Sexta-feira, 2 de Julho de 2010
MULEMBA . I

AS  ESCOLHAS  DA  CONDESSA  DO  QUIPEIO -(TR)

        A MULEMBA DA MALDIÇÃO  . SEBASTIÃO COELHO

ANGOLA . HUAMBO

“...quando a mulemba secar, o Huambo vai desapa

-recer,destruido pelos seus próprios filhos.

 E, as riquezas do solo não serão  para  ninguém...”

 

DA MALDIÇÃO DE ALBANO CANTO DOS SANTOS, dos anos 20 

Nasci noutro bairro, mas, durante certo tempo da minha adolescência, vivi ao lado do campo de futebol do Sporting do Huambo. A minha rua estava coberta de jacarandás. Quando floresciam, lançavam sobre o pavimento um manto de flores lilazes, que amanheciam orvalhadas e estalavam, fofas, debaixo dos pés. Gostava de ver os jacarandás vestidos de flor, quando perdiam todas as folhas e as pétalas chuviscavam sobre as nossas cabeças, abanadas pelo vento suave do entardecer. Depois, já murchas, aninhavam-se ao longo dos muros em extensos cordões, deixando lugar para as flores novas. Eram milhões de flores que caiam em cada dia, as árvores envaidecidas a mostrar, cada uma delas, a sua pujança de vida.

Do outro lado da rua e além do aterro por onde passa o combóio, seguro de si e do seu caminho, estava o roseiral, acompanhando a via, encaixado entre esta e os cedros da sebe. Ultrapassado o muro verde, estendia-se, interminavel, no sentido este-oeste, a avenida do Colete. Do colete, porque todas as casas estavam só de um lado. Incluindo a Igreja Catedral, que estava em construção. As árvores da avenida eram acácias, que também brincavam de primavera, mas não perdiam as folhas, que pareciam mais verdes quando os ramos de flores brancas, amarelas, vermelhas ou alaranjadas, espreitavam pelo meio, a encher o ambiente de cores e olores.

O festival das rosas desafiantes de orgulho e de perfume, acompanhava a avenida para um lado e para o outro. A caminho da alta, logo depois da passagem de nível, havia um pequeno bosque e a seguir, os olhos embrenhavam-se no mundo dos cosmos, espectacular mancha de cores amontoadas de flores garridas que nem paleta de Matisse. Sem perfume, mas de grande beleza.

 

 A MULEMBA

A avenida 5 de Outubro, a tal do colete, nascia na baixa, na continuação da estrada da Pauling e São João 1 e terminava na alta, no cruzamento próximo das casas do Samacaca, onde se dividia em duas.

Quem tomasse pelo lado esquerdo, desfilando ao longo das casas do Samacaca 2, desembo-cava nos anéis concentricos do jardim da alta. Continuando para a direita, ali perto estava o edificio do velho Teatro Peairo, que o tempo transformou na “Fábrica de Moagem”, onde tinha início a avenida Ferreira Viana, ladeada de casuarinas. Mas abaixo desenrolava-se o projecto de avenida, sem nome e sem casas que terminava cruzando para o outro lado da linha do CFB, para transformar-se na estrada da Caála. Também era o caminho do Matadouro e o caminho do Cemitério. Foi aqui, entre o Matadouro e o Cemitério, que eu nasci, numa pequena chitaca 3 dos arredores da cidade. Era longe para irmos ao “Ambo”, como diziamos, embora nesse tempo já se chamasse Nova Lisboa. Durante anos fiz esse percurso de muitos quilómetros, a pé ou em bicicleta. A alternativa era usar a berma da linha do combóio, que estava proibida para bicicletas. Ou, então, a pé, por um carreiro de gentio, atravessar a sanzala do Karilongue e descer e subir as empinadas encostas do rio, que se cruzava a vau. Ir e voltar do “Ambo” era uma viagem longa e cansadora de três a quatro horas, segundo a pressa e as pernas de cada um.

O MORRO DO CUNHAMGÂMUA . HUAMBO

  1 - Pauling (Póling) e São João – Primitivos Bairros da ciade do Huambo.

  2 - Samacaca - Nome de soba famoso. Alcunha de um velho colono, proprietário da correnteza de casas,  

       construidas umas ao lado das outras, em forma de comboio e que caracterizava essa zona da cidade do    

       Huambo: as casas do Samacaca.

  3 - Chitaca ou Xitaca – Pequena fazenda. Quintal grande.

 

Nota: Contributo para a história do Huambo- Angola por SEBASTIÃO COELHO

Subscrito por

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:27
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

4 comentários:
De José Inácio Ferrão de Paiva Martins a 4 de Maio de 2012 às 11:17
O velho colono referido por Sebastião Coelho, apelidado de Samacaca era o meu Avô, José Augusto Ferrão de Paiva, emigrou por volta de 1908, dono das fazendas Soque e Maiaia, das casas entre o jornal Planalto e a Eva, fornecedor da lenha para os comboios do CFB, e um dos poucos colonos (Louçã, Lopes Gomes, Marta da Cruz, Benjamim Valentim, Coelho) que ergueram a futura cidade de Nova Lisboa.


De José Inácio Ferrão de Paiva Martins a 7 de Agosto de 2012 às 12:11
O velho colono referido por Sebastião Coelho, apelidado de Samacaca era o meu Avô, José Augusto Ferrão de Paiva, emigrou por volta de 1908, dono das fazendas Soque e Maiaia, das casas entre o jornal Planalto e a Eva, fornecedor da lenha para os comboios do CFB, e um dos poucos colonos (Louçã, Lopes Gomes, Marta da Cruz, Benjamim Valentim, Coelho) que ergueram a futura cidade de Nova Lisboa.





De kimbolagoa a 13 de Agosto de 2012 às 00:41
Paiva Martins.
Os agradecimentos por tal exclarecimento: -Disponha deste espaço querendo adiantar algo mais a esses episodios sobre a "estória" do Huambo. Obrigado!
O Soba T´Chingange


De ANÓNIMO a 20 de Agosto de 2012 às 09:22
Caro Soba T´Chingange

Obrigado pelo convite formulado. Irei procurar escrever sobre o porquê da atribuição da alcunha de Samacaca ao meu Avô, nome esse que vem de um Soba do Bailundo que interage contra a colonização dos portugueses, e o contributo desse Homem na História do Huambo.
Ferrão (José Inácio)






COMENTAR POST

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds