Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009
LUANDA ENTRE OS SÉCULOS XIX E XX

 

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

         Postal d’uma época

 

Igreja do Carmo   LUA . IGREJA DO CARMO

 

Nas manhãs de todos os dias ou quase quase, um odor de café fazia surtidas nos narizes da gente à mistura com os outros cheiros e também o de cajueiro em flôr. O pai de Juca de tempos a tempos trazia da roça de Kifangondo umas bagas de café que distribuia entre a visinhança. As N´gas mais-velhas secavam e torravam tais bagas que resultava depois num delicioso café.

Juka filho, caçador de plim-plaus e celestes, tinha um jacó que só dizia asneiradas das grossas, seu filho daquela, matumbo e o inofensivo olá, olá, olá, repetido como disco rachado. O dito cujo também tinha um macaco que deu em comer o próprio rabo, era um auto-rabeta canibal de si próprio; Um dia soltou-se e foi defenitivamente para o mato.

 

As avé-marias da Sé e da Igreja do Carmo faziam fugir em revoada os rabos-de-junco comedores de mamão; as celeste acoitavam-se nas mulembeiras e até piriquitos e cardeais davam sinal ao cair da tarde em bandos ondulantes indo lá para os lados do Quinaxixe.

Entre o cazumbi de  entretantos da urbe, as mulatas ondulavam bailado para as bandas do porto e do mercado que ficavam quase lado a lado. Por perto o cheiro do vinho era bem activo e as frutas fermentadas faziam pluf-pluf em barricas de quimbombo.

 

Uma quitandeira enchia sua quinda com rolos de tabaco e, entretanto de coto na boca, ia bafurando a queima lenta do charuto mal-cheiroso. Seu filho escanchava-se sonolento atado nas costas por um pano de cores vivas.

A Mutamba, centro rodoviário, surgiu mais tarde.

Apanhava o numero três para ir do Malhoas da Maianga ao Bungo fazer coisas à ordem do agora filho Engenheiro Paiva Neto, com o mesmo nome de seu pai.

Juro, se isto não é verdade, anda quase próximo nestas recordações milagrosas do antes Kipaka, cinema dos meus sonhos abandonados. Uma cultura de cinema. A minha.

 

O céu compunha o panorama de encanto naquela Luanda, tão cheia de silêncios sufocados na revolta de estar longe, contrafeito, envolto em caramelos de liberdade, e outros cheiros de mar, jasmim, alfazema ou flor de goiabeira.

O apetite ao passeio de Paiva Neto boiou no tempo encontros de gentes com cheiro a naftalina e... eu, procurava-me como viajante insaciável dum enigmático acaso de forças de brando silêncio.

 

O comboio do Bungo, deu o acorde de doçura musicada em apito longo; um registo sem segredos, conturbado. De vez em quando ainda apita.

Neste sonhar de muitos caminhos, poderia imaginar outro postal ou foto mas, esta foi a  mais verdadeira foto, com mais de muitos anos apreendidos na soturna  auto-estima.

 

O Soba T´Chingange 

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:26
LINK DO POST | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30



MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds