Domingo, 30 de Junho de 2013
MOKANDA DO SOBA . XXXI

"NELSOM MANDELA"O Senhor de Howick, KwaZulu-Natal I

Por

   Soba T´Chingange

Por alturas do Mundial-2010 de futebol na África do Sul e estando eu por lá, escrevi assim: “A humanidade, realiza-se independentemente da cor, credo ou partido. Na história dos tempos, a verdade atravessa o globo com a força dum grande raio; a África do Sul não vai ficar à margem desse raio. Rezo para que a mudança de atitudes seja dócil como as águas mansas do Orange que indiferente, corre barrento pelo Kalahári. O multiculturalismo na sua retórica de “respeito às diferenças”, do culto nas “escolas de ressentimento” poderão contribuir para uma mudança social em modos pacíficos mudando conceitos de estar mas, não se prevê a curto prazo tal mudança, o que me leva a me manter céptico quanto ao futuro da África do Sul. Por agora o que vejo são altos muros com cercas eléctricas acantonando gentes em “farmes e plotes” cerceando a aproximação que se deseja. Poderei dizer ser esta uma “sociedade  acantonada em Kibbutz em que tudo gira entre medos guardados e resguardados em olharapos invisíveis” Agora que Nelson Mandela ultima seu destino para parte incerta nas montanhas do sua Howick relembro aqui as preocupações que se amontoam como pedras à semelhança dos muitos sítios fúnebres ao longo das encostas do seu KwaZulu por onde andei.

Mas agora, que Obama visitou aquela linda terra detenho-me a pensar no futuro desta: Se Obama fosse africano, um seu concorrente (um qualquer Bush das Áfricas) inventaria mudanças na Constituição para prolongar o seu mandato para além do previsto. Obama esperaria indefinidamente para se recandidatar. A espera poderia ser longa, se tomarmos em conta a permanência de um mesmo presidente no poder em África. Uns 51 anos no Gabão, 38 no Zimbabwe, 38 na Guiné Equatorial, 38 em Angola, 36 nos Camarões e, por aí fora, perfazendo uma quinzena de presidentes que governam há mais de 30 anos consecutivos no continente. E, Robert Mugabe será mumia quando terminar o mandato para o qual se impôs acima do veredicto popular.

Obama é negro nos Estados Unidos. Em África ele é mulato. Se Obama fosse africano, veria a sua raça atirada contra o seu próprio rosto. Não que a cor da pele fosse importante para os povos que esperam ver nos seus líderes competência e trabalho sério. Mas as elites predadoras fariam campanha contra alguém que designariam por um "não autêntico africano" à semelhança do que se passa em Angola, no Zimbabwe ou nos Camarões. Se Obama fosse africano, o mais provável era que, sendo um candidato do partido da oposição, não teria espaço para fazer campanha. Far-Ihe-iam  a “folha” ou, seria agredido fisicamente, seria preso consecutivamente e ser-Ihe-ia retirado o passaporte. Os mwangolés de África não toleram opositores, não toleram a democracia. O mesmo irmão negro que hoje é saudado como Presidente americano seria vilipendiado em casa como sendo representante dos "outros", dos brancos, de outra bandeira ou mesmo de nenhuma.

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 11:46
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 29 de Junho de 2013
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXXIII

BRASIL CARINHOSO . Rumores de greve geral na 2.ª-feira

:::::: AS ESCOLHAS DO SOBA

Por CARLA ARAÚJO, estadao.com.br

Circulam na internet. - 1 DE JULHO 03

:       Rumores de que haverá uma grande paralisação no País começaram a circular nesta semana nas redes sociais na internet... A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e a Polícia Militar (PM) ainda não possuem nenhum tipo de esquema especial por conta do burburinho virtual. A página do grupo AnonymousBrasil, que possui mais de um milhão de seguidores, tem compartilhado banners com a "chamada" para protestos às 17 horas, em todas as cidades do País. A assessoria da PM também afirmou que "como não há nada de concreto e confirmado, ainda não foi estabelecido nenhum esquema especial de segurança". Por via de duvidas Dilma, a presidentA não estará presente na final da copa das confederações.

FIFA Confederations Cup.svgA Taça das Confederações é um torneio de futebol organizado pela FIFAentre seleções nacionais a cada quatro anos. Os participantes são os seis campeões continentais mais o país-sede e o campeão mundial, perfazendo um total de oito países. É escolhida uma única seleção para cada continente, excetuando a América que classifica duas seleções: a seleção campeã da "Copa Ouro", cujo torneio é disputado entre a América do Norte, América Central e Caribe e a "Copa América", disputada pelos países que compõem a América do Sul.

 O Movimento Passe Livre (MPL) em São Paulo, que promoveu sete protestos na capital paulista desde o dia 6, afirmou no dia 21 feira que não convocaria novas manifestações na cidade. Além disso, há diversos avisos de usuários do Facebook pedindo boicote à suposta greve e alertando que a paralisação seria convocada por "oportunistas". A falta de liderança explícita dos atos é o que tem causado incertezas sobre a ua realização. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) já havia divulgado nota na segunda-feira, 24, afirmando que "nem a CUT nem as demais centrais sindicais, legítimas representantes da classe trabalhadora, convocaram greve geral para o dia 1.º de julho". Conforme a CUT, a convocação para a suposta greve "surgiu numa página anônima do Facebook e é mais uma iniciativa sem compromisso com os/as trabalhadores/as, que querem confundir e gerar insegurança na população", diz o comunicado. Mas, será que o POVÂO vai ficar só por aiiií...

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 05:22
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (3) | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 28 de Junho de 2013
MUJIMBO . XLIII

As escolhas de

KIMBO LAGOA                       

ANGOLA EM FOCO - O FANATISMO ANGOLANO! - XIII

Opção de

 António José canhoto SANZALANGOLA  (28-5-2013)

Eu sei de antemão que este texto controverso vai se polémico e dar origem a algumas criticas, mas mesmo assim não vou deixar de escrever o que penso, muito embora isso me possa causar alguns amargos de boca, ou eventualmente perder alguns amigos que se irão “desamigar” por este desabafo. Espero que isso não aconteça, e que tenham a tolerância suficiente para entender o meu ponto de vista, muito embora obviamente tenham o direito dele discordar. A grande maioria dos meus amigos do Facebook viveram em Angola e Luanda, aí frequentamos as nossas escolas primárias, secundárias e universidades, aí fizemos amizades que ainda perduram, aí casamos e tivemos filhos que se tornaram mais Angolanos que muitos dos pais que tinham nascido no continente. Todos passamos pelas mesmas experiências e vicissitudes durante muitos anos até ao 25 de Abril de 1974. Eu poderei dizer sem grande margem de erro, que possivelmente vivi em África mais anos do que todos eles, pois após 1975, regressei de novo a África mas desta vez tive a opção de poder escolher em qual dos países optei por viver, e por onde me mantive por mais de 20 anos.

 Assim como a Ásia é um continente dos autóctones amarelos, as Américas de índios, A Europa de caucasianos a África é um Continente de pretos ou negros como lhes queiram chamar. Quando o mundo foi criado, segundo a teoria Criacionista ou Darwinista não foram certamente os Caucasianos das regiões europeias que por cá apareceram primeiro. Contudo segundo reza a história, foram os Europeus que deram novos mundos ao mundo, e que chegaram a outros continentes, povos e nações pela primeira vez. Obviamente que não foram os Portugueses os únicos colonizadores de África, temos também Ingleses, Alemães, Franceses, Belgas, e Holandeses que durante quase 500 anos por lá se mantiveram mais tempo do que o necessário, tendo sido Portugal o último país a deixar África como potência colonizadora em condições deploráveis e indignas. Os Portugueses que nasceram e viveram em Angola bem como noutras colónias portuguesas espalhadas pelo mundo, sempre viveram enganados pensando que aí era Portugal; esse mito e embuste caiu por terra no 25 de Abril, data bem-vinda para uns, e malfadado para outros, e foi nessa altura que conhecemos verdadeiramente os negros Angolanos muitos dos quais nossos amigos de longa data.

 Todos nós tivemos amigos, da escola, desporto, tropa, empregos nos quais oportunistamente se definiram politicamente enfeudando-se aos 3 partidos de libertação: FNLA-UNITA-MPLA, acabando por se revelarem no seu carácter por verdadeiros racistas e nacionalistas, atraiçoando ou renegando seus amigos. A guerra civil alastrou pelo país, acabando por se centrar em Luanda onde os 3 movimentos de libertação se instalaram durante o Governo de Transição liderados pelo celebre Almirante Rosa Coutinho. A grande maioria dos portugueses brancos, acabaram por ser escorraçados daquela que ingenuamente pensaram ser a sua terra. Não só foram apunhalados por seus compatriotas tugas, como também por todos aqueles amigos, pretos e mulatos com quem tinham partilhado uma geração inteira. Não guardo rancor a ninguém e não vou aqui fazer nenhum historial da descolonização, mas sim abordar uma situação que me incomoda, inquieta e dá agonia, sobre a qual sinto que chegou á altura de manifestar publicamente o meu sentimento de desagrado.

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 16:59
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 27 de Junho de 2013
JINDUNGO . IV

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

Bom Conselho . Brasil Viagem à Caatinga . 2ª de 2 Partes

Por 
Jose Viegas Konde do Grafanil*  

No dia seguinte domingo reforçando a dose de medicamentos, partimos rumo ao interior do sertão, terras do fim do mundo, no cimo de uma montanha, cuja estrada terra batida terminava ali, para almoço de casamento, aí já ia prevenido, logo que senti o primeiro sintoma parecido com o do dia anterior, corri logo para trás das pedras do Lampião, antes que fosse tarde pois ali só havia um mukifo latrina a servir de WC, isto repetiu-se, mas depois regularizou. Chegou a hora do almoço, havia boi, bode, cabrito, na brasa e tudo o resto com fartura de cerveja. Depois de bem comidos chegou a hora do forró pé-de-serra, de cujo ato fotografei e filmei algumas cenas, recordações que jamais se repetirão. De tocadores eram somente o sanfoneiro Severino, um gordo tocando bombo e um magrela de óculos rebrilhantes saltitante tocando ferrinhos; neste entretanto logo me lembrei do Pisca e sua animação, sempre com um olho no burro outro no cigano: Toda gente animada dançando e até o casal T´Chingange marcou a presença num pé de dança, em terreiro de barro húmido. As muitas meninas com traje a rigor e tacão picaram a terra batida num gozo dos foliões machos ao redor.

 Casal T´Chingange

Mais rural e característico do pé-de-serra não poderia ser, Uns chuviscos surgiram a engalanar a festa de arco-íris para lá dos penedos enfeitados de muitos picos e mandacarus na forma de candelabros, paisagem divina duma vida sobrevivente, e os tacões entravam e saiam largando barro á maneira dum farweste, coisa de filme de John Wine, negócio de cinema, mesmo! Jakeline a noiva linda da família de Quitéria cheia de riso bonito, menina de pedir bênção ao pai Siô António pelas manhas,  seguiu no outro dia para o Mato Grosso, lugar de terras amplas, muito pasto, muitas roças e fazendas.  Seguiu  com seu noivo para perto de Cuiabá, coisa distante, a três dias de viagem: Alegre, saudosa de sua mãe e sem cabaço, outras prendas levava no seu regaço. Ficando já lusco-fusco, posto isto, depois de comidos e bebidos, regressamos dando carona ao Manesinho, um elemento activo no folguedo bem notório no forró pé de serra; três para lá, três para cá e rodopiando como só ele boiadeiro e bailadeiro de cepa por parte de pai e mãe, creio!

 Sanfoneiro (Pintura de Costa Araujo)

Regressamos pela catinga, sertão, agreste e canaviais faiscando repentes duma vida impregnada de imponderáveis cantados com ganas de alegria vestida, uma alegria calçada de alpercatas. Outras aventuras kizombeiras nos esperavam na companhia do ilustre Dr. Túlio Sérvio, Stella, Rosangela e o Clã da Sinha Maria mais seu sítio às margens da lagoa Manguaba, e seu António da Calábria em terras de Alagoas, lugar de lagoas e encruzilhadas com mística de zumbis, kalungas e kiandas na forma de massunim com farofa. Na forma de agradecimento ao CASAL T´CHINGANGE MONTEIRO, não só pelo acolhimento em sua casa durante um mês, mas e sobretudo, por estas e outras peripécias que vincaram bem o saber e o interesse pela cultura dos povos, a humildade que lhe é peculiar com toda gente (mercado da produção, forró pé-de-serra e a praia matinal) mais as derivadas  macumbas de arruda com manjerico em casa da doutora Jocedi aonde cozinhei vaidades salpicadas de quitetas, lagostas e camarões pescados por seu  camundongo marido de nome Tó. Tudo isto me marcou de agrado na minha presença no Francês. 

* Konde do Grafanil : José Viegas, Rei de Manikongo aposentado por opção própria. Portador dos zingarelhos, da pele de cabra, dos N´zimbos e búzios da Luua. Senhor dos cabaços do Cunhamgâmua. Fundador e alto mandatário do Kimbo na Globália.

Relator

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:18
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 18 de Junho de 2013
XICULULU . XXXII

As escolhas de

KIMBOLAGOA                

 " BRASIL CARINHOSO"A coisa está preta

Protestos reúnem 230 mil em 12 capitais e governantes viram alvoSÃO PAULO

Pelo menos, 50 mil pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar  e, pela quinta vez, manifestaram-se ontem dia 17, 2ª feira, sem confrontos abertos com a polícia. Um grupo minoritário tentou invadir o Palácio dos Bandeirantes e foi repelido com bombas de gás. Em todo o País, cerca de 230 mil pessoas foram às ruas. As marchas foram caracterizadas sobretudo por expressões de rejeição da política institucional.

Cartazes com os dizeres "Fora Renan" e "Fora Feliciano" apareceram nas manifestações, referindo-se ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-RN), e ao presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o pastor evangélico Marco Feliciano (PSC-SP). No Rio, 100 mil pessoas reuniram-se nas imediações da Assembleia Legislativa, que virou palco de um violento confronto. Transparência e combate à corrupção foram exigências levadas às ruas em Porto Alegre. Em Belém, a cobrança de redução dos índices de criminalidade na cidade, uma das mais violentas do mundo, apareceu com destaque. Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e Maceió também registraram manifestações de rua. Os protestos estenderam-se ainda para cidades do interior, como Londrina, no Paraná.

Manifestantes protestam contra o aumento da tarifa do transporte público em SP e outros Estados - 1(©Daniel Teixeira AE) O pretexto entre os manifestantes nas diferentes cidades continuou sendo contra as tarifas dos transportes urbanos mas, em realidade é o descontentamento generalizado pelos desmandos, roubos e despesismo  do governo com um elevado indíce inflacionário tornando a vida pauperrima aos pobres e classe média em geral. Aumentaram os grupos de insatisfeitos que aderiram aos protestos, com novos chavões tais como os gastos do governo federal com a Copa do Mundo. A caminhada em Salvador reinvindicou melhorias nos sistemas de educação e saúde pública que é notoriamente precária, cara ou ineficiente. Os participantes receberam demonstrações de simpatia dos cidadãos pelas ruas por onde passaram nas diferentes cidades. Em São Paulo, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, pessoas saíram às janelas dos edifícios comerciais para aplaudir e jogar papel picado sobre a passeata. Em Belo Horizonte, motoristas improvisaram um buzinaço de solidariedade. 

METRÓPOLE - 1(©Marcio Fernandes AE)Defensores do meio ambiente, feministas, organizações de direitos humanos, professores, e pais de manifestantes presos em atos anteriores aderiram aos protestos. Um pouco antes da 5ª passeata, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) havia confirmado que a PM não usaria desta vez balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo, usadas em manifestações anteriores. Políticos de diferentes tendências manifestaram-se, defendendo o direito dos manifestantes. A presidentA Dilma Rousseffdisse que as manifestações são "legítimas e próprias da democracia". Fernando Henrique Cardoso ex-presidente (PSDB), criticou os dirigentes públicos que qualificaram os manifestantes como bandalheiros e disse: -"Os governantes na liderança do País precisam entender o porquê destes acontecimentos". O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que manifestações sociais não devem ser encaradas como "coisa de polícia".

Fontes: -ARTUR RODRIGUES, BRUNO PAES MANSO, BRUNO RIBEIRO, BRUNO DEIRO, DIEGO ZANCHETTA, GIOVANA GIRARDI, LUCIANO BOTTINI FILHO, OCIMARA BALMANT e TIAGO DANTAS

“XICULULO: -Olhar de esguelha, mau-olhado, olho gordo”

O Soba T´Chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:56
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 17 de Junho de 2013
JINDUNGO . III

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

Bom Conselho Viagem à Caatinga . 1ª de 2 Partes

Por
  Konde do Grafanil*  

Tendo eu ido ao Brasil, nomeadamente a Maceio, Praia do Francês, tive o privilégio através do Soba do Kimbo, ali residente há algum tempo, de conhecer um pouco do interior do sertão do Nordeste, zona fustigada pela falta da chuva nestes últimos dois anos. A condizer com o aprazível nome de Bom Conselho, vi esta cidadezinha acolhedora situada a poucos quilómetros de Garanhuns, terra natal de Lula. Esta ida a terras ao além agreste veio na sequência de uma proposta feita pelo soba: se queria ir ali a um casamento; aceitei sem hesitar por via da minha veia aventureira e, logo pela manha duma sexta-feira, partimos rumo a Bom Conselho; Eu, soba e esposa e um irmão da noiva, ainda jovem com a alcunha de Dôcas. Escassos quilómetros além de Palmeira dos Índios e no desvio para o estado de Pernambuco paramos a fim de verter águas e tomar o café-da-manha à beira da estrada. E, repimpamo-nos com bode grelhado, macaxeira, suco, cerveja, arroz e outras iguarias.

 Chegados ao destino por volta das 11 horas, dirigimo-nos ao hotel Raízes, local já conhecido do casal T´Chingange, reservamos quartos para 3 noites e fomos de seguida almoçar no restaurante do Léo, também já conhecido deles; no self-service, abastecemos os pratos, pesamos, trouxemos para a mesa onde nos foi servido as bebidas com café no final; Para meu espanto, fui surpreendido com duas pancadinhas nas costas por alguém que ali passou junta à mesa que em andamento e num tom de convite disse-me serem 25 reais; A nutrida cafetina apercebendo-se da minha solidão dispunha-se a curtir comigo a visão dum arco-íris resplandecente com cactos de candelabro ao som do pio do carcará mas, os bons costumes deram-me para ignorar tal perspicácia. Seguidamente, tiramos uma fotos junto à igreja matriz e subimos ao cimo do morro para visitar a capela de Santa Teresinha. Daqui, divisamos a cidade, o vale e os montes mais distantes deslumbrantes pela sua característica sertaneja da caatinga. Já na povoação, enquanto a esposa do soba foi ao mercadinho do adro aviar-se, eu e soba mantivemo- nos esperando no carro.

 Eu estava a comprimidos derivado de um desarranjo intestinal, resquícios de sururu da lagoa Mundaú e, … foi nesse entretanto que as cólicas apertaram e, de tal modo que me vi forçado a pedir que me levasse ao hotel, não muito longe dali; arrancamos de imediato e acelerados para evitar consequências, contudo, a escassos metros surge uma lombada logo a seguir ao restaurante do Léo e, aí é que foi, como íamos acelerados levantei cuspido do acento na lombada e rompeu-se o saco do agora. Borrei-me!!!! Já fedendo a sururu com bode do agreste dirigimo-nos para o hotel Raízes, muito embora tivesse libertado parcialmente a fedorenta carga. O soba, foi num rápidamente ao hotel pegar a chave e, de seguida subi a correr para o quarto, de cu apertado e chapéu tapando o sim-senhor foi o lindo e bonito, chuveirada para cima.

* Konde do Grafanil : José Viegas, Rei de Manikongo aposentado por opção própria. Portador dos zingarelhos, da pele de cabra, dos N´zimbos e búzios da Luua. Senhor dos cabaços do Cunhamgâmua. Fundador e alto mandatário do Kimbo na Globália.

Relator

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:02
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 16 de Junho de 2013
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXXII

BRASIL CARINHOSOCarta a Dilma, a presidentA . 6ª de 6 Partes

As escolhas de

KIMBO LAGOA

   A professora Martha de Freitas Azevedo Pannunzio, de 74 anos, é de Uberlância. Ela escreveu uma carta para a presidente Dilma que foi entregue em mãos. Vale a pena ler. É a voz de quem não se cala e não consente - Fazenda Água Limpa, Uberlândia, em 16-05-2012
Não gostei e desaprovo o BRASIL CARINHOSO. Até o nome me incomoda. R$2,00 (dois reais) por dia para cada familiar de quem tem em casa uma criança de zero a seis anos, é uma esmolinha bem insignificante, bem insultuosa, não é não, dona Dilma? Carinho de presidentA da república do Brasil neste Momento, no meu conceito, é uma campanha institucional a favor da vasectomia e da laqueadura em quem já produziu dois filhos. É mais creche institucional e laica. Mais escola pública e laica em tempo integral com quatro refeições diárias. É professor dentro da sala de aula, do laboratório, competente e bem remunerado. É ensino profissionalizante e gente capacitada para o mercado de trabalho.

 Eu podia vociferar contra os descalabros do poder público, fazer da corrupção escandalosa o meu assunto para esta missiva, mas não; prefiro ocupar-me de algo mais grave, muitíssimo mais grave, que é um desvio de conduta de líderes políticos desonestos chamado populismo, utilizado para destruir a dignidade da massa ignara. Aliciar as classes sociais menos favorecidas é indecente e profundamente desonesto. Eles são ingénuos, pobres de espírito, analfabetos, excluídos? Os miseráveis que são mas votam, como qualquer cidadão produtivo, pagador de impostos. Esta é a jogada: Suja! A televisão mostra ininterruptamente imagens de desespero social. Neste momento em todos os países, pobres, emergentes ou ricos, a população luta, grita, protesta, mata, morre, reivindicando oportunidade de trabalho. Enquanto isto, aqui no País das Maravilhas chamado de Brasil, a presidentA risonha e ricamente produzida anuncia um programa de estímulo à vagabundagem. Estamos na contramão da História, dona Dilma!

 Pode ter certeza de que a senhora conseguiu agredir a inteligência da minoria de brasileiros e brasileiras que mourejam dia após dia para sustentar a máquina extraviada do governo petista. Último lembrete: a pobreza é uma consequência da esmola. Corta a esmola que a pobreza acaba, como dois mais dois são quatro. Não me leve a mal por este protesto público. Tenho obrigação de protestar, sabe por quê? Porque, de cada delírio seu, quem paga a conta sou eu.

Atenciosamente, Martha de Freitas Azevedo Pannunzio em Fazenda Água Limpa, Uberlândia, em 16-05-2012

FINAL

As opções de

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 20:28
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 15 de Junho de 2013
KAPIKUA . XXVII

“RETÓRICA DA FÉ”mistérios e profecias

Por

 ::::: T´CHINGANGE

Em sete das oito listas de mulheres que acompanhavam Jesus, Maria Madalena é mencionada em primeiro lugar mas mesmo assim, seu estatuto de primeira-dama foi-lhe negado mais tarde. Na França medieval, surgiu uma verdadeira indústria de criação de provas da chegada e permanência de Maria Madalena no país; são fascinantes os relatos de fraudes e mitos fabricados durante as cruzadas por abades, bispos e nobres que obtiveram avultados lucros no negócio de relíquias levando para ali, objectos pretensamente sagrados vendidos em poções de suposto valor medicinal; com a banha-da-cobra promoveram também procissões, peregrinações festivais e até as primeiras produções teatrais ao ar livre juntamente com negócios e comércio um pouco por todas as cidades e, em todo o lugar aonde o nome e imagem de Maria Madalena penitente, eram invocados.

Foi por estas alturas - séculos XII e XIII, que se deu início às primeiras correntes turísticas de cariz religioso, levando multidões aos mais famosos santuários em busca de curas e expulsão de demónios, manifestações de intervenção divina encobrindo festivais de libertinagem. Confundiam assim a intervenção divina aludindo sedução pelas relíquias levadas em procissão.  A sedução, ao que parece ser corrente, as cafetinas exerciam seu ofício à vista de todos; esta decadência parecia fazer parte da festa com a anuência dos conselhos municipais porque proporcionavam lucros substanciais às suas cidades. Os fiéis necessitavam de se alojar, alimentar e preencher o tempo em compras e diversão.

Basilique à Vézelay.jpg A Basílica de Vézelay foi fundada como um mosteiro da antiga vila romana de Vercellus (mais tarde chamada Vézelay). A vila passou pela regência da Dinastia carolíngia e tranferida para o controle de Girart de Rossilhão. Os dois conventos foram salteados pelos mouros no século VIII e o outro foi incendiado pelos Normandos. No Século IX a Abadia foi reformada sob a orientação de Badilo, que se afiliou a Abadia de Cluny. Vézelay também foi parte dos Caminhos de Santiago.

O culto a Maria Madalena era tido como detentor de um tal poder de intercessão perante Deus, que tudo se creditava a Ele. Bulas expedidas pelos Papas Lúcio III, Urbano III, e Clemente III, confirmam que o corpo de Maria Madalena jazia de facto na cidade francesa de Vézelay; um lugar muito distante da sua terra natal da Judeia. Antes de qualquer Evangelho ser escrito, as mulheres eram bastante consideradas no seio das primeiras comunidades cristãs; numerosos morais e mosaicos de comunidades cristãs primitivas, aparecem vestindo hábitos com insígnias sacerdotais mas, seguindo as directrizes da primeira Epístola a Timóteo, a hierarquia negou mais tarde às mulheres o direito de doutrinar e predicar.

Bibliografia de referência: Os segredos do Código por Dan Burstein

KAPIKUA (capicua): O que se lê igualmente da direita para a esquerda ou vice-versa e ao qual se atribui boa sorte.

Ilustrações de Miró

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 23:14
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 14 de Junho de 2013
PARACUCA . XI

KIANDA COM ONGWEVA - VII . Pistachos polvilhados

Por

OBA T´CHINGANGE

Podemos ajudar, esclarecer ou aconselhar, mudar para melhor, é um acto que cabe a cada um. Um prato de feijão com arroz, só aparecerá na mesa se, se trabalhou para tal; não é só ter vontade de tal coisa, que ela aparecerá do nada. Recordar que em uma passagem do Evangelho de Mateus, Jesus recomenda “não lanceis aos porcos as nossas pérolas”, uma indicação de que tal poderá ser valioso para as pessoas mas, o porco o que quer mesmo, é uma espiga de milho; isso sim, para ele é valioso. A bonita pérola, não lhe encherá o estômago! Quantas coisas fúteis preenchem o nosso dia a dia, desperdiçando esforços em vaidades, coisas que pouco ou nada contribuem para dar o real valor à vida.

 Quando queremos guardar algo importante, por mais que precisemos esconder, queremos vigiar isso mas quase sempre descuramos essa atenção com o próximo; a razão consiste na má formação de muita gente necessitada mas, sem os valores primários porque nada lhes foi ensinado tornam-se por estupidez arrogantes; ao lhes darmos atenção, tornam-se inconvenientes e, a estes nunca se deve dar uma faca afiada porque não sabem como as usar devidamente. São este que mais necessitam de vigilância porque nem crianças foram; simplesmente, analfabetos, marginalizados, desajustados ou impregnados de iliteracia uterina, não sabem brincar a vida nem lhes dão o devido valor. Podem até ferir-nos de morte.  

 Volitando, plasmado pelas mãos da kianda-mor Januário Pieter, ia-me tornando aos poucos um conformado manobrador da palavra mediúnica, uma doutrina de farta sabedoria e, com um único objectivo: capacitar-me melhor no entendimento do verbo e preparado a não ficar muito apegado ao corpo físico; orar é em realidade como uma alimento espiritual, louvar e rogar ajuda, ou orientação. Isto é a forma mais agradável de planear o futuro pois que as condicionantes são esperançosas. Se a tudo isto polvilharmos pistachos cortados, raspas de laranja e barrarmos com generosas nozes de manteiga, faremos um hino à vida condimentando pensamentos que só devem ser servidos depois de ir ao forno.

GLOSSÁRIO:  Paracuca: - jinguba com açúcar na forma de bolacha tipo torrão de Alicante. - Kianda: Espírito das águas na forma de sereia, ritos de Angola, fantasma, holograma; Ongweva: saudade em português (Umbundo); Kalunga: - divindade abstracta podendo ter a forma humana que preside ao reino dos mortos, em Umbundo é um Deus, em Kimbundo é o mar, sereia na forma de homem musculoso tipo o Adamastor dos Lusíadas.

Januário Pieter:- Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos...Um fantasma feito guia Kalunga; o homem que nasce da morte metaforizada com mais de 300 anos.

Da n´nhaca de:

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:52
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 13 de Junho de 2013
BRASIL EM 3 PENADAS . XLV

 AS ESCOLHAS DO KIMBO                        

BRASIL . “área de inteligência” do PT . IV

Por 

  Jorge Serrãoserrao@alertatotal.net     

Sabendo que podem ser surpreendidos com o pedido de prisão dos condenados no Mensalão, os membros da chamada “área de inteligência” do PT voltam a rosnar, nos bastidores, que existe muito chumbo grosso contra os ministros do Supremo Tribunal Federal, principalmente contra o presidente da Corte. Azar deles que Joaquim Barbosa já avisou a aliados que está “pronto para tudo”. A ilegal espionagem petralha já tem tudo pronto para vazar – na imprensa aliada – informações que, na avaliação da cúpula petista, poderia macular a bem construída imagem positiva de Joaquim Barbosa junto às opiniões pública e publicada. O jogo sujo da petralha, preparando covardes ataques pessoais à honra de integrantes do Judiciário, é uma ameaça cada vez mais concreta diante do risco real e quase imediato de seus “mensaleiros” serem presos.

       O presidente do Supremo Tribunal Federal já deu sinais de que rejeitará os embargos declaratórios ou infringentes movidos pelos advogados dos réus da Acção Penal 470. O Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, já manifestou, claramente, que tais recursos não devem ser aceitos. A petralha já teme que, na votação em plenário, a maioria do STF repita o que decidiu, semana passada, no julgamento de um processo contra o ex-deputado José Tático – condenado a 7 anos de cadeia, em regime semiaberto, em Setembro de 2010 pelos crimes de apropriação indébita providenciaria e sonegação de contribuição previdenciária.

    O raciocínio do caso Tático tem tudo para valer no Mensalão. Nas palavras do ministro Joaquim Barbosa sobre os recursos de Tático, “os presentes embargos declaratórios têm intento protelatório. Se limitam a reproduzir questões já apreciadas no mérito da acção penal. Determino, independentemente da apreciação do acórdão, a imediata execução da pena”. Se Barbosa pedir o imediato cumprimento da pena dos mensaleiros, na bravata petralha de bastidores, uma guerra contra ele será declarada, com um desfecho institucional imprevisível. Se os petralhas têm mesmo coragem de comprar uma briga ainda maior com Barbosa, e se realmente têm algo de concreto para causar tanto prejuízo assim à honra do ministro, isto são outros quinhentos...

Visto sem prego nem estopa por

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 23:04
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 12 de Junho de 2013
N´NHAKA . XII

ANGOLA - POSTAL DE ANGOLA . V

 AS ESCOLHAS DO KIMBO 

Por

Nell Teixeira  Nell Teixeira

O economista angolano Alves da Rocha defende que Luanda deve reservar os empregos para os nacionais.
 Numa altura em que governantes portugueses apontam a emigração como uma possível saída para a crise, Alves da Rocha alerta que "Portugal está a exportar o seu desemprego para Angola", o que poderá provocar "fissuras sociais", recordando que "Angola tem uma elevadíssima taxa de desemprego", estimada em 26%, e que a comunidade portuguesa no país já está avaliada em cerca de 180 mil pessoas, o que por agora já è demasiado. Trata-se, sublinhou, de uma comunidade "com uma componente técnica muito importante", que acaba por "barrar a entrada de quadros angolanos" no mercado de trabalho. Mais disse, que Governo português está a tentar encontrar na emigração "uma saída para diminuir as tensões sociais" decorrentes da crise, mas alertou que Angola poderá sofrer as consequências dessa aposta. "As relações com Portugal vão acabar por agravar a situação do desemprego em Angola, e com isso o próprio relacionamento entre ambos países. "Os nossos jovens licenciados não têm um leque de oportunidades junto das empresas estrangeiras e as empresas angolanas ainda são poucas e não têm capacidade para absorver a capacitação técnica que as universidades vão lançando para o mercado".

Para o economista, compete às autoridades angolanas reservar segmentos de emprego para os nacionais, porque os jovens angolanos se confrontam com uma concorrência desleal: "Estamos a concorrer com quadros portugueses com alguma experiência, o que os nossos quadros não têm". Alves da Rocha alertou também para a grande diferença salarial entre expatriados - entre os quais os portugueses - e angolanos, recordando que os estrangeiros auferem salários "duas, três, quatro vezes superiores" aos nacionais, o que pode implicar "reacções sociais indesejáveis". Para o economista, tudo isto "gera fissuras sociais, quando o que se pretende é que haja uma cooperação salutar, em que as pessoas que falam a mesma língua se possam entender". Alves da Rocha criticou ainda as linhas de crédito que existem em Angola, nomeadamente a brasileira, recentemente aumentada para cinco mil milhões de dólares, a chinesa ou a portuguesa. "São linhas de crédito que servem as empresas portuguesas, brasileiras, chinesas, e não as empresas angolanas", disse, defendendo que esta situação "tem de ser mudada".

 Ressalvando que o financiamento para aquisição de equipamentos pode ser positiva, que quando uma linha de crédito financia a importação de bens de consumo finais, "Angola contrai dívida e não tem património, stock de capital fixo, que possa ser introduzido para pagar essa dívida", explicou. Trata-se de uma situação que "mesmo as autoridades portuguesas têm de rever", defendeu, apesar de considerar natural que Lisboa queira apoiar as empresas portuguesas. "Toda a linha de crédito destinada a salvar as empresas portuguesas produtoras de bens de consumo final da situação de crise em Portugal é um canal de transmissão da crise portuguesa para a crise angolana", concluiu. Para o especialista, compete ao governo angolano definir os limites de utilização dessas linhas de crédito. Ainda sobre as relações económicas entre Portugal e Angola, Alves da Rocha lamentou que continue a prevalecer uma atitude comercial em prejuízo de uma atitude de investimento, embora reconheça que tem havido um aumento do investimento privado português em Angola.

N´nhaka: - Do Umbundo, lameiro, plantação junto aos rios e em zona plana e húmida, horta.

NOTA DO SOBA: Até que seria bom legitimarem a relação supra descrita  mas, não se esqueçam de ressarcir do roubo feito a milhares de gente que foi forçada a sair de Angola no processo de descolonização; só depois terão moral para alardearem lavagens de acções condenáveis mais recentes.  

As opções de

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 23:02
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 10 de Junho de 2013
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXXI

BRASIL CARINHOSOCarta a Dilma, a presidentA . 5ª de 6 Partes

As escolhas de

KIMBO LAGOA

                           A professora Martha de Freitas Azevedo Pannunzio, de 74 anos, é de Uberlância. Ela escreveu uma carta para a presidente Dilma que foi entregue em mãos. Vale a pena ler. É a voz de quem não se cala e não consente - Fazenda Água Limpa, Uberlândia, em 16-05-2012

Apesar de ter lutado a vida toda para criar meus cinco filhos, de ter educado milhares de alunos na rede pública, o País que eu vou legar aos meus descendentes ainda está na estaca zero, com uma legislação que deu a todos a obrigação de votar e o direito de votar e ser votado, mas gostou da sacanagem de manter a maioria silenciosa no ostracismo social, alienada e desinteressada de enfrentar o desafio de lutar por um lugar ao sol, de ganhar o pão com o suor do seu rosto. Sem dignidade, mas com um título de eleitor na mão, pronto para depositar um voto na urna, a favor do político paizão/mãezona que lhe dá alguma coisa. Dar o peixe, ao invés de ensinar a pescar, esta foi a escolha de vocês.

 A senhora não pediu minha opinião, mas vai mandar a factura para eu pagar, Vai! Tomou esta decisão sem me consultar. Num país com taxa de crescimento industrial abaixo de zero, eu, agropecuarista, burro-de-carga brasileiro, dou-me ao direito de pensar em voz alta e o dever de me colocar publicamente contra este cafuné na cabeça dos miseráveis. Vocês não chegaram ao poder agora. Já faz nove anos, pense bem! Torraram uma grana preta com o FOME ZERO, o bolsa-escola, o bolsa-família, o vale-gás, as ONGs fajutas e outras esmolas que tais. Esta sangria nos cofres públicos não salvou ninguém? Não refrescou nada? Gostaria que a senhora me mandasse o mapeamento do Brasil miserável e uma cópia dos estudos feitos para avaliar o quantitativo de miseráveis apurados pelo Palácio do Planalto antes do anúncio do BRASIL CARINHOSO.

 Quero fazer uma continha de multiplicar e outra de dividir, só para saber qual a parte que me toca nesta chamada de capital. Democracia é isto, minha cara presidentA. Transparência! Não ofende… Não dói. Ah, antes que eu me esqueça, a palavra certa é PRESIDENTE. Não sou impertinente nem desrespeitosa, sou apenas professora de latim, francês e português. Por favor, corrija esta informação. Se eu mandar esta correspondência pelo correio, talvez ela pare na Casa Civil ou nas mãos de algum assessor censor e a senhora nunca saberá que desagradou alguém em algum lugar. Então vai pela internet. Com pessoas públicas, a gente fala publicamente para que alguém, ciente, discorde ou concorde. O contraditório é muito saudável.

Opção do

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:36
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 6 de Junho de 2013
KAPIKUA . XXVI

“RETÓRICA DA FÉ”mistérios e profecias

Por

::::::  T´CHINGANGE

Falar sobre Maria Madalena suscita a questão da sexualidade de Jesus levando as pessoas a considerar também, o lugar da mulher na Igreja. Um Jesus casado, comprometerá séculos de preconceito contra essa intimidade. Os sacerdotes e rabinos da Terra Santa deviam casar-se, porque abster-se de procriar, era e ainda é entre os judeus ortodoxos, visto como uma ofensa a Deus. O celibato era motivo de censura por parte dos patriarcas da sinagoga e, como rabino judeu, seria muito estranho Jesus não ser casado, e tivesse uma esposa; ela estaria certamente mencionada nas escrituras – como “ Maria a esposa de Jesus”. Mas, não há nada, nenhuma frase que possa ser mesmo remotamente interpretada como alusão à sua esposa de direito. Será que os autores dos Evangelhos canónicos preferiram ignorá-la?

 Será leviandade da parte de cada qual, um de nós, leigos, recordar coisas tão antigas na base de outros escritos quando as Epistolas aos Hebreus (4:15) dizem que Jesus era como nós em todas as coisas (…) ou ainda outra coisa bem diferente em uma tradução da Bíblia “…que como nós, em tudo foi tentado…”. O Magdalen College de Oxford, fundado em 1448, foi uma das primeiras faculdades do mundo a ensinar Ciências e alguns dos seus especialistas vêem intrincadas conexões míticas e metafóricas entre seus ritos primaveris de influência pagã da pré-história do cristianismo, por estudo derivado na semântica da palavra e temas de fé, teologia, simbolismo e mito.

 A tradição não é imutável – ela está sendo continuamente construída à medida que os fiéis recorrem ao passado para enfrentar e compreender o presente. Não é algo que se aceite ou rejeite mas, interpretada a todo tempo. As crenças e práticas cristãs, dado que se apoiam em reivindicações históricas, terão de ser tomadas em conta todas as evidências, sem marginalizar aqueles de que não se goste. Tendo em vista o papel de destaque da religião no mundo de hoje, será importante que cristãos e não-cristãos, reconheçam a multiplicidade de vozes existentes nas várias tradições religiosas e as possibilidades que elas oferecem para o tratamento das complexas questões deste nosso tempo.  

Bibliografia de referência: Os segredos do Código por Dan Burstein

KAPIKUA (capicua): O que se lê igualmente da direita para a esquerda ou vice-versa e ao qual se atribui boa sorte.

Ilustrações de Miró

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 01:48
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 5 de Junho de 2013
PARACUCA . X

KIANDA COM ONGWEVA - VI . Visão do Xiritung

Por

 OBA T´CHINGANGE

Januário Pieter não descurava a sua missão de esclarecimento e neste propósito foi-me dizendo: - Quando não conhecemos outros lugares não podemos fazer comparações; posso dizer-te que no plano espiritual existem locais excelentes para morar. Até posso compreender porque é que Januário me estava falando deste modo, como preparando-me para situações a tornarem-se realidade mais dia menos dia mas, no esclarecimento, foi mais longe dizendo que lentamente estava a dar-me um curso de entendimento com as coisas etéreas sempre mal explicadas por falta de serem ditas no estágio de tempo certo. Tudo indicava que me estava promovendo a Kianda-auxiliar frisando algo já dito, vincando: Não existe maldade que não tenha perdão e acrescentou, Jesus, na cruz, perdoou todos os que o condenaram e, ainda orou por eles.

 Na nossa vida fazemos muitas coisas, boas e más; conscientemente, sabendo ou não o que fazemos, temos total conhecimento do efeito que os nossos actos podem ocasionar e, nem sempre há desculpa plausível como num após de leite derramado. Os actos errados surgem amiudadamente na nossa vida e, para nos limparmos, teremos de trabalhar ou interiorizar na prática do bem, dando continuidade a uma filosofia de mudança sem afectar o ego sempre subjacente; querer fazer melhor, é já um início de mudança  que aos poucos surgem nos resultados. Quando erramos, somos responsáveis por aqueles que prejudicamos e, amiudadamente colocamos as culpas em outras pessoas. A vida é mesmo um mistério que tem em todo o “agora”, a certa ocasião para cada um se corrigir.

 Tu, aceitaste a minha ajuda diz Pieter, e queiras ou não, venho também aprender contigo, porque quando nos inteiramos, compreendemos a necessidade de perdoar para sermos perdoados; sei o quanto, nos desvios, nos sentimos culpados e o quanto isso nos torna sombrios e infelizes; sei o quanto essas forças maléficas nos fazem sofrer. O certo, diz Januário, é compreender o erro, não mais errar e repará-lo com acções benéficas. Quando nos desarmonizamos com o bem, criamos um débito e, é aí que nos iremos sentir culpados. Se, esse mal não for reformado com amor, será seguramente resgatado pelo sofrimento. Com toda estas mensagens, dadas como em um rápido “curso de bem-estar e ficar de bem consigo próprio”, despedi-me da kianda-mor, confiante nesse refrigério (…) volitando plasmado.

GLOSSÁRIO: Kianda: - Espírito das águas na forma de sereia, ritos de Angola, fantasma, holograma; Ongweva: saudade em português (Umbundo); Kalunga: - divindade abstracta podendo ter a forma humana que preside ao reino dos mortos, em Umbundo é um Deus, em Kimbundo é o mar, sereia na forma de homem musculoso tipo o Adamastor dos Lusíadas.

Januário Pieter:- Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos...Um fantasma feito guia Kalunga; o homem que nasce da morte metaforizada com mais de 300 anos.

Da n´nhaca de:

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:02
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 4 de Junho de 2013
N´NHAKA . XI

ANGOLA - CORRUPCAO ANGLO VS LUSA . IV

  AS ESCOLHAS DO KIMBO 

Por

Nell Teixeira Nell Teixeira

Portugal deve devolver investimentos angolanos ilícitos - está entre «as maiores lavandarias dos recursos roubados de Angola»| 2013-05-24

 

 

  O advogado angolano David Mendes disse esta sexta-feira, em Lisboa, que Portugal compactua com a corrupção em Angola ao aceitar investimentos com origem ilícita deste país, instando o Estado português a investigar e devolver estes recursos à Angola. «Facilmente se pode chegar à conclusão que Portugal tem interesse em que este grupo que sustenta a corrupção em Angola continue (a actuar), porque entram em Portugal, semanalmente, quase 40 milhões de dólares» (30,9 milhões de euros), disse Mendes, que integra também a Associação Mãos Livres. O advogado angolano fez estas declarações à margem de uma audiência pública, organizada pela eurodeputada socialista Ana Gomes, em que se discutiu um relatório sobre corrupção em Angola.
 O documento, da Corruption Watch e da Associação Mãos Livres, aponta o alegado envolvimento de figuras do regime angolano, incluindo o Presidente angolano José Eduardo dos Santos, e intermediários num contrato que terá lesado Angola em mais de 700 milhões de dólares (541 milhões de euros), num acordo para reestruturar a dívida de Angola à Rússia que data dos anos de 1990. «O fluxo de dinheiro de Angola para Portugal é superior aos investimentos feitos em Angola», afirmou Mendes. De acordo com o advogado, «esse grupo (angolano) de pessoas ligadas ao poder tem uma relação umbilical também com políticos portugueses que estão no poder». «Portugal poderia saber de uma forma fácil como estas pessoas obtém o dinheiro e chegar à conclusão que este dinheiro é ilícito», referiu ainda, citado pela Lusa. «Sendo dinheiro ilícito, ainda que os investimentos em Portugal sejam lícitos, o Estado português tem a obrigação de cancelar estes investimentos e devolver o dinheiro para Angola», acrescentou. Portugal, segundo o activista, tem a obrigação de saber se os capitais que entram no seu território pagam os seus impostos em Angola, um país que tem tantas limitações no que se refere ao bem-estar da população, que passa por carências extremas.

 «A par da China e do Brasil», Portugal está entre «as maiores lavandarias dos recursos roubados de Angola», referiu ainda o activista político angolano Rafael Marques. Marques, entretanto, já vê «sinais na sociedade portuguesa, sobretudo dos magistrados, de prestar a atenção a esta situação e este é um sinal positivo que deve ser reconhecido, porque a magistratura portuguesa acaba por conferir alguma respeitabilidade ao Estado português». «Há uma certa resistência por parte da sociedade angolana a tudo isso que se passa, mas tem mais a ver com o discurso de Portugal, do que com os cidadãos portugueses», indicou ainda Rafael Marques. «O governo português é visto como um acessório de propaganda do governo angolano, pelas declarações que os dirigentes portugueses fazem a favor da elite angolana, desta elite corrupta», sublinhou o activista angolano.

N´nhaka: - Do Umbundo, lameiro, plantação junto aos rios e em zona plana e húmida, horta.

NOTA DO SOBA: Até que seria bom legitimarem a relação supra descrita  mas, não se esqueçam de ressarcir do roubo feito a milhares de gente que foi forçada a sair de Angola no processo de descolonização; só depois terão moral para alardearem lavagens de acções condenáveis mais recentes.  

As opções de

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:32
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 3 de Junho de 2013
BRASIL EM 3 PENADAS . XLIV

As escolhas de

 KIMBOLAGOA                         

BRASIL . A falta de transparência no processo judicial . III

Por 

 

   Jorge Serrãoserrao@alertatotal.net            

O Super Barbosa do STF volta a provocar faniquitosna petralha. O medinho dos petralhas é que a versa pós-moderna e mais light do “Homem da Capa Preta”, sem a metralhadora Lurdinha a tiracolo, acabe saindo candidato a Presidente da República contra Dilma Rousseff.(…)

Então, diante de tal constatação, façamos outra perguntinha: O super discurso do Barbosa é para forjá-lo como potencial candidato a Presidente da República, fortalecendo a imagem pública de coragem, honestidade e determinação no combate às coisas erradas, principalmente a corrupção? Nesse caso, a resposta é mais mineira que o Barbosa: pode ser que sim e pode ser que não... Não resta dúvidas de que o discurso político para 2014 seguirá a linha de combate às injustiças e aos privilégios – fatores que geram impunidade e ajudam a “justificar”, no imaginário popular, as desigualdades. A retórica da campanha de 2014 também terá de garantir a manutenção de uma estabilidade económica (praticamente perdida), junto com a promessa de mais oportunidades de consumo e alavancagem social das classes economicamente mais baixas, como ocorreu na gestão Lula-Dilma.

 Voltando a responder a perguntinha anterior: Barbosa não faz campanha para si mesmo. Barbosa parece o “super-herói” especialmente escalado para fazer metade do discurso político necessário para derrotar o PT. A outra metade, a promessa económica, não cabe ao Super Barbosa – pelo menos neste primeiro momento. Se Barbosa começar a falar de economia, pode escrever: ele é candidato. Do contrário, Barbosa fará apenas como o João da Bíblia. Não é ele a luz, mas vem para dar testemunho da luz, iluminar o caminho e, como ele já fez até agora, mandar uns petralhas para o simbólico buraco preto das trevas.  Em política, no entanto, tudo é possível. Em tese, Barbosa cai no gosto popular para ser candidato – se quiser realmente ser, o que sempre fez questão de negar. O problema é que, no actual sistema, Barbosa não teria condições políticas de ser candidato. Exactamente porque ele hoje representa, simbolicamente, a antítese da classe política – tida como “corrupta” no imaginário do eleitor.

Não resta dúvida: o discurso de Barbosa é o de um Super Presidente – nem que seja do Supremo Tribunal Federal, que ficou bem na fita com a condenação dos mensaleiros – mesmo que, até agora, ninguém tenha ido para a cadeia (ou acabe nem indo...). Mas entre o discurso e a viabilidade política de uma candidatura, nas condições actuais, a distância é de um milhão de léguas mineiras... Uma outra coisa é muito certa: o comportamento institucional do STF, na fase pós-mensalão, será decisivo para a definição dos rumos políticos. Se o Supremo, por um imperdoável equívoco, desandar com decisões para o lado do governismo corrupto, o pirão de nossa república imperial tende a desandar... Se tal desastre ocorrer, torna-se enorme o risco de um vácuo institucional. Sendo assim, a pergunta é: quem tem hoje mais condições de ocupar um vazio de poder que for aberto pela falência múltipla dos três poderes? A farda? A toga? O terno? Quem? O detentor da resposta mais correcta ganha, inteiramente grátis, o direito a sentar na janela do ônibus...

Visto sem prego nem estopa por

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:05
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 2 de Junho de 2013
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXX

BRASIL CARINHOSOCarta a Dilma, a presidentA . 4ª de 6 Partes

As escolhas de

KIMBO LAGOA

     A professora Martha de Freitas Azevedo Pannunzio, de 74 anos, é de Uberlância. Ela escreveu uma carta para a presidente Dilma que foi entregue em mãos. Vale a pena ler. É a voz de quem não se cala e não consente - Fazenda Água Limpa, Uberlândia, em 16-05-2012

:::::
 Senhora PresidentA, mesmo não tendo votado na senhora, torço pelo sucesso do seu governo como mulher e como cidadã. Mas a maior torcida é para que não lhe falte discernimento, saúde nem coragem para empunhar o chicote e bater forte, se for preciso. A primeira chibatada é o seu veto a este Código Florestal, que ainda está muito ruim, precisado de muito amadurecimento e aprendizado. O planeta terra é muito mais importante do que o lucro do agro negócio e a histeria da reforma agrária fajuta que vocês estão promovendo. Sou fazendeira e ao mesmo tempo educadora ambiental. Exactamente por isto não perco a sensatez. Deixe o Congresso pensar um pouco mais, afinal, pensar não dói e eles estão em Brasília, bem instalados e bem remunerados, para isto mesmo. E acautele-se durante o processo eleitoral que se aproxima. Pega mal quando um político usa a máquina para beneficiar seu partido e sua base aliada. Outros usaram? E daí? A senhora não é os outros. A senhora á a senhora, eleita pelo povo brasileiro para ser a presidentA do Brasil, e não a presidentA de um partidinho de aluguer, qualquer.

 Se conselho fosse bom a gente não dava, vendia. Sei disto, é claro. Assim mesmo vou aconselhá-la a pedir desculpas às outras mães excluídas do seu presente: as mães da classe média baixa, da classe média-média, da classe média alta, e da classe dominante, sabe por quê? Porque somos nós, com marido ou sem marido, que, junto com os homens produtivos, geradores de empregos, pagadores de impostos, sustentamos a carruagem milionária e a corte perdulária do seu governo tendencioso, refém do PT e da base aliada oportunista e voraz. A senhora, confinada no seu palácio, conhece ao vivo os beneficiários da Bolsa-família? Os muitos que eu conheço se recusam a aceitar qualquer trabalho de carteira assinada, por medo de perder o benefício. Estou firmemente convencida de que este novo programa, BRASIL CARINHOSO, além de não solucionar o problema de ninguém, ainda tem o condão de produzir uma casta inoperante, parasita social, sem qualificação profissional, que não levará nosso País a lugar nenhum.

 E, o que é mais grave, com o excesso de propaganda institucional feita incessantemente pelo governo petista na última década, o Brasil está na mira dos desempregados do mundo inteiro, a maioria qualificada, que entrarão por todas as portas e ocuparão todos os empregos disponíveis, se contentando até mesmo com a informalidade. E aí os brasileiros e brasileiras vão ficar chupando prego, entregues ao deus-dará, na ociosidade que os levará à delinquência e às drogas. Quem cala, consente. Eu não me calo. Aos setenta e quatro anos, o que eu mais queria era poder envelhecer despreocupada, apesar da pancadaria de 1964. Isto não está sendo possível.

Opção do

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:18
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 1 de Junho de 2013
N´NHAKA . X

ANGOLA - riqueza de recursos e bem-estar social . III

As escolhas de

 KIMBOLAGOA                                

Relatórios do Banco Mundial . Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)

Angola é um país de duas ou múltiplas realidades. O Africa Progress Panel (APC), presidido por Kofi Annan, centra-se nas duas que contribuem para aquilo que diz ser um gritante paradoxo – por ser o país que ilustra "de forma mais poderosa a divergência entre ", conclui o Africa Progress Report 2013, um estudo publicado em Maio, desde 2008.

  Essas participações são da empresa petrolífera Sonangol, tida como exemplo de falta de transparência. A Sonangol está entre as oito companhias estatais no mundo que suscitaram preocupação por não aplicarem medidas que garantam a transparência. O relatório lembra também que a maioria do petróleo exportado de Angola para a China passa pelo Fundo Internacional da China em termos não tornados públicos. A criação de condições propícias para a corrupção, em ligação com empresas ou grupos estrangeiros, privados ou públicos, é um dos traços comuns a países ricos em recursos em África.

 Há outros. Como o de ser nestes países que estão dois terços das crianças que não vão à escola naquele continente – o que representa uma em três do total do mundo. Ou o de serem, em geral,  lugares de paradoxos. No caso de Angola, um paradoxo que coloca a ostentação de um dos lugares mais caros do mundo, junto à baía de Luanda, e os seus condomínios privados, clubes e hotéis exclusivos que servem a elite do país e os executivos das multinacionais com presença em Luanda, a conviver ao lado de bairros de lata sem água ou electricidade, onde cabe metade da população da capital, descreve o relatório de Kofi Annan. A imagem não é de agora. Mas o que questiona este painel é como sobrevive este paradoxo a uma década de forte e rápido crescimento.

N´nhaka: - Do Umbundo, lameiro, plantação junto aos rios e em zona plana e húmida, horta.

As opções de

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:34
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds