulo Neto 

Fonte: Rua Direita de Viseu

O governo português deve ter um departamento de criativos para apresentarem propostas visando sacar dinheiro em todo o lado a qualquer custo. Haverá outro departamento, o das vendas, mas esse tem “pintas” mais finos, aqueles que “ajudam” a vender Portugal a retalho aos pré-patrões… Um amigo mandou-me um artigo do Le Monde sobre os “visa gold” que o governo anda para aí a vender e que me levou a este escrito. Segundo os últimos dados, Portugal  já atribuiu 772 Golden Visa entre outubro de 2012 e o dia 19 de março, 772 autorizações de residência, o que representa um investimento de 464 milhões de euros. Destes 772 Golden Visa atribuídos, a grande maioria (612) foram a cidadãos chineses. João Marques da Cruz é presidente da Câmara de Comércio Luso-Chinesa e afirma: “Os Visa Gold são um programa meritório, mas devemo-lo ver como uma forma complementar e não essencial de angariação de investimento. É um facto que a China é o primeiro país de origem desses investidores, que preferem a componente imobiliária para conseguir os vistos. Nalgumas áreas do mercado imobiliário o Visa Gold foi um factor muito importante para a recuperação de segmentos que precisavam de impulso e liquidez.” Porém, para manchar o negócio aparece sempre uma ovelha ranhosa como aquele cidadão chinês detido pela PJ que acabara de obter um visto de residência ao abrigo de um Golden Visto e apesar de já ter comprado a sua residência em Cascais e se preparar para o “negócio”, era procurado por crimes de burla tendo sido feitas com dinheiro ilícito as aquisições em Portugal.

 Portugalidade

Portugal concedeu até hoje 471 vistos ‘gold’, que se traduzem num volume de investimento de 306,7 milhões de euros no país, segundo fonte oficial do gabinete do vice-primeiro-ministro, Paulo Portas. De acordo com os dados divulgados à agência Lusa, das 471 autorizações de residência para actividade de investimento, a maior parte respeita a investimento em imobiliário, num total de 272,4 milhões de euros dos mais de 300 milhões de investimento em Portugal. Mas o negócio não fica pela China. Em todos os países há investidores dispostos a aplicar os seus dólares neste novo paraíso fiscal. Assim, no Brasil o anúncio é: Compre uma casa de praia e ganhe, no pacote, o direito de transitar pela Europa – ou até um passaporte europeu. E refere um jornal carioca: “Portugal tem hoje cerca de 10 mil imóveis vazios em função da crise económica europeia e está apostando em duas estratégias para movimentar esse mercado. A primeira é o programa “Living in Portugal“, lançado em fevereiro, que fornece informações a estrangeiros endinheirados interessados em comprar imóveis para investir, passar férias ou se aposentar em Portugal – esclarecendo desde questões tributárias até dúvidas sobre a oferta de serviços de saúde no país. A segunda iniciativa é o tal  “Visto Gold” – oficialmente chamado de Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI).

 Camões

Aprovado no país por decreto em setembro, esse dispositivo facilita a concessão de vistos de residência para investidores e compradores de imóveis, o que lhes permite circular pelo espaço europeu (dos países signatários da zona de Schengen), além de morar e trabalhar em Portugal. Depois de seis anos, seus titulares também podem fazer um pedido de cidadania – que lhes garantiria um passaporte europeu. Condições do visto: Vistos de residência semelhantes já vêm sendo oferecidos a investidores por outros países da União Europeia. A novidade do documento português é suas condições mais flexíveis – como o fato de que ele pode ser aplicado a compradores de imóveis. Em geral, em outros lugares tais vistos estão condicionados a aportes de valores mais altos, investimentos em atividades económicas ou à geração de empregos. Também é comum exigir dos investidores um período de permanência maior no país para o qual eles conseguem o visto – por exemplo, que fiquem mais de seis meses por ano no território em questão. No caso português, a exigência actual são sete dias de permanência no primeiro ano e 14 dias nos seguintes. Ou seja, na prática, um estrangeiro que compre um imóvel pode conseguir uma autorização de residência sem efetivamente residir em Portugal.” E segundo as últimas notícias, os chineses continuam a liderar de forma destacada a lista dos cidadãos estrangeiros que recebem os chamados vistos ‘gold’, seguindo-se cidadãos da Rússia, Brasil, Angola e África do Sul. Este regime foi simplificado em 28 de Janeiro pelo despacho n.º 1661-A/2013.

 Epopeia

“Para a atribuição do visto ‘gold’, o despacho impõe que a actividade de investimento, promovida por um indivíduo ou uma sociedade, seja desenvolvida por um período mínimo de cinco anos, prevendo-se várias opções, em que se incluem a transferência de capital num montante igual ou superior a um milhão de euros, a criação de pelo menos dez postos de trabalho ou a compra de imóveis num valor mínimo de 500 mil euros.” “2014 será mais um ano promissor”, afirmou Rui Machete  que falava durante a assinatura de um protocolo sobre emissão de vistos para turistas oriundos de mercados com interesse estratégico do sector do turismo em Portugal, Rússia, China, Índia, Emirados Árabes Unidos e, lembrando que no ano passado Portugal concedeu cerca de 470 vistos para actividade de investimento, num total que rondou os 300 milhões de euros. Segundo os dados divulgados no final de Dezembro, as autorizações representavam um investimento total de 306 milhões de euros, dos quais 90% destinados à aquisição de imóveis (a partir de 500 mil euros) e os restantes se referem à transferência de capitais (a partir de um milhão de euros).

Ilustrações de Costa Araújo Araújo

As escolhas do Soba



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:05
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014
MOKANDA DO SOBA . LI

O PERIGO AMARELO . “work shop”- Portugal concedeu cerca de 470 vistos Gold em 2013 para actividade de investimento  (tipo loja dos 300); sapatos “made in China” e muitos mais zingarelhos - Autorização de Residência para Actividade de Investimento (ARI) - (despacho n.º 1661-A/2013)

    T´Chingange

Li recentemente que as decepções, desgostos e vitórias da vida, são um bom exercício para enrijecer a musculatura espiritual. Investi uma vida gastando tempo e dinheiro, energia quanto baste à procura de um lugar ideal para viver e, vejo-me confinado a viajar, fugindo de um para o outro lado, subindo ou descendo montes, navegando os ares intercontinentais descriando o meu próprio espaço, minha vida. Ainda não sei bem qual a missão que me está confiada mas, vou deixando correr o tempo na firme convicção de que neste mundo natural, há situações em que nem o dinheiro nada pode fazer e, na esfera espiritual, é até parcialmente inútil; basta ter o suficiente para atender aos milagres de cada dia no passar do tempo, porque o que tiver de acontecer, inevitavelmente acontece.

 Ontem, fim de dia e, do “plot dos leões” em Ekurhuleni (Johannesburg em Zulu), saí a andar passeando o meu esqueleto e templo de mulungu (branco, zulu), ao longo das “road fourth das potholes e cloverdene” por 4 quilómetros e, na marcha dos pés, sapatos de lona camuflada, os pensamentos surgiram presos em indefinidos pontos do passado com intervalos de presente; galgando os metros e ao longo de um carreiro na grama de largo passeio, com sapatos “made in China”, foi motivo para divagar nesta economia global que rege os países do Ocidente incluindo a África do Sul, que está a competir com países em cujos habitantes vivem na miséria absoluta trabalhando como escravos a troco de quase nada, os meus sapatos!

Ao fim de uma hora, cheguei a um lugar aonde vendem grama para jardim, em pequenos rectângulos, à beira da estrada e bem próximo do super market Spar. Fixei-me no placard que anunciava a venda deste produto: kikuyu, era seu nome em Zulu. Um miama (negro, zulu) sentado em uns pneus encostados ao alto muro de tijolo burro avermelhado, aguardava a chegada de clientes e, quando um qualquer carro ali parava ele, desatava a correr esse pequeno espaço até ao monte empresarial do kikuyu – fala patrão! (era moçambicano). Foi quando pensei nas três diferenças de sociedade Ásia, África e Europa. Enquanto na China sobrevivem trabalhando sem horário, este miama recebe só quando trabalha e, em Portugal, a maioria dos mulungus recebem um subsídio de desemprego de um estado falido. E porque não tenho os olhos rasgados, depois de ver tudo isto ainda falo do puto com os meus botões aposentados! Háka, Pois é! Ainda não morremos, somos livres de queixar muribundices, mas que estamos falidos, lá isso estamos!

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:24
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 22 de Abril de 2014
PUTO. XLIX

PEDRADA NO CHARCO - Sair à rua e reivindicar direitos…

Puto: Diminutivo de Portugal

Por

  Eme João  

Fonte: RUA DIREITA DE VISEU - 2014.04.21

Há 40 anos atrás, preparava-se um golpe militar que visava pôr fim ao regime fascista que durante 41 anos dominou Portugal.Hoje, passados mais 40 anos, tendo conquistado a liberdade e vivendo num regime dito democrático, para onde caminhamos?Haverá luz ao fundo do túnel? Pelos vistos a única luz que anda por aí é a da vitória do Benfica no campeonato português. Apesar de ser benfiquista, não tenho o hábito de ir para a rua festejar. Não crítico quem o faz! Faz parte da liberdade de cada um, festejar da forma que quer.

Mas, claro que não deixo de me interrogar ao ver uma multidão inundar as ruas de Lisboa, completamente eufórica, de ligar a televisão e só ver Benfica em todos os canais, como se o mundo tivesse parado, como se tudo se resumisse a um jogo. Ontem nas redes sociais muito se falou do Benfica, da multidão nas ruas, uns contra e, outros a favor.

Mas o facto, é que mesmo os que estavam a criticar ferozmente os que resolveram festejar na rua, também não falavam de outra coisa. Claro que me custa ver este povo sair à rua por uma vitória desportiva, e não ver esse entusiasmo na hora de sair à rua para reivindicar os seus direitos. Se podemos dizer que o futebol é o novo ópio do povo, nem só quem o fuma se entorpece. Quem se senta apenas a inalar o fumo também o faz. Por hoje é tudo, desculpem esta “pedrada” no charco.

 De T´Chingange: A minha indignação é velha, tão velha quanto eu, que espera sem esperanças ser ressarcido de tanto roubo levado a cabo por políticos irresponsáveis. “A maior parte dos portugueses não devia ter direito ao voto porque se deixam conduzir facilmente como um rebanho de carneiros.”  Só assim se compreende a sujeição colectiva aos tosquiadores que nos conduzem à pedra da imolação.

As escolhas do Soba



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:54
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (2) | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014
CAZUMBI . XLIII

10 Teorias misteriosas e antigas sobre alienígenas . III de 8 Partes

As escolhas  de

Carlos Ferreira Carlos Ferreira

Alguns pesquisadores sugerem semelhanças entre os Homens de Preto e contos demoníacos. Os seres são uma manifestação moderna do mesmo fenómeno que antes era interpretado como o diabo, ou encontros com fadas. O termo “homem negro” tem sido usado há séculos em referência ao diabo. Durante a Idade Média, o negro não era uma pessoa com características africanas, mas sim um homem vestido de preto. Nos tempos modernos, um outro fenómeno conhecido como “o homem sorridente” tornou-se associado com os homens de preto, e vários relatórios de actividade paranormal. Estas criaturas são maiores e caracterizam-se por um rosto sorrindo largamente. Na maioria dos casos, as pessoas descrevem uma estranha sensação de não serem capazes de focalizar o homem sorridente.

 Desenvolvimento tecnológico

Durante a Segunda Guerra Mundial, pilotos de aviões descreviam vários OVNIs e fenómenos aéreos misteriosos nos céus europeus e no centro de operações do Pacífico. No rescaldo da guerra, o mundo entrou numa era de avanço técnico significativo. Um exemplo é o Lockheed SR-71 Blackbird, um avião americano desenvolvido no início dos anos 1960. A aeronave de reconhecimento estratégico detém actualmente o recorde de velocidade no ar. Em 1976, o SR-71 Blackbird atingiu 3,529.6 km/h. A embarcação foi tripulada por Eldon W. Joersz durante o võo de registo, mas é altamente capaz de descolar e pousar sem assistência.

 Nos tempos modernos, organizações alegam a existência de um governo mundial de “acobertamento” de informações relativas aos objectos voadores não identificados e encontros com extraterrestres. As pessoas alegam que os avanços técnicos que os seres humanos têm experimentado desde a Segunda Guerra Mundial foram alcançados com a ajuda de extraterrestres. O desenvolvimento de armas nucleares despertou um interesse crescente no caminho evolutivo da humanidade, levando a uma era de abduções e avistamentos. Alguns apontam para as previsões globais de perturbações climáticas e apocalipse, identificando-as como um precursor para a intervenção secreta extraterrestre na Terra.

  Cabelo de anjo é uma substância que “cai” de OVNIs. É descrito como sendo parecido com uma teia de aranha ou uma gelatina. O cabelo de anjo foi relatado em aparições da Virgem Maria. Esse facto tem intrigado os antigos crentes de alienígenas, e tem sido usado como uma possível indicação da influência extraterrestre em relatos de avistamentos da Virgem Maria e Jesus. Relatos históricos afirmam que a substância se desintegra, ou evapora, em um curto espaço de tempo.

(Continua…)

A opção do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:53
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 20 de Abril de 2014
MALAMBAS . XXVIII

NAS CINSAS DO TEMPO . O paradoxo do paradigma…

MALAMBA: É a palavra.

Por

 T´Chingange

Querendo ficar esquecido de seculares guerras, ficar longe do fogo intenso sem cheiro de fumaça na vestimenta, continuo por vontade própria à sombra de tudo isso; de mãos limpas e pés polidos dou-me a tréguas em desejos de somente resistir aos desmandos que me podem contagiar na mente ou no físico. Não prestando contas de minha vida, a não ser dar animo às cordialidades amigas, redes sociais que nem sempre são de sossego, escuso-me a ser dirigido ou manipulado tanto quanto possível.

 Estamos vivendo num tempo tão assediado às mordomias da vida, do instantâneo entretenimento e busca pelo prazer, que nem sempre descortinamos o reptício assalto ao nosso templo e, em verdade a todo o tempo, somos vigiados pelo sistema que nos rege na Globália, essa esfera microscópicamente observada por olharapos electrónicos num espaço etéreo imensurável. As ondas curtas, modeladas ou encavalitadas, mesmo sem nós querermos penetram-se por atrito em nossos sentidos como uma máquina virtual, tipo micro-ondas.

 Costa Araujo (Meu mano corvo) - O artista

Aqueles artefactos, desvirtuando-nos da tão desejada independência, inevitavelmente, penetram-nos em salpicos e manchas de força, o espírito; manipulação mental de máxima conversão pelo avulso uso e abuso dos nomes de Deus, de Alá ou de Buda, sem falar do hinduísmo, vedismo ou bramanismo. O Livro-dos-livros, o Corão e os escritos budistas iluminam-nos no esclarecimento de que a vida implica, nascimento, envelhecimento, doença e morte. Assim, o sofrimento da vida é inerente a todos; mesmo com fortes convicções ou místicas de religiosidade e adoração, a farta filosofia das muitas vertentes ou do foro espírita, não é por si só suficiente para peregrinar a imaginação ao paradoxo do paradigma.

Ilustrações: Costa Araújo com ele mesmo.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 04:59
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 19 de Abril de 2014
FRATERNIDADES . LVII

AMIGOS PARA SEMPRE - Existem algumas diferenças entre o contentamento e a alegria…

Por

 Elvira  Gaspar.  Professora/Investigadora na empresa Universidade Nova de Lisboa - Licenciatura Engenharia Química da Universidade de Coimbra

Os amigos cada vez mais se vêem menos. Parece que era só quando éramos novos, trabalhávamos e bebíamos juntos que nos víamos as vezes que queríamos, sempre diariamente. E, no maior luxo de todos, há muito perdido: porque não tínhamos mais nada para fazer.  Nesta semana, tenho almoçado com grandes amigos meus que, não via há muitos anos. Cada um começa a falar comigo como se não tivéssemos passado um único dia sem nos vermos.

Nada falha! Na excitação de contar coisas e partilhar ninharias, todos disparam novas como se nos estivera, e está, na massa do sangue; as risotas por piadas de há muito repetidas; as promessas de esperanças que, há que décadas estão por realizar.  Há grandes amigos que tenho a sorte de ter, que insistem na importância da Presença com letra grande. Até agora nunca concordei, achando que a saudade faz pouco do tempo e que o coração é mais sensível à lembrança do que à repetição.

 Enganei-me! O melhor que os amigos e as amigas têm a fazer é verem-se cada vez que se podem ver. É verdade que, mesmo tendo passados dez anos, sente-se o prazer de reencontrar a quem já se pensava nunca mais ver. O tempo não passa pela amizade mas, a amizade passa pelo tempo. É preciso segurá-la enquanto existe! Somos amigos para sempre mas entre o dia de ficarmos amigos e o dia de morrermos, vai uma distância tão grande como a vida.

As escolhas de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:24
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 18 de Abril de 2014
MALAMBAS . XXVII

NA CINSA DO TEMPO . Glórias do passado com tropeços de ódio…

MALAMBA: É a palavra.

Por

 T´Chingange

 Muitas vezes erramos, simplesmente por não acalentarmos o silêncio do bom censo não discernindo sobre a qual espírito pertencemos; por vezes enchemo-nos de cantos piedosos com fervor religioso omitindo-nos das cenas de extermínio na ânsia de sermos poupados á cólera, das visões fanáticas muito cheias de sofismadas verdades, razões de fé descabidas de sustentada razão, fanáticas até. Em idos tempos medievais as cruzadas furando o cerco a Jerusalém mataram setenta mil muçulmanos, ditos infiéis. Com a cruz alongada em forma de espada sangraram vidas arrebatando órgãos vitais que mumificados decoravam altares com a cruz de Jesus Cristo ali ao lado.

 Em nome da Santíssima Trindade, D. Sebastião cheio de fervor religioso e militar, um pouco por todo o Portugal, incentivou os jovens a irem com ele à luta; através desta cruzada, dilatariam a fé e o império mais além das fronteiras da cristandade. E, foi no Alentejo que conseguiu reunir uma grande parte da força militar constituída por 17.000 homens, dos quais 5.000 eram mercenários estrangeiros. De Beringel, D. Sebastião levou toda a sua juventude, ficando ali, só os velhos. Revivendo as glórias do passado, a armada partiu de Lisboa a 25 de Junho de 1578, fez escala em Cadiz, aportou em Tânger, seguindo depois para Arzila e Alcácer-Quibir.

 Num hino à liberdade vislumbrei que a vida não faz sentido sem se ter um espaço próprio, de mente liberta; foi ali que toda aquela gente, nata de nobres e da arraia-miúda de Portugal foi destroçada perante um exército de 60.000 muçulmanos. A Beringel, regressou um braço conservado em sal, um claro aviso para não mais ali voltarem. Na linha tortuosa das ruas, casas com barras azuis a limitar em branco as portas, os indícios moçárabes perfilam sombras dos telhados lusos. No turbilhão da história com foices, defini os limites da ordem de Santiago com os cristãos fustigando mouros com suas espadas em forma de cruz. Foi em Alcácer Quibir que se deu início ao reverso da história e, já lá vão 436 anos; Em Beringel, por volta do meio-dia, os perfumes do campo de funcho, poejo e espargo silvestre, adensam seus cheiros a recordar tais nobres tropelias; os sinos, já nem repicam aquelas moengas.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:02
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014
MUJIMBO . LXIII

ANGOLA E SUA DEMOCRACIA - País quitanda…

QUITANDA: Venda, mercearia, cuca-shop, tasca, boteco, bazar, quiosque.

As escolhas de

  Isomar Pedro Gomes

Fonte: Agência LUSA  - Temer instabilidade em Angola é assumir falta de democracia . 11 Abril 2014

O presidente do Bloco Democrático, partido angolano, afirmou que Angola tem sido dirigida como "uma quitanda pois que só há o temor da instabilidade quando os países forem governados em regimes não democráticos. Questionado sobre as consequências de uma eventual saída do Presidente de Angola, o líder do Bloco Democrático (BD), partido da oposição, afirmou que a sua preocupação não é a saída de José Eduardo dos Santos, mas sim a sua permanência no poder. "Já está lá há quase 40 anos. (...) Governou em partido único, num projecto de sociedade que foi rejeitado pela história, continua a governar com a mesma cultura e a mesma prática política do clientelismo dentro de seu partido e do país". "estamos  muitos anos a viver tendo um Presidente ditador que agora se apresenta com uma máscara de democrata", acrescentou. EDU, revela que o seu partido tem "uma noção ténue do que é democracia - O primeiro sinal é o de falta de cultura democrática quando diz que vai propor um seu sucessor” disse Justino Pinto de Andrade.

 Justino Pinto de Andrade - Justino Pinto de Andrade, economista e professor da Universidade Católica de Angola, pertence a uma família com profundas raízes mergulhadas nas lides políticas angolanas, desde a irrupção do nacionalismo moderno e a consequente participação ativa no processo da luta de libertação nacional. Militou durante muito tempo no MPLA com familiares (tios) da craveira de Mário Pinto de Andrade, presidente fundador do MPLA, e Joaquim Pinto de Andrade, presidente honorário do mesmo movimento de libertação nacional. Na companhia do irmão Vicente Pinto de Andrade.

Sobre a realização de eleições autárquicas em Angola, que tem vindo a ser adiada pelas autoridades angolanas, Pinto de Andrade afirmou que é uma exigência de todos os partidos da oposição porque o governo "detêm assim uma forte concentração de poder". "Nós em Angola temos uma forte concentração de poder num partido e, dentro desse partido, numa pessoa. O poder é concentrado no MPLA, super-concentrado no presidente do MPLA, que se transforma em Presidente da República", afirmou. No entanto, o economista e professor na Universidade Católica de Angola afirmou que não se pode "fazer autarquias apenas por fazer". "Temos de fazer eleições autárquicas com todas as situações devidamente estruturadas e pensadas para que as eleições e o poder autárquico não redundem num mal". Isto porque, acusou, "o partido no poder tem alguma discricionariedade nos seus atos. Embora haja legislação, não há legislação autárquica completa, ainda há muito défice legislativo no domínio das autarquias".

 Além disso, alertou, "haverá seguramente a tendência parta transformar as eleições autárquicas numa passeata do MPLA - Por aquilo que nós conhecemos do nosso adversário, não temos dúvidas de que ele fará tudo para transformar as eleições autárquicas numa passeata. É por isso também que há este adiamento, porque estão seguramente a procurar fazer mais uma vez a fraude prévia", acusou. Inicialmente previstas para 2014, as eleições autárquicas angolanas não deverão realizar-se antes de 2015, segundo o ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa. Embora o Governo insista que está em curso o processo autárquico, a oposição acusa o MPLA de falta de vontade política para realizar aquelas eleições. Criado em 2010, o BD é herdeiro da extinta Frente para a Democracia (FpD) e pugna pela democracia e pela justiça social, sendo o seu objetivo maior "fazer de Angola uma potência económica de dimensão atlântica para enriquecer os angolanos", instaurando um regime de liberdade, num Estado Social de Direito,

segundo LUSA

A opção do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 11:56
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014
CAFUFUTILA . LV

OS  DARDOS DO KIMBO- Nga! Sakidilá! - Obrigado!

EM TEMPO DE PÁSCOA

Por

 T´Chingange

  Múkua e seu fruto

Para não me mentir, num troço de sítio longínquo algures em África, resgatando pedaços de lembranças chupo a acidez da múkua, abraço os meus amigos, muitos deles sem a t´xipala de candengues visível no cardápio das mokandas, das muitas malambas do facebook. Já kotas, de cabelos brancos, grisalhos ou carecas, o tempo esquindiva-lhes a vontade de juventude perene.

 Embondeiro

Simbolicamente abraço o embondeiro da saudade que os contêm em seu corpo inflado, inchaço de cacimbos sem primaveras, só kiangala (no jeito de verão de S. Martinho).  Uma vida sem amigos é como uma primavera sem andorinhas, um cacimbo sem capotas, um jardim sem plim-plaus. Vou fazer uma rebita, algures na minha floresta, fazer uma fogueira no meu deserto, juntar nas anharas todos os kambas e kiandar-lhes (desejar)  uma boa Páscoa.

 Flor de embondeiro

Voando neste pequeno nada, envio um pouco de mim envolto num obrigado na forma de flor de múkua. Junto os meus kofus e a mukuali (cestos e catana), sento-me debaixo dum m´bondo (embondeiro) e bebo todo o marufo que tenho na kubata para vos beber, embebedar; arrastarei as quinambas para me despedir do mwani kazuca, amigo de muitas andanças. Eu que já tenha quase 69 kixibus (cacimbos), entendo que tenho de kubasular (fazer finta, dar a volta por cima) a vida de matacanha dos kalundus m´fumos do puto (tubarões, chefes do governo do puto), que me fisgam mau-olhado na pensão desfalecida de kitari malé.  

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:16
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 15 de Abril de 2014
CAZUMBI . XLII

10 Teorias misteriosas e antigas sobre alienígenas . II de 8 Partes

Na tradição cristã, os demónios são semelhantes aos anjos

As escolhas  de

Carlos Ferreira Carlos Ferreira

O texto menciona milhões de anjos e suas experiências na Terra e nos céus. Na tradição cristã, os demónios são semelhantes aos anjos: espirituais, imutáveis e imortais. Os livros relatam que um grupo de 200 anjos rebeldes, ou Vigilantes, deixou o céu e desceu à Terra para se casar com mulheres humanas e ter filhos com elas. O Alcorão também descreve uma história de anjos. Um dos anjos foi Iblis (Satanás/Lúcifer), que se rebelou e foi expulso para a Terra, onde criou um desentendimento entre a humanidade. A ideia da intervenção alienígena na Terra também pode ser encontrada na moderna filosofia religiosa de Thelema. Thelema foi desenvolvida pelo escritor britânico Aleister Crowley. O Livro da Lei seria um ditado directo de uma entidade chamada Aiwass, que Aleister identificou mais tarde como seu próprio Santo Anjo da Guarda. A religião está fundada na ideia de que o século 20 marcou o início do Aeon de Horus, em que um novo código ético seria seguido: “Faz o que tu queres, há de ser tudo da lei”.

- Os homens de preto

A hipótese extraterrestre é a teoria de que alguns objetos voadores não identificados (OVNIs) são mais bem explicados como sendo alienígenas. A ideia parece simples para os seres humanos modernos, mas é um conceito relativamente novo, que se originou dos “avistamentos de discos voadores” nos anos 1940-1960. Um dos temas emergentes nesses eventos é dos Homens de Preto. Os Homens de Preto são homens ou alienígenas, vestidos em ternos pretos, que assediam ou ameaçam testemunhas de OVNIs para mantê-las quietas sobre o que viram.

 Na maioria dos casos, os homens dizem ser agentes do governo, mas frequentemente sugerem que eles próprios pode ser alienígenas. As pessoas que relataram ter encontrado os homens de preto muitas vezes os descrevem como homens de baixa estatura, com uma tez bronzeada e profundamente escura. Eles sempre parecem ter informações detalhadas sobre a pessoa, como se o indivíduo estivesse sob vigilância durante um longo período de tempo. Eles têm sido descritos como parecendo confusos com a natureza de elementos quotidianos, tais como canetas, utensílios de cozinha ou alimentos, e utilizam gírias ultrapassadas. Eles costumam identificar-se, mas quando a pessoa verifica a identificação, descobre que o nome não existe ou está morto por algum tempo. Outras características que definem os homens de preto são sorrisos largos e gargalhadas desconcertantes.

(Continua…)

A opção de Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:09
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Segunda-feira, 14 de Abril de 2014
N´GUZU . XVIII

NA QUENTURA DAS CINZAS . Tropeçando no ódio com infusas mistelas…

N´Guzu: Força, poder, deus da guerra.

Por

 T´Chingange

Num destes dias vi pela internet um vídeo mostrando uma multidão de gente algures na Síria deleitando-se com macabras acções de morte. Diante dum magote desordenado de gente alvoroçada, uma fila de uns dez homens postados de joelhos e alinhados de costas para aqueles foram mortos, um por um, com um ou mais tiros na nuca e, pelo facto de serem cristãos. Há muito tempo que não via imagens tão chocantes; gente matando gente de forma tão atroz; de joelhos e de mão atadas atrás do corpo um a um tombou encharcando-se no próprio sangue que espirrava de seus corpos.

 Não obstante esta bestialidade, a desumanidade cresceu de ímpeto com a multidão trucidando com tiros, muitos tiros de rajada dilacerando por corte os corpos defuntados. Será que esta esquina de história tem um final com Ala glorificado? O que é que está por detrás das conquistas dos homens em pleno século XXI? Tudo o que se faz em nome de Deus ou Alá tem seus selos de provação? Esta tão sacrificial desumanidade e celebrada conquista é um fidedigno filme de demónios, batalhas que mancham o evangelho, o corão e toda ou qualquer filosofia de vida. 

Num dia 14 de Julho de 1099 os clarins ressoaram no acampamento das cruzadas ao despontar de um novo dia. Todos correram às armas; os morteiros e os mandriões atiraram contra o inimigo, uma chuva de pedras enquanto que com o auxílio de tartarugas e torres cobertas com aríetes se aproximavam ao pé das muralhas. Dizem os historiadores que todos os dardos lançados levavam a morte ao inimigo; o ímpeto e o furor do primeiro ataque dos cristãos não tinham como ser mais intensos. Passados mais de mil anos continuamos a combater tropeçando no ódio entre mortos e feridos não deixando de exortar os companheiros a dobrar a coragem e o ardor. Ora Cristãos, ora Mouros! Quando é que isto acaba? Nunca!?

Glossário: N´guzo: - Poder; força, destreza (quimbundo); Deus da guerra em Bantu

 

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:07
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Domingo, 13 de Abril de 2014
A CHUVA E O BOM TEMPO . XLV

“Pulhíticos”O Governo está a mandar o povo para a rua roubar?

Por

 Paulo Neto 

Fonte: Rua Direita de Viseu

Kimbolagoa: Não é a política que faz o candidato virar ladrão, é o seu voto que faz o ladrão virar político.

 Cada dia que passa este governo arrogante, cínico e prepotente põe cá fora mais um saque ao bolso dos portugueses, sonhado ao abrigo cavernoso da noite escura. Durante anos e para fazer face à subida irracional dos combustíveis – lembremo-nos que em cada litro metade do custo vai para o cofre rôto do Estado – os portugueses sacrificaram-se comprando veículos mais frugais apesar de mais caros na aquisição. Não esqueçamos que o Estado já inflaciona o preço de um carro com vários impostos, duplicando-lhe o preço final. Assim, quem muito tem que rolar passou a optar pelo carro diesel, pela diferença de preço em litro para o litro da gasolina… que seria dela amortizador ao fim de 60 ou 70 mil kms, em média. Consciente desses números, os agiotas do Governo criaram um novo imposto para os proprietários dos veículos diesel, a juntar ao IUC como taxa adicional, que pode ser de mais 68,85 euros. Esta medida visa alforjar mais 15% de imposto do que em 2013.

 Não contente com estas ventosas sugadoras a magicar diariamente a desgraça, Cavaco de promulga o Orçamento Rectificativo e o corte nas pensões dos reformados. Ontem tinha dúvidas, hoje já não tem! Mais um corte naqueles que mês após mês vêem a sua aposentação encolher e o custo de vida a subir. Cada vez disparam mais os casos concretos em que já não há dinheiro para honrar os encargos assumidos, para pagar a renda de casa, para comprar a medicação que a parca saúde exige, para comer, para sair à rua… São a legião dos novos-pobres criados por Passos. É a CES, pá! – a governança gosta muito de siglas – Contribuição Extraordinária de Solidariedade. Solidariedade para com quem? Jardim Gonçalves? Dias Loureiro? Oliveira e Costa? João Rendeiro? Com os sicários que estão na Goldman Sachs? No FMI? Na OCDE? No BCE?

 O Governo, com a nova medida vai espoliar mais 506 mil pensionistas… Saqueados a troco de uma cínica solidariedade… Ser solidário é ter presente na hora do voto quem nos roubou. E na hora do voto, essa arma da democracia, escorraçar da gamela do poder esta cáfila de má fila, mau destino,  funesta praga e vil infortúnio. O significado de solidariedade que se encontra num dicionário é: “Sentimento que impele o indivíduo a prestar auxílio moral ou material a outrem”. Esta gente distorce até a semântica das palavras, com cinismo, gáudio e gozo. Eu não me sinto impelido a ser solidário com a governança, mas a governança obriga-me e impõe-me o dever de ser solidário à força, um novo conceito ordenhado no neoliberalismo pirata, com as suas múltiplas manigâncias e ultrajes. É este o novo conceito de solidariedade de Passos, Portas & Companhia. Lembrem-se disso!

As escolhas do Soba



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:37
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sábado, 12 de Abril de 2014
MALAMBAS . XXVI

NO TEMPO DAS CINZAS . Por mau uso dos chifres, continuamos a tropeçar no ódio…

MALAMBA: É a palavra.

Por

 T´Chingange

 Em tempos antigos usavam nas guerras instrumentos como o ariete que hoje não são mais tecnologia de ponta mas, no entanto, as modernas polícias usam uns bastões, marretas, cajados, tasers, cassetetes ou porretes para destruírem lugares de refugio de marginais ou o que quer que seja que se queira desalojar dum qualquer mukifo ou esconderijo sempre, sempre a bem da nação, uma coisa sofismada de verdade. Usam até escudos como o El-Cid o Campeador lá dos tempos perdidos de mais além da Capadócia, das batalhas antigas, daquelas em que as espadas eram forjadas em Damasco ou Toledo, um aço enrijado depois de muito batido a malho e arrefecido na água ou sangue frio.

Também usavam uns troncos terminando em moca na forma de cabeça de bode para destruírem portas robustas e muralhas. Os cristãos, antes de uma batalha com cerco, benziam estes artefactos, máquinas de guerra, tartarugas e zingarelhos de catapultas para matar. Em um cerimonial em que até os bispos com mitra dourada liam o livro-dos-livros aspergindo água benta alegavam ser o suor do espírito santo, algo inacreditável por inaudito nos supostos bons comportamentos católicos. Assim, os matadores de infiéis avançavam sem saber nem discernir que aquilo nada tinha a ver com Deus; por não conhecerem as escrituras os mandriões, guerrilheiros cruzados, ludibriados por seus padrecos, desconheciam que não eram em verdade, aqueles, os intentos de Deus e, lá iam em levianas vontades dos chefes matar os mouros e infiéis lambuzando-se de vermelho. Não há hoje, maneira de avaliar porque ambos os lados, cristãos e infiéis, estavam cegamente entregues ou movidos por um cruel espírito religioso. Aquilo era hostes de demónios, homens encolerizados, cheios de ignorância esfarripada de carnificina.

 E, porque a história regista que numa sexta-feira do mês de Junho do ano 1099 os cristãos entraram em Jerusalém à mesma hora em que Nosso Senhor morreu na cruz dando a vida a favor dos homens, estes mesmos que se mutilavam uns aos outros, terei agora, de descrever a força do carneiro, ou aríete, aquele porrete que atrás refiro: - Era uma arma de cerco e assédio, usado para quebrar portas ou paredes fortificadas. Em sua forma mais simples, um aríete, é apenas um grande e pesado tronco de árvore, carregado por várias pessoas e impulsionado com força contra um obstáculo. Geralmente leva incorporada a figura escultural da cabeça de um carneiro para, quanto mais não seja por simples simbolismo, tirar-se proveito de seus chifres duros retorcidos na forma de círculo. Na ilha de Gomera do Arquipélago das Canárias, por falta de rochas consistentes, os chifres de cabra eram usadas pelos nativos guanches como arado. Em pleno século XXI, por mau uso dos chifres, continuamos a tropeçar no ódio.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 05:34
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 11 de Abril de 2014
FRATERNIDADES . LVI

UMA ESTÓRIA DE AMOR 2ª de 2 Partes

Não permitamos que alguma vez esta Senhora seja esquecida!!!

 Irena Sendler, também conhecida como "O Anjo do Gueto de Varsóvia," foi uma activista católica dos direitos humanos durante a Segunda Guerra Mundial, tendo contribuído para salvar mais de 2.500 vidas - Irena Sendler foi apresentada como candidata para o prémio Nobel da Paz pelo governo polaco que contou com o apoio oficial do Estado de Israel e da Organização de Sobreviventes do HolocaustoAs autoridades de Auschwitz expressaram o seu apoio a esta candidatura mas, o prémio, foi dado a Al Gore pela sua defesa do meio-ambiente sobre o Aquecimento Global.

 Os membros da organização Zegota ("Resgate") tinham conseguido deter  a execução de Irena, subornando os alemães  e, Irena continuou a trabalhar com uma identidade falsa. Irena mantinha um registo com o nome de todas as crianças que conseguiu  retirar do Gueto, guardadas num frasco de vidro enterrado debaixo de uma árvore no seu jardim. Depois de terminada a guerra tentou localizar os pais que tivessem sobrevivido  e reunir a família. A maioria tinha sido levada para as câmaras de gás. Para aqueles que tinham perdido os pais, ajudou a encontrar casas de acolhimento ou pais adotivos.

 Estou transportando o meu grão. Passaram já mais de 60 anos, desde que terminou a 2ª Guerra Mundial na Europa. Este e-mail será reenviado como uma cadeia comemorativa, em memória dos 6 milhões de judeus, 20 milhões de russos, 10 milhões de cristãos (inclusive 1.900 sacerdotes católicos), 500 mil ciganos, centenas de milhares de socialistas, comunistas e democratas e milhares de deficientes físicos e mentais e que foram assassinados, massacrados, violados, mortos à fome e humilhados, com os povos do  mundo muitas vezes olhando para o outro lado...

 Agora, mais do que nunca, com o recrudescimento do racismo, da discriminação  e os massacres de milhões civis em conflitos e guerras sem fim em todos os continentes, é imperativo assegurar que o Mundo nunca esqueça gente como Irena Sendler, que salvou milhares de vidas, praticamente sozinhos.. "A razão pela qual resgatei as crianças tem origem no meu lar, na minha infância. Fui educada na crença de que uma pessoa necessitada deve ser ajudada com o coração, sem importar a sua religião ou nacionalidade." – disse Irena Sendler.

Eckhart Toll

As escolhas de T´Chingange 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:28
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 10 de Abril de 2014
XICULULU . L

OS LULASÍADAS - mensalão Paródia de "Os Lusíadas", de Luís Vaz de Camões

 6ª de 6 partes - final

As escolhas de

  T´Chingange

Xicululu: - Olhar de esguelha, mau-olhado, olho gordo, cobiça

O Autor:  Lúcio Wandeck

Que me perdoe o poeta que tudo viu, se vos parodio inspirando-me naquele que nada sabe, nada escuta, nada lê e nada vê!

 

"Para servir-vos, braço às armas feito,

Para cantar-vos, minto às Musas dada;

Só me falece ser a vós aceito,

De quem virtude deve ser prezada".

"Se isto o Céu concede, e o vosso peito

Oh digna empresa, digno empreiteiro,

com a ladroagem mente e vaticina

olhando a sua substituta assaz divina,

 

                   a má, a ladra, a serpentuosa Medusa,

                   agora a seu lado, na falsidade inclusa":

                  "faça vista grossa para temas nauseantes".

                  "Falaram-lhe até que uma tal de hipotenusa 

                   e sua amiga uma tal de Geometria

                   acusam-no de comportamento ultrajante"!

                   "Não as conheço, nunca ouvi falar,

                   como saber e conhecer não é meu forte,

 

dos amigos acurados não me afasto,

me aproximo, somos vinhos da mesma pipa,

e subestimo, aqueles que intentam me acusar.

O tempo passa, tudo há de se abafar!"

"Com a minha estimada e leda Musa

que me inspira o engodo e a farra plena,

apanágio do malandro e do farsante,

passeio pelo mundo em nau a jacto,

de sorte que a justiça não me alcance,

como posso saber, se sou errante,

metamorfose ambulante?"

Ilustrações de: Costa Araújo Araújo

O Soba T´Chingange 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:40
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 9 de Abril de 2014
MALAMBAS . XXV

NO TEMPO DAS CINZAS . Infusas combinações com açorda de poejos…

MALAMBA: É a palavra.

Por

T´Chingange

Um livro, uma crónica, um conto, mussendo ou missosso, embora que sejam de breves falas e aparentemente de poucos frutos, na maioria das vezes trata-se de uma longa caminhada meditada que nem sempre tem os caminhos com rumos rectilíneos, terrenos enxutos; cada passo é uma conquista dentro de um terreno pantanoso, cheio de inimigos, por vezes até muito cheios de conceitos teóricos misturando a estória em nebulosas teologias de preconceitos mal alinhavados, assim como falrripos de coisa nenhuma, baralhando-nos o mundo físico num reflexo espiritual. Atarantados pela nossa própria mente, sem capítulo, ao relermos o texto desencontramo-nos do contexto.

 Poejo

Ao relento, envolto em uma grande confusão por mistura de leituras de três distintos livros, com o brilho da luz do sol peneirando-me o olhar em fim de tarde, dispus-me a deixar o príncipe das trevas a falar sozinho com o escritor José Rodrigues dos Santos acompanhado do seu sacrificador Zaratustra, um mago da Pérsia que influenciou a estória no conceito dos três reis magos que correram atrás da estrela de Belém, aquela gruta aonde nasceu Jesus. Eles levaram ao menino Messias, ouro, incenso e mirra e, nada de referência ao poejo, essa rasteira planta, apetitosa e que nasce espontaneamente para deleite dos humildes alentejanos, tão cheio de zaotares e, com cheiros desse oriente.

 

E, porque Zoroastro estabeleceu haver um só Deus, Sábio e criador do Céu, do Alentejo e da Terra, acomodo esta na caqueira, terra fértil recolhida do galinheiro; plantei vários rebentos de poejo com carinho de vontade e, reli de novo a ementa que curiosamente não aparece nos livro-dos-livros, que dentro de algum tempo espero concretizar pelo que e, para que me não esqueça, aqui deixo escrito para mim e aos vindouros: - Um molho de Poejos; - Pão alentejano, de preferência com 3 dias (rijo); - Uma cabeça de alho; - Azeite; - Bacalhau; - Cebola; - 1 ovo por pessoa (também se pode acrescentar uma folha de louro). Coloca-se o bacalhau a cozer e enquanto este cozinha em águas escaldantes, pica-se a cabeça de alho toda e coloca-se no almofariz. De seguida junta-se um pouco de azeite e esmaga-se tudo muito bem (o suficiente para o alho e o poejo assimilarem o sabor da kúkia). - Quando tudo estiver esmagado, coloca-se numa tigela grande, aonde vai ser servida a açorda e junta-se um pouco de sal grosso; - Entretanto faz-se um refogado com alhos e cebola. Assim que o refogado estiver feito, aproveita-se a água em que o bacalhau está a cozer e junta-se toda ao refogado (depois do bacalhau estar cozido, obviamente). Assim que a água voltar a ferver, escalfam-se nela os ovos. Entretanto coloca-se o pão cortado em pedaços dentro da tigela e, quando os ovos estiverem prontos, colocam-se com aquela água por cima do pão;e pronto! Está feito! Depois é só servir a açorda com os ovos escalfados podendo juntar-se-lhe as postas de bacalhau. O livro do Diabo, ficará para outra altura

Notai: kúkia é o brilho do Sol no poente.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:13
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 8 de Abril de 2014
FRATERNIDADES . LV

UMA ESTÓRIA DE AMOR1ª de 2 Partes

Por

Eckhart Toll ESCRITOR

 

 Irena Sendler, também conhecida como "O Anjo do Gueto de Varsóvia," foi uma activista católica dos direitos humanos durante a Segunda Guerra Mundial, tendo contribuído para salvar mais de 2.500 vidas ao ... (Wikipédia)

Durante a 2ª Guerra Mundial, Irena Sendler  conseguiu uma autorizaçãopara trabalhar no Gueto de Varsóvia, como especialista de canalizações. Mas os seus planos iam mais além... Sabia quais eram os planos dos nazis relativamenteaos judeus (sendo alemã!). Irena trazia crianças escondidas no fundo da sua caixa de ferramentase levava um saco de serapilheira na parte de trás da sua camioneta (para crianças de maior tamanho). Também levava na parte de trás da camioneta um cão, a quem ensinaraa ladrar aos soldados nazis quando entrava e saia do Gueto. Claro que os soldados não queriam nada com o cão e o ladrar desteencobriria  qualquer ruído que os meninos pudessem fazer.Enquanto pôde manter este trabalho, conseguiu retirare salvar cerca de 2500 crianças.

 Por fim os nazis apanharam-na. Souberam dessas actividades e em 20 de Outubro de 1943 Irena Sendler foi  presa pela Gestapo e levada para a prisão de Pawiak, onde foi brutalmente torturada. Num colchão de palha, encontrou uma pequena estampa de Jesus com a inscrição: “Jesus, em Vós confio”, e conservou-a consigo até 1979, quando a ofereceu ao Papa João Paulo II. Ela, a única que sabia os nomes e moradas das famílias que albergavam crianças judias, suportou a tortura e negou trair seus colaboradores ou as crianças ocultas. Quebraram-lhe os ossos dos pés e das pernas, mas não conseguiram quebrar a sua determinação. Já recuperada foi, no entanto, condenada à morte.

 Enquanto esperava pela execução, um soldado alemão levou-a para um"interrogatório adicional". Ao sair, ele gritou-lhe em polaco: "Corra!". Esperando ser baleada pelas costas, Irena, contudo, correu por uma porta  lateral e fugiu, escondendo-se nos becos cobertos de neve até ter certeza  de que não fora seguida. No dia seguinte, já abrigada entre amigos, Irena encontrou o seu nome na  lista de polacos executados que os alemães publicavam nos jornais.

As escolhas de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:20
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Sexta-feira, 4 de Abril de 2014
CAZUMBI . XLI

10 Teorias misteriosas e antigas sobre alienígenas . I de 8 Partes

As escolhas  de

Carlos Ferreira Carlos Ferreira

O surgimento da vida na Terra permanece um mistério. Apesar das várias explicações e teorias sobre a expansão da vida humana no planeta, a maioria dos conceitos acaba caindo em ensinamentos religiosos, ou em algum poder divino ou espiritual. A impossibilidade de vida alienígena parece bastante sólida para muita gente, mas a esperança é a última que morre e imaginação não falta aos humanos. Segundo algumas teorias dessa lista – às vezes absurdas –, os ETs estão connosco já faz um tempo. Confira:

1) Nossos criadores alienígenas

Não é de hoje que algumas pessoas acreditam que os ETs ajudaram a povoar a Terra. A primeira teoria do tipo, de Erich Von Däniken, chamou a atenção em 1968, mas o conceito existe desde meados do século 19. A população humana teria sido influenciada por um grupo de extraterrestres que visitaram o planeta no passado. Eles estavam directamente envolvidos na evolução dos primatas, incluindo humanos, através de engenharia genética ou cruzamento, ajudando no desenvolvimento das culturas, tecnologias e religiões humanas. Uma variante comum da ideia inclui propostas que as divindades das diversas religiões, incluindo os anjos e demónios, são na verdade extraterrestres, que as pessoas acreditaram serem seres divinos graças às suas tecnologias avançadas. A teoria afirma que os extraterrestres propositadamente enganaram a população humana para acreditar que eles eram deuses, criando a religião para ajudar as pessoas a evoluírem de forma mais eficiente.

  

O “paradoxo de Fermi” é a aparente contradição entre as estimativas de alta probabilidade da existência de civilizações extraterrestres e a falta de evidências a favor, ou de contato com, tais civilizações. Foi proposto que, com a idade atual do universo e seu vasto número de estrelas, se a Terra era típica, a vida extraterrestre deveria ser comum. Em resposta a este paradoxo, a “hipótese zoológico” tem sido sugerida. Ela afirma que os ETs evitam que sua presença seja conhecida pela humanidade, ou evitam exercer influência sobre o desenvolvimento, algo semelhante a um tratador que observa animais em um zoológico. Os adeptos da hipótese acham que a Terra e os seres humanos estão sendo secretamente examinados. Um manuscrito de 1915, de Charles Fort, o romance “X”, descreve como os seres de Marte controlam eventos na Terra. O manuscrito foi queimado, mas uma citação que sobreviveu dá gás a teoria: “A Terra é uma fazenda. Nós somos propriedade de alguém”.

2) Anjos e demónios

 

A ideia de antigos ETs gerou uma religião chamada Raëlism. O Movimento Raeliano ensina que a vida na Terra foi cientificamente criada por uma espécie de extraterrestres, que eles chamam de Elohim. Os membros do Elohim apareceram para os humanos e foram confundidos com anjos, querubins, ou deuses. A Bíblia está repleta de relatos de anjos e demónios.

(Continua…)

A opção do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 12:13
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quinta-feira, 3 de Abril de 2014
XICULULU . XLIX
OS LULASÍADAS - mensalão . Paródia de "Os Lusíadas", de Luís Vaz de Camões

  5ª de 6 partes

As escolhas de

  T´Chingange

Xicululu: - Olhar de esguelha, mau-olhado, olho gordo, cobiça

O Autor:  Lúcio Wandeck

Que me perdoe o poeta que tudo viu, se vos parodio inspirando-me naquele que nada sabe, nada escuta, nada lê e nada vê!

 

- «Eternos moradores do luzente,

Estelífero Pólo e claro Assento:

sou o grande valor pros crédulos e inocentes,

de mim não perdeis o pensamento,

deveis de ter sabido claramente

como é dos fatos grandes certo intento

que por ela se esqueçam os humanos 

Genoinos, Delúbios, Gregos e Romanos"

                 Mas em particular o esperto mui sabia,

                 que mentir o faz mais elegante,

                 Vereis como sorria e escarnecia,

                 Quando das artes bélicas, diante

                 Dele, com larga voz tratava e mentia.

                 Para a disciplina militar ali prestante:

                 "-não se aprende, senhores, na fantasia,

                 sonhando, imaginando ou estudando,

                 senão vendo, cupinchando e armando"...

 

Mas eis que fala falso, mas alto e rude,

da boca dos pequenos sabia,  contudo,

que o louvor sai às vezes acabado.

"Tem-me falta na vida honesto estudo,

com longa malandragem misturado,

E engenho, que aqui vereis presente,

cousas que juntas se acham raramente".

Ilustrações de: Costa Araújo Araújo

O Soba T´Chingange 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 11:50
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Quarta-feira, 2 de Abril de 2014
CAFUFUTILA . LIV

AS FALAS DO ZECA

 José Santos - Impregnado de paludismo duma especial estirpe kaluanda, Zeca colecciona N´zimbos das areias dum rio chamado de Rio Seco e seu mar da Samba, distribuindo kitetas pelos amigos na forma de kazumbi

AIUÉ! SEMPRE AGARRADOS Á MINHA MOAMBA!

Sempre desejoso de a colocar (a moamba) em cima da vossa mesa k kambas da Maianga, fico depois, atrás da porta e na koka matutando bué, caté choro só de imaginar um pouquito cafifado, "será" que gostam, gostarão das minhas falas, desse mambo que são loando no meu, no nosso coração.  Quem conhece o Zeca metido num corpo de quase dois metros de kandengue cheio de romantismo como o Catete sempre voando, ou plim-plau, ambos buscando amor, amizade, companheirismo..., esse alimento que enche o seu papinho pendurado por todos os tenros galhos das mulembeiras espalhadas pelo nosso antigo Bairro da Maianga. 

Edgar Neves Jamais imaginava ao fim de trinta-e-nove anos no putu, estar nesta QUIÓNGA de maravilha, receber a nossa infância de volta cantando-a com todos vós. Estou kiavuluvulu apaixonado por este milongo que me jindunga, me faz estar mais feliz, longe dos meus velhos muros, que aqui vos expresso de muxima na mão, porque muito agradeço de todos o carinho dado, assim metido nos buraquinhos de um coco que bebo, bebo átoa e como se estivesse naquele doce kapiango do Mussulo, mas que Ngana N´Zambi ali plantou só para alguns... Ah! Mas o delirio foi andar no carrinho de rolamentos do kkamba Edgar das Neves, O DIMATEKENU que fez-me pular para cima dos seus ombros, depois descer, descer na berrida e agarrado a ele pela Avenida Lisboa até às MEMÓRIAS DA MAIANGAA que virou KALUNGA pra todo o mundo. Foi ele que muito me incentivou a escrever minhas falas, livremente e sem os mambo de “matumbo” das barrocas.

 Para ele dedico um amor, uma amizade especial de botar no FACE galando a malta porque lá no fundo, em todos há um pula-pula nos muros da vida racional em um qualquer bairro. Ter o Edgar como kamba é ter riqueza sem garimpo de fuca-fuca, porque é dada na hora, de borla e com a Chivrolette de caixa aberta bem carregada de muxima, passando livremente por todos os paus empinados das picadas do putu. Contigo esqueço os mambos da vida e saboreio baleizão de ukamba. Com o Fernando Jaime, tudo, tudo, deixou-me enfeitiçado durante uns tempos, porque o tuje do feitiço não deixava-me dormir, porque obrigava-me a passar o tempo caçando as minhas lembranças sóvoando. Lembranças deixadas na minha mala de MAKAMBIRA, escondida na capoeira do meu quintal. Lá ficaram perdidas no tempo, na poeira, naquele fumo de então, mas comigo estão quase todas  bem guardadas.  

 Eis que com MALEMBELEMBE, o maianguista António Monteiro, naquele seu jeito luandino, da terra poierenta do RiO SECO, com adoráveis falas de kimbanda cheias de rendas de fio de pesca que tão tãobem sabe fazer. Logologo conquistou-me, enfeitiçou-me e botou ainda mais feitiço no soeu cosquilhando meu reco-reco para deambular pelo Rio Seco, nas barrocas do Catambor, da Samba, delirando bebendo o seu MISSOSSO, que é kimbombo doce, que faz zangular os gigler do meu muxima kota Dodje, que cadavez precisa de empurração, caté pra subir a D. ANTÓNIO BARROSO, ali na esquininha da BRACARENSE, pertinho da antiga estação e sinaleiro mais o colégio Moderno que ambos caminhamos numa frigideira que torra kiqwerra muito gostosa, que levamos à boca com falrripos de bangula. Vestidos de boca-de-sino wrangler de cor de rosa da Xabanu, de Fred Perry azul do Quintas, de sapatos mwangolés de biqueira mata barata da Cibele; num seilá-quié-quié, na forma dum sonho sonhado caté nos morro da Samba com nós sóchupar múcua de saudade.

Com a gratidão do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:46
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (1) | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

Terça-feira, 1 de Abril de 2014
A CHUVA E O BOM TEMPO . XLIV

“Pulhíticos”. Que teme Passos Coelho?

Por

 Paulo Neto 

Fonte: Rua Direita de Viseu

O primeiro-ministro de Portugal desinvestido na figura do presidente do PSD veio a Viseu às Jornadas Parlamentares (?) do seu partido. Com a pompa e circunstância habitual da empáfia arrogante que lhe estica a pele. Coisas da política e dos políticos. Desde o regicídio de Dom Carlos e o assassinato de Sidónio Pais que somos considerados, louvados e criticados pela excessiva brandura dos nossos costumes. Há quem lhe chame frouxidão e mesmo quem se alargue: “ Somos um país de frouxos!” Seremos…

Porém, num país de frouxos porquê tanto aparato policial com esta visita de Passos Coelho? Eles eram os “paisanas” com ar de operacionais da CIA (devem ter visto essas “coboiadas” no cinema); eles eram a PSP local com carros constantes a patrulhar o local e as imediações; eles eram a equipa de explosivos… Tal cerco de Estalinegrado! Um político “acagaçado”, é a imagem final que nos fica do ridículo anedotário de tais medidas. Parece que estamos numa ditadura sul-americana ou da república centro-africana. De que tem medo Passos Coelho?

Ele sabe, ele sente a animosidade ebuliente e crescente dos portugueses. Por isso, até para vir tomar chá a Viseu, com os seus sorridentes e felizes anfitriões e correligionários, ele tem necessidade de se sentir protegido. Seria este homem capaz de descer sozinho a Rua Direita durante o dia? Este é um efeito que tem várias causas. A mais notória é a de que ele tem absoluta consciência das malfeitorias feitas aos portugueses. E como diz prosaicamente o compadre Zacarias: “Quem tem cu tem medo!”.

As escolhas do Soba



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:05
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS
|

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds