Terça-feira, 30 de Julho de 2013
PARACUCA . XIII

CONTROLE SOCIAL - As 10 Estratégias de Manipulação da mídia . 1ª de 3 Partes

As escolhas de

Antonio MonteiroT´CHINGANGE

 NOAM CHOMSKY  é um linguista, filósofo e activista político estadunidense. É professor de Linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusetts. 

As 10 Estratégias de Manipulação da Mídia:

1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO - O elemento primordial do controle social é a estratégia da distracção que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e económicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações, de contínuas distracções e de informações insignificantes. A estratégia da distracção é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais (citação do texto 'Armas silenciosas para guerras tranquilas')”.

 2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES - Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reacção no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise económica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.
 3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO - Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconómicas radicalmente novas (neoliberalista) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:24
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 29 de Julho de 2013
FRATERNIDADES . XL

“PAPA FRANCISCO” Lição de vida . I

O Papa Francisco, quebrando um verdadeiro tabu, deixa claro que estende sua mão a esse segmento da sociedade gay. “Se uma pessoa é gay e procura Deus e tem boa vontade, quem sou eu p´ra julgá-lo”, declarou. “O catecismo da Igreja explica isso muito bem. Diz que eles não devem ser marginalizados por causa disso, mas devem ser integrados na sociedade”, insistiu em uma entrevista concedida ajornalistas que o acompanharam no avião entre o Rio e Roma.  Para o papa, o problema não é a existência do “lobby gay” dentro da Igreja, mas de qualquer lobby. “O problema não é ter essa tendência. O problema é o lobby dessas tendências de pessoas gananciosas, lobby político, mações e tantos outros lobbies; esse é o principal problema”, disse. Devemos ser como irmãos.

 Pela primeira vez, Francisco ainda deixou claro que, para ele, abusos sexuais contra menores por parte de religiosos não são apenas pecados, mas crimes que devem ser julgados. Sobre se os gays e sobre o abuso sexual pode representar uma mudança, Francisco deixou claro que não haverá uma nova opinião do Vaticano sobre a presença das mulheres na Igreja, sobre o aborto ou sobre o casamento homossexual. Em sua conversa anunciou que vai exigir transparência e honestidade no Vaticano garantindo que sua reforma vai continua, afirmando : “esses escândalos fazem muito mal”. Cada um tem que viver como o senhor disse que tem que viver. A austeridade é necessária para todos; trabalhamos ao serviço da Igreja. É verdade que há sacerdotes e padres santos, gente que prega, que trabalha e vai aos pobres, se preocupam garantir que os pobres comam. Há santos na Cúria! Também tem alguns que não são muito santos e, são precisamente estes que fazem mais barulho.

 Faz mais barulho uma árvore que cai do que uma floresta que nasce; isso me dói! Porque são alguns que causam escândalos; temos o monsenhor que foi para a cadeia (por lavagem de dinheiro). São escândalos que fazem mal! Uma coisa que nunca disse : a Cúria deveria ter o nível que tinham os velhos padres, pessoas que trabalham. Precisamos do perfil do velho da Cúria. Sobre a resistência, se a têem, eu ainda não vi. É verdade que aconteceram muitas coisas mas, eu preciso dizer: encontrei ajuda, encontrei pessoas leais. Por exemplo, eu gosto quando alguém me diz: “eu não estou de acordo”. Esse é um verdadeiro colaborador. Mas quando vejo alguém que diz: “ah, que belo, que belo”, e depois dizem o contrario por trás, isso não ajuda. O mundo mudou, os jovens mudaram e quero agora  falar de coisas positivas, que abrem caminho aos jovens; eles, os jovens, sabem perfeitamente qual a posição da igreja afirmou.

Ilustrações de Costa Araujo

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 17:43
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 27 de Julho de 2013
KWANGIADES . IV

ANGOLA Somos um povo especial! -3ª de 3 Partes

Por

Solange - Julho 17, 2013

Este texto foi extraído no Facebook, postado por uma angolana, que se assina por “Solange” – Uma figura anónima que tem medo de mostrar sua cara. Porque será?   

 Qualidade de vida é coisa que o povo especial nem sabe o que é. Nem quantidade de vida, uma vez que morremos cedo, assim que fazemos 40 anos. Se vivermos mais um pouco, ficamos a dever anos à cova, pois não nos é permitida essa rebeldia; quem dura mais tempo, é castigado: ou tem parentes que cuidem ou vai para a rua pedir esmola! Quando morre é enterrado num qualquer cemitério clandestino só a toa, no Quatorze, Viana ou Benfica. Um cangalheiro de longa data, assegurou-me que cerca de 300 mortos são enterrados cada dia!... mortiferamente horroroso. O QUE SE PASSA?...

 Importam-se carros e, mais carros. De luxo! Esta é a imagem de marca deles - carros de luxo em estradas descartáveis, esburacadas. Ah… e telemóveis de ultima geração, tecnologia de ponta!!!! Qualquer “Prado ou Hummer” tem que levar ao volante um elemento com telemóvel. Lá fora, no mundo civilizado sem povos especiais, é proibido o uso do telemóvel enquanto se conduz. Aqui é sinal de status, de vaidade balofa!!! É banga ninita e fecula.

  Pobre povo especial. Sem transportes, sem escolas, sem hospitais nem cemitérios. À mercê dos candongueiros, dos “dirigentes” e dos remédios que não existem. Sem perspectivas de futuro! Os nossos “amanhãs” já amanhecem a gemer: de fome, de miséria, de subnutrição, de ignorância, de analfabetismo, de corrupção, de incompetência, de doenças antes erradicadas, de ira contida, de revolta recalcada. O grito está latente. Deixem-no sair: BASTA!!!

Solange

Kwangiades: musas ou ninfas do kwanza.

“Fiz um acordo de coexistência pacífica com o tempo: nem ele me persegue, nem eu fujo dele, um dia a gente encontra-se”

Texto revisado por

O Soba T´Chingange 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 11:54
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 26 de Julho de 2013
CAFUFUTILA . XL

As opções de

 KIMBO LAGOA

FILHOS DO 25 DE ABRIL Não confio na minha geração nem para se governar a si própria.

Por

 Pedro Bidarra - Publicitário, psicossociólogo - 26/04/2013

As pessoas vêm sempre de algum sítio. Eu vim dos Olivais-Sul, uma experiência arquitecto-sociológica que visava misturar todas as classes sociais para a elevação das mais baixas e que acabou por nos nivelar a todos pelo mais divertido. Como diz o poeta (eu): “Para onde vou não sei/ Mas vim aqui parar/ A este triste lugar.”

Não confio na minha geração nem para se governar a si própria. E temo pela que se segue. A geração que fez o 25 de Abril era filha do outro regime. Era filha da ditadura, da falta de liberdade, da pobre e permanente austeridade e da 4.ªclasse antiga. Tinha crescido na contenção, na disciplina, na poupança e a saber (os que à escola tinham acesso) Português e Matemática. A minha geração era adolescente no 25 de Abril, o que sendo bom para a adolescência foi mau para a geração. Enquanto os mais velhos conheceram dois mundos – os que hoje são avós e saem à rua para comemorar ou ficam em casa a maldizer o dia em que lhes aconteceu uma revolução – nós nascemos logo num mundo de farra e de festa, num mundo de sexo, drogas e rock & roll, num mundo de aulas sem faltas e de hooliganismo juvenil em tudo semelhante ao das claques futebolísticas mas sob cores ideológicas e partidárias. O hedonismo foi-nos decretado como filosofia ainda não tínhamos nem barba nem mamas. A grande descoberta da minha geração foi a opinião: a opinião como princípio e fim de tudo.

 A opinião foi o deus da minha geração. Veio com a liberdade, e ainda bem, mas foi entregue por decreto a adolescentes e logo misturada com laxismo, falta de disciplina, irresponsabilidade e passagens administrativas. Eu acho que minha geração é a geração do “eu acho”. É a que tem controlado o poder desde Durão Barroso. É a geração deste primeiro-ministro, deste ministro das Finanças e do anterior primeiro-ministro. E dos principais directores dos media. E do Bloco de Esquerda e do CDS. E dos empresários do parecer – que não do fazer. É uma geração que apenas teve sonhos de desfrute ao contrário da outra que sonhou com a liberdade, o desenvolvimento e a cidadania. É uma geração sem biblioteca, nem sala de aula mas com muita RGA e café. É uma geração de amigos e conhecidos e compinchas e companheiros de copos e de praia. É a geração da adolescência sem fim. Eu sei do que falo porque faço parte desta geração. Uma geração feita para as artes, para a escrita, para a conversa, para a música e para a viagem. É uma geração de diletantes, de amadores e amantes. Foi feita para ser nova para sempre e por isso esgotou-se quando a juventude acabou. Deu bons músicos, bons actores, bons desportistas, bons artistas. E drogaditos.

 Mas não deu nenhum bom político, nem nenhum grande empresário. Talvez porque o hedonismo e a diletância, coisas boas para a escrita e para as artes, não sejam os melhores valores para actividades que necessitam disciplina, trabalho, cultura e honestidade; valores, de algum modo, pouco pertinentes durante aqueles anos de festa. Eu não confio na minha geração nem para se governar a ela própria quanto mais para governar o país. O pior é que temo pela que se segue. Uma geração que tem mais gente formada, mais gente educada mas que tem como exemplos paternos Durão Barroso, Santana Lopes, José Sócrates, Passos Coelho, António J. Seguro, João Semedo e companhia. A geração que aí vem teve-nos como professores. Vai ser necessário um milagre. Ou então teremos que ressuscitar os velhos. Um milagre, lá está!

 As escolhas de

Soba T´Chingamge

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 12:06
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 25 de Julho de 2013
MOKANDA DO SOBA . XXXII

"VERDADE, VERDADEIRA  -  Sapatos trocados

Por

  T´Chingange

 

 Hoje levantei-me relativamente cedo para passear o cão à bonita praia da lapa que em verdade de bonita só tem a falésia de meter medo à sua sombra e, entre mato com carrapatos fui curtindo o ar fresco que embocava vale acima até ao caserio das Sesmarias; Apanhei uns calhaus benzidos do mar envoltos em algas impregnadas de iodo e vitamina D e acelerei o regresso a fim de ir à cidade com a minha cara-metade com seu xixi da noite e angustia mal dormidas p´ra tirar análises às coisas fétidas; fiquei a aguardar em casa pois que as análises de sacarose no sangue, essa doçura de extravagante moleza chamada de diabetes levam tempo na formatação própria a reagir para uma análise correcta. Em casa, e num repente lembrei-me que tinha de ir à cidade grande de Portimão buscar os meus comprimidos para controlar a pressão, tensão acumulada da vida, uma dependência de justa obediência e subserviência ao nosso Deus que nos destinou só aquele tempo, sem mais nem menos e, que só Ele sabe. No meio dos meus muitos sapatos, chinelos e xanatas, às cegas pela penumbra, calcei descuidadamente dois deles e, num às, pus-me a vilas-diogo para a cidade de Porto-à-mão, subo a ladeira empedrada que sobe do rio Arade até à Sé aonde encostei um lugar disponível.

 Julguei-me com sorte por encontrar lugar para o meu veículo mas andando na direcção do centro alto da urbe, dei-me conta que os estabelecimentos estavam simplesmente abandonados, o centro da cidade mudou-se para a periferia e só agora me dava conta por esta coincidência, fruto da crise, maleitas de políticas mal engendradas e roubos descarados que tornaram isto num “holocausto”. Fui à caixa multibanco e, já com dinheiro, lá fui comprar o meu suprimento de vida na forma de comprimidos. Envolto nos pensamentos dou-me conta do pouco movimento de carros e gente àquela hora da manhã e, só eram nove e meia horas da manhã. A minha mente recordava a metáfora de Mia Couto e dos seus sete sapatos sujos: - Não podemos entrar na modernidade com o actual fardo de preconceitos - À porta da modernidade precisamos de nos descalçar – Eu (Mia Couto) contei Sete Sapatos Sujos que necessitamos de deixar na soleira da porta dos tempos novos. Haverá muitos; mas eu tinha que escolher, e sete são um número mágico - A ideia de que os culpados são sempre os outros - O preconceito de que quem critica é um inimigo. A ideia de que mudar as palavras muda a realidade - A passividade perante a injustiça - A vergonha de ser pobre e o culto das aparências - A ideia de que, para sermos modernos, temos que imitar os outros - Limpe os seus sapatos sujos!...

    Embrenhado na busca da alma humana, cheguei ao órgão de capacidade transcendental que como uma antena vibra conforme as ondas electromagnéticas a que se chama de glândula pineal. E, foi aqui que o meu chip sensorial localizou o centro geográfico do problema: o meu pé direito estava mais quente que o esquerdo, alguma coisa estava errado, reconheceu o meu terceiro olho passadas que eram uma boa meia hora após ter saído de casa. O meu sítio nevrálgico do computador capaz de interagir com o córtex cerebral descodificando as muitas informações, fenómenos de clarividência, telepatia, premonição ou mediunicidade ordenou-me olhar para baixo e, … que vergonha! Estava calçado com um sapato castanho fechado no pé direito e com umas sandálias de couro claro, aberta, no pé direito. Isto há coisas! Percorrendo ruas mais desertas, que rápidamente calcorreei, cheguei ao carro situado perto da Sé. Que dirão de mim! Estou mesmo passado dos carretos! Vejam só como estão os intrincados circuitos do meu corpo, o etéreo espaço espiritual que partilho convosco! Afinal é mesmo verdade: A vida, faz pouco das previsões no nosso templo, nosso cérebro; desculpem qualquer coisinha.

Glossário: Mokanda; mucanda; mukanda: - carta, missiva, mussendo curto; recado escrito; mensagem.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:07
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 24 de Julho de 2013
N´NHAKA . XIII

ANGOLA - POSTAL DA LUUA. VI

Por

  KIMBO LAGOA             

   O atendimento às crianças em idade de frequentar centros infantis em Angola está “muito aquém” das reais necessidades do país, que precisa de mais 53 mil instituições e 795 mil técnicos, segundo um documento governamental. Angola se não aumentar o investimento em programas de protecção social, na igualdade de género e programas de mudança climática, na saúde, na educação, na agricultura e água, saneamento e higiene, dificilmente atingirá as metas de desenvolvimento sustentável a partir de 2015. Em Angola, entre 2008 e 2013, 40% do seu gasto extra foi financiado por empréstimos, muito caros, usando fora do orçamento iniciativas de financiamento privado para infra-estrutura, e títulos comerciais internos e externos.

 O crescimento económico por si só, sem espalhar os benefícios uniformemente pela sociedade pode aumentar a desigualdade e ferir a coesão social. Angola está enfeudada numa sociedade consumista e aquisitiva aonde “o ter vale mais que o ser”; haverá que mostrar aos mais jovens que sem dinheiro não se pode adquirir bens materiais mas, sem educação, não se conhecerá o verdadeiro valor do ser humano. Uma sociedade só será sustentável se, se reconhecer que sem sabedoria e conhecimento, não haverá avanço. É forçoso pôr termo à discriminação, à falta de respeito pelo outros, a falta de solidariedade e acabar de vez com a exclusão social e a pobreza. Angola tem actualmente 498 instituições de atendimento à primeira infância em funcionamento, sendo 164 centros infantis, dos quais 67 estatais, que atendem 16.750 crianças, e 97 centros privados, frequentados por 23.970 crianças, bem como 334 centros infantis comunitários, para 62.297 crianças.

 No total, são atendidas 103.017 crianças, quando em Angola se estima que este ano exista cerca de 3,5 milhões de crianças dos zero aos cinco anos, representando cerca de 16,5 por cento do total da população total estimada em 21,2 milhões de pessoas. Entretanto, Luanda regressa ao topo da lista como sendo a cidade mais cara do mundo. Segundo um estudo da consultora Mercer que abrange 214 cidades em cinco continentes sobre o custo de vida, dão-se exemplos: Uma refeição de hambúrguer que custa em média quatro euros em Lisboa, custa mais do dobro (10,08 euros) em Caracas na Venezuela, e em Luanda sobe para 15,00 euros. O alojamento é geralmente a factura mais elevada e, nesse domínio, Luanda rebenta a escala: para alugar um apartamento de luxo com dois quartos, sem mobília, paga-se por mês 4800 euros. Em Lisboa, um apartamento equivalente custa no máximo 1800 euros por mês.

N´nhaka: - Do Umbundo, lameiro, plantação junto aos rios e em zona plana e húmida, horta; Luua: - Diminutivo de Luanda

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:49
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 23 de Julho de 2013
KWANGIADES . III

ANGOLA Somos um povo especial! -2ª de 3 Partes

Por

 Solange - Julho 17, 2013

Este texto foi extraído no Facebook, postado por uma angolana, que se assina por “Solange” – Uma figura anónima que tem medo de mostrar sua cara. Porque será?   

 Se incomodarmos o Sr. engenheiro de qualquer forma, sai a guarda pretoriana dele e nós ficamos quietos a vê-los barrar ruas anarquicamente sem nos deixar alternativas para chegarmos a casa ou aos empregos. O povo especial nem precisa ir trabalhar se por um acaso resolverem fechar as ruas. Se sairmos para almoçar e eles bloqueiam as ruas sem qualquer explicação, só temos uma hipótese: como povo especial não precisa de comer, dá-se meia volta de barriga vazia e volta-se para o emprego. E isto quando não ficamos horas parados à espera que o Sr. Engenheiro e sua comitiva recolham a seus lares e nos deixem, finalmente circular. Entramos em casa às escuras e saímos às escuras. Tomamos banho de caneca.

 Sim! Bem à moda do velho e antigo regime do MPLA-PT do século passado. Luanda, que ainda resiste a tantos maus-tratos e insiste em conservar os vestígios da sua antiga beleza, agora é violentada pelos chineses. Sodomizada sistematicamente! Dia e noite! Está exaurida; de rastos, de cócoras diante dos novos “amigos” do Sr. Engenheiro. Eles inclusive, dão-se ao luxo de erguerem dois a três restaurantes chineses numa mesma rua. A ilha do Cabo tem mais restaurantes chineses que qualquer outra rua de qualquer outra cidade ocidental ou africana: CINCO!!!! É a China Town instalada em Luanda.

 As inscrições que colocam nos tapumes das obras em construção, admirem-se, estão escritas na língua deles. Eles são os novos senhores. Os amigos do Sr. Engenheiro a par do Sr. Falcone… a este, foi-lhe oferecido um cargo e passaporte diplomático. Aos outros, que andam aos bandos, é-lhes oferecido a carne fresca das nossas meninas catorzinhas e desanovinhas, impunemente; alegremente e, com o olhar benevolente dos canalhas de fato e gravata. Lá fora, no mundo civilizado sem povos especiais, caçam os pedófilos; aqui, criam e estimulam.nos. Acham graça!

Solange

Costa Araujo Araujo Ilustrações de Costa Araujo (Meu mano Corvo)- Artista saido de Angola que na diáspora dá a conhecer a sua bela arte ao mundo

Kwangiades: musas ou ninfas do kwanza.

“Fiz um acordo de coexistência pacífica com o tempo: nem ele me persegue, nem eu fujo dele, um dia a gente  se encontra”

Texto revisado por

O Soba T´Chingange 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:15
LINK DO POST | COMENTAR | VER COMENTÁRIOS (1) | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 22 de Julho de 2013
MUJIMBO . XLVII

Escolhas de

KIMBO LAGOA                        

ANGOLA  O ÊXODO DOS BRANCOS! . XII

Opção de

 Isomar Pedro Gomes ISOMAR PEDRO GOMES

 Os Europeus, em sua maioria, depois de despojados em África pelas revoltas africanas, de regresso aos respectivos países, embora destroçados de dor e amargura, receberam civilizadamente muitos dos antigos carrascos, dando-lhes um lar e emprego decente e uma vida digna, que jamais tiveram nos países de origem; Paz e sossego duradouro. O contrario era possível?...  Se ainda hoje 38 anos depois do fim da colonização, os dirigentes Angolanos (por exemplo) ainda se desculpam na presença colonial Portuguesa em Angola, para justificar sua pobreza. Não falando de outros pesares que dizem “pesar-lhes”; eles não são, nunca serão culpados, mas o colono (38 anos depois), SIM.  Estou seguro que, quando Angola festejar o 50º aniversário, seus dirigentes, ainda estarão a rogar pragas ao colono Português.

 HOJE ouvimos falar de relatos arrepiantes de governação de ‘preto-para-preto’ em muitos países africanos; Incompetência criminosa, bajulação estúpida como doutrina, ganância e egoísmo exacerbado (primeiro EU -sempre, sempre na primeira pessoa). A mentira como regra, é coisa banalizada, assassinatos indiscriminados, prisões em massa, inexistência de liberdade de expressão - a ‘Bíblia’ citado pelo Morgan Tchavingirai. - (inclusive, o gritar “estou com fome” é crime passível de perder a vida. Kamulingue e Kassule, são a prova viva deste facto), vida miserável, falta de empregos, corrupção endémica, justiça injusta e totalmente parcial, cadeias (horrorosamente infernais) a abarrotar de jovens provenientes das classes desfavorecidas, hospitais que mais parecem hospícios, escolas que mais parecem pocilgas etc. etc.

 Como eu gostaria de dizer coisas agradáveis mas, o paradoxo, é real. Se HOJE em África, usufruímos um bocadinho de liberdade com sabor a vida, é precisamente graças aos Europeus, isto é aos brancos, que desenvolveram uma nova ordem de conduta internacional e instituições internacionais que vigiam o globo incluindo, obviamente o nosso torrão; a nossa África. As sanções internacionais e outras medidas de verdade não desvirtuada! Eu, sinceramente não iria tão longe! No caso das colónias portuguesas, não  foram os africanos os grandes culpados; foram mesmo os generais e políticos de aviário do PUTO que fizeram merda! Obrigado Isomar! contenção pairam sobre os dirigentes Africanos e então, estes por sua vez, fingem praticar a democracia, não porque gostem dela, da democracia mas, porque temem o “deus branco e o seu braço punitivo”. Porque, se dependêssemos totalmente dos governos de “preto-para-preto” seguramente, não seria possível viver, na vasta maioria dos países Africanos.

(Continua…)

Costa Araujo Araujo Ilustrações de Costa Araujo (Meu mano Corvo)- Artista saido de Angola que na diáspora dá a conhecer a sua arte ao mundo; tem já vários prémios e é junto dos Gaúchos que se sente realizado porque deles, tem recolhido grandes louros. Vive em Dionisio Cerqueira, uma cidade na fronteira do Brasil e da Cisplatina, terras de sonhos e fantasias

 Nota de T´Chingange: hesitei em publicar esta realidade mas, porque é tão verdadeira, não posso ludibriar-me torcendo o texto que em verdade amenizei um pouco e, eu sou branco; de segunda ou lá o que seja mas, sou mesmo branco! Admiro a coragem de quem sendo preto, assume tal postura, sabendo de antemão que muitos de seus próximos, decerto o irão olhar de esguelha. Mas, estou convicto de que os culpados com consciência foram os brancos do PUTO, generais e políticos de aviário que fizeram essa merda de descolonização (venderam-nos por um prato de lentilhas); os africanos cumpriram o seu papel e mal ou bem assumiram suas hipocrisias inchados de falácia. Obrigado amigo Isomar.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:38
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 21 de Julho de 2013
T´XIPALA . XV

A NOVA LÍNGUA PORTUGUESA

Escolhas de

KIMBO LAGOA      

 Desde que os americanos se lembraram de começar a chamar aos pretos 'afro-americanos', com vista a acabar com as raças por via gramatical, isto tem sido um fartote pegado! As criadas dos anos 70 passaram a 'empregadas domésticas' e preparam-se agora para receber a menção de 'auxiliares de apoio doméstico'. De igual modo, extinguiram-se nas escolas os 'contínuos' que passaram todos a 'auxiliares da acção educativa'. Os vendedores de medicamentos, com alguma prosápia, tratam-se por 'delegados de informação médica'. E, pelo mesmo processo transmudaram-se os caixeiros-viajantes em 'técnicos de vendas '. O aborto efeminou-se em 'interrupção voluntária da gravidez'. Os gangs étnicos são 'grupos de jovens'. Os operários fizeram-se de repente 'colaboradores'. As fábricas, essas, vistas de dentro são 'unidades produtivas vistas da estranja são 'centros de decisão nacionais'.

 O analfabetismo desapareceu da crosta portuguesa, cedendo o passo à 'iliteracia' galopante. Desapareceram dos comboios as 1.ª e 2.ª classes, para não ferir a susceptibilidade social das massas hierarquizadas, mas por imperscrutáveis necessidades de tesouraria continuam a cobrar-se preços distintos nas classes 'Conforto' e 'Turística'. A Ágata, rainha do pimba, cantava chorosa: «Sou mãe solteira...» ; agora, se quiser acompanhar os novos tempos, deve alterar a letra da pungente melodia: «Tenho uma família monoparental...» - eis o novo verso da cançoneta, se quiser fazer jus à modernidade implante. Aquietadas pela televisão, já se não vêem por aí aos pinotes crianças irrequietas e «terroristas»; diz-se modernamente que têm um 'comportamento disfuncional hiperactivo'. Do mesmo modo, e para felicidade dos 'encarregados de educação’, os brilhantes programas escolares extinguiram os alunos cábulas; tais estudantes serão, quando muito, 'crianças de desenvolvimento instável'. Ainda há cegos, infelizmente. Mas como a palavra fosse considerada desagradável e até aviltante, quem não vê é considerado 'invisual'; o termo é gramaticalmente impróprio, como impróprio seria chamar inauditivos aos surdos - mas o 'politicamente correcto' marimba-se para as regras gramaticais...

 As putas passaram a ser 'senhoras de alterne'. Para compor o ramalhete e se darem ares, as gentes cultas da praça desbocam-se em 'implementações', 'posturas pró-activas', 'políticas fracturantes' e outros barbarismos da linguagem. E, assim linguajamos o Português, vagueando perdidos entre a «correcção política» e o novo-riquismo linguístico. Estamos 'lixados' com este 'novo português'; não admira que o pessoal tenha cada vez mais esgotamentos e stress. Já não se diz o que se pensa, tem de se pensar o que se diz de forma 'politicamente correcta'. E falta ainda esclarecer que os tradicionais "anões" estão em vias de passar a "cidadãos verticalmente desfavorecidos"... Os idiotas e imbecis passam a designar-se por "indivíduos com atitude não vinculativa" Os pretos passaram a ser pessoas de cor. O mongolismo passou a designar-se síndroma do cromossoma 21. Os gordos e os magros passaram a ser pessoas com disfunção alimentar. Os mentirosos passam a ser "pessoas com muita imaginação". Os que fazem desfalques nas empresas e são descobertos são "pessoas com grande visão empresarial mas que estão rodeados de invejosos". Para autarcas e políticos, afirmar que "eu tenho impunidade judicial", foi substituído por "estar de consciência tranquila". O conceito de corrupção organizada foi substituído pela palavra "sistema" ou “esquema”. Difícil, dramático, desastroso, congestionado, problemático, etc., passou a ser sinónimo de complicado.

Ilustrações de Costa Araújo (Meu mano Corvo)

"T´XIPALA , XIPALA: - Fotografia, cara, rosto”

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 11:35
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 20 de Julho de 2013
KWANGIADES . II

ANGOLA Somos um povo especial! -1ª de 3 Partes

Por

 Solange - Julho 17, 2013

Este texto foi extraído no Facebook, postado por uma angolana, que se assina por “Solange” – Uma figura anónima que tem medo de mostrar sua cara. Porque será?                            

O  povo angolano mais cedo ou mais tarde vai-se aperceber que os jovens são a sua grande esperança, A indignação não se manifesta necessariamente com a promoção de actos ou distúrbios; a indignação é uma visão política, dos direitos do cidadão, e é a juventude que tem capacidade de melhorar esses índices de indignação. As pessoas de mais idade, os kotas,  estão acomodados ao conformismo; elas carregam a cultura do país, o fardo do colonialismo, do partido único e da guerra civil que durou mais do que devia. O analfabetismo,   não favorece a participação politica activa do povo, capaz de obrigar a actual classe dirigente a agir e tratar o bem comum como um valor social. Estamos muito longe de ter uma massa politicamente consciente; ainda há muito a fazer.

 Somos o povo escolhido do Sr. Engenheiro e, como povo especial escolhido por ele, não temos água nem luz na cidade. Temos asfalto cada dia mais esburacado. Quem de entre nós, vive na periferia, sabe não ter nada, nem asfalto. Só miséria, lixo, mosquitos, águas paradas. Hospitais?!!!, nem pensar. O povo especial não precisa! Não adoece. Morre apenas sem saber porquê. E é enterrado clandestinamente num qualquer clandestino cemitério como um qualquer cachorro de rua. Quando se inaugura um hospital bonito, ficamos com a esperança de que as coisas vão mudar minimamente, depois descobre-se que as máquinas são chinesas, com manuais chineses sem tradução e sem ninguém saber operá-las… Estas são as opções especiais para um povo especial.

 Educação?!! O povo especial não precisa. Cospe-se na rua (e agora com os chineses, temos que ter cuidado para não caminharmos sobre escombros escarrados de fresco…), vandalizam-se costumes, ignoram-se tradições. Escolas para quê e para ensinar o quê?!! Que o Sr. Engenheiro é um herói porque fugiu ali algures da marginal acompanhado de outros tantos magníficos?!!! Que a Deolinda Rodrigues morreu num dia fictício que ninguém sabe qual mas, nada os impediu de transformar um dia qualquer em feriado nacional?! O embuste da história recente de Angola é tão completa e manipulada que até mesmo eles acreditam nas mentiras que inventaram…

Solange

Kwangiades: musas ou ninfas do kwanza.

Ilustrações de Costa Araujo

“Fiz um acordo de coexistência pacífica com o tempo: nem ele me persegue, nem eu fujo dele, um dia a gente encontra-se”

Texto revisado por

O Soba T´Chingange 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:29
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 19 de Julho de 2013
KAPIKUA . XXIX

“RETÓRICA DA FÉ”OS ESCRITOS DE NAG HAMMADI

Por

 T´CHINGANGE

Deus é essencialmente indescritível.

 Em Dezembro de 1945, um camponês árabe do Alto Egipto fez uma assombrosa descoberta arqueológica, cujas circunstâncias foram obscurecidas por boatos, devidos talvez, ao facto de o acontecimento ter sido fortuito e envolvido pelo mercado negro. Nas proximidades de Nag Ammadi, nas montanhas Jabal Al-Tarif, que tem mais de cinquenta cavernas, foram esculpidas e pintadas desde a época da sexta dinastia, há cerca de 4300 anos, para serem usadas como lugar de sepultamento dos mortos. Mohamed Ali Al-Samman revelou o que aconteceu quando escavando ao redor de uma rocha, fez o achado de um pote de cerâmica de quase um metro de altura. Temendo que pudesse ser a morada de um jinn (kianda, kalunga) ou espírito, Mohamed Ali hesitou em quebrá-lo. Ao considerar que poderia também conter ouro, quebrou-o com sua picareta e, descobriu que em seu interior haviam treze livros de papiro com encadernação em couro. Chegado a sua casa Mohamed espalhou os livros e folhas soltas sobre a palha amontoada no chão e junto à lareira; sua mãe admitiu ter queimado vários papiros que, juntos com a palha rápidamente atiçavam o fogo aos demais madeiros.

  Mohamed Ali pediu ao sacerdote local, Al-Qummus Basilyus Abd Al-Masih, que ficasse com alguns deles. Raghib, um professor de História da região, viu um dos livros e supôs que fosse valioso pelo que os enviou a um amigo no Cairo para apurar seu valor. Vendido por comerciantes de antiguidades no mercado negro do cairo, os manuscritos logo atraíram a atenção dos funcionários do governo Egípcio. Aqueles funcionários compraram um e confiscaram dez e meio, dos treze livros a que chamaram de códices tendo-os enviado para o museu de Copta do Cairo. Uma parte do décimo terceiro códice contendo cinco textos extraordinários foi contrabandeado e colocado à venda nos Estados Unidos. A notícia da existência destes códices chegou ao conhecimento de Gilles Quispel, professor de religião da Cidade de Utrecht na Holanda, um estudioso de renome; entusiasmado com o achado Quispel pediu à Fundação Jung de Zurique que comprasse o material.

 Verificando que faltavam algumas páginas ao códice, na primavera de 1955 deslocou-se ao Cairo e no Museu de Copta pegou emprestadas fotografias de alguns dos textos, correndo da volta ao hotel para decifrá-los. O que viu na primeira linha, encheu-o de espanto: “Estas são as palavras secretas ditas pelo Jesus vivente e escritas por Judas Tomé, o gémeo”. Teria Jesus tido um irmão gémeo como insinua o texto? A julgar pelo título, o seu conteúdo era o Envangelho Segundo Tomé que ao contrário do Evangelho do Novo Testamento, este apresentava-se como secreto.

  Supõe-se que pelo facto de constituírem material proscrito quanto à sua ocultação na montanha de Nag Hammadi, sejam o resultado de ásperas disputas quando da formação primitivo cristianismo. São estes escritos de Nag Hammadi que circularam no início da era cristã e que foram denunciados como heresia pelos cristãos ortodoxos a meados do século II. Não é novidade que muitos dos primeiros seguidores de Cristo, foram condenados por outros cristãos como heréticos.   

Bibliografia de referência: Os segredos do Código por Dan Burstein

KAPIKUA (capicua): O que se lê igualmente da direita para a esquerda ou vice-versa e ao qual se atribui boa sorte.

Ilustrações de T´Chingange

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 13:45
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 18 de Julho de 2013
CAFUFUTILA : XXXIX

AS ESCOLHAS KIMBO

ANGOLACAZUCUTEIROS . França apreende milhões de Euros na posse de angolanos e portugueses

Por

Isomar Pedro Gomes Isomar P. Gomes

Presos têm ligações com General Bento Kangamba. Dinheiro ia para o Monaco
  A polícia francesa apreendeu perto de 3 milhões de euros (cerca de US $4 milhões) e deteve cinco indivíduos,  num caso que  tudo indica envolve o general Bento dos Santos “Kangamba”, dirigente do MPLA e figura próxima do presidente José Eduardo dos Santos. A informação foi divulgada pelo jornal francês La Provence.  As apreensões tiveram lugar em duas ocorrências separadas no dia 14 de Junho, e as viaturas que transportavam o dinheiro partiram de Portugal. À uma hora da manhã, nas portagens de Arles, no sul de França, a policia alfandegária encontrou na bagageira de um Mercedes de matrícula portuguesa, acomodados num saco de plástico e numa caixa de sapatos, 40 maços de 50 000 euros cada. O motorista do veículo, Daniel de Andrade Moreira, de nacionalidade portuguesa, disse que se dirigia ao Mónaco para fazer entrega do dinheiro.

 Sete horas mais tarde, nas portagens de Saint-Jean de Védas (Hérault), a cerca de 80 quilómetros do local da primeira apreensão, a polícia deteve os ocupantes de um segundo Mercedes, Anércio Martins de Sousa e Gaudino Vaz Gomes, de nacionalidade angolana e cabo-verdiana respectivamente, que transportavam 910 mil euros. O motorista explicou que o dinheiro se destinava à compra de um imóvel em Nice e que ele receberia 10 por cento do montante para fazer o transporte do dinheiro até ao seu proprietário, José Francisco. Os ocupantes do segundo Mercedes foram levados para a esquadra de Montpellier, onde outros quatro indivíduos se apresentaram para os libertar e recuperar o dinheiro. Os quatro foram também detidos. Um deles, Carlos Filomeno de Jesus Lima da Silva, era portador de 60 mil euros e de um cartão bancário em nome do general Bento dos Santos “Kangamba”.
      Por sua vez, José Francisco, disse ser o proprietário de apenas 100 mil euros, de entre o montante apreendido, que se destinaria a gastos de jogo no casino Metrópole no Mónaco. José Francisco reconheceu também, como seus, vários registos de movimentos bancários, no valor de vários milhões de euros, também apreendidos, relativos a transacções de diamantes entre a Suíça, Angola e Israel. O angolano Carlos Filomeno de Jesus Lima da Silva, de 47 anos, natural de Malange, disse ao juiz Charles Duchaine, na audiência em tribunal, que o dinheiro não teria origem criminosa:
“Em Angola é normal transportar dinheiro assim. Eu não sou criminoso,” disse. Em 2004, o suspeito obteve a nacionalidade portuguesa. Durante a sua audição, José Francisco revelou o suposto destino que seria dado ao dinheiro, argumentando também ser normal, em Angola, a circulação com malas e caixas de dinheiro. “O Bento [Kangamba] explicou-me que as apostas nos casinos do Mónaco são muitos elevadas e podemos chegar a gastar oito mil euros em cinco minutos”, justificou.

Cafufutila (kifufutila) - Quicuerra: farinha de mandioca simples misturada com açúcar; pode também juntar-se jinguba torrada e pisada. Isto, quando frito em tabletes chama-se de paracuca: -Torrada e descascada a jinguba, junta-se farinha de mandioca, o açúcar e a canela., pisando-se tudo num pilão. Peneira-se tornando a pisar as partículas grossas.

O Soba T´chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 21:48
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 16 de Julho de 2013
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXXV

GALAFURA …” - Em terras de Miguel Torga

MUKANDA DO SOBA

 T´Chingange

As sociedades vivem de mitos e, é por isso que caminhando serei sempre pobre, porque no pensar de muita gente, a fortuna não anda mais a pé; um contracenso que não conjuga com qualidade de vida, quando na cabeça de muita gente o importante não é ter dinheiro ou ser-se pobre, mas fingir de que não tem assim tanta falta dele, o dinheiro; ninguém quer ser pobre e, muito menos parecê-lo. Particularmente no dia de ontem fiquei rico ao desbravar terras já conhecidas do Alto Douro aonde o labor aparece circundando terras empinadas na forma de riscos verdes, ora em curvas ora em rectas bordeando lombas mais contra lombas suavizando os vales, talvegues sofridos entre xistos calorosos; xistos que após muito trabalho harmonizam parreiras de onde se extrai licorosos sabores, néctar dos deuses.

 Na Galafura, descobri um dos miradouros mais bonitos de toda a região duriense, o miradouro de S. Leonardo, onde Miguel Torga “mergulhou” no rio e se embrenhou como eu na paisagem magnânima deste “sublimado Doiro”. Sobre uma pedra está registado um excerto da obra desse considerado escritor do século XX e, na qual o Douro é uma presença constante. Neste lugar contaram-me lendas e histórias, que aumentam seu encanto, paragem obrigatória para quem visita o Douro. Sem o petulante preconceito da burguesia hodierna, sosseguei na casa do Jorge e da Geruza, gente amanhada no ventre daquelas encostas solarengas; desejando-lhes paz dali fui saindo com umas ofertadas garrafitas do generoso néctar daquele escandaloso e estonteante verde ziguezagueando o amor de gente afável. E, afinal quem sou eu para ter atenções tão esmeradas; Com medo de andar só trouxe o herói do Quissoque, o hoquista santos Pereira lá de longe dum lugar chamado de Cabinda e a sua esposa, de nome Guia, o nosso GPS dos aflitos cruzamentos promovidos a rotundas e claro minha Bibi, companheira de muitos itinerários.

 O Monte de S. Leonardo está localizado a Este do povoado de Galafura e a 566 metros de altitude. Aqui existiu um castro romano, do qual foi Governador Galafre, etimologia do actual nome da freguesia de Galafura. A povoação foi fundada pelos mouros na vertente Oeste do Monte de S. Leonardo, no lugar ainda hoje conhecido como Fonte dos Mouros; existem sepulturas cavadas na rocha, tendo aparecido utensílios identificados como sendo romanos, o último dos quais uma moeda de ouro, com a efígie e nome de Agripina. A povoação viu-se forçada a deslocar-se para o sítio onde se encontra, devido a uma invasão de formigas, alguém que vindo do outro lado do mar e tendo viajado com Diogo Cão trouxe por caravelas e em seus pertences Quissonde, uma formiga predadora que arrasa aldeias ou kimbos. No fundo, esta visita teria de ter uma explicação do Soba T´Chingange e nem sei como me surgiu do nada esta novidade dos longínquos tempos de mil e quinhentos, mas que é verdade, é verdade. Juro mesmo!

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:10
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 15 de Julho de 2013
MUJIMBO . XLI

  AS ESCOLHAS DO KIMBO

ANGOLA  O 1º ÊXODO - DOS BRANCOS! . XI

Por

 ISOMAR PEDRO GOMES

...

 Passado cerca de meio século, que a maioria dos países Africanos ‘arrancaram’ na ponta da espingarda a independência das potências colonizadoras (seguindo a lição do camarada Mao Tsé-Tung), se fizermos o balanço, quais foram os ganhos que os respectivos países e povos obtiveram; poucos são os Países Africanos que diremos, saíram indiscutivelmente a ganhar. “Quando é que a independência afinal vai acabar?”- Indagou desesperado/desapontado um septuagenário angolano nos idos anos 78-80, fatigadíssimo da guerra estúpida, de tanta crueldade e injustiça praticada pelos seus patrícios (do regime e da oposição), denominados de nacionalistas de primeira água. 

 Foto: Mugabe Triggers Bitter War of Words With South Africa;A bitter war of words has erupted between Zimbabwe & its powerful neighbour South Africa after Robert Mugabe caused a stir by describing President Jacob Zuma’s most trusted international relations advisor Lindiwe Zulu as “an ordinary, stupid and idiotic street woman” .Analysts say the rift will potentially suck in the whole SADC region in the political mess as the troubled Southern African nation heads for tense elections later this month. President Mugabe has already threatened to pull out of SADC claiming Lindiwe Zulu is meddling in his country's affairs.The South African government is reportedly furious with Mugabe with some officials hinting the relations between him & Zuma have been strained greatly.“So, like the laughing stock and mampara (fool) that he is making of himself, he is effectively biting the hand that feeds him" one official said in Pretoria on condition of anonymity.(Tired of Ruling? President Mugabe may wake up to a tense week ahead with South Africa) A Múmia Robert Mugabe  - O pai da nação, dormindo

Poderia África ser hoje comparada ao Inferno ou ao Purgatório? Qualquer um deles serve, Paraíso, NUNCA. Pouquíssimos países Africanos (menos do que os dedos de uma mão) podem aproximarem-se a tal eleição. “HOJE até a Bíblia nos tiraram, e as terras continuam a não pertencer ao povo” - sintetizou Morgan Tchavingirai, descrevendo a desgraçada e extrema penúria do povo zimbabweano, respondendo ao guia imortal Robert Mugabe ainda vivo, que diz ter ressuscitado mais vezes que o próprio Jesus Cristo. Zimbabwe no período citado por Bob Mugabe, era o celeiro de África, o povo era detentor de um dos mais elevados IDH do continente.

 Por exemplo em Angola. Por vezes quando nas datas históricas, oiço e vejo pela TV, indivíduos a mencionarem o que o ‘colono nos faziam’, sinceramente não sei se, choro de raiva ou se me mato de ‘risada’, “porque o colono fazia…blá-blá-blá” - dizem eles - hoje faz-se  pior.  Por isso, logo após as independências Africanas, verificou-se o segundo êxodo – o primeiro foi dos brancos a abandonarem África - milhões de Africanos, abandonaram com angústia na alma e os olhos arrebitados de descrença a África, a maioria arriscando literalmente as suas vidas (o filme continua até aos nossos dias), seguindo os outrora colonos, porque chegaram a conclusão que afinal não é verdade o que apregoa o político Africano; “eles prometeram-nos o paraíso e dão-nos o inferno a dobrar” disse um jovem africano em Lisboa nos anos 78-80 num programa da RTP. Há mais africanos hoje na Europa do que Europeus em África, porque?!

(continua...)

Subscreve

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:40
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 14 de Julho de 2013
PUTO . XXXV

AS ESCOLHAS DE KIMBOLAGOA

A GROSSEIRA INCONSTITUCIONALIDADE DA TRIBUTAÇÃO SOBRE PENSÕES - III

Por

 Dr. António Bagão Félix - Gestor e político português

Fonte: Jornal O “Público”

Confiança que agora é violada grosseiramente por ditames fiscais aos ziguezagues sem consistência, alterando pelo abuso do poder as regras de jogo e defraudando irreversivelmente expectativas legitimamente construídas com esforço e renúncia ao consumo. Depois da abortada tentativa de destruir o contributivismo com o aumento da TSU em 7%, eis nova tentativa de o fazer por via desta nova avalanche fiscal. E logo agora, num tempo em que o Governo diz querer "refundar" o Estado Social, certamente pensando (?) numa cultura previdencial de partilha de riscos que complemente a protecção pública. Não há rumo, tudo é medido pela única bitola de mais e mais impostos de um Estado insaciável. Há ainda outro efeito colateral que não pode ser ignorado, antes deve ser prevenido: é que foram oferecidos poderosos argumentos para "legitimar" a evasão contributiva no financiamento das pensões. "Afinal, contribuir para quê?", dirão os mais afoitos e atentos.

  Este é mais um resultado de uma política de receitas "custe o que custar" e não de uma política fiscal com pés e cabeça. Um abuso de poder sobre pessoas quase tratadas como párias e que, na sua larga maioria, já não têm qualquer possibilidade de reverter a situação. Uma vergonha imprópria de um Estado de Direito. Um grosseiro conjunto de inconstitucionalidades que pode e deve ser endereçado ao Tribunal Constitucional. PS1: Com a antecipação em "cima da hora" da passagem da idade de aposentação dos 64 para os 65 anos na função pública já em 2013 (até agora prevista para 2014), o Governo evidencia uma enorme falta de respeito pela vida das pessoas.

Basta imaginar alguém que completa 64 anos em Janeiro do próximo ano e que preparou a sua vida pessoal e familiar para se aposentar nessa altura. No dia 31 de Dezembro, o Estado, através do OE, vai dizer-lhe que, afinal, não pode aposentar-se. Ou melhor, em alguns casos até poderá fazê-lo, só que com penalização, que é, de facto, o que cinicamente se pretende com a alteração da lei. Uma esperteza que fica mal a um Governo que se quer dar ao respeito.

PS2: Noutro ponto, não posso deixar de relevar uma anedota fiscal para 2013: uma larga maioria das famílias da classe média tornadas fiscalmente ricas pelos novos escalões do IRSnão poderá deduzir um cêntimo que seja de despesas com saúde (que não escolhem, evidentemente). Mas, por estimada consideração fiscal, poderão deduzir uns míseros euros pelo IVA relativo à saúde dos seus automóveis, pagos às oficinas e à saúde capilar nos cabeleireiros.  

É comovente... 

FINAL

As escolhas de

  ::::: T´chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 20:10
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 11 de Julho de 2013
KWANGIADES . I

SOU UM MÁRTIR inventações nas horas do tempo

Por

  T´chingange

Alguma coisa se passa comigo; eu explico: Os ponteiros das horas, dos minutos e segundos do meu relógio são fosforescentes. O doze e seis são em números árabes também fosforescentes e, as demais horas são indicadas por pequenas barras também fosforescentes. Nestas últimas noites acordo sobressaltado e, no escuro do meu quarto olho o relógio, vejo a ponta luminosa dos segundos rodar no sentido certo e, vejo um só ponteiro apontando o traço da hora cinco correspondente aos vinte e cinco minutos. Sucede aqui, nunca ver o ponteiro dos minutos porque aparece encavalitado em cima do ponteiro mais curto e correspondente às horas, portanto, às cinco horas e vinte e cinco minutos desperto como que por magia.

 O sono foi-se,  e conjecturo no quanto a minha vida anda envolvida por um invisivel e mágico ponteiro de relógio adquirido na “sudáfrica airlines” a oito quilómetros por sobre o Atlântico. Cedí-me sempre à terra aonde me fiz homem, estudei, casei e  fui feliz em Angola até Agosto de 1975; desde então, carrego na  corcunda um imbondeiro e daquela terra e desde então, dali, só me vem pancada. Anos antes, 1970, casei-me no firme propósito de dar felicidade a alguém que conheci no Mussulo e, os anos incharam-nos de amor no tempo desmilinguido e inocente das horas colonialistas, minutos e segundos, um filho e mais outro e num repentemente tornaram-me martir fustigando no pensamentos os dias ali passados. Agora que sou kota, na diáspora relegam-me as lembranças do lá para tráz, porque simplesmente já passaram do prazo de validade, dizem! Bem digo que os minutos nos fragmentam nas horas. Em verdade nunca intendi como conseguiram dividir algo inmensurável mas assim é, o agora esvai-se em nada.

 Os sonhos do meu tempo também se encavalitaram na solidão dos séculos; séculos que em outro tempo eram respeitados. Querem os kandengues de agora retirarem o que me resta, o direito de sonhar aqueles tempos. Sou forçado a dizer-lhes que a rainha N´Zinga usou um m´bika (escravo) que curvado lhe serviu de banco para falar com o representante de sua magestade o rei N´dele do Puto, Afonso VI, o Governador e Capitão-General Luis de Sousa Chinchorro no ano de 1657. Foi em verdade um acto de dignidade e, se querem saber, esse escravo de então, era eu, preto que nem um tição. Sou ou não sou, um martir de N´Gola. De Cabinda ao Cunene, fiquem todos a saber que por direito de negro escravizado da Rainha N´Zinga, adquiri cidadania na qualidade de T `Chingange  t´xindele (mundele de N´dele - branco) para dar continuidade ao fado da vida como mártir Kianda.

Kwangiades: musas ou ninfas do kwanza.

O Soba T´Chingange 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 05:27
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 10 de Julho de 2013
A CHUVA E O BOM TEMPO . XXXIV
BRASIL . Greve geral promete parar o Brasil na próxima quinta dia 11

AS ESCOLHAS DE KIMBOLAGOA                    

     Na próxima quinta-feira (11), centrais sindicais prometem parar o País com greves e manifestações que vão desde o transporte à construção pesada em vários Estados. No chamado “Dia Nacional de Lutas” começou a ganhar corpo a participação de diversos sindicatos. A greve terá participação da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Força Sindical, CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), UGT (União Geral dos Trabalhadores), Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas) e CGTB (Central Geral de Trabalhadores Brasileiros). O Movimento dos Sem-Terra e a UNE (União Nacional dos Estudantes) também devem participar.

 PAULO PASIN

Em São Paulo, o Sindicato dos Metroviários decidiu que a categoria deve cruzar os braços na quinta-feira. Segundo o presidente da Federação Nacional dos Metroviários, Paulo Pasin, a paralisação das actividades será votada em assembleia, na próxima quarta-feira (10). Na última sexta-feira (5), as principais centrais sindicais confirmaram que a cidade de São Paulo terá diversos pontos de manifestação e que haverá uma grande concentração de trabalhadores no vão livre do Masp, na avenida Paulista. Segundo a CUT, bancários, químicos e petroleiros da capital são algumas das categorias que já confirmaram presença no local.

Segundo a UGT, motoboys pretendem parar três importantes avenidas, que provavelmente serão: avenida Paulista, avenida 23 de Maio e uma das marginais. Outras seis capitais que possuem metrô, além de São Paulo, já se decidiram pela greve. As paralisações devem afectar serviços tais como, bancos, indústria metalúrgica, petroleiros, mineradores e químicos. As obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) devem ser prejudicadas nesta paralisação. Segundo Paulinho, trabalhadores da construção pesada, que chegam a 800 mil no Brasil, farão paradas em diversos segmentos. Afirmou também que os trabalhadores da construção civil com 1,5 milhão de pessoas, caminham para aderir à greve. A paralisação em portos efectuar-se-á em todo o País, concluiu.

Fonte: Estadão - R7

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:19
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 9 de Julho de 2013
MUJIMBO . XLV

AS ESCOLHAS DE KIMBOLAGOA                       

Opção de

 António José canhoto SANZALANGOLA  (28-5-2013)

Gostaria de deixar aqui bem explicito de que não pretendo quebrar as regras programáticas ou deontológicas desta página social, assim, esta será a minha última intervenção no grupo sobre o texto em epígrafe. O texto em questão não foi escrito ou direccionado para os membros de nenhum grupo especifico, pois trata-se simplesmente de uma reflexão generalista sobre os sentimentos de saudosismo, quanto a mim despropositados e que ainda hoje perduram passados 38 anos, na mente das pessoas que viveram e sentiram na carne um dos períodos dos mais negros da nossa história contemporânea.

 Hoje constatamos que fomos enganados numa terra que considerávamos ser território nacional até ao ano de 1975 e, mercê desse facto fomos espoliados e escorraçados pelos movimentos ditos de libertação e pelo ostracismo a que fomos votados pelas autoridades, exercito Português e uma boa maioria de patrícios da dita metrópole. O texto na sua síntese, apenas pretende centrar-se e focar-se num aspecto fulcral que é o saudosismo doentio com que as pessoas falam hoje de uma terra que é estrangeira e cujos seus governantes se locupletaram indevidamente dos bens dos Portugueses sem os compensar ou ressarcir.
 Em vez de recordarmos com saudade esses anos de paz e concórdia em que lá vivemos, deveríamos era esquecer esse pesadelo pelo qual todos passamos, criando anti corpos em relação ao mesmo, em vez de o reviver alegre e diariamente pelas redes sociais sob uma forma de paixão incompreensível que atinge as raias da paranóia psicótica….. PS: Obvio que cada pessoa tem a liberdade de reviver com saudade ou esquecer com mágoas, tudo aquilo que desejar, é uma prerrogativa e privilégio que lhe assiste.

 Nota do Soba T´Chingange: António José Canhoto, autor do texto supra, elaborado com lógica, cordato e dialogante, foi objecto de expulsão da rede social Sanzalangola. Desconheço as ofensas que tenha feito a alguém ou instituição em particular nesse conceituado Blogue mas, algo me leva a crer que os tentáculos da censura ao modo mwangolé, como salalé, corromperam-lhe os alicerces.

Dizia eu no Blogue Sanzala: Rui Cazengo Norte, Jorge Fernandes, António José Canhoto, António G Guedes; Tenham calma...Não vão ser fuzilados! Se quiserem asilo façam uma petição a Maduro ou ao Evo. Entretanto criem uma Sanzala 2 com gorilas, matumbos e gente desaforada como eu, pé-de-chinelo, cacimbados e passados dos carretos. Continuarei vosso amigo mesmo não concordando com alguns desaforos. O soba Delgado falou… e, vocês não ligaram!!! Calma!...

O soba T´chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:23
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 8 de Julho de 2013
PUTO . XXXIV

 AS ESCOLHAS DO KIMBO

A GROSSEIRA INCONSTITUCIONALIDADE DA TRIBUTAÇÃO SOBRE PENSÕES - II

Por

 Dr. António Bagão Félix - Gestor e político português

Fonte: Jornal O “Público”

O curioso é que, nos planos de pensões com a opção pelo pagamento da totalidade do montante capitalizado em vez de uma renda ou pensão ao longo do tempo, quem resolveu confiar recebendo prudente e mensalmente o valor a que tem direito verá a sua escolha ser penalizada. Um castigo acrescido para quem poupa. Haverá casos em que a soma de todos os tributos numa cascata sem decoro (IRS com novos escalões, sobretaxa de 3,5%, taxa adicional de solidariedade de 2,5% em IRS, contribuição extraordinária de solidariedade (CES), suspensão de 9/10 de um dos subsídios que começa gradualmente por ser aplicado a partir de 600 euros de pensão mensal!) poderá representar uma taxa marginal de impostos de cerca de 80%! Um cataclismo tributário que só atinge reformados e não rendimentos de trabalho, de capital ou de outra qualquer natureza! Sendo confiscatório, é também claramente inconstitucional. Aliás, a própria CES não é uma contribuição. É pura e simplesmente um imposto. Chamar-lhe contribuição é um ardil mentiroso. Uma contribuição ou taxa pressupõe uma contrapartida, tem uma natureza sinalagmática ou comutativa.

,,,

Por isso, está ferida de uma outra inconstitucionalidade. É que o já citado art.º 104.º da CRP diz que o imposto sobre o rendimento pessoal é único. Estranhamente, os partidos e as forças sindicais secundarizaram ou omitiram esta situação de flagrante iniquidade. Por um lado, porque acham que lhes fica mal defender reformados ou pensionistas desde que as suas pensões (ainda que contributivas) ultrapassem o limiar da pobreza. Por outro, porque tem a ver com pessoas que já não fazem greves, não agitam os media, não têm lobbies organizados. Pela mesma lógica, quando se fala em redução da despesa pública há uma concentração da discussão sempre em torno da sustentabilidade do Estado social (como se tudo o resto fosse auto-sustentável...). Porque, afinal, os seus beneficiários são os velhos, os desempregados, os doentes, os pobres, os inválidos, os deficientes... os que não têm voz nem fazem grandiosas manifestações. E porque aqui não há embaraços ou condicionantes como há com parcerias público-privadas, escritórios de advogados, banqueiros, grupos de pressão, estivadores. É fácil ser corajoso com quem não se pode defender.

 

Foi lamentável que os deputados da maioria (na qual votei) tenham deixado passar normas fiscais deste jaez mais próprias de um socialismo fiscal absoluto e produto de obsessão fundamentalista, insensibilidade, descontextualização social e estrita visão de curto prazo do ministro das Finanças. E pena é que também o ministro da Segurança Social não tenha dito uma palavra sobre tudo isto, permitindo a consagração de uma medida que prejudica seriamente uma visão estratégica para o futuro da Segurança Social. Quem vai a partir de agora acreditar na bondade de regimes complementares ou da introdução do "plafonamento", depois de ter sido ferida de morte a confiança como sua base indissociável?

(Continua…)

As escolhas de

        T´CHINGANGE 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:16
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 7 de Julho de 2013
FRATERNIDADES . XXXIX

Lição de vida FILOSOFIA DA FÉ - MILAGRES! Gente, eu fiquei , sem palavras !

Escolha de

 ANA C. LOURENÇO . (Benoni . Johannesburg)

-Uma mulher vestida de forma simples e com um rosto sofrido, entrou em uma loja. Se aproximou do dono e envergonhada pergunta...ou se poderia levar alguns produtos e pagar depois. Com uma voz suave, ela explicou que seu marido estava muito doente e que não podia trabalhar, que tinham sete filhos e precisavam de alimentos. O dono da loja, inflexível, pediu para que a mulher fosse embora. Porém, a mulher pensando em sua família continuou implorando: "Por favor senhor, eu pagarei assim que puder". O dono da loja negou dizendo que não poderia dar crédito para uma pessoa que ele não conhecia.
 Perto da entrada da loja estava um cliente que escutou a conversa. O cliente se aproximou e disse ao dono que ele se responsabilizaria pelas compras da mulher, mas ele ignorou. O dono da loja se virou para mulher e perguntou: "Você tem uma lista de compras?", ela respondeu "Sim senhor". "Está bem, coloque sua lista na balança e o quanto pesar sua lista, eu vou lhe dar em alimentos", disse ele. Ela hesitou por um momento e de cabeça baixa, pegou em sua carteira um pedaço de papel escrevendo algo nele. Em seguida, com receio, a mulher colocou o papel na balança.

 Ao fazer isto a balança abaixou de uma vez, como se tivesse colocado uma pedra sobre ela. O dono da loja e o cliente olharam com espanto e admiração. O dono da loja começou a colocar alimentos do outro lado da balança, mas ela nem se mexia, então ele continuou a colocar mais e mais alimentos, mas como a balança nunca se igualava, ele não aguentou e pegou o pedaço de papel para ver se havia algum truque. O dono da loja olhou o papel e leu com espanto... não era uma lista de compras, era uma oração que dizia: "Querido Deus, o Senhor conhece minhas necessidades, deixo esta situação em suas mãos". O dono da loja deu à mulher todos os alimentos que estavam na balança e ficou em silêncio enquanto a mulher saía da loja. Só Deus sabe o valor de uma oração!

O amigo Jose Matias  de Johannesburg solicitou-me quereres. Esta é em verdade a filosofia da fé; ninguém vai ser forçado a acreditar nem sofrerá qualquer sanção por isso.

As opções de

TCH  T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:34
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 6 de Julho de 2013
CAZUMBI . XXXII

AS ESCOLHAS KIMBO 

EM FOCO R.S A.WINNIE MANDELA

Opção de

Isomar Pedro Gomes ISOMAR PEDRO GOMES (Angola)

WINNIE MANDELA subitamente está ganhando novo protagonismo na arena politica Sul-Africana, e a custo de que e de quem? mais importante ainda; PORQUÊ? Por vezes (?!) Winnie, suplanta Graça Machel, a esposa real e actual de Nelson Mandela, em declarações à imprensa, já ouvi referindo-se a ela como "uma das esposas de Madiba"... Que desgraçada mentira. Tive o privilégio de ouvir de Mandela a declaração de profundo amor para com Graça Machel que todas as televisões na altura fizeram questão de passar em directo. Porém com o estado actual de Madiba, Graça é infelizmente o "elo mais fraco", não tem filhos com Madiba, e todos nós sabemos como reage os anciãos (e não só) africanos perante tal situação. É curioso que Winnie mesmo divorciada conserva o apelido que a fez célebre (diga-se de passagem, por mérito próprio) e Graça, mesmo viúva e após casamento com Nelson Mandela, "não abriu mão" de seu apelido de casada, e com este fez celebridade também por mérito próprio, coincidência? Duas mulheres forjadas do mesmo aço da mesma têmpera? Acho que não.

 Winnie Mandela, não é a primeira esposa de Madiba, Mas sim a segunda, Mandela já foi casado antes de desposar Winnie, porém é a mais astuta, poderosa (encontra-se no seu meio/elemento) e sobretudo carismática. Winnie já deve ter uma agenda política estabelecida e, está cumprindo-a escrupulosamente, tendo o ANC como alvo e objectivo. Atrevo-me até a dizer que neste preciso momento a maior parte dos membros da direcção do ANC por razões "lógicas" apoiam a Winnie. Graça já deve estar a ser catalogada como "makweré-kweré" (estrangeira de tuge... de merda) - (quem viveu/vive na África do Sul, sabe dolorosamente o que tal significa) intrusa e provavelmente afastada do núcleo das decisões relacionadas com o marido agonizante no leito hospitalar.

 

Creio profundamente que Madiba, um homem discernidor e profundamente perspicaz, deve ter tomado antecipadamente medidas sérias e adequadas, para beneficio de sua amada esposa. Uma luta feroz deve estar-se a desenvolver nos bastidores, nos corredores do hospital e da residência oficial de Mandela, neste momento as decisões provavelmente devem estar a ser tomadas num outro lugar, e não na residência onde Madiba viveu com Graça, mais importante ainda, esta última não deve estar a ser levada em conta.

Que Deus tenha piedade de Madiba!

KAZUMBI: Feitiço; pouca sorte; coisas de kazucuta (malabaristas, pais de santo e mwangolés); macumba obscura.

Nota do Soba: A África do Suil só tem a perder com este ressurgir de Winnie, a radical e promiscua agente do ANC com ideias nada solidárias com a maioria.  Que se cuidem os Moçambicanos e Portugueses que ali vivem e que, demasiadas vezes são objecto de absurdas arbitrariedes  e xenofobia. Gostei da explanação de Isomar P. Gomes.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:23
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 5 de Julho de 2013
KAPIKUA . XXVIII

“RETÓRICA DA FÉ”A SABEDORIA . Mistérios Pagãos

Por

:::c  T´CHINGANGE

Deus é essencialmente indescritível.

O divino deve ser compreendido no sentido de uma relação harmoniosa e dinâmica de opostos; um conceito que se assemelha ao YIN e YANG orientais. Antigos intérpretes reflectiram sobre o significado de certas passagens bíblicas, a dos Provérbios que diz que “Deus fez o mundo em sabedoria”. A imagem do pensamento (ennoia) é feminina uma vez que se trata do poder de conceber. Neste caso a Sabedoria, uma palavra grega feminina “Sophia” traduz um termo hebreu do feminino “hokhmah”. O termo feminino grego de “charis” é invocado pelo profeta e visionário Marcus como sendo a “Graça” afirmando que quando por ele, a taça de vinho é ofertada, reza para “que a Graça flua “ em todos os que provam da bebida.

Segundo a doutrina gnóstica, a “Graça“ revela-se em uma dualidade de Espírito em inteligência e isso significa que em todos nós existe poder divino em estado latente. A crença do movimento cristão primitivo na experiência gnóstica da iluminação mística e na união mística do Deus-homem (Jesus) com a deusa Maria Madalena era tão ameaçadora para a Igreja Católica Romana que teve de ser brutalmente reprimida. A deusa, assim como as tradições místicas e gnósticas, foram então eliminadas dos documentos, crenças e práticas do cristianismo.

:::::::::::

Ao lado do mito do Deus-homem, os Mistérios Pagãos falavam do mito da deusa perdida e redimida, que era uma alegoria da queda e redenção da alma. Na versão pagã mais conhecida desse mito, os primeiros cristãos adaptaram-no ao seu mito de Sophia – a deusa cristã cujo nome significa “sabedoria”. No Evangelho de Lucas, Maria esfrega o cabelo nos pés de Jesus que de acordo com o direito judaico, só o marido tinha permissão para ver a mulher com os cabelos soltos; deixá-los cair na frente de outro homem era um sinal de comportamento impróprio por parte da mulher e motivo de divórcio compulsório. Essa passagem pode ser interpretada como indicativo de que Jesus e Maria eram próximos, ênfase com escassas referências por consideração a formalidades morais que existiram e ainda perduram.

Bibliografia de referência: Os segredos do Código por Dan Burstein

KAPIKUA (capicua): O que se lê igualmente da direita para a esquerda ou vice-versa e ao qual se atribui boa sorte.

Ilustrações de Miró

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:28
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013
PUTO . XXXIII

 AS ESCOLHAS DO KIMBO

A GROSSEIRA INCONSTITUCIONALIDADE DA TRIBUTAÇÃO SOBRE PENSÕES - I

Por

Dr. António Bagão Félix - Gestor e político português

É autor de diversos livros, entre os quais Do lado de cá ao deus-dará, 2002, e O cacto e a rosa, 2008 (Bagão Félix confessa que foi surpreendido pelo pedido de demissão de Paulo Portas e não entende como Vítor Gaspar abandona o Governo ... 3.06.2013)

Fonte: Jornal O “Público”

Aprovado o OE 2013, Portugal arrisca-se a entrar no "Guinness Fiscal" por força de um muito provavelmente caso único no planeta: a partir de um certo valor (1350 euros mensais), os pensionistas vão passar a pagar mais impostos do que outro qualquer tipo de rendimento, incluindo o de um salário de igual montante! Um atropelo fiscal inconstitucional, pois que o imposto pessoal é progressivo em função dos rendimentos do agregado familiar [art.º 104.º da CRP], mas não em função da situação activa ou inactiva do sujeito passivo e uma grosseira violação do princípio da igualdade [art.º 13.º da CRP]. Por exemplo: um reformado com uma pensão mensal de 2200 euros pagará mais 1045 € de impostos do que se estivesse a trabalhar com igual salário (já agora, em termos comparativos com 2009, este pensionista viu aumentado em 90% o montante dos seus impostos e taxas!)…

Tudo isto por causa de uma falaciosamente denominada "contribuição extraordinária de solidariedade" (CES) , que começa em 3,5% e pode chegar aos 50%. Um tributo que incidirá exclusivamente sobre as pensões. Da Segurança Social e da Caixa Geral de Aposentações. Públicas e privadas. Obrigatórias ou resultantes de poupanças voluntárias. De base contributiva ou não, tratando-se por igual as que resultam de muitos e longos descontos e as que, sem esse esforço contributivo, advêm de bónus ou remunerações indirectas e diferidas. Nas pensões, o Governo resolveu que tudo o que mexe leva! Indiscriminadamente. Mesmo - como é o caso - que não esteja previsto no memorando da troika. Esta obsessão pelos reformados assume, nalguns casos, situações grotescas, para não lhes chamar outra coisa. Por exemplo, há poucos anos, a Segurança Social disponibilizou a oferta dos chamados "certificados de reforma" que dão origem a pensões complementares públicas para quem livremente tenha optado por descontar mais 2% ou 4% do seu salário. Com a CES, o Governo decide fazer incidir mais impostos sobre esta poupança do que sobre outra qualquer opção de aforro que as pessoas pudessem fazer com o mesmo valor...

::::::::::::::::::::::

Ou seja, o Estado incentiva a procura de um regime público de capitalização (sublinho, público) e logo a seguir dá-lhe o golpe mortal. Noutros casos, trata-se - não há outra maneira de o dizer - de um desvio de fundos através de uma lei: refiro-me às prestações que resultam de planos de pensões contributivos em que já estão actuarialmente assegurados os activos que caucionam as responsabilidades com os beneficiários. Neste caso, o que se está a tributar é um valor que já pertence ao beneficiário, embora este o esteja a receber diferidamente ao longo da sua vida restante. Ora, o que vai acontecer é o desplante legal de parte desses valores serem transferidos (desviados), através da dita CES, para a Caixa Geral de Aposentações ou para o Instituto de Gestão Financeira da S. Social!

(Continua…)

As opções de

   de  T´CHINGANGE 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:14
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 3 de Julho de 2013
MUJIMBO . XLIV

AS ESCOLHAS KIMBO

ANGOLA EM FOCO - O FANATISMO ANGOLANO! - XIV

Opção de

 António José canhoto SANZALANGOLA  (28-5-2013)

Sem querer ferir susceptibilidades individualizando pessoas, prefiro generalizar o assunto de forma a neutralizar o efeito que este texto possa ter naqueles que passados 30 anos ainda vivem obcecados de uma forma saudosista, doentia e paranóica com Angola. Diariamente publicam excertos de jornais de Angola sobre assuntos políticos, fotos antigas de locais que possivelmente já nem existem, bem como da Luanda moderna. Enchem página do facebook com uma “memorabilia” infindável de locais que todos conhecemos onde vivemos, mas que passados todos estes anos não passam de esqueletos no armário das recordações. As pessoas não querem viver do passado, esse já foi vivido e é irrepetível. Quem quiser ver palancas, elefantes, onças ou pacaças que vá ao Jardim Zoológico.

 Que nos interessa saber se petróleo jorra no meio da baía de Luanda ou em Cabinda, se o Marialva, Bambi e Gruta, bares noturnos, ainda existem? Se todos vocês gostam tanto de Angola vivendo com ela no coração e na cabeça há 30 anos porque fugiram de lá ou não regressaram depois? Deixem Angola sepultada no fundo das vossas memórias, vivam o dia de hoje nas terras, vilas ou cidade que vos acolheram, ou escolheram para viver, publiquem fotos e noticias desses lugares. Em vez de se preocuparem com um país estrangeiro e das suas gentes que se apropriaram de todos os nossos bens. Fomos roubados, espoliados, escorraçados, agredidos e violentados, não por aquela terra maravilhosa, mas sim pelos seus líderes políticos, seus apaniguados do Puto e gente  de baixo coturno.

Angola foi um sonho que todos nós tivemos o privilégio de viver durante alguns anos, mas o qual se tornou num pesadelo e nos fez ver numa dimensão para a qual não estávamos preparados como uma sociedade multirracial bem organizada se desagrega em poucos meses, e o racismo se torna na arma mais poderosa de retaliação e violência que se possa imaginar. Essa experiência pela qual todos passamos alterou definitivamente a minha visão do mundo de uma forma radical.

  Nota: Como tantos outros, revejo-me nestas descrições de José Canhoto e, o lamentável do acontecido por culpa na generalidade dos portugueses com mando, militares, políticos e patrícios indiferentes que nos cuspiram veneno. Veneno próprio de, e a quem normalmente se designa de traidor. Temos de conviver com esta realidade e ter muita força de vontade para proceder com compaixão; O tempo veio a castigar todos por estes desmandos esfolando uns e outros num pântano de podre vivência em que estamos atafulhados…aonde os políticos se comportam duma forma irresponsável, sem patriotismo, sem moral nem ética, salvos de qualquer punição judicial. Nós que viemos das Áfricas, já fomos suficientemente ressarcidos de angústias; não nos castiguem mais, porque já só temos o couro pegado à pele.

MUJIMBO: Boato em Kimbundo; Anda de boca em boca; comenta-se (geralmente, em surdina).

(Continua…)

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:06
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 2 de Julho de 2013
PARACUCA . XII

KIANDA COM ONGWEVA - VIII . Um porão de mentiras

Por

  NGESOBA T´CHINGANGE

FÉ NO FUTURO - QUEM SE DESERDA ANTES QUE MORRA, DEVE LEVAR COM UMA CAHAPORRA. 

È muito bom planear o futuro se acreditamos que isso existe e, quando ficamos esperançosos; mas, quantas vezes nos cansamos nesse exercício, por nele depositarmos tantas emoções. Andando com a carroça à frente dos bois, planeamos o sonho e, extemporaneamente somos felizes ou infelizes nesse investimento, por descurar o agora. No estágio imaturo no entender do poder do crer, oramos para louvar, agradecer, para rogar ajuda ou orientação sem nos esforçarmos verdadeiramente nesse empenho; Descaradamente pedimos a Nosso Senhor ajuda sem que nada façamos para que isso se concretize; Na estrada lemos no retrovisor, Deus é fiel, Ele está comigo, Levo Deus comigo e, entretanto conduzem como zumbis carregados de cachaça como se assim e só por isso, estivessem resguardados do mal com o “Deusfiel” como parceiro. Co-responsabilizando-o tornam-No passageiro privilegiado, corrompendo-se na fé.

 Os homens tornaram o mundo em um grande porão de guardar mentiras; com o tempo todos acabam por purificar a mentira em verdade, traficando vontades, vulgarizando-a como coisa necessária e até a tornam institucional; todos se revêem como os donos da verdade sem se dar ao trabalho de analisarem o DNA dessa mentira. Não querendo deixar o tempo passar sem nada dizer, fiz uma trepanação á mentira e vi muita gente de mando, usufruindo facilidades dessa dissecação muito cheias de entusiasmo descriminando a gente comum que ordeiramente e pacientemente faz filas para cumprir com um orçamento ou pagar o maldito selo do carro de um ano lá para traz e já vendido, até esquecido. Como todos, somos escravos desta democracia de mentirinha feitos de gente sem escrúpulos que mistura no nosso leite a sua urina. Vamos mudar isto?!

Foto Quando estamos bem, atraímos para nós bons fluidos tal como os imãs atraem os metais; muitos iludem-se pensando que podem deixar as consequências de suas atitudes maldosas para depois, mas, o tempo passa e esse depois chega. À medida que mudamos de plano em nossos actos e entendimento, vamos com a mudança, aprender que tudo o que cada qual pensa ser seu, somente o será por algum tempo e, nem ninguém será dono de alguém. E, quem se deserda antes que morra, deve levar com uma cachaporra. Conheço gente próxima que se deu mal, a partir do momento em que legou aos filhos, seus bens; viram-se relegados ao esquecimento que, lamuriando-se gastam o pouco que resta nos psicólogos, um placebo de vida velha; não aconselho a alguém fazer isto. Como Kianda-auxiliar de Januário Pieter estou tentando acender luzinhas em meus pontos escurecidos, a luz do amor que ilumina nossas trevas, neste depósito de gente tóxica,l chamado de terra.

Ilustrações: De Costa Araujo Araujo - meu Mano Corvo

GLOSSÁRIO: Kianda: - Espírito das águas na forma de sereia, ritos de Angola, fantasma, holograma; Ongweva: saudade em português (Umbundo); Kalunga: - divindade abstracta podendo ter a forma humana que preside ao reino dos mortos, em Umbundo é um Deus, em Kimbundo é o mar, sereia na forma de homem musculoso tipo o Adamastor dos Lusíadas.

Januário Pieter:- Um personagem amigo, um sábio que me assiste e complementa conhecimentos...Um fantasma feito guia Kalunga; o homem que nasce da morte metaforizada com mais de 300 anos.

Da n´nhaca de:

O Soba T´Chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:53
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 1 de Julho de 2013
T´XIPALA . XIV

CORRUPÇÃOUm porão de mentiras

Fonte: Correio da Manhã

Opções de

KIMBO LAGOA      

LUÍS CARITO: Vice-presidente da câmara de Portimão LUÍS CARITO: Vice-presidente da câmara de Portimão 

O autarca detido, comedor de papel,  tem casa de dois milhões de euros e não tem como justificar tal património. Carito não conseguiu engolir tais casas! Uma teia de interesses beneficiou de milhões de euros que, à margem da lei, saíram dos cofres da Portimão Urbis – uma empresa da Câmara, autarquia com dívidas de cerca de 169 milhões de euros. 

"Luís Carito, o vice-presidente da Câmara de Portimão que está em prisão preventiva por suspeitas de corrupção, tem uma casa de dois milhões de euros em Ferragudo, no Algarve, apurou a Polícia Judiciária durante as investigações. Foram ainda encontradas moradas diferentes de imóveis na Praia da Rocha e em Lisboa". Não é muito difícil apanhar corruptos; é só questão de fazer umas contas de sumir e subtrair nas verbas super facturadas.

   Difícil, é haver vontade política para o fazer e essa, por razões óbvias, não vão aparecer. Uma sugestão: investigar todo o património imobiliário e financeiro dos nossos autarcas, ex-autarcas, técnicos, vereadores e outros funcionários das câmaras municipais e cruzar (é muito fácil actualmente) esses valores com os rendimentos auferidos durante o mesmo período. O resultado é infalível se, se averiguar com algum afinco, o resto da história virá a seguir… Segundo o jornal, "os investigadores da PJ só encontraram uma conta em nome do autarca Luís Carito, cujo saldo não justifica, nem de longe, estes bens. A casa de Ferragudo foi adquirida, segundo fonte próxima, através de um empréstimo a um banco e, às claras, até está em seu nome de Luís Carito, que tem um rendimento mensal de cerca de dez mil euros. O autarca terá comprado a moradia há uns anos para arrendar".

 Como há muitos “sem vergonha” com telhados de vidro, muita coisa fica por esclarecer num compadrio comprometedor. A visibilidade de se meter a mão no alheio, surge quando aparece património nas mãos de pessoas que não conseguem justificar essa riqueza. Foi, é, e será assim neste regabofe de engravidadas mentiras demasiadamente justificáveis em papeis que quando comprometedores se tornam comestíveis. Foi necessário aparecer uma troika a fazer ressurgir no lodo a lama merdosa de muitas e maquiavélicas operações, engenharias financeiras de enganação; temos de lutar permanentemente na denúncia contra os muitos falsários que se governam e, que dizendo governar-nos, nos atrofiam na apatia, descrença nas instituições que deveriam estar incólumes. E, quanto mais mexem no lodo, mais fede.   

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 13:51
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
14
15
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds