Domingo, 31 de Julho de 2016
MOKANDA DO SOBA . XCVIII

TEMPOS PARA ESQUECER - 29.07.2016 - ANGOLA DA LUUA VIII . NA GUERRA DO TUNDAMUNJILA. … Nesta lengalenga de lembrarmos coisas mortas, cada homem é um mundo - (haverá um ou outro que ainda pensa ser um SOL).

Por

t´chingange 0.jpgT´Chingange

zedu4.jpg (…) Em Angola nada mais havia em como e a quem se acudir. Era irreversível, haveria que fazer caixotes e enviar para qualquer outro lado da terra aqueles pecúlios! O M´puto, definitivamente, estava a abandonar seus cidadãos. Durante uns largos meses só se ouviam marteladas pelos quintais da Luua a pregar baús, tábuas e ripas de mobílias a arrumar o espólio de uma vida, alguns álbuns de fotos e pouco mais. Actualizar o passaporte e ir para um qualquer destino ao desvario, arrumar o resto de suas vidas! Dói muito ter de rever tudo isto com o cérebro inchado de traição com comportamentos de impunidade, um genocídio.

:::::

Os veículos em circulação normal eram apedrejados, os outros, já em fuga para o Sul, Leste ou Oeste e outros até sem qualquer rumo de pontos cardeais, formando comboios como formigas quiçonde, eram interpelados em barreiras por grupos armados; exigiam aos ocupantes dinheiro, cerveja, cigarros e, muitas das vezes só pretendiam mesmo roubar, Agostinho Neto atiçava o povo a maliciar-se, formar quadrilhas do tipo comité de bairros e células de guarda para assim procederem. Passados que são mais de quarenta anos, amigos próximos desmentem-se em defesa daqueles que achavam ser sua protecção, o MPLA. Eles agora têm vergonha de terem acreditado em gente desclassificada e roem a corda da consciência!

zem2.jpg Muitos nem se lembram de nada, dizem! Outros desculpam-se agora, mas sempre que lhes dão uma aberta dizem inverdades para se convencerem! Eu tolero mas não esqueço porque uso isso de compaixão compactada, amarfanhada, coisa que não é muito elaborada em gente que sempre se desmente! É bem uma habitual forma de que todos os dias assistimos em gente amiga, até familiares, para se desvanecerem de culpas; assim como uma autolavagem nos procedimentos passados! E o bom censo diz-nos que devemos relevar porque deus é grande.

:::::

Aquelas barragens nas estradas feitas pelos movimentos, falando às claras, eram para vilipendiar, humilhar o branco e roubar tudo o que houvesse em seu interior. A contestação ao rumo que Rosa Coutinho estava a impor à descolonização de Angola não termina em Outubro de 1974; de forma falaciosa e pensada, surgiam como cortina de fumo a esconder as verdadeiras intenções, outros grupelhos, movimentos ditos cívicos, inventados para aparentar entendimento com o MPLA de Agostinho Neto.

valentina5.jpg A junta da CCPA, Coordenadora do Programa do MFA para Angola, era em verdade o cérebro de todas as falácias, mentiras e afins e, a seu mando foram mobilizados cidadãos para fazerem raptos ao estilo da Gestapo. Os bandoleiros que praticavam estes actos tinham gente do PREC no comando. Tudo era feito no engano e, sempre os militares que deveriam actuar, nunca eram suficientes para enfrentar estes nos desacatos fabricados, cisa pensada nas células daquela junta do Almirante Vermelho.

:::::

E, note-se que nem os próprios lideres dos movimentos da FNLA e da UNITA, representativos do povo, como se fazia crer, eram conhecedores da tramóia. No encontro de NF (Nossas Forças… supostamente FAP) com Savimbi em Cangumbe, na assinatura do cessar-fogo, para término das hostilidades, Savimbi, reafirmou que a coexistência entre os três movimentos, seria incompatível com a transferência imediata da soberania.

zem4.jpg Que o período de transição deveria ser de três a cinco anos. Este era o guerrilheiro que via mais longe mas, não descortinou a armadilha e, até mesmo alguns dos interlocutores das NF do FAP, deste encontro militar, a saber Silva Cardoso, Ferreira de Macedo e Altino de Magalhães, Pezarat Correia entre outros, não sabiam que estavam simplesmente a serem uns joguetes laranjas para da cara de veracidade ao processo! Alguns destes, os mais verticais, disseram mais tarde terem sido manipulados.

:::::

Tudo, não passou de uma deslavada traição; encostar estes cérebros do acto ao paredão da Justiça deveria ser exigido porque daqui resultou um genocídio claro e premeditado; qualquer desculpa sairá sempre esfarrapada. A bandeira dos generais de aviário era outra e decerto que tinha muitas caveiras cruzada. O tempo confirmou isto! Não queiram lavar isto com produtos que tudo ficará mais tóxico. Mas, ao invés de tudo o dito, os credenciados das NF foram condecorados, enaltecidos pela imprensa, pelo povo do M´Puto; triste farsa! Mas que meda de descolonização!   

zé peixe9.jpg Em Cabinda o processo foi ainda mais rápido. Em finais de Outubro de 1974, o Almirante Vermelho Rosa Coutinho disse: “houve a tomada do poder em Cabinda por elementos das FAP aliados ao MPLA, destituindo e fazendo prisioneiros o governador Themudo Barata e o Capitão do Porto de Cabinda”. O Comando do Sector Militar foi “revolucionariamente” assumido pelo Tenente Coronel Oliveira, Comandante do Batalhão do Belize. Este simplesmente informaria que o Estado-Maior e o Brigadeiro Themudo Barata tinham sido depostos do Comando por “ vontade dos sublevados do Belize”. koméquié !? (palavra revolucionariamente inventada nesta agora por mim!) …

::::: 

Estes, eram não mais que os efectivos do Exército, das NF, exército metropolitano (do M´Puto), ocupando posições chaves, pontos estratégicos de cabinda com uns quantos militares do MPLA. Tudo isto para contrariar N´Zita que julgava ter “carta-branca” do governador Brigadeiro Themudo, a fim de formar um exército com as Tropas Especiais (TêÉs).Em 29 e 30 de Agosto já tinham entrado em Cabinda 200 elementos do MPLA para “conquistar Cabinda, desactivar o tal exército (FLEC) de N´Zita e instalar ali no interior o seu Estado-Maior. Tudo isto foi urdido desactivando o embrião da FLEC.

silva2.jpg Em finais de Outubro as FAPLA do MPLA, sitiavam a cidade de Cabinda. Note-se que aqueles 200 elementos chegados ao enclave foram municiados, fardados e alimentados no bivaque do Dinge, com a supervisão e ajuda das NF das FAP. Isto foi afirmado e está algures escrito por Manuel Figueiras um capitão Comandante da Companha daquele povoado do Dinge.

soci0.jpg Note-se que o governador citado Themudo Barata, foi maltratado e preso por um furriel  enquanto o Comandante dos Serviços da marinha foi preso por elementos do MPLA. As comunicações com o exterior foram cortadas de imediato, ocupados os Correios e assaltada a sede da FLEC com a completa destruição de mobiliário e, queimados todos os papéis.  

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 20:50
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 30 de Julho de 2016
MOKANDA DO SOBA . XCVII

TEMPOS PARA ESQUECER09.07.2016 - ANGOLA DA LUUA . VIINesta lengalenga de lembrarmos coisas mortas, cada homem é um mundo - (haverá um ou outro que pensa ser o SOL).

Por

soba02.jpgT´Chingange

valentina0.jpgTambém, e por isso, as fronteiras mentais transportadas por mim em estórias, embora aumentando em capacidade de criar ilusões, diminuem-me a veracidade do que foi a guerra de tundamunjila (do espantar - do vai-te embora!). Na percepção parcial das vitais contingências, tecidas e compostas nas mentirosas coincidências de que a vida é feita, encontraremos o rigoroso sentido do passado, por fortuitos efeitos que nos determinam o futuro: o agora!

:::::

Aos velhos será cruel deixá-los privados de respostas e será de bom senso até, não se lhes fazer perguntas de passados não amistosos porque dos muitos dias, das muitas noites, das muitas injustiças pode sem se querer saírem à luz do tempo a mostrar as gigantescas presenças de feridas mortais. Daí abrirem-se gavetas com choros ranhosos, ou mesmo gavetões, com ossários feitos pó. Dói ser traído por nossos irmãos…

valentina3.jpg E, infelizmente, até sabíamos estar quilhados até os tornozelos mas, só agora podemos ir dum extremo à direita ao outro da esquerda; agora há falas bonitas p´ra boi dormir, muito roubo e corruptos à solta! Peneirando no tempo as ténues memórias dos acontecimentos, apagando os rastos dos passos que aqui nos trouxeram à terra de M´Puto, de novo volto a abrir o postigo da memória antropológica sem romance condescendente e, sem alvoroçar os espíritos que omitiram as leis não cumpridas.

:::::

Falarei duma terra que tudo tinha para ser de promissão - Angola! Na nossa vida, com os afins descobertos hodiernamente em pegadas politólogas e, como se fossemos monstros colonialistas, surgem cheiros encarquilhados misturados quase na leitura de carbono e eteceteras complicadíssimos… Cada um de nós foi o que foi por uma coisa que dizem ter sido pequena, assim como dum primeiro choro! Mas outros choros que se lhe seguiram e, como um risco feito no chão, não nos permitiram escolher o dedo ou arado, nem por onde fazer os regos que por coisa pouca, assim dizem … mudou nossas vidas.

valodia.jpg A tropa fandanga da FNLA ateava fogo a tudo e, já no mês de Outubro de 1974, um total de quinze fazendas tinham sido devassadas. Por vezes os grupos nem eram identificados; de noite, gente furtiva atirava para os carros que se aventuravam a circular. Da CCPA - Comissão de Coordenação do programa do MFA para Angola, pouco ou nada se via fazer de ter agora notoriedade, tudo pelo contrário, salvo raras e honrosas excepções.

:::::

A Câmara Municipal de Luanda foi tomada de assalto por militantes brancos, mestiços e pretos do MPLA que numa mascarada sem algum primor a enaltecer, apresentaram uma moção com vivas ao seu movimento alegando destituição da Vereação, hasteando a bandeira daquele grupelho que, feito chusma, a substituiu pela bandeira portuguesa. A este procedimento foi dado um alarde heróico na Rádio Voz de Angola: “ Um momento histórico “ afirmavam a cada minuto derramando coisas nunca escutadas.

luuan1.jpg A rádio já estava nas mãos dos PREC`s guedelhudos idos da metrópole, todos embebedados ou enredados num ideário de ché com “vida ou morte”, como se tudo isto tivesse um lado romântico…Dentro da sala da Vereação, cantaram o hino do MPLA. Notoriamente eram acções propositadas e permitidas pela tal CCPA. Quase posso jurar que as ideias tenham saído daquela pseudo instituição, desses generais de aviário levados às pressas para Angola a contrariar qualquer reacção dos brancos. Generais que hoje recebem chorudas reformas, meio escondidos na sombra, brincando como pokémons.

:::::

E, dos já defuntados, ainda legam às famílias benesses da revolução de túji da qual deveriam ter vergonha. Alguém até hoje falou em ressarcir-nos? Antes pelo contrário, gozam do nosso legado, contas e tractos entre mwangolés corruptos, generais da gasosa. Efectivamente as reacções não foram as correctas e até aqui parece ter havido a mão comuna camuflada no como de se fazer! Eles tinham lido todas as cartilhas de revolução! Não sou só eu a pensar deste modo, porque as evidencias já nesse então, se viam serem demasiado torpes.

luuan2.jpg Nesse mesmo dia e pelas 19 horas e perante Pezaret Correia, o frentista da comissão organizada “had hoc” deu andamento ao processo (lembre-se PREC). Nessa mesma noite Rosa Coutinho, o almirante de Túji, vermelhusco, exarou um despacho com a exoneração do Executivo Camarário. É óbvio que tudo isto tinha sido orquestrado por este vermelho ao serviço do MPLA. Ninguém o travou como deveria! O homem do pingalim, das luvas, do monóculo, da petulância, foi vilipendiado - um galo vaidoso…

luuan3.jpg O arquitecto das rotundas da Luua, Troufa Real, branco e residente em Luanda, estava nesta leva de gente afecta ao MPLA. Registe-se qui o que este arquitecto funcionário daquele Município disse aos microfones da emissora Voz de Angola: - “Fora com a Vereação” e, dirigindo-se à turba convidou-os a tomarem aleatoriamente ou simbolicamente aquela sala nobre. E continuou: “Isto é vosso - o povo é quem mais ordena” - viva o MPLA”… estranho que os mwangolés actuais não tenham erigido uma estátua a esta trágica figura que creio estar agora e também com uma reconfortada aposentação no M´Puto…Quem o vir por aí faça-lhe um carrinho-de-molas à maneira.

luuan4.jpg Após aquele acto de bandalheira e punhos no ar, os manifestantes retiraram-se para fora do salão substituindo antes a moldura do General António de Spínola, o come-futuros, colocada no topo da sala pela foto de Agostinho Neto. No meio daquela turba alguém disse: “ Agora é a nossa vez de fazer mulatos, ter carros e morar no asfalto”. Neste esboço de rebelião o MPLA e o MDA (Movimento Democrático de Angola) assumiram na rádio essa sua postura. Neste estado de coisas e, sabendo de antemão terem o apoio tácito, técnico e afins da CCPA, quem poderia controlar quem? Num ápice, tudo ficou irreversível, sem ter passado pelo provável.

(Continua…)

O Soba T´Chingange  



PUBLICADO POR kimbolagoa às 04:24
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 29 de Julho de 2016
MOKANDA DO SOBA . XCVI

TEMPOS PARA ESQUECER  … 29.06.2016 - ANGOLA DA LUUA . VI

… O Mundo sempre andou mentiroso - Também, e por isso, as fronteiras mentais transportadas por mim em estórias, embora aumentando em capacidade de criar ilusões, diminuem-me a veracidade (Não há meias verdades). Na guerra de tundamunjila

Por

t´chingange 0.jpgT´Chingange

cari2.jpgEm Outubro de 1974, no Norte e no Leste de Angola eram diariamente registados incidentes com vítimas mortais, actos de vingança contra capatazes ou gerentes de fazendas e trabalhadores em geral. No Uíge (Carmona) assistia-se ao fenómeno de bandalheira com os soldados da FNLA atirando a gosto para o ar, sem qualquer aparente motivo, homens fardados e armados com espingardas de repetição. Ao longo das estradas do Norte como as de Quissesse e Songo, podiam ver-se centenas de famílias de bailundos escorraçados das fazendas de café ocupadas por soldados do ELNA (exército da FNLA) maioritariamente quicongos a falar francês; uma tropa fandanga.

:::::

Ateavam fogo a tudo! Só neste mês de Outubro, registaram-se um total de quinze fazendas ocupadas por grupos, nem sempre identificados; faziam ataques contra madeireiros, seviciando-os e queimando-os tornando-os irreconhecíveis! As fontes de riqueza dos brancos e de negros não colaborantes eram vandalizadas, o gado morto a tiro ou catanada; os saques passaram a ser uma rotina. Usando petróleo regavam os produtos tais como batatas, mandioca, feijão e café ateando fogo em seguida; os bailundos eram mortos a sangue frio. Diga-se em verdade ter sido a etnia mais sacrificada, a mais sofrida em toda a pré-guerra de Angola. Era a guerra do tundamunjila (de dar o fora).

luis20.jpg Os movimentos com seus braço armados, por toda a Angola e, inicialmente em suas áreas de influência e sem coordenação visível, faziam barragens nas estradas supostamente para controlar, devassando, partindo louça, pisoteando sem jeito e ou retendo géneros e aprisionando coisas que poderiam ter algum interessa para eles. Podia ver-se pseudo-soldados completamente embriagados ou drogados pegando nas armas de qualquer jeito. Eles não tinham noção de como funcionavam as armas que empunhavam. Eram nitidamente bandos de drogados. Não sabiam o que era uma culatra ou o cão da mesma…

:::::

Em uma viajem que fiz de Nova Lisboa (Huambo) a Luanda com minha sogra idosa, em uma destas barragens feitas por gente do MPLA e, indo eu na carreira da EVA e, em Muquitixe, fizeram alto, mandaram sair todos os passageiros e ali ficamos encostados a um casebre já arruinado com guardas armados atá aos dentes apontadas a nós. Um dos militares estava tão drogado que pegava a arma de cano longo com o gatilho virado para cima. Revistaram tudo e valeu-nos um furriel mestiço que seguia connosco, que se identificou como sendo do MPLA e por fim mandaram-nos seguir!

mcaco.jpg Reparei no percurso, que o Dondo estava literalmente abandonado, as quitandeiras vendiam peixe seco e bolachas, únicos alimentos que se podiam comprar! Depois vi Cassoneca, Colomboloca, Zenza do Itomba, Maria Tereza maioritariamente incendiadas, gente deambulando por ali, bandeira do MPLA hasteada aqui e ali, tropa meio fardada aos magotes fazendo coisa nenhuma. Nenhuma indicação de comércio a funcionar! Foi a imagem desta viagem que me convenceu de que tudo estava perdido! Eu vivi este drama; ninguém me contou!

:::::

Nas barragens militares podiam ver-se os homens em cima das fordes ou chevrolletes seleccionando o que lhes convinha! Isto fica! E jogavam ao camarada. Isto também fica! E o montão de coisas por ali crescia, no pó da terra! E, ai de quem reclamasse, seria sempre de um desenlace imprevisto. Uma humilhação sem qualificação! Melhor assim, diziam com a desilusão de uma vida tornada nada.

maga2.jpg Aqueles homens na maioria sem um comando credível pretendiam apenas roubar, rebaixar. E, se houvesse por um acto de repulsa por parte de alguns militares portugueses, tentando tomar conta da situação, estes eram recebidos a tiro; poderia relatar lugares mas este procedimento era generalizado! Há por aí muitos militares que sabem ser isto verdadeiro. Sabia-se mais tarde que estes exemplares militares da FAP (Forças Armadas Portuguesas) eram substituídos por não serem colaborantes com eles; E, eles eram o grupo do MPLA de Agostinho Neto! Houve oficiais que por se oporem foram presos e recambiados para o M´Puto. Houve oficiais superiores a terem voz de prisão por furriéis cabeludos… Lá chegaremos!... Como admitir isto!?

:::::

Posso assim referir como terras de tundamunjila, Catete, Cacusso, Kassuma, Dondo, N´Dalatando (Salazar), Bula Atumba, Puno Andongo, Bango Azongo, Camabatela, Songo mas, sempre será uma pequena parte de uma longa lista. Os guerrilheiros do tundamunjila usavam nas incursões catanas, G3 fornecidas pelas FAP ou kalashnikovs, mais granadas penduradas a gosto e imaginem uns tubos tipo bazucas! Sei lá, talvez os mona-caxitos. Para quê este disparate! Dá para rilhar o dente, mesmo estando no futuro daquele espaço, quarenta e dois anos depois….

macu5.jpg Em Luanda podiam ver-se militares do MPLA passearem a fazer estilo banga com cintos de munições atravessados ou cruzados e espingardas de repetição, de tambor, longas e curtas e as tais G3 oferta do M´Puto; assim aos ombros, eram autênticos rambos a brincar às guerras. Como é possível, tanta gente ter assistido a tudo e, agora andarem com a língua agarrada aos dentes como se nada se tivesse passado! Gente gerenciando o verbo da teoria do esquecimento. Ando desiludido com muita gente que faz de conta! Como gostam de ser enganados! Oh gente miúda!

::::

No Rio Seco da Maianga, logo no dia um de Outubro lançaram uma granada para dentro de uma casa matando um cidadão branco! Isto sucedeu também junto da Cruz Verde e no cinema Tivoli no Bairro da Samba. Os automóveis eram apedrejados em andamento e, ou incendiados à porta de casa ou trabalho dos respectivos donos! Pergunto a tantos que nos interrogam: Tinhamos condições de ficar? Fiquem por aí que o grosso da matéria está para vir… Esquecer! Nunca… Pena é a de que olho para trás e, neste caminho, neste carreiro, neste fiote, só vejo a minha sombra e uns quantos, muito poucos que me dão ânimo. A estes, eu digo obrigado!

(Continua…)

O Soba T´Chingange  



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:15
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 24 de Julho de 2016
MALAMBAS . CXXXIII

CINZAS DO TEMPO24.07.2016 - Não há maior religião do que a verdade! Somos o que somos enquanto o somos! Assim vamos um dia de cadavez...

MALAMBA: É a palavra.

Por

soba 01.jpgT´Chingange

kota0.jpg Somos o que somos enquanto o somos! Um destes dias tive de ir tirar análises para verificar o quanto a máquina está em condições de permanecer no espaço-tempo visível e, no ponto actual da curvatura da vida. Após a singularidade foi um tempo em que ainda não havia a tecnologia de hoje a fim de nos observarem por dentro e por fora com uma complexidade de computadores e scâneres radiografando as bordas. Também o comprimento de ranhuras e excrescências anómalas segundo os parâmetros conhecidos.

:::::

A dado momento, e por um soluço indefinido de percalços descontabilizados, somos coisa estendida numa maca e, ali ficamos na mão de técnicos, estagiários e afins com médicos, doutores que buscam na sinusóide o traço mais o traço-ponto do batimento, arritmias e aranhiços tornados bactérias ou vírus e um sem número de infestantes que cohabitam connosco, sem pagar renda, sem nossa vontade; um caroço ali, uma íngua mais uns  raios envoltos em negruras desconhecidas! Ui! Nem sempre dói… venha buscar o resultado dia tal...

kota 2.jpg E, eu que queria ir até aos 333 anos, lá tenho de me conformar por aqui ficar só enquanto Deus ou um seu assalariado quiser, ou permitir. E, lá terei de suportar as agruras exprimidas dos desclassificados políticos de viveiro mais os polícias deitados e os generais de aviário, também sentados, ganhando uma pipa de massa com os nossos descuidos, a impotência em não podermos endireitar a lei, o cassetete, o cassete, um gráfico de multa sorrateira adicionando à desgraça que nunca vem só, desinfeliz dependência de gente incompetente que se arma aos cucos, nos chateiam, nos amordaçam… Como é dificil ser-se kota mais velho...

:::::

Tenho andado a tentar conhecer melhor este Deus que nos dirige sem se amargurar com nossas diabruras, nem as inchadas gravidades de gente com poder. E, perante a ciência quântica tenho de ir até mais fundo no conhecimento para não o subestimar; porque nem sempre parece ser justo com os injustos tomando por base o livro dos livros mais os outros do conhecimento e ainda uns outros, que são apócrifos, só porque alguém assim decidiu e, os encaixotou.

kota1.jpg E, ou porque diziam não bater a bota com a perdigota, ou assim coisa com coisa, como muitas leis que hoje temos; leis feitas em mesas redondas por mentes quadradas e que nos surgem bicudas. Que depois são votadas e nós aqui a gritarmos à toa, pró boneco!... A nossa vida, também ela é uma estória ou uma soma de pequenas estórias que encaixam num Universo sem fim, sem bordos, algo que a nossa compreensão não consegue alcançar de todo pelos muitos paradigmas que ao longo de gerações nos condicionaram o entendimento e comportmento.

::::

São regras a que todos obedecem porque a dado momento verificamos nada sermos e, na busca do conhecimento ficaremos sempre na incerteza que também é a teoria com que também, os mais sabedores terão de se conformar. Creio estarmos ainda a anos-luz do entendimento crucial do nosso ser, de quem somos e, sem nunca saber o que nos destino o próximo segundo; num dado momento estamos lúcidos a cem por cento e, logo a seguir já só somos um nada em uma outra dimensão.

kota7.jpg Essa é a quinta dimensão que num espaço etéreo, ficará só no sentimento como recordação em nossos mais próximos. Todos temos um ciclo e nele teremos de gozar o real agora, com a alegria de assim o ser; viver na irmandade do amor sincero ou puro, relembrando o resto para a compaixão dum entendimento plausível. Usar o bom senso desamarrando-nos numa constância para além do simples querer.

:::::

Nesta fase de consciencialização, relembro o que nos foi legado pelo espírito de Chico Xavier: Não podemos alterar um triste fim mas, sempre teremos a hipótese de nos propormos a um novo começo. Como proposição, teremos de nos preencher com coisas pequenas para nos totalizarmos na harmonia do consolo; entender as fracturas que a vida nos proporcionou por coisas ou eventos que não nos agradam ver em outros.

kota4.jpg Sempre subsiste a dúvida de não sermos entendidos. Quantas vezes somos duros nas apreciações,  sermos assim dum jeito que nem sempre pode ser apreciado, embora se diga termos sido feitos à imagem de Deus. E, Deus que nem sempre parece acolher-nos, que nem sempre parece estar ali e da forma que queríamos que o fosse.

isabel lacuerda.jpg Naquele um outro dia, coisa recente, estive ao dispor do médico, muito cheio de aparatos que não existiam no tempo do meu avô Manuel Loureiro que morreu novo e tísico vindo do Brasil quando ainda era tão jovem. E, muitos outros se seguiram porque ainda não era conhecida a penicilina, o benuron, a aspirina mais o transístor e o micro-ondas; as ondas electromagnéticas e o domínio parcial do Vírus, das bactérias rondando-nos sem os fortes analgésicos, sulfamidas e antibióticos. Os tempos mudaram e, muito! Coisas boas outras más... Assim vamos, um dia de cadavez...

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:06
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 22 de Julho de 2016
MOKANDA DO PUTO. LXII

NAS FRINCHAS DO TEMPO - 22.07.2016 …. É por estas e por outras que eu prefiro ir à Tasca do Galo comer uma bruta entremeada regada com um bom tintol da Terra de Lavas...

Mokanda : É uma carta

Por

t´chingange.jpegT´Chingange

MOKANDA DUM AMIGO … Fui ao gourmet e tramei-me!

gourmet4.jpg Amigo T´Chingange

Tu sabes o quanto eu sou um tipo moderno, também chique, diga-se! Por isso não pude deixar de entrar num restaurante gourmet da moda aqui no burgo de Lxa. Vesti um Armani que comprei num saldo na Baixa da Banheira, calcei umas sapatilhas com uma vírgula estampada que regateei ao cigano e esfreguei-me em meio frasco de Chanel marroquino. Foi assim, cheio de cagança, nossa banga, como mandam as regras dum pelintra luso, que fui jantar ao tal restaurante, gerido por um “chef” reputado e internacional.

:::::

Tramei-me! Antes tivesse ido ao tasco da esquina aviar uma bifana! Confesso que já levei muita tanga, mas como esta, nunca! Passei fome, fui gozado e fui roubado! Sempre achei que cozinhar era um acto de descontracção, de partilha, de alegria, de afecto. Tu bem sabes pelos convívios aí em teu pátio Andaluz a que tu chamas de Pátio Havanero.

abac6.jpg Bom! Eu até deveria desconfiar, porque aqueles concursos gastronómicos das TêVês transformaram as comezainas duma kizomba social sadia, em gratuitas agressões de stressante provocação com lágrimas e depressões. Enfim! Bom! Nós até já temos falado nisto mas, as parvoíces dos mestres cozinheiros da moda deixam-me em pulgas… arranjam pratos estapafúrdios e minimalistas apelidando-os de “criatividade culinária” e por aí…

:::::

Colocaram-me um prato à frente que foi mais difícil de decifrar que as palavras cruzadas do JN ao domingo. Um prato que exibia 5 cm quadrados de um pobre robalo que pereceu inutilmente só para lhe extraírem um pedacito do cachaço, meia batata engalanada com um pé de salsa, e 2 ervilhas a nadarem numa colher de chá de um azeitado molho de escabeche, bem disfarçado com um nome afrancesado que nem vem nos dicionários.

abac3.jpg E, às tantas era uma liça de alto mar ou boga da Ria do Alvor. Para remate, três riscos de uma substância pastosa, estilo Miró, para preencher o restante do prato. Estava bonito, lá isso estava! Mas, o bruto do português, (que não eu, claro) habituado à sua travessa de cozido e ao panelo de feijoada, olha para aquilo, tu sabes, assim com uma cara de parvo capaz de assustar o menino Jesus. Esboça-se um sorriso amarelo ao empregado de mesa, uma melga à nossa volta, tudo óptimo sabes….

:::::

E, enfiam-se dois Xanaxs quando nos metem a conta à frente. A muito custo, cala-se o berro de duas peixeiradas de cumcamano que nos vai na alma e pagas e não bufas! Nunca mais lá volto! E sabes que mais? Sempre é melhor comer aperitivos, como bolinhos de bacalhau e tremoços na tasca do Luís de Fornos de Algodres, que são muito mais saudáveis e muito mais baratos.

mamoeiro.jpgOu o pica no chão de Alguidares de Cima. Isto de encher o cu a pançudos já bastos, basta… Nunca mais, juro! Para ver pintura abstracta, vou à página do teu amigo, Mano Corvo Costa Araújo ou às coloridas flores de Assunção Roxo! Um regalo prós olhos noééé! Para ser roubado basta ir à Autoridade Tributária, vulgo Finanças... Olha, isto serviu.me de lição!

:::::

Mas além de chique, maniento como tu me chamas, deveria ser mais desconfiado! Eu explico: Deveremos sim, de desconfiar destes cozinheiros que têm a ambição obsessiva de ser medalhados pela Michelin, Isso! Essa marca de pneus que agora se bandeou para a gastronomia! Quanto mais não vale esses convívios, tertúlias em teu Pátio Havanero com aqueles refrescantes mujitos com hortelã do teu quintal. Coisas que aprendeste com esse tal de Hemingway … Olha….Só posso ir aí, lá para o fim de Agosto! Um abraço…

Mano Andaluz

O Soba T´Chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:24
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 19 de Julho de 2016
MALAMBAS . CXXXII

CINZAS DO TEMPO – 19.07.2016 - Não há maior religião do que a verdade! De novo, com prefácios encavalitados nas malambas do mundo … Hó Deus, vem cá abaixo ver isto!

MALAMBA: É a palavra.
Por

t´chingange.jpeg T´Chingange

roxo27.jpg Hoje, a velocidade do progresso é tanta que o que se aprende na escola ou na universidade estará sempre atrasada ou desfasada do conhecimento global. Surgem a cada hora novas teorias sobre este ou aquele assunto sem nunca podermos ter a certeza de que realmente essa é a tese certa. Se for mesmo uma teoria, não pode ser comprovada porque é só o que é, uma teoria, e nada mais do que isso! Se essa teoria for coerente, sempre se fazem conjecturas e previsões podendo coincidir com as observações mas, mesmo assim, só poderemos ficar razoavelmente confiantes de que é aquela, a correcta.

:::::
Agora que ninguém domina totalmente o conhecimento humano torna-se impossível manter os conceitos que nos regem nas ditas linhas gerais e, porque as teorias se modificam nas explicações de novas observações, nem tempo há para digerir ou torna-las entendíveis para os demais, sem corrermos o risco de perdermos a nossa liberdade!

Roxo31.jpg Já aceitamos ser enganados porque a mentira se vulgarizou a tal ponto que até nada se diz; preguiçando-nos nas falas, só encolhemos ombros! A mentira engravidou-se tanto que o medo, já nem tem medo do susto nem tampouco do inchaço das palavras mentirosas. As fronteiras da verdade atrapalham o conhecimento, logo agora que o gráfico da genialidade se apresenta como uma linha quasequase vertical. 

:::::
Se considerarmos que a mente tem torpeza, as modernas encavalitaram-se nas antigas tornando a idade do bronze numa coisa pura; a da idade média, uma alternativa e, a hodierna uma falácia. Digo por isso que hoje não há mais fronteiras! A nossa existência não será capaz de compreender uma grande parte das leis que nos governam a nível de país e, nem a nível mundial.
É tudotudo um jogo de interesses que nos defraudam em revoluções que surgem fabricadas, urdidas, mordiscadas ou fabricadas para alterar o curso das coisas, sempresempre para nos lixar, trambicar! Hó Deus vem cá abaixo ver isto! Porquê fugiste tão novo para a casa do Pai?

Roxo32.jpg Agora até os estados fabricam inverdades para lavar a alma, reciclar os débitos e acicatar os créditos. Os Turcos até já fabricam revoluções! Aprenderam bem com os portugueses da leva da abrilada! Que se cuidem os militares e políticos que se deitaram a dormir sem entender que poderiam ser um dia reciclados! Quantas inverdades são necessárias para derrubar um governo? É aqui que entramos na matemática quântica com a “Teoria da incerteza”!

::::
Com quantos subterfúgios se pode fazer uma revolução? Recorram agora aos Turcos, seus estrategas, seus psicólogos, gentólogos, geniólogos e enólogos para averiguar as misturas certas de safadeza de como virar, fabricar e ordenhar uma revolução. E, olhem que mesmo com base em equações matemáticas não se obterá o desejável sucesso com as gentes se não houver um filho da vizinha perito em minas e armadilhas e coisas de dar volta ao miolo.

roxo33.jpg Já não há conhecimento perfeito de leis básicas para com o relacionamento humano. Nem misturando a química com a biologia se consegue discernir as atitudes maldosas de gente que usa de métodos medonhos a fim de alcançar seus fins! Depois vêm com tretas de que os fins justificam os meios. Não podemos fazer previsões nos resultados prováveis com essa técnica de marqueteiros (de marqueting), da estratégia de criar valor de satisfação e fidelização duns quantos correligionários que subscrevem dignidades vendidas em lojas de satisfação, de partidos e associações ou sindicatos! 

roxo34.jpg Depois! Para quê bater mais no ceguinho… teremos de contentar-nos com este teorema arranjado assim às pressas. “Nossa meta é a compreensão completa dos eventos que nos cercam, assim como de nossa própria existência”. Rebatermos a charneira do nosso descontentamento sem deixar de dignificar os novos potenciais desinteresses, sempre. O mais importante é gerar valores, passando a palavra da nossa pura antiguidade. Afinal, qual é a natureza do Universo?

Ilustrações de Assunção Roxo
O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 20:08
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 18 de Julho de 2016
MUXOXO . XXXVI

TEMPO COM CINSAS - Sei de antemão que as lágrimas não se cristalizam, quando sempre lamuriamos - A vida, é uma falácia…

Por

t´chingange 0.jpg T´Chingange

peter0.jpg Por via da curvatura da terra as pessoas a olho nu pouco vêm para além dos trinta quilómetros porque e, a cada quilómetro, a flecha fica cada vez maior e aumenta de forma exponencial. Os marinheiros tiveram de construir nas caravelas e no mastro principal ou gávea, um cesto a que chamaram de carago a fim de avistar mais longe. Nas primeiras viagens os portugueses descobridores, porque só viam terra do lado esquerdo, passaram a chamar a esse lado de bombordo enquanto do lado direito era água, o mar a este e, assim ficou de estibordo.

:::::

Mas, as pessoas e principalmente os matemáticos têm buscado teorias tão subjacentes que nem o nosso entendimento consegue num primeiro repente encontrar uma distinta e plausível formulação consistente. Apenas uns poucos conseguem acompanhar o avanço acelerado da fronteira do conhecimento e, esses têm de dedicar todo o seu tempo especializando-se em uma ínfima área. Há apenas sessenta anos, só duas pessoas compreendiam a teoria da relatividade geral.

peter1.JPG Se formos inteligentes, o bastante, descobriremos um dia que há uma série de formulações que se sobrepõem porque na realidade não existe uma teoria definitiva do Universo mas, apenas uma sequência infinita de teorias que descrevem o Universo com uma precisão cada vez maior. É certo! Os eventos só podem ser previstos até certo ponto e, o restante de tudo ocorre de maneira aleatória e arbitrária, de tal modo que nos levamos a considerar que se houvesse um conjunto completo de leis, isso infringiria a liberdade divina de mudar de ideias e intervir no Mundo.

:::::

Sempre surge um paradoxo mais antigo que nos interroga! Será Deus capaz de criar uma pedra tão pesada que ele próprio não a consiga erguer? E, é aqui que surge a falácia tão vasculhada pelos poetas, pela dialéctica que fazem parecer crer alterando os eventos e as propriedades criadas no Universo por Deus, tal como o tempo. E, dão tempo ao tempo e continuam intemporais, sublimados num enfeitado nada.

peter2.jpg Enfaticamente presume-se que Ele, Deus, sabia o que queria quando o concebeu. A meta dos cientistas é a de formular um conjunto de leis que nos permita prever eventos apenas até aos limites estabelecidos pelo princípio da incerteza, tantas vezes aqui referido! Nesta descoberta de abrindo caixas, ouço o sino das onze badaladas da manhã.

:::::

Lugar do aqui e agora, num sítio de Ferragudo aonde as ondas minúsculas me barulham o pensar provocadas pelos mesmos barcos que outrora saíram ao calhar, descobrindo coisas palpáveis, nosso mundo com malezas e escorbuto que o tempo controlou ou tenta. E reparo na silhueta de casas brancas e cor de terra a se desfazer lá mais longe num manto verde e, mais longe a serra de Monchique envolta em fumo de nevoeiro que lhe dá vida.

peter3.jpg Na outra margem do Arade na perspectiva de outros mastros e outros modernos barcos sem carago, distingo entre muitos ali naquela marina de Portimão, o quanto houve de evolução tecnológica usando o sonar, as ondas artesianas pelos rádios e vertedores de imagens que se cruzam nos ares invisíveis excluindo assim o apito, as sirenes, tudo substituído por um ou mais GPS´s que os conduzem às terras do Piter Pan.

:::::

Somos um laboratório em permanente estágio e, sem uma teoria definitiva que me leva a dizer que se existe alguma coisa de nos levar ao arrependimento, é a de se ter confiado em algumas pessoas que não o mereciam! Mas, até isto passa sem conseguirmos transpor os abismos de um acelerador de partículas de um futuro incerto! Um cenário de energias patéticas que simplesmente neste agora ressoam nas onze badaladas da igreja de Ferragudo…

 O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:37
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 16 de Julho de 2016
MALAMBAS . CXXXI

CINZAS DO TEMPONão há maior religião do que a verdade! De novo, com prefácios encavalitados nas malambas do mundo …

MALAMBA: É a palavra.

Por

 

t´chingange 0.jpgT´Chingange

p-brqnq2.jpg Um dia de cada vez, escrevo os lembrados prefácios encavalitados nas arbitrárias e aleatórias recordações daqui e dali, malambas do meu mundo, só para ginasticar a mente. Na Lagoa do M´Puto entretido com a rega das abóboras, o calor a apertar na casa dos 30 graus, vou-me entretendo, apalpando os meus tomates rosa já a pintar de vermelhos. E, esta terra que seca e resseca enquanto o diabo esfrega um olho! Entrando em casa, dou-me conta que este diabo anda à solta, que canta como a cigarra, algures em França; as notícias dadas nas ondas da TV mais a Internet que dão conta dos lamentosos episódios dum filho estupor dum alá desconhecido na raiva.

:::::

Um filho de chifrudo e gritando por seu deus de Alá é grande, deturpando a história do agora, matando ao calhar oitenta e quatro pessoas em Nice de França, cidade banhada pelo morno Mediterrâneo. Os festejos da nação e na forma de fogos-de-artifício de repente, viraram angústia de choros e lamentos ansiosos na melhoria de muitos feridos graves depositados às pressas em improvisados hospitais de campanha. Um camião aos ziguezagues e, a propósito trucidando gente como se fossem minhocas.

p-brana1.png Um rodopio de helicópteros, ruídos de sirenes, gritos perdidos no vazio do desespero, coisas nada agradáveis para um mundo que se desvia de viver na paz. Nos dias de hoje nada parece coerente no espaço-tempo a que os matemáticos dizem ser de vinte e seis dimensões e, não as cinco que aqui refiro vezes sem conta, a saber: largura, comprimento, altura, pensamento e alma. Aquelas outras vinte e uma dimensões extras do espaço-tempo, até que podem ser uma coisa comum no mundo da ficção científica ou alternativas quânticas mas, quem sabe, julgam ser esta, a forma ideal de superar as tantas restrições terrenas.

:::::

Estas muitas mortes em Nice, devem ser um atalho a todas aquelas dimensões extra! E, se estas dimensões que os cientistas dizem existir, por que razão só nos é palpável cinco dimensões espaciais, sendo duas do foro espiritual e, agora, mais vinte e uma extras!? Pois então! Dessas outras dimensões, fiquei sabendo estarem enroladas em um espaço de tamanho minúsculo, algo ao redor de um milionésimo de um milionésimo, de um milionésimo de um milionésimo de milímetro.

p-brana3.jpg E, isso é tão, tão pequeno, que simplesmente, nem percebemos. Ora, se este cenário estiver correcto, é uma má notícia para os viajantes espaciais. As dimensões extras tornam-se demasiado minúsculas para permitir o conceito de roda da história. Tudo se torna um emaranhado de científicos conceitos que nos surgem como um desconjuntado novelo de fios de nylon, rede de pescador que nos leva a presumir que no Universo todas as dimensões são muito recurvadas.

:::::

E, enquanto uns se achatam no espaço, outros volatilizam-se enrolados no princípio antrópico a permitir sermos seres complexos. Tão absorto e envolvido nestes pensamentos sem magnésio, meus electrões escapam-se-me completamente dos átomos e, sem conseguir demonstrar que a teoria das cordas, no mínimo, admita a existência de outras regiões do Universo. Regiões que estejam enroladas nessa quantidade de dimensões efectivas ou afectivas desconhecidas nos seguidores de Alá.

p-brana4.jpg O conceito de que temos dois olhos para observar profundidades sabe-se ser isto certo ao que chamamos de estereoscopia mas, agora teremos de nos definir ser mais que simples partículas que ocupamos um único ponto no espaço. Teremos assim de admitir que também somos cordas e linhas designadas de p-bramas; uma teoria subjacente. É necessário com estes incidentes terrenos como este actual de Nice de França formularmo-nos para além daqueles cinco principais dimensões.

p-brana5.jpg Para onde quer que cada um vá depois de fazer uafa (morte), lá nos encontraremos! Uma velha verdade e meu novo teorema, uma afirmação que pode ser provada como verdadeira, por meio de outras afirmações já demonstradas… Ou um axioma que na lógica tradicional, é uma sentença ou proposição que mesmo não sendo provada ou demonstrada, é considerada como óbvia…

O Soba T´Chingange

 

 

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 18:10
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 15 de Julho de 2016
PARACUCA . XXI

BRASIL - MULOLAS DO TEMPO  - Curiosidades do Império Brasileiro - Fábrica de Letras in Kizomba com histórias da vida … Mulola só é rio quando chove...

Por

t´chingange 0.jpgT´Chingange (Compilação de dados publicados aqui e ali)

VOCÊ SABIA!?

pedro1.jpg Conforme a Biblioteca Nacional, o Imperador pagava empréstimos no Banco do Brasil para pagar suas viagens. Sua tolerância com a imprensa era grande. Hoje, qualquer deputado estadual tem mais regalias com recursos públicos do que a família imperial àquela época. Moralmente, pode dizer-se que houve regressão! Porque em 1880 o Brasil era a 4º Economia do Mundo e o 9º Maior Império da História (1860-1889).

:::::

 A Média do Crescimento Económico era de 8,81% ao Ano (1880). Havia na altura 14 Impostos, Actualmente há 92 - (1850-1889). A Média da Inflação em 1880 era de 1,08% ao ano). A moeda brasileira tinha o mesmo valor do dólar e da libra esterlina. O Brasil nesse então tinha a segunda maior e melhor Marinha do mundo, perdendo apenas para Inglaterra (1860-1889).

pedro2.jpg O Brasil foi o primeiro país da América Latina e o segundo no Mundo a ter ensino especial para deficientes auditivos e deficientes visuais. Foi o maior construtor de estradas de Ferro do Mundo, com mais de 26 mil Km (1843). Foi o segundo país do Mundo a lançar selos postais, depois da Inglaterra (1840). Somente em 1849 os primeiros selos postais da Alemanha foram lançados no pequeno Estado da Bavaria.

:::::

A média nacional do salário dos professores estaduais de Ensino Fundamental em 1880 era de R$ 8.958,00 em valores actualizados. Entre 1850 e 1890, o Rio de Janeiro era conhecido na Europa como "A Cidade Dos Pianos" devido ao enorme número de pianos em quase todos ambientes comerciais e domésticos.

pedro3.jpg O bairro mais caro do Rio de Janeiro, o Leblon, era um quilombo que cultivava camélias, flor símbolo da abolição, sendo sustentado pela Princesa Isabel. O Maestro e Compositor Carlos Gomes, de "O Guarani" foi sustentado por Pedro II até atingir grande sucesso mundial. Pedro II tinha o projecto da construção de um trem que ligasse  directamente a cidade do Rio de Janeiro a cidade de Niterói. O projecto em tramita até hoje nunca saiu do papel.

:::::

Em 1887, Pedro II recebeu os diplomas honorários de Botânica e Astronomia pela Universidade de Cambridge. Ratificando boatos, D. Pedro II e o Barão/Visconde de Mauá eram amigos e planejaram junto o futuro dos escravos após-abolição. Infelizmente com o golpe militar de 1889 os planos foram interrompidos. Oficialmente, a primeira grande favela na cidade do Rio de Janeiro data de 1893, 4 anos e meio após a Proclamação da República e cancelamento de ajuda aos ex-cativos.

pedro4.jpg Na época do golpe militar de 1889, D. Pedro II tinha 90% de aprovação da população em geral. Por isso o golpe não teve participação popular. José do Patrocínio organizou uma guarda especialmente para a protecção da Princesa Isabel, chamada "A Guarda Negra". Devido à abolição e até mesmo antes na Lei do Ventre Livre, a princesa recebia diariamente ameaças contra sua vida e de seus filhos. As ameaças eram financiadas pelos grandes cafeicultores escravocratas.

amendo3.jpg Outras curiosidades: - 1. O Paço Leopoldina localizava-se onde actualmente é o Jardim Zoológico; 2 - O Terreno onde fica o Estádio do Maracanã pertencia ao Duque de Saxe, esposo da Princesa Leopoldina; 3 - Santos Dumont almoçava 3 vezes por semana na casa da Princesa Isabel em Paris; 4 - A ideia do Cristo na montanha do corcovado partiu da Princesa Isabel; 5 - A família imperial não tinha escravos. Todos os negros eram alforriados e assalariados, em todos imóveis da família; 6 - D. Pedro II tentou ao parlamento a abolição da escravatura desde 1848, uma luta contra os poderosos fazendeiros por 40 anos; 7 - D. Pedro II falava 23 idiomas, sendo que em 17 ele, era fluente; 8 - A primeira tradução do clássico árabe "Mil e uma noites" foi feita por D. Pedro II, do árabe arcaico para o português do Brasil.

pedro8.jpg 9 - D. Pedro II doava 50% de sua dotação anual para instituições de caridade e incentivos para educação com ênfase nas ciências e artes; 10 - D. Pedro Augusto Saxe-Coburgo era fã assumido de Chiquinha Gonzaga; 11 - A Princesa Isabel recebia com bastante frequência amigos negros em seu palácio em Laranjeiras para saraus e pequenas festas, um verdadeiro escândalo para época; 12 - Na casa de veraneio em Petrópolis, Princesa Isabel ajudava a esconder escravos fugidos e arrecadava numerários para alforriá-los; 13  - Os pequenos filhos da Princesa Isabel possuíam um jornalzinho que circulava em Petrópolis, um jornal totalmente abolicionista.

pedro5.jpg 14 - D. Pedro II recebeu 14 mil votos na Filadélfia para a eleição Presidencial, devido sua popularidade, na época os eleitores podiam votar em qualquer pessoa nas eleições; 15  Uma senhora milionária do sul, inconformada com a derrota na guerra civil americana, propôs a Pedro II anexar o sul dos Estados Unidos ao Brasil, ele respondeu literalmente com dois "Never!" bem enfáticos; 16 - Pedro II fez um empréstimo pessoal a um banco europeu para comprar a fazenda que abrange hoje o Parque Nacional da Tijuca. Em uma época que ninguém pensava em ecologia ou desmatamento, Pedro II mandou reflorestar toda a grande fazenda de café com mata atlântica nativa.

pedro7.jpg17 - A imprensa ridicularizava a figura de Pedro II por usar roupas extremamente simples, e o descaso no cuidado e manutenção dos palácios da Quinta da Boa Vista e Petrópolis. Pedro II não admitia tirar dinheiro do governo para tais futilidades. Alvo de charges quase diárias nos jornais, mantinha a total liberdade de expressão e nenhuma censura; 18 - Thomas Edison, Pasteur e Graham Bell fizeram teses em homenagem a Pedro II; 19 - Pedro II acreditava em Allan Kardec e Dr. Freud, confiando o tratamento de seu neto Pedro Augusto. Os resultados foram excelentes deixando Pedro Augusto sem nenhum surto por anos; 20. D. Pedro II andava pelas ruas de Paris em seu exílio, sempre com um saco de veludo no bolso com um pouco de areia da praia de Copacabana. Foi enterrado com ele.

A regressão foi só moral?

pedro6.jpg

 *Paracuca de Angola: - 500 gr de ginguba sem ser torrada, 250 gr de açúcar (ou mais), 2 chávenas de água - Preparação: Juntar todos os ingredientes numa vasilha e levar a lume brando. Vá mexendo, sempre, até a mistura ficar solta. Deite num tabuleiro (agitando para ficar solta) para arrefecer.

As escolhas do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:37
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 13 de Julho de 2016
A CHUVA E O BOM TEMPO . LXVIII
ANGOLA .  TEMPO DE CINZAS - VALENTINA MEU AMOR - Altura em que se recrutavam as pessoas ás tantas da madrugada nos musseques, para os levar para a guerra…

Por

maga1.jpg Luís Magalhães - Tem uma caneta Parker 21 espacial. Dessas que levam o homem a gatafunhar acontecimentos da Luua, da Angola que jamais esqueceu … (na guerra do tundamunjila)

valentina0.jpg Eu conheci a Valentina no tempo em que um quilo de batatas custava duzentos escudos,Luanda tinha muitos cortes de água e luz e os géneros alimenticios já não existiam nas lojas.Era também no tempo em que se tinha que ir para a fila para comprar pão e com um pouco de sorte depois de lá estar quase meio dia a gente trazia algum. Estou a falar em Novembro de 1975 !! .Neste mês vi também uma avioneta sobrevoar Luanda a espalhar panfletos da F.N.L.A.onde se podia ler que o Holden Roberto dizia que ia invadir Luanda para exterminar o "Poder Popular", a OMA, as FAPLA e os comunistas e dizia também para a população( portugueses incluidos) para ficarem em casa para assim não serem vitimas do ataque.

valentina.jpg Enquanto isso eu ganhei intimidade com a Valentina uma menina negra com os seus treze catorze anos e logo ali lhe propus uma parceria ao dizer que ela ía para a fila do pão e eu dividia com ela, coisa que ela disse que aceitava, mas eu tinha que lhe dar cigarros,uma coisa que eu disse que não uma vez que ainda era muito menina.Ela aqui olhou para mim com muito respeito e respondeu-me que era para dar ao Pai.Eu como ela sabia de tudo o que se passava na cidade tratei de saber as novidades e , foi assim que soube que os Cubanos já estavam a lutar ao lado do M.P.L.A. e da tropa portuguesa e que o M.P.L.A.andava durante a noite a apanhar os meninos para irem para a frente de combate e que os Cubanos andavam pelos musseques para apanhar as meninas para assim satisfazer os seus desejos.

valentina2.jpg Soube também que no Bairro Golfe,os Cubanos queimaram uma bandeira Portuguesa para lá porem a do M.P.L.A, provocando com isso a ira da população e eles só sairam de lá sob escolta.Tudo isto enquanto se estava á espera da independência de Angola e onde já haviam sinais do futuro negro que vinha por aí abaixo.Quanto á Valentina,continuou no seu á vontade pelas ruas de Luanda e tenho que confessar que havia muita empatia entre nós os dois.

valentina5.jpg Um dia cheguei a casa e não vi a Valentina,que depois de muito a procurar lá me foram dizendo ( foi o Diogo) que os Cubanos a tinham apanhado, a tinham vestido de rapaz,cortaram-lhe o cabelo e a colocaram na frente de combate onde veio a morrer á fome e á sede e com as pernas crivadas de balas que era o modo cruel dos Cubanos actuarem para assim os obrigarem a combater ?. Nesse dia chorei pela Valentina !!

Luis Magalhães in Kizomba com Historias da vida

Foto de uma Historia que nunca se apaga e mesmo que o queiram fazer, está destinado ao fracasso.

As escolhas do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 16:04
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 11 de Julho de 2016
PARACUCA . XX

MULOLAS DO TEMPO4ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, JÁ CHEGOUAVISO AOS “FACEKAMBAS” - Fábrica de Letras in Kizomba com histórias da vida … Mulola só é rio quando chove...

Por

longe00.jpgUdo Gollub em Messe Berlin - (Conferência da Universidade da Singularidade) – Singularidade é o ponto em que a curvatura do ESPAÇO-TEMPO se torna infinita

longe1.jpg Em 1998, a Kodak tinha 170.000 funcionários e vendeu 85% de todo o papel fotográfico vendido no mundo. No curso de poucos anos, o modelo de negócios dela desapareceu e eles abriram falência. O que aconteceu com a Kodak vai acontecer com um monte de indústrias nos próximos 10 anos - e a maioria das pessoas não enxerga isso chegando. Você poderia imaginar em 1998 que 3 anos mais tarde você nunca mais iria registrar fotos em filme de papel?

:::::

No entanto, as câmaras digitais foram inventadas em 1975. As primeiras só tinham 10.000 pixels, mas seguiram a Lei de Moore. Assim como acontece com todas as tecnologias exponenciais, elas foram decepcionantes durante um longo tempo, até se tornarem imensamente superiores e dominantes em uns poucos anos. O mesmo acontecerá agora com a inteligência artificial, saúde, veículos autónomos e eléctricos, com a educação, impressão em 3D, agricultura e empregos. Bem-vindo à quarta Revolução Industrial!

longe0.jpg O software irá destroçar a maioria das actividades tradicionais nos próximos 5-10 anos. O UBER é apenas uma ferramenta de software, eles não são proprietários de carros e são agora a maior companhia de táxis do mundo. A AIRBNB é a maior companhia hoteleira do mundo, embora eles não sejam proprietários. Inteligência Artificial: Computadores estão tornando-se exponencialmente melhores no entendimento do mundo. Neste ano, um computador derrotou o melhor jogador de GO do mundo, 10 anos antes do previsto. Nos Estados Unidos, advogados jovens já não conseguem empregos.

:::::

Com o WATSON, da IBM, Você pode conseguir aconselhamento legal (por enquanto em assuntos mais ou menos básicos) dentro de segundos, com 90% de exactidão se comparado com os 70% de exactidão quando feito por humanos. Por isso, se Você está estudando Direito, PARE imediatamente. Haverá 90% menos advogados no futuro, apenas especialistas permanecerão. O WATSON já está ajudando enfermeiras a diagnosticar câncer, quatro vezes mais exactamente do que enfermeiras humanas.

longe01.jpg O FACEBOOK incorpora agora um software de reconhecimento de padrões que pode reconhecer faces melhor que os humanos. Em 2030, os computadores tornar-se-ão mais inteligentes que os humanos. Veículos autónomos: em 2018 os primeiros veículos dirigidos automaticamente aparecerão ao público. Ao redor de 2020, a indústria automobilística completa começará a ser demolida. Você não desejará mais possuir um automóvel. Nossos filhos jamais necessitarão de uma carteira de habilitação ou serão donos de um carro.

:::::

Isso mudará as cidades, pois necessitaremos 90-95 % de menos carros para isso.  Poderemos transformar áreas de estacionamento em parques. Cerca de 1.200.000 pessoas morrem a cada ano em acidentes automobilísticos em todo o mundo. Temos agora um acidente a cada 100.000 km, mas com veículos autodirigidos isto cairá para um acidente a cada 10.000.000 quilómetros. Isso salvará mais de 1.000.000 de vidas a cada ano.

longe2.jpg A maioria das empresas de carros poderá falir. Companhias tradicionais de carros adoptam a táctica evolucionária e constroem carros melhores, enquanto as companhias tecnológicas (Tesla, Apple, Google) adoptarão a táctica revolucionária e construirão um computador sobre rodas. Eu falei com um monte de engenheiros da Volkswagen e da Audi: eles estão completamente aterrorizados com a TESLA. Companhias seguradoras terão problemas enormes porque, sem acidentes, o seguro se tornará 100 vezes mais barato. O modelo dos negócios de seguros de automóveis deles desaparecerá.

:::::

Os negócios imobiliários mudarão. Pelo fato de poderem trabalhar enquanto se deslocam, as pessoas vão se mudar para mais longe para viver em uma vizinhança mais bonita. Carros eléctricos tornar-se-ão dominantes até 2020. As cidades serão menos ruidosas porque todos os carros rodarão electricamente. A electricidade se tornará incrivelmente barata e limpa: a energia solar tem estado em uma curva exponencial por 30 anos, mas somente agora Você pode sentir o impacto. No ano passado, foram montadas mais instalações solares que fósseis. O preço da energia solar vai cair de tal forma que todas as mineradoras de carvão cessarão actividades ao redor de 2025.

longe3.jpg Com electricidade barata teremos água abundante e barata. A dessalinização agora consome apenas 2 quilowatts/hora por metro cúbico. Não temos escassez de água na maioria dos locais, temos apenas escassez de água potável. Imagine o que será possível se cada um tiver tanta água limpa quanto desejar, quase sem custo.

:::::

Saúde: O preço do Tricorder X será anunciado este ano. Teremos companhias que irão construir um aparelho médico (chamado Tricorder na série Star Trek) que trabalha com o seu telefone, fazendo o “escaneamento” da sua retina, testa a sua amostra de sangue e analisa a sua respiração (bafómetro). Ele então analisará 54 bio-marcadores que identificarão praticamente qualquer doença. Vai ser barato, de tal forma que em poucos anos cada pessoa deste planeta terá acesso a medicina de padrão mundial praticamente de graça.

longe7.jpg Impressão 3D: o preço da impressora 3D mais barata caiu de US$ 18.000 para US$ 400 em 10 anos. Neste mesmo intervalo, tornou-se 100 vezes mais rápida. Todas as maiores fábricas de sapatos começaram a imprimir sapatos 3D. Peças de reposição para aviões já são impressas em 3D em aeroportos remotos. A Estação Espacial tem agora uma impressora 3D que elimina a necessidade de se ter um monte de peças de reposição como era necessário anteriormente. No final deste ano, os novos smartphones terão capacidade de “escanear” em 3D. Você poderá então escanear o seu pé e imprimir sapatos perfeitos em sua casa. Na China, já imprimiram em 3D todo um edifício completo de escritórios de 6 andares. Lá por 2027, 10% de tudo que for produzido será impresso em 3D.

:::::

Oportunidades de negócios: Se Você pensa em um nicho no qual gostaria de entrar, pergunte a si mesmo: “SERÁ QUE TEREMOS ISSO NO FUTURO?”; se a resposta for SIM, como poderá Você fazer isso acontecer mais cedo? Se não funcionar com o seu telefone, ESQUEÇA a ideia. E qualquer ideia projectada para o sucesso no século 20 estará fadada a falhar no século 21. Trabalho: 70-80% dos empregos desaparecerão nos próximos 20 anos. Haverá uma porção de novos empregos, mas não está claro se haverá suficientes empregos novos em tempo tão exíguo.

longe8.jpg Agricultura: haverá um robô agricultor de US$ 100,00 no futuro. Agricultores do 3º mundo poderão tornar-se gerentes das suas terras ao invés de trabalhar nelas todos os dias. A AEROPONIA (http://tudohidroponia.net/aeroponia-um-tipo-de-hidroponia/) necessitará de bem menos água. A primeira vitela produzida “in vitro” já está disponível e vai tornar-se mais barata que a vitela natural da vaca ao redor de 2018.

:::::

Actualmente, cerca de 30% de todas as superfícies agricultáveis são ocupados por vacas. Imagine se tais espaços deixarem se ser usados desta forma. Há muitas iniciativas atuais de trazer proteína de insectos em breve para o mercado. Eles fornecem mais proteína que a carne. Deverá ser rotulada de FONTE ALTERNATIVA DE PROTEÍNA. (porque muitas pessoas ainda rejeitam ideias de comer insectos).

longe9.jpg Existe um aplicativo chamado “moodies” (estados de humor) que já é capaz de dizer em que estado de humor Você está. Até 2020 haverá aplicativos que podem saber se Você está mentindo pelas suas expressões faciais. Imagine um debate político onde estiverem mostrando quando as pessoas estão dizendo a verdade e quando não estão. O BITCOIN (dinheiro virtual) pode se tornar dominante este ano e poderá até mesmo tornar-se em moeda-reserva padrão.

:::::

Longevidade: actualmente, a expectativa de vida aumenta uns 3 meses por ano. Há quatro anos, a expectativa de vida costumava ser de 79 anos e agora é de 80 anos. O aumento em si também está aumentando e ao redor de 2036, haverá um aumento de mais de um ano por ano. Assim possamos todos viver vidas longas, longas, possivelmente bem mais que 100 anos.

longe11.jpg Educação: os smartphones mais baratos já estão custando US$ 10,00 na África e na Ásia. Até 2020, 70% de todos os humanos terão um smartphone. Isso significa que cada um tem o mesmo acesso a educação de classe mundial. Cada criança poderá usar a academia KHAN para tudo o que uma criança aprende na escola nos países de Primeiro Mundo.

As escolha do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:05
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 8 de Julho de 2016
XICULULU . LXXXII

TEMPO COM CINZAS - Constantino enganou-nos impondo ao Império Romano o cristianismo…. o Infinito, Universo e Mundos - O tempo dá tudo e tudo toma, tudo muda mas nada morre...

XICULULU : - Olhar de esguelha, mau-olhado, olho gordo, cobiça

Por

ferreira0.jpgCARLOS FERREIRA

Aos meus amigos (as) – 7ª de 12 Partes

bruno8.jpg(…) No De l infinito universo e mondi ("Sobre o Infinito, Universo e Mundos"), ele desenvolveu sua teoria cosmológica criticando sistematicamente os físicos aristotélicos. Argumentava que o universo era infinito e continha um número infinito de mundos, e que estes eram todos habitados por seres inteligentes. Ele também formula sua visão averroísta da relação entre filosofia e religião, de acordo com a qual existe a religião dos ignorantes e a religião dos doutos. A primeira é considerada como um meio para instruir e governar o povo ignorante.

:::::

É um conjunto de superstições contrárias à razão e a natureza, "útil para governar os povos incultos", que é válido enquanto a humanidade não atingir um grau superior de evolução. A religião dos doutos ou dos teólogos, que o processo histórico enriquece, é esclarecida, na qual se integra a filosofia como a disciplina dos eleitos que estão aptos a se controlar e governar os outros.

bruno7.jpg O Espaccio de la bestia trionfante ("Expulsão da besta triunfante") o primeiro diálogo da sua trilogia moral, é uma sátira sobre os vícios e superstições de sua época, e ao pedantismo que encontra na cultura Católica e Protestante. Faz uma forte crítica da ética Cristã - particularmente o princípio calvinista da salvação exclusivamente pela fé, à qual Bruno opunha uma visão exaltada da dignidade de todas as atividades humanas.

:::::

A Cabala del cavallo Pegaseo ("Cabala do cavalo Pégaso"), de 1585, com o anexo "O asno cilênico", é semelhante aos anteriores, porém mais pessimista, inclui a discussão da relação da alma humana e a alma universal, concluindo com a negação da individualidade absoluta do primeiro. Nele faz da religião uma sátira amarga, apresentando-a como "santa ignorância" que condena a curiosidade ímpia da pesquisa, preferindo fechar os olhos, reprovar qualquer pensamento humano e renegar todo sentimento natural, acusando-a de renúncia e proibição do livre exercício do pensamento e da investigação filosófica.

bruno6.jpgÉ uma discussão irônica das pretensões da superstição. O "asno", diz Bruno, pode ser encontrado em toda parte, não apenas na Igreja mas nas cortes de justiça e mesmo nas universidades. No De gli eroici furori ("Dos heróicos furores"), também de 1585, Bruno, fazendo uso da simbologia neoplatónica, trata da obtenção da união com o infinito Uno pela alma humana e exorta o homem à conquista da virtude e da verdade.

(Continua…)

As opções de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 16:42
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 7 de Julho de 2016
MOKANDA DO BRASIL . V

Por

 serrão1.jpgJorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A Guerra de todos contra todos assume tons apocalípticos no Brasil desgovernado pelo crime institucionalizado. Isto está acontecendo no Brasil !!!

serrão7.png A Guerra de todos contra todos assume tons apocalípticos no Brasil desgovernado pelo crime institucionalizado. Até então praticamente intocável, o Judiciário começa a sentir os efeitos do processo de depuração e da exigência de um comportamento republicano que já vinha forçando mudanças e aplicando punições nos poderes Executivo e Legislativo. O momento exige uma profunda autocrítica dos poderos de plantão. Quem não fizer e mudar vai dançar. O jogo de combate à corrupção contínua sem tendência de trégua - Desdobramentos da Lava Jato podem provocar, em breve, punições inéditas no âmbito do poder Militar como vem sendo, pelo bando do Foro de São Paulo.

serrão6.jpg O Almirante Othon Luiz Pinheiro, em prisão domiciliar, é alvo de mais uma operação oriunda da Lava Jato. O ex-presidente da Eletronuclear voltará para a hospedagem forçada em Bangu 8. O ex-membro do Alto Comando da Marinha tem risco de condenação pela 7ª Vara Federal no Rio de Janeiro. O conselho útil de ligar o "desconfiômetro" vale, principalmente, para Luiz Inácio Lula da Silva. O homem que chegou a ser apontado pela propaganda de marketagem como um dos "Presidentes mais populares da História do Brasil" (superando ou se igualando a Getúlio Vargas e Juscelino Kubitscheh), Lula deveria fazer um auto-exame de consciência para compreender por que se tornou uma das figuras mais impopulares da Nação.

serrão5.jpg Lula cometeu e foi conivente com crimes simbólicos, hediondos e imperdoáveis para um chefe de Estado eleito pelo voto directo popular: mentiu, estuprou a moral, violentou a ética pública, assassinou os sonhos e quase matou as esperanças da maioria dos brasileiros que agora promovem a Revolução Brasileira nas redes sociais e nas ruas. As acções e omissões de Lula contra o Brasil e os brasileiros são imperdoáveis.

:::::

Em actos de lesa-pátria, Lula foi o principal agente consciente da maior sabotagem promovida de fora para dentro contra a soberania, a política e a economia do Brasil. Por tudo de errado que fez, Lula não tem o direito a cometer a cara de pau de escalar advogados pagos a peso de ouro (de onde vem o dinheiro?) para tentar desmoralizar a Operação Lava Jato e seus desdobramentos.

serrão4.jpg Lula não tem moral para pedir que o juiz Sérgio Fernando Moro reconheça sua suspeição para julgá-lo. Lula não dispõe mais de legitimidade política para colocar em dúvida a imparcialidade de Moro. O cínico comportamento, só agrada seus fanáticos seguidores. A maioria dos cidadãos conscientes não quer mais saber daquele que o tórrido humor do País das Olimpíadas reduziu, simbolicamente, à figura do "Pixuleco" - um bonequinho de plástico com a roupinha de presidiário número 13-171.

:::::

Os advogados Roberto Teixeira, Cristiano Zanin Martins e José Roberto Batochio - que defendem Lula - querem matar o Brasil a rir! Só pode ser piada, eles escreverem que Lula “não teme ser investigado nem julgado por qualquer juiz: quer justiça e um julgamento imparcial, simplesmente”. Mais engraçado ainda (para as branquinhas do Lula) é insistirem com a tese de que actuam “em defesa do Estado Democrático de Direito e dos valores a ele inerentes, como o direito ao juiz natural e imparcial e à presunção de inocência”.

serrão3.jpg Dificilmente, o juiz titular da 13ª Vara Federal em Curitiba vai se considerar impedido de julgar Lula. Certamente, a manobra protelatória dos defensores de Lula vai parar no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. A tendência é que os desembargadores federais não mexam com Sérgio Moro. Assim, a reclamação deverá seguir para o Conselho Nacional de Justiça e terminar no Supremo Tribunal Federal - onde a maioria dos ministros foi nomeada pela dupla Lula da Silva e Dilma Rousseff. Actualmente, não há condições jurídicas, políticas e muito menos morais para que o STF tome uma decisão contra Moro, para salvar Lula. Os 11 deuses do Supremo sabem que o Brasil vem abaixo se isso ocorrer.

:::::

O Judiciário está na berlinda. O desembargador Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, foi moral e eticamente obrigado a se declarar suspeito para actuar nos casos que envolvem o ex-director da Delta Fernando Cavendish. O membro do TRF-2 aceitou pedido feito pela procuradora regional da República, Monica Campos de Ré, que alegou laços de amizade entre o magistrado e o advogado Técio Lins e Silva - um dos defensores de Cavendish. O Tribunal decidirá, no próximo dia 13, se mantém ou reforma a decisão de Athié em manter a prisão domiciliar dos envolvidos na recente Operação Saqueador.

007.png Tudo que acontece agora é resultado directo dos princípios de livre divulgação de informações processuais e da transparência adoptada como procedimento-padrão pela Força Tarefa desde o começo da Operação Lava Jato. Trata-se de um exemplo inédito - até no dito "mundo civilizado".

serrão2.jpg A sociedade brasileira passou a conhecer como não funcionam direito os poderes republicanos. As mudanças ocorrerão a partir de um amplo debate sobre o certo e o errado, o justo e o injusto, o moral e o imoral. O embate, em busca de democracia nunca achada por aqui, deve transformar o Brasil em um País muito melhor para as próximas gerações. A cidadania consciente, em processo de construção para atingir hegemonia, é que vai punir Lula e outros mais ou menos votados pelos crimes simbólicos que cometeram contra o Brasil.

As opções de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 16:10
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 6 de Julho de 2016
MOKANDA DO SOBA . XCV
TEMPOS PARA ESQUECER - ANGOLA DA LUUA . V24.06.2016 - O Mundo sempre andou mentiroso - Também, e por isso, as fronteiras mentais transportadas por mim em …  estórias, embora aumentando em capacidade de criar ilusões, diminuem-me a veracidade (Não há meias verdades).

Por

t´chingange.jpegT´Chingange

carlos9.jpg Porque a relatividade geral não permite a viagem no tempo para a frente ando encafifado nos espaços-tempo mais razoáveis e que o Nosso Senhor permite: viajar no passado! E assim como cordas cósmicas de velocidades sem comprimento visível mas, de secções transversais elásticas ou variáveis. O homem de borracha da ficção, que tanto me trabalhou a mente em pequeno, pivete e candengue, cabia nas fechaduras e nas frestas mais apertadas e labirinticamente complicadas. Estas cordas são mais elásticas em uns do que em outros; falo de gente com cabeça e dois olhos e um cérebro com todo o abecedário e miudezas.

:::::

As tensões destas cordas da mente ou cósmicas são diferentes em cada um de nós mas há quem use permanentemente um fecho ecler para não dizer disparates, incongruências e outras asneiras. Quem não fala não erra, essa é uma não verdade porque o pensamento não corre do mesmo jeito jeitoso e, porque analisando e fazendo triagem das atitudes saberemos por A menos B que ele ou ela pensam dum jeito tal! Que são comunistas ou progressistas!

kani1.jpg Que o digam os psicólogos que usam esta tecnologia de eliminação; assim se não é mau, só pode ser bom! Se não é do Benfica será do sporting! E, por aí… Lá pela décima pergunta que nos façam, já sabem nossos gostos e desgostos! Assim considerando isto como uma corda cósmica sem termos motivos para acreditar, iremos supor que na abundância de nossos pensamentos talvez Deus nos tenha proporcionado um universo dobrado. É por isso que prefiro ver-me como uma ficção, quebrando a simetria dos eventos e das perspectivas; uma característica de gente complicada… diz-se!

:::::

Posto isto como introdução lá vamos de novo ao passado a recordar que em 1974 e em Luanda, capital de Angola, foi decretado o recolher obrigatório mas, a população branca em sua maioria recusou-se a cumprir. Houve passeios de automóveis com buzinansos feitos por taxistas e comerciantes! A FUA, partido dos brancos, nasceu já encostado às intermitências da morte com uma corda de sisal a fazer de cordão de enforcado e, tendo a ele pendurada um medalhão de traidor; aliança táctica ao criador de “a victória… é certa”

camionista1.jpg Seu líder Fernando Falcão, não mostrou ter atitudes concretas na defesa de suas supostas pretensões; não duvida que isto tivesse sido, ou que o foi mais concretamente, uma manobra de diversão orquestrada no sentido de imobilizar a etnia branca. Como se diz popularmente “nem faz nem sai de cima” mas, finge ser macho - Arre égua! No mês de Julho de 1975 os números oficiais indicavam ter havido 52 mortes e mais de duzentos feridos no perímetro urbano da Luua.

:::::

Circulavam rumores de que os negros sairiam dos musseques para desacatar os brancos! Entretanto, durante quase as 24 horas do dia ouvia-se o matraquear de pregos selando caixotes; já ninguém acreditava naquilo! E, aquilo era a Junta de Salvação Nacional, o Alto-comissário e os muitos militares abrilistas. O médico tal já seguiu para o M´puto, o vizinho deixou de se ver; também foi! A dona Micas, a costureira seguiu para o Sul, foi para casa de familiares. Começava a debandada! O PREC, processo em curso estava a funcionar.

mocanda11.jpgFernando Falcão da Frente Unida e mentirosa duma suposta unidade angolana, tomou posse do executivo fantoche dum tal governo que logo no dia seguinte, 13 de Setembro de 1975 anunciava que o banco de Portugal, o banco de Angola o banco Ultramarino seriam propriedade do Estado! Mas qual estado!? Os últimos bailundos trabalhadores das roças do norte regressavam às terras do sul.

:::::

Os ataques às fazendas eram o dia-a-dia. A debandada já tinha tido início com comboios de viaturas a fugir para sul e sempre acossados por guerrilheiros mal enquadrados, soltos ao seu contento; e, nem sempre eram militares da FNLA ou o MPLA pois campeava a maior das desorganizações! Coisas imagináveis. Revistas a viaturas, extorsão de gasosa a troco de nada ou duma suposta segurança ou até mesmo um cigarro!  

luis33.jpg De propósito quebravam coisas, usando um qualquer pretexto para mostrar prepotência de mando; gente impreparada para se gerir a si, tomando rédeas de áreas desprezando qualquer conceito, qualquer justificativa. Com o tempo, esta prática de controlo nas estradas estendeu-se a sul a áreas da Unita dando azo a arbitrariedades monstruosas; Num ápice já eram todos os movimentos a criar barragens para pedir, para amesquinhar, desmoralizar e roubar. Eu vi isto! Ninguém me contou.

:::::

Traineiras fizeram-se ao mar rumo a sul, Namíbia seguindo a rota de terra-à-vista. As padarias já não tinham pão, não havia médicos nem enfermeiros e as repartições ditas estatais ficavam às moscas! A carne foi desaparecendo e os talhos fechando! De repente já faltavam roupas e os armazéns eram arrestados por turbas desordenadas; partiam ou queimavam coisas produtivas; tudo bem planeado, como ditam os manuais de insurreição… Os militares nunca estavam por ali, estranhamente!

dyo2.jpg Como bandos de formiga quiçonde cada cidadão, famílias inteiras tomavam o seu desnorte largando tudo, casa, carro e animais… Entretanto os rebentamentos estendiam-se aos bairros da Samba, Maianga, Maculusso, Coqueiros, Cuca, Bairro do Café, enfim, bairros centrais. Como seria possível ficar assim a ferro e fogo, sem escolas, sem farmácia, sem abastecimento de víveres já quase inexistentes.

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:51
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 5 de Julho de 2016
XICULULU . LXXXI

TEMPO COM CINZAS - Constantino enganou-nos impondo ao Império Romano o cristianismo…. "O Banquete das Cinzas" - O tempo dá tudo e tudo toma, tudo muda mas nada morre...

XICULULU : - Olhar de esguelha, mau-olhado, olho gordo, cobiça

Por

ferreira0.jpgCARLOS FERREIRA

Aos meus amigos(as) – 6ª de 12 Partes

ferreira1.jpg Giordano Bruno: a metafísica do Infinito … Filipe Bruno nasceu em Nola, Itália, em 1548. O nome com que ficou conhecido, Giordano, foi-lhe dado quando, ainda muito jovem, ingressou no convento de São Domingos, onde foi ordenado sacerdote, em 1572… Depois de extenuantes e desumanas tentativas de convencê-lo a retractar-se de algumas de suas teses mais básicas e revolucionárias pelo método inquisitorial, Bruno é, por fim, condenado à morte na fogueira a 16 fevereiro de 1600.

ferreira15.jpg (…) Seguindo deduções tipicamente aristotélicas, diziam os mestres escolásticos que, se a terra se movesse, as nuvens seriam deixadas para trás, as folhas mortas voariam sempre no mesmo sentido; uma pedra solta do alto de uma torre se afastaria do pé da torre. A esse pensamento juntava-se a concepção de que, exceptuando-se o movimento circular uniforme, impresso por Deus aos corpos celestes, todos os demais movimentos são imperfeições, constituindo transgressões ou reparações de transgressões da ordem divina.

ferreira16.jpg A refutação de Bruno a esse argumento, em "O Banquete das Cinzas", é que a terra e tudo que nela se encontra formam um sistema. Os objectos de um navio se movem com ele. Do mesmo modo, as nuvens, os pássaros, as pedras são levados com a terra. No mesmo diálogo ele se antecipa ao seu colega italiano o astrónomo Galileu Galilei sustentando que a Bíblia devia ser seguida pelos seus ensinamentos morais e não por suas implicações astronómicas.

ferreira14.jpg Ele também criticou fortemente os costumes da sociedade inglesa e o pedantismo dos doutores de Oxford. Em “De la causa, principio e uno” (também de 1584) ele elabora a teoria física na qual estava baseada sua concepção do universo: "forma" e "matéria" estão intimamente unidas e constituem o "Uno". Assim o tradicional dualismo dos físicos aristotélicos foi reduzido por ele a uma concepção monística do mundo, implicando a unidade básica de todas as substâncias e a coincidência dos opostos na unidade infinita do Ser. Bruno é animista.

ferreira4.jpg Em sua filosofia o universo é um sistema em permanente transformação, um todo no qual nada existe imóvel. Não apenas um movimento mecânico e passivo, segundo as leis da física, mas um movimento anímico que o faz transformar-se permanentemente. Tudo que existe, estaria reduzido a uma única essência material provida de animação espiritual.

:::::

O universo não é finito e limitado como pretendia a concepção medieval, mas infinito e ilimitado. O universo, não contem apenas o nosso sistema (nosso mundo) mas um sistema de mundos infinitos que nascem e decaem movidos pela divina força universal. Existiriam possivelmente inumeráveis mundos habitados.

ferreira8.jpg Sendo Deus, criador do mundo, necessariamente um ser infinito; seria contraditório que a uma causa infinita não correspondesse um efeito infinito. O universo, pois, como efeito de uma causa infinita não pode conceber-se senão como infinito.

(Continua…)

As opções de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:44
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 3 de Julho de 2016
MUXOXO . XXXV

TEMPO COM CINSAS - As verdades parecem estar sempre armadilhadas…Só sei que as alcachofras ajudam o sistema digestivo!…

Por

t´chingange 0.jpgT´Chingange

apocri5.jpg A possibilidade de viajar no tempo permanece em aberto mas, não quero insistir nisto porque não posso apostar com Deus; não sou nada para obter vantagem com ou no futuro que só a ele pertence. É bom que assim seja porque do contrário não haveria vida na terra, nem a escassa hipótese de se poder ir para o céu do cosmos por não temos connosco o livre arbítrio de decidir. Tanta gente a não querer morrer …e, morre! Infalivelmente!

:::::

Encafifado e, sem esse livre arbítrio, resolvo-me nos paradoxos de viajar no espaço, dando hipóteses a estórias alternativas que sempre diferem dos registos possíveis e, até demasiado banais. Deste modo posso agir livremente sem as limitações de coerência com o prévio. Um desafio de traição ao senso comum ou usual. Todas essas criações entrelaçadas com muitos outros eventos, tornando-se prováveis ou mesmo possíveis; um jogo bem difícil e sujeito a muitas críticas nas melhores previsões.

apocri4.jpg Já disse algures que o Universo tem muitas histórias; não é correcto dizer-se ter só uma e até podemos formar um ou mais cenários com intuições diferentes, embora equivalentes. Progride-se assim no encontro de teorias parciais que descrevem um espectro limitado de acontecimentos negligenciados ou outros efeitos com determinadas aproximações. Se assim não fosse, não haveriam escritos apócrifos

:::::

E, considerando as normas jurídicas, um documento apócrifo é aquele que não tem origem conhecida, que não traz identificação ou assinatura, ou que não está autenticado; só isto! Não tanto assim. É também um adjectivo usado para designar uma obra de um autor desconhecido. Coisas estereotipadas como sendo um evento oculto ou que não foi explorado. Um termo que trata com desdém assuntos sagrados, não incluídos pela Igreja cristã nos livros de inspiração divina e, que são considerados autênticos sem certezas absolutas.

apocri3.jpg Para a religião católica, todos os livros escritos sem o reconhecimento dos ensinamentos de Jesus Cristo, são considerados livros apócrifos, também chamados de livros pseudo-canônicos, que segundo a religião alguns escritos comprovam que não podem ser aceitos como palavra de Deus, pois contêm ensinamentos incoerentes com o restante da Bíblia.

:::::

Quantas incoerências encontramos nós em nossa etapa de vida! Somos cada vez mais bolhas de nada como bolas de sabão que sopradas por um canudo crescem, crescem e depois simplesmente sublimam-se em espaço sem bordas. Que canudos teriam soprado Tiago e Paulo para seus escritos serem considerados apócrifos como o Evangelho de Maria Madalena?

apocri2.jpg Assim progredimos encontrando teorias parciais que descrevem um aspecto limitado de acontecimentos e negligenciando outros. Estas aproximações não levam em consideração a incerteza, característica fundamental do Universo aonde vivemos! Nunca devemos encerrar por completo as leis ditas definitivas da natureza e, porque em verdade já alimentamos falsas esperanças antes! Os valores verdadeiros e as intensidades correspondentes, não podem ser previstos com base na teoria; precisam ser escolhidos para se adequarem às observações…

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:47
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 1 de Julho de 2016
CAFUFUTILA . CXV

NAS FRINCHA DO TEMPOKIANDA COM ONGWEVA  - 10ª de várias partes…

AS TÁGIDES DE TOLEDO - Continuamos em terras de “Castilla La Mancha” – Um possível encontro com Zachaf Pigafetta Roxo a kianda tetravó de Roxo e Oxor a mesmíssima Assunção que ora é Maria ora só é Assunção.

Ongweva é saudade

Por

soba 01.jpgT´Chingange

cronicas mano corvo.jpg A conversa a três, eu o T´Chingange mais o Januário Pieter e Costa Araújo Primeiro, auxiliar de El Greco o pintor, continuou da forma descrita com pormenores de verrugas e coisas de arte, segredos de tintas feitas com sangue de besouro, vísceras de moluscos, seiva de plantas e ovos galados! Esta dos ovos galados, não entendi na perfeição, mas o interesse foi tanto que resolvemos fazer visita guiada pelo futuro mestre auxiliar do El Greco, Costa Araújo Primeiro. Saindo da “plaza del ayuntamiento” o candidato a pintor, levou-nos por travessas empedradas, escorrendo borras de uva com mijo de burra prenha e palha de estrebarias.

costa8.jpg Passamos a taverna Cuatro tempos, cruzando à direita em direcção a Alcázer andamos pela Calle Del Locum e, seguimos por outra tão apertada que até duvido que fosse possível por ali passar um camelo com um fardo de palha que fosse. Paramos em um pátio muito cheio de trastes, um cheiro acre e agressivo com montículos de alvaiade e potes com produtos variados, cheirando a óleos indistintos. E havia numa das paredes mais ou menos arrumadas, paletes, pinceis, trinchas, espátulas e até serrotes e martelos.

costa araujo 1.jpeg Era naquela calle de la Calavera, um lugar lúgubre e não muito longe do Palácio Alcazar que ficavam os grandes galpões do pintor El Greco Doménikos Theotokópoulos e, em uma dependência lateral entramos em um outro cubículo. Era aqui que o ainda auxiliar de pintura Araújo, um galego fora de portas, da Bracara Augusta, mantinha o seu mukifo de coisas encantadoras encostadas ou penduradas entre cacos antropológicos e, numa placa encastrada na rustica parede podia ler-se “Pátio Andaluz Del Toro”.

ara3.jpg E, como que fazendo um friso de museu ali estavam colgados cornos retorcidos e caveiras com paletes borradas de muitas cores; percorrendo a vista pelas telas, pranchas e cavaletes, mais ossadas de indistintos animais fiquei assim meio recolhido num soluço medroso sem saber que a arte neste tempo era algo de muita pesquiza pelas cores e formas bizarronas de gente esguia, orelhudas e olhos de meter medo ao diabo!

:::::

Ainda me atrevi a fazer uma pergunta: - Para que pintam vocês e, para que servem estes painéis esguios e, … mesmo antes de acabar as perguntas meio amedrontadas O Araújo, meu Mano Corvo por divina indigitação disse-me: - São para colocar nas sacristias das igrejas. Vês aqui este, e apontou um quadro que mostrava um homem feio, horrível mesmo, desdentado, dedos longos e unhas de garras açambarcando um montão de moedas em oiro que escorriam para debaixo da cama.

costa12.jpg - Isto, disse ele, simboliza a avareza e, este aqui meio diluído por detrás destas barricas é o diabo; tem este aspecto para amedrontar. Os bispos através destas gravuras impõem o respeito ao povo e, sempre querem que nós façamos o que mandam as regras de não roubarás, não matarás, não cobiçarás a mulher do vizinho e, por ai! Os medos, as lendas aqui, têm de ficar sempre presentes. 

:::::

 – Faço isto nas horas vagas para ganhar uns trocos, umas patacas extras. O Mestre não nos paga e somos nós, eu e uns mais, que pintamos os mantos, as nuvens, as árvores mais os rios, os montes, o pôr do sol raiado de incertezas, da chuva ou trovoada e, sempre após os traços dele, o El Greco. Houve uma cor em especial que me chamou a atenção e porque mostrei interesse ali fique especado a ouvir o meu Mano Corvo Primeiro a descrever que aquela cor purpura era só usada para determinadas figuras.

araujo51.jpg Era o Roxo que ia dos matizes entre o vermelho e o azul. Esta cor ainda é obtida através de algumas espécies de moluscos nativos do Mar Mediterrâneo! Pela dificuldade na sua obtenção e seu alto preço, esta cor era um dos mais importantes e mais caros pigmentos naturais da Antiguidade, disse ele. Em Roma só os imperadores a podiam usar em vestes e, quem ousasse usa-las pagava com a morte ou ficava no cadafalso a apodrecer!

:::::

Neste entretém, deu para meditar sem nada falar da estória que estava obrigado a descrever sobre as kiandas Roxo e Oxor. Uma preocupação trazida do futuro, lá da América do Sul, um lugar chamado de Brasil e duma praia chamada de Guaxuma! As coisas não são assim tão fáceis de explicar porque neste retroceder do tempo esqueci-me de muitos pormenores. Por isso recorro à kianda Januário Pieter que me aviva a mente e, curiosamente mostrando-me meus próprios escritos do século XXI. Mas, nem sei porquê, só me dá a ver! Também, se não fosse assim, quereria voltar rápido para junto da minha TV e ver o futebol, o Portugal com a Polónia, o golo do Renato, o outro do pé pelo Ronaldo e mais o da cabeça de Quaresma.

cafu11.jpg Sentado no meu silêncio mastigando perguntas e respostas caladas, Pieter deu dois passos calçados no meu sobreconsciente. Num cadavez mais eufórico, Pieter falava todas as suas razões, falava de seus muitos tios e edecéteras. Eu só fingia que entendia e ele, sabi-o, subentendia-o, mas também ficava moita-carrasco!

:::::

Eu só disse, simplesmente: - Tá bem! Ele via o meu desespero em saber das coisas vindouras mas, só pude obter dele a promessa de que ele levaria no final do Concílio de Alcázer a tal antiga progenitora, tetravó de Roxo, a tal kianda Zachaf Pigafetta Roxo vinda do lago Niassa, (Zachaf) bem nos caminhos que levavam às terras de Prestes João.

alhambra3.jpgDe Picaço

 - Teremos de ir primeiro a Albayzin de Alhambra um Pambu N´jila especial, porque só lá, ela pode aparecer a gente do futuro como tu e eu que sou um aleatório andante nestes caminhos do senhor, dos caminhos minkisi! Na minha ideia, já cruzava os ares, as ruelas estreitas de aroma de mijo com tapetes molhados; misturas de cheiros de churros, las tapas de argolas de lulas e vendo do outro lado do vale as muralhas e torres de Alhambra. E, o rio Darro ali ao pé. Teria de esperar! O que não tem remédio remediado está! São as percepções que trago do futuro que me suportam as angustias simbis… Tenhamos paciência, pouco a pouco lá chegaremos.

costa11.jpg Glossário:

N´zimbo: - concha, dinheiro antigo do reino de N´gola da ilha Mazenga; Pambu N´jila: - Agente de ligação entre o espaço físico e o místico; lugar de veneração ou peregrinação; Lugar predilecto; kalunga: - espírito forte, divindade ou espírito das águas, iemanjá, mar, água no geral; Mukifo: espaço de trabalho, lugar recolhido com coisas espalhadas ao acaso; Minkisi: - Agente de ligação entre seres humanos e o físico, elementos de fogo, água, ar e terra; N´si: - Terra, o feiticeiro pintado com farinha vermelha (maiaca kianguim) que guarda os pórticos e permanece até o toque do medo, adrenalina, guardador de caminhos com saber do ontem, do hoje e do amanhã; Kianda: - Fantasma, assombração das águas das lagoas, rios e mares ou Kalungas; Globália. - O Mundo. Simbis: - Espírito ancestral de origem do Kikongo e África central; Albayzin: - Bairro Mouro de Granada…

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 17:38
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds