Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2021
MALAMBAS. CCLV

TEMPO DE CINZAS - 26.02.2021

À medida que aumentam as provações ao nosso redor, será visto em nossas fileiras tanto de separação como unidade...

Crónica 3120 - ASSIM VAI O MUNDO, CADA VEZ MAIS DESCARTÁVEL...

Por roxo135.jpgT'Chingange - no M'Puto

soba24.jpg Ano da COVID-SARS de 2021. Muitos que agora estão dispostos a empunhar as armas da LUTA, em tempos de real perigo, tornarão manifesto que não edificaram seus alicerces sobre a rocha parideira...  Os que tiveram grande luz e preciosos privilégios, mas não os aproveitaram, sairão de mansinho, sob um pretexto ou outro. Não tendo dado ou recebido o amor da verdade, serão apanhados nos embustes do inimigo; e, não há como definir esse inimigo.

malambas1.jpg À procura da felicidade, uns e outros mostram o caminho que nos liga à vida. A Tua presença enche de alegria tua família e próximos mas convenhamos, sempre vai ser efémera. Não há felicidade para sempre! Podes sim manter uma filosofia de vida que te apraz. Em 24 de fevereiro de 1981, o Palácio de Buckingham, na Inglaterra, anunciava o noivado do filho da rainha Elizabeth II, príncipe Charles, com lady Diana Spencer. Meses depois, em 29 de julho, na Catedral de Saint Paul, em Londres, realizava-se o que veio a ser conhecido como o casamento do século.

acacia karoo.jpg Com transmissão mundial, a cerimónia foi assistida por mais de 700 milhões de pessoas. Tímida, filha de pais separados, de origem nobre, mas vida comum, Diana usava um anel de noivado de safira, um sapato cravejado de pedras preciosas, uma tiara de ouro com diamantes e um vestido de seda, marfim. A partir daquele momento, “Sua Alteza Real, a princesa de Gales” se tornaria uma das princesas mais amadas de todos os tempos. A história com jeito de conto de fadas, que poderia terminar com um “felizes para sempre”, sucumbiu às dores e lutas do mundo real. Acabou em separação apenas 11 anos depois.

monteiro5.jpg Embora as pesquisas mostrem que os divórcios têm aumentado em todo o Mundo, curiosamente o casamento é sempre algo auspicioso para os nubentes, quando estão envoltos no cacimbo da ternura, noé? Mas, tem sempre um mas, apesar de muitos lares aparentemente perfeitos serem desfeitos; apesar de muitos serem vítimas dos traumas causados pelo divórcio dos pais, os jovens daqui ou dali, ainda querem casar-se provando que, de alguma maneira, a busca pelo amor verdadeiro e felicidade ainda está presente em seus corações. O anseio pelo “felizes para sempre” habita o imaginário humano desde que o primeiro casal foi expulso do Éden. Esse ideal de vida só poderá ser concretizado sob uma condição: “Os que Te amam encontrem a felicidade em Ti”...

lua7.jpg Nossa vontade em se ser feliz decorre, na verdade, de nosso desejo mas, se o lar formado não for regado como se um jardim o fosse, as flores murcham; isto de felicidade, tem de ser trabalhada! Não se fie em Nosso Senhor que Ele tem outras coisas para o preencher. Fixe isso: A FELICIDADE NÃO CAI DO CÉU - TRABALHA-SE!...

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:38
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021
XICULULU . CXXXIII

FALAS VADIAS E ATRAVESSADAS 25.02.2021

Crónica 3119Minha vizinha anda com medo de viver; ela não está nas listas VIP…

Xicululu: - Olho gordo; Avareza

Por 

araujo158.jpg  T´Chingange – No M´Puto

silas3.jpg Na mitologia Grega era de mau sinal olhar para trás mas, em realidade nunca ninguém mediu o tempo de duração desse mito. Assim, com incompleta confiança embrulhada em metades medrosas, pergunto: O que está a acontecer com toda uma multidão que feito país, protesta calada em casa!?

Sabe-se que há problemas que surgem com as tosses cheias de pulmões nas palavras mas, afinal que está a acontecer? É a pergunta de qual, quando e como, vai ser o rendimento mínimo a atribuir para um cidadão continuar vivo! Pópilas! Lá teremos de sufocar ou sufragar as regras e os mitos sem obedecer aos muitos minutos andando às voltas pelo quintal olhando as nuvens, negras cheias de água num chove, não chove.

way4.jpg A mulher de Ló sabia que não deveria olhar para trás para poupar a própria vida (Gn 19:17), mas mesmo assim olhou! Ver assim os ramos do loureiro árvore, tombar a indicar de onde vem o vento e, se vem triste, húmido, feliz ou de jacto. As noites mal dormidas a ampliarem coisas e loisas que passam em nossa cabeça e, porque na generalidade dos sentimentos o medo não tem um interruptor para os ligar e, desligar.

Se estás mal da bexiga, irás ficar mal dos sentimentos; em verdade quem tem cu tem medo; isto também se aplica ao baço, ao fígado, outros sistemas do esqueleto e, vai por aí… É que numa malazenga destas, só se consegue saber tudo dela quando a mesma acabar.

xiricuata4.jpg  Assim, andando em círculos, passando pela décima vez pelo canteiro das hortenses, lá pela décima terceira, paro e pergunto; pergunto, não! Afirmo-lhe: Este Mundo está perdido, noé? A fazer perguntas sem respostas com a natureza tão honrosa, tal e tanta que nem eu que sou feiticeiro, tenho ânimo de mentir, nem de me caber calado.

Mas, sei o que é importante, viver em estado de emergência é marcar consulta por computador, esperar a hora certa ou renovar a receita por meios digitais. Minha vizinha Augusta, recentemente disse que anda com medo de viver. Num enfim mas também, o que é que vale, o que é que não vale? Como assim! Estou falando demais.

xinguila4.jpg No que é que a velhice faz. Juro! Estou querendo ser cincerro… mas hoje, ou até hoje, representando os meus olhos, acho até que tenho de aprender a estar alegre e triste em simultâneo rindo das próprias folhudas pestanas muito parecidas com as de Cunhal. Assim fixamente, digo a mim: Em cada dia, de cada hora, a gente aprende uma nova qualidade de medo.

Com mais de oitenta anos, minha vizinha Augusta, deveria estar na área VIP. Bem! Poderia fazer como a conhecida Ana Gomes do PS do M´puto que fez candonga comprando, nem se sabe como, uma vacina à Conxinhina. O medo é que guarda a vida noé? Não é bem assim o tal ditado; o medo é que guarda a vinha. É mesmo um escambau - (…mandam eles é o escambau, aqui mando eu…).

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:17
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021
KANIMAMBO . LXXII
TEMPOS COM FRINCHAS - 22.02.2021
- Deixar para amanhã o que pode ser feito hoje é um traço comum da natureza humana...
Crónica 3118 - “Hoje” - É a VIDA com fé.. COM OU SEM VACINAS. O HOJE, NÃO VIRA AMANHÃ... No tempo, o TEMPO, pode fazer a diferença...
Por 

t´chingange2.jpg T'Chingange -No M´Puto

Em tempos, um turista visitou o campo da batalha de Waterloo, com um velho guia. Chegando ao local do centro da batalha, o guia indicou o muro que protegera a velha guarda de Napoleão, o fosso onde se esconderam os mosqueteiros de Wellington e o poço em que foram lançados os corpos mortos. 

  Perguntando ao guia de que direção haviam vindo as tropas em socorro dos aliados, o guia apontou para uma estrada no cimo de uma colina distante e exclamou: Foi dali que ele surgiu, às QUATRO horas da tarde! Voltando-se para a colina oposta, afirmou: E, foi ali que Jerónimo, o artilheiro, devia ter plantado seus grandes canhões, às TRÊS E MEIA . Então, maldizendo o artilheiro Jerônimo, murmurou: “Tarde demais, tarde demais, e perdida estava a França.”

  Esse foi o descaminho em que se perderam a fama, as fortunas e a vida ao longo de todos os séculos; por meia hora... “Tarde demais, tarde demais.” Deixar para amanhã o que pode ser feito hoje é um traço comum da natureza humana. Nos domínios espirituais, isso pode ser fatal - tudo pode mudar em um segundo...

Uma senhora que por muitos anos não estivera na igreja ouviu um sermão evangelíco, e o Espírito impressionou seu coração. Imediatamente reconheceu seus pecados, que eram muitos, e se prostrou para orar. Uma senhora crente, a seu lado, orou com ela e a encaminhou ao Salvador. Ela aceitou o sacrifício de Jesus e foi para casa convertida.
  À saída, ela disse à sua amiga cristã: “QUEM ME DERA TER UMA BÍBLIA !” A senhora, que era enfermeira, deu um exemplar a ela, no qual havia escrito Lseu nome da enfermeira.
No dia seguinte, quando atendia os doentes no hospital, alguém a informou de que na véspera houvera um caso grave: uma senhora tinha sido atropelada por um camião e morrido. E, o curioso, disse a informante, É QUE ELA TINHA UMA BÍBLIA COM SEU NOME.
  Ela disse qualquer coisa antes de morrer? perguntou a enfermeira. “SIM ”, foi a resposta. Ela disse "GRAÇAS A DEUS PORQUE ISSO NÃO ACONTECEU ONTEM !" Em resumo: somos uma ilusão; em um segundo somos e em um OUTRO segundo, deixamos de o ser - É a VIDA com fé.. COM OU SEM VACINAS. O HOJE, NÃO VIRA AMANHÃ... No tempo, o TEMPO, pode fazer a diferença...
O Soba T'Chingange


PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:55
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2021
N´GUZU . XXXVII

CONHECER O BRASIL – LUNDU - Era uma dança de escravos “angolanos crioulos”, muito indecente na qual se faziam mil espécies de movimento com o corpo. Corria o ano de 1878  …19.02.2021 .....  N´Guzu é força (Kimbundo) – Crónica 3117

lundu05.jpgPor: T´Chingange – No Algarve do M´Puto

Lundu, era a dança mais difundida do século XIX no Brasil. Levada pelos escravos da Matamba de N´Gola e África Central, era cantado e dançado na forma original de umbigadas, movimento de ancas acompanhado por batuque em que os corpos se encostavam num movimento a que mais tarde, século XX, se veio a chamar de massemba; Nos domingos de folga, os escravos, nos recantos rurais e nas praças públicas das cidades, divertiam-se num remexo das partes inferiores do corpo ao jeito a que recentemente se deu o nome de corrumba…

As gentes da Metrópole, M´Puto, descreviam esta manifestação como de cavalhadas, dança afandangada onde se lhe reconhecia traços portugueses e até espanhóis com o estalar de dedos como se castanholas o fossem, acompanhando os violões e bombos de batuque. Os folcloristas de então tinham o dilema ao definir o enlace de misturas de chulas ou fados, acompanhados de requebros com alguns indícios ibéricos em roda e, desgarradas graciosas com palmas ritmadas no acompanhamento…  

lundu1.jpg Os mestiços ou libres pobres alforriados saracoteavam passos ondulados e engraçados marcados ao ritmo de palmas, até apitos e assobios a acompanhar cavaquinhos, flautas, violas, urucungos na forma moderna de berimbau e até marimbas improvisadas na forma tradicional de áfrica feitas de cabaça. Qualquer coisa que soasse, caixa, caixinha, pau oco ou casca de fruta seca como a vagem seca da acácia rubra…  

O lundu terá chegado aos salões aristocráticos da europa lá pela segunda metade do século XIX, por via da atracção dos finórios, calcinhas dançarinas que queriam fazer estilo de banga entre seus pares urbanos, atritos a excentricidades. Estes, quando tocados e dançados em salões chiques, teatros, circos ou casas de diversão ou alterne, meninas morenas do quebra ou racha, eram acompanhadas ao piano, um género de modinhas humorísticas.

lundu2.jpg Os compositores ávidos de variação diferenciada compunham assim música de teatro numa mistura de modas eruditas para atrair público mais refinado. Os salões mais requintados faziam questão de mobilizar serenatas, canções sentimentais com contrabaixo e até violinos. Temos assim a presença de difícil delimitação nos estilos com batuque, as chulas, as chibas (é sinónimo de samba no Norte e de Cateretê no Sul, reunindo damas e cavalheiros para dançar e cantar), fados, modinhas de novela com queixumes e choros com diferentes segmentos sociais. Chiba ou xiva que “é uma dança de roça, ao ar livre”, com violão, viola de arame, pratos, pandeiros e cavaquinho.

Os músicos negros barbeiros, anunciavam pela cidade de S. Paulo as festas religiosas, públicas, eventos com circos populares e artistas de rua. Para além destas festividades juntavam-se em locais próprios do teatro, os intelectuais misturados com boémios exprimindo-se com variantes de valsas e um tal de batuque rasgado. Estas trocas culturais eram intensas inviabilizando a circunscrição de um grupo étnico, ou social especifico em alguns destes estilos.

lundu06.jpg Pelo dito fica clara esta afirmação moderna do espectáculo maior no que é, e se sofisticou no carnaval actual, como o maior espectáculo do mundo. Gente observadora podia naquele então fins do século XIX, descrever lavadeiras negras e escravos cantando e farfalhando-se com polcas e barbeiros afandangados e dobrados em requebrados de quadrilhas, batuques em barracas, terreiros de cortiços e diversão em ajuntamentos públicos.

lunu0.jpgNa última década do século XIX surge então um novo género influência de todos os outros, esse tal de maxixe com choros de flauta, misturando violão, flauta e cavaquinho nos teatros de revista. A capital do Império S. Paulo, seguia assim as tradições de música lundu com batuque apesar de muito condenada pelos moralistas, defensores de uma civilização europeia. Tudo muito distinto desses candomblés e forrós de negros, mestiços e mazombos saídos duma fusão de raças, costume e superstições de três continentes mas, mantendo seu cunho de matriz africana de N´Gola e outras negruras.

Bibliografia: - Brasil Imperial

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 21:29
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2021
MISSOSSO . XXXIX

DO TITANIC AO NIASSA

Crónica 3116 - Kifufutila - Quarta-feira de Cinzas, 17.02.2021

- O poder da oração é importante! Kifufutila é farinha de mandioca grada, com açúcar...

Por   tonito15.jpgT'Chingange. No AL-Gharb do M'Puto

 titanic.jpgNo dia 10 de abril de 1912, ainda eu nem era projecto de vida, o famoso navio TITANIC partiu da Inglaterra para Nova Iorque. Era sua primeira viagem, e ninguém imaginava que também seria a última. Os técnicos estavam enfeitiçados de auspiciosos poderes e, as gentes assombradas com tanto avanço tecnológico, quase adorando o mostrengo bonito...

Em 14 de abril, às 23h40, o navio chocou-se contra um bloco de gelo, um iceberg desgarrado da grande calote gelada do Polo. Abriu-se um enorme buraco em seu casco, e a embarcação começou a afundar lentamente. De repente, desapareceu nas águas frias.

titanic2.jpgMais de 1.500 pessoas morreram naquela noite; pude ver no filme as aflições, um ai-jesus de quem nos acode. Posso imaginar o cagaço meu, caso lá estivesse e, do quanto seria difícil ter os zingarelhos todos cientes e bem definidos nos estralhos dum cérebro em aflição aflitiva... Às vezes os sonhos andam por perto...

O coronel Archibald Gracie era um dos passageiros. Sua esposa o aguardava a milhares de quilómetros do local do acidente. Porém, naquela noite, ela não conseguia dormir. Uma estranha sensação pairava no ar. Por isso, resolveu orar, mal sabendo que seu esposo lutava entre a vida e a morte nas águas do Atlântico Norte.

modas4.jpg Finalmente, a senhora Gracie sentiu paz. Mais tarde, ela disse: “Foi como se os braços de Deus me envolvessem. Voltei para a cama e dormi.” Naqueles momentos, quando o coronel pensou que ia morrer e, sem forças, já estava desistindo de lutar, quando um barco salva-vidas apareceu, como se viesse do nada.

Em desespero, ele agarrou-se ao barco e sentiu braços fortes a puxarem-no para dentro. Deus responde às orações de sua esposa. Feliz é a família cujos membros oram uns pelos outros. A oração intercessória é bíblica. Quando fui para a guerra do Massabi e Miconge do Maiombe de Cabinda, minha mãe Arminda Topeta, colou uma lengalenga responso dirigida à Nossa Senhora do Parto e, os mistérios, foram acontecendo. Eu, lá na Luua, desconhecia!

ISI0.jpg Em verdade, tenho andado um pouco esquivo a isto mas, desde que ressuscitei na Curva da Morte em Kaluquembe, na Guerra do Tundamunjila de Angola, por via de uma armadilha montada em meu Renault "major", fiquei enkafifado nestes mistérios misteriosos.

Refugiando-me no porão do NIASSA... Posso agora ver o galo pintado no capot do carro que ficou em cinza de churrasco mas eu, só pude ver mais tarde essas cinzas. Até o macaco se fundiu em nada! Isto, foi visto já com a clavícula atada ao peito e, ao jeito do Dr. Roy Parson e filho David, da Missão do Bongo no Kipeio, Longonjo, do Huambo...

Os anjos e arcanjos perseguem minhas alvíssaras e, a miúde, belisco-me, para confirmar que dói; ando por isso e, desde então assim a modos de acreditar em milagres e, desta feita acho que acreditar na fé é coisa supranumerário que nos  transcende...

REPU6.jpg  Paulo, o apóstolo, acreditava na oração. Ellen White também acreditava no poder da intercessão. Ela nos incentivou a orar mais ao escrever: “Não apreciamos como devemos o poder e a eficácia da oração. A oração e a fé farão o que nenhum poder da Terra conseguirá realizar!” (A Ciência do Bom Viver, p. 509).

Mesmo os ateus, agnósticos, semterra e, semnada mais derivados, quando se sentem à rasca dizem: "Valha-me Deus". Por vezes são ouvidos mas, por vezes a sorte passa ao lado, porque decerto as minudescências esdrúxulas do seu cerebelo entopem-lhe a visão estereoscópica. Assim sua dimensão 3D fica disforme porque as fotos não emparelham na perfeição...

Pelo sim pelo não ando calculando minha visão ortogonal para que as t'xipalas não saiam muito distorcidas, meto um calço de cortiça nos óculos de tartaruga, bifocais, adstringentes e antinuvem para ver as fosforescências colaterais. Um espectáculo, como diz meu amigo SP do Cafumfo de cima...

O Soba T'Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:10
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2021
XICULULU . CXXXII

VÍRUS COVID19-SARS16.01.2021

Crónica 3115 - NA DESCOBERTA FUI ATÉ WIKIPÉDIA...

Xicululu: - Olho gordo; Havareza

Por soba15.jpgT´Chingange - No Al Gharb do M´puto

ET2.jpg Pude ler que já estamos a viver no FUTURO. Que este VÍRUS MUTANTE, pode ser ALIANIGENA, um mecanismo preliminar de nosso salto genético espacial. Partir a gente feitos pedras parideiras exige especial atenção para descortinar os pensamentos de querer fazer rebelião como algo inerente às "torpes" eficácias cientificas e também duma covarde gravidade vinda de GOVERNANTES - gente igual a nós.  Não podemos condescender com aqueles que bestializam a cultura e o conhecimento, elevando-a de parvidades nem consentir com tolices ou pecados, por assim andarmos cativados numa burlesca depravação e também enfrascados numas quantas hipóteses de vontade libertadora...

step6.jpg Li que, somos um projecto de bioengenharia e, que tudo começou algures há 75 mil anos atrás, muito antes de Cristo surgir e, muito antes de quando saímos das algas como micróbios alienígenas. Deve pois, ter sido a cauda de um cometa ou meteorito a espargir pelo globo Terra estes organismos gelatinosos, unicelulares como TARGIGRADAS, viajantes espalhando-os no globo Terra, aleatoriamente. Afinal, os peritos da OMS que foram a "WUHAN" recentemente - Janeiro de 2021, vieram cheios de NADA...

haida art.jpg São 800 milhões de vírus vindos do espaço a cair na Terra que nos alteram ou corrigem moléculas que eventualmente provocaram a morte de 20 milhões de pessoas aquando da gripe de 1930 - espanhola"; ninguém certificou ainda os vírus do ÉBOLA, da doença das VACAS LOUCAS, PESTE NEGRA e até à doença das GALINHAS a que chamam de SARS. A PANSPERMIA sideral talvez explique isto que nos trás ASSUSTADOS mas, em verdade somos hospedeiros de ADN's em mutação virótica que resulta da nossa história evolutiva - que sempre daí resultou.

NA PESQUISA WIKIPÉDIA...    PANSPERMIA explica a hipótese de que a vida existe em todo o Universo, distribuída por meteoros, asteróides e PLANETOIDES. Ela propõe que seres vivos que podem sobreviver aos efeitos do espaço, ao estilo dos EXTREMÓFILOS ou TARDÍGRADOS, ficam presos nos escombros que são ejectados ao espaço ou por colisões entre pequenos corpos do sistema estelar e planetas que abriguem vida, ou mesmo por catástrofes maiores de natureza similar. Os TARDÍGRADOS ou similares viajariam dormentes nos destroços por um longo período de tempo antes desses colidirem aleatoriamente com outros planetas ou misturarem-se com discos protoplanetários de outros sistemas estelares. A hipótese da PANSPERMIA cósmica é uma das hipóteses acerca de como surgiram as primeiras formas de vida no planeta Terra. Essa ideia surgiu pela primeira vez no século V a.C., na Grécia, remontando a autoridade a Anaxágoras, e foi colocada novamente em evidência no século XIX por Hermann von Helmholtz, no ano de 1879.

kimbo4.jpg A hipótese baseia-se na ideia de que a vida foi trazida à Terra do espaço em meteoritos que abrigavam formas de vida PRIMÁRIAS. Cientificamente, já foi encontrada matéria de natureza orgânica em METEOROIDES e METEORITOS; e de que há organismos microscópicos conhecidos suficientemente resistentes para, em hipótese, suportar uma viagem espacial até a Terra, mesmo considerado que as condições que esses teriam de enfrentar sejam as mais extremas já cogitadas. O DESCRÉDITO da teoria da PANSPERMIA atrela-se sobretudo ao facto dessa hipótese simplesmente transferir para lugares remotos do universo a questão sobre a abiogénese química da vida; ao passo que, factualmente verificável, tem-se ciência de que a vida desenvolveu-se e prosperou, até o momento, apenas na Terra.

fig3.jpg Embora a existência de vida extraterrestre possa cientificamente ser cogitada, creditar de antemão a origem da vida a fenómenos que ocorreram fora do sistema solar transcende a realidade factual actual. Os resultados científicos até hoje alcançados transferem à Terra os mecanismos responsáveis pela origem e evolução da vida conforme definida e conhecida... A hipótese científica aceita actualmente atrelar-se à abiogénese química terrestre da vida; essa suportada em limite cronológico anterior pelas experiências de OPARIN e HALDANE e teorias derivadas, como a teoria do mundo do ARN, e em limite cronológica- mente posterior - "convergência da árvore da vida a um ponto e pela teoria da evolução biológica como um todo", onde a realidade factual actual.

Nota: T: De T'Chingange; W: de Wikipédia

Do Soba em Algarve do M'Puto

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 20:20
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 14 de Fevereiro de 2021
MALAMBAS . CCLIV

MOMENTOS CRITICOS - Boligrafando estórias na cor de “vamos que vamos, com urtigas”

Crónica 3114 - Nos intervalos da vida, durmo! 14.02.2021

MALAMBA: É a palavra.

Porsoba0.jpeg T´Chingange – No Al-Garb do M´Puto

urtiga3.jpg Dos guarda-chuvas da vida ocorrem saudades do passado com noites interrompidas a miúdo, gotejando a cada duas horas pedacinhos de máquina envelhecida. Os sonhos variados oscilam entre os pesadelos para os socorrer de alertas com posturas oleadas em velhos esqueletos, pois! Limpei o quintal sombrio do lado tardoz, uma parte muito cheia de urtigas; aproveitei assim tanta fartura a pensar fazer daqui uma sopa e um esparregado pelo que busquei na internet a forma de faze isto. Dito e feito mas, com luvas.

E, como tinha já três pequenos sargos a descongelar, achei que este pitéu ainda desconhecido seria uma boa ideia. Acrescento que neste sector posterior, a sombra é muita pois que o meu vizinho alemão Fritz Von Richthofen plantou árvores gigantes pelo que sua casa também tapa o sol do lado sul e, de uma forma mais drástica quando este vai baixo durante o inverno. Por verificação notei que só se dá ali batata-doce de verão e urtigas de inverno devido à grande humidade.

urtigas2.JPG Condicionado ao muro e alçados crescidos do meu lado Sul, vejo-me assim na contingência de aproveitar tanto as urtigas viçosas e a rama de batata-doce para fazer cozinhados, pois! Ter um jardim é a possibilidade de enfiar as luvas na terra para atenuar a prisão caseira por cautelosa do confinamento, revirar uns quantos caracóis e espezinhar lesmas para deleite das gralhas e charnecos que depois as vêm comer.

Charnecos que pululam aos pares grinfando e gralhas em bandos que grasnam entre o loureiro do carcamano Fritz e a manjedoura bem por debaixo da minha anoneira. Foi aí que situei uma gamela aonde coloco comida granulada para gatos. Bem ao lado tem um bebedouro e, assim sucede que gatos avulsos e alheios se habituaram a comer de borla por conta do meu erário. Um destes dias os passarocos de tanto comer granulado de gato, irão miar…Um espectáculo!

urtiga4.jpg Para além da bexiga nada mais me dói; hão-de vir dias melhores, creio! Apanhar a vacina lá para o mês de Julho na melhor das hipóteses e, depois, marcar passagem para o outro lado do Atlântico, visitar o Caminho de Moisés a norte de Maceió, percorrer a marginal Norte até poisar em Porto de Galinhas depois de admirar o mar esmeralda de Maragogi e, ou o azul das enseadas mais profundas. Por ali ficarei matando saudades, comendo sarapatel e caldinho de feijão com iguarias de cirí.

A maior ansiedade vem da necessidade de mudar de roupa sempre que se sai para ir fazer compra ou fazer outra qualquer tarefa, resvalar de lado na amizades oscilando um longínquo olá, originando afectos curtos em distanciamento na forma de baralhar um incerto futuro. Minha mulher retoma ao croché, faz bordados e tricotei-a o futuro; nos intervalos admira da janela o gato branco e o malhado, maldizendo o gatão branco que vem de mansinho roubar a comida gourmet na forma de espinhas  e molhos escalfados nas misturas de sobras.

urtigas1.JPG Começo a ler e, passada umas páginas já me esqueci do que ficou para trás, as coisas descontinuam, volto de novo relendo o debruço de vazios, podendo assim aferir a alma que se obtém do corpo. E, agora vamos ao trabalho das urtigas: Como planta urticante teremos de usar luvas para evitar o efeito urticante de suas folhas. Ela tem propriedades medicinais para além de ser comestível e, até de alto valor nutricional e culinário; a humilde urtiga está aí à nossa disposição, gratuita, neste ano em que a muita chuva permitiu o seu desenvolvimento pleno em belos exemplares que só esperam que os colhamos e os transformemos em iguaria, noé!

Ingredientes: Folhas de urtiga; Azeite; Alho; Farinha (maizena, ou fubá); Sal e pimenta; Vinagre ou sumo de limão. Preparação: Apesar de muitas técnicas retiram-se as plantas com folhas mais desenvolvidas e finas, de preferência antes de terem as inflorescências formadas. A única parte que se aproveita da urtiga, para fins culinários, é a folha, já que os caules são fibrosos; a primeira operação após a colheita será portanto separar as folhas dos caules, o que deverá fazer ainda com luvas. Lavam-se as folhas e escaldam-se de forma repentina em água a ferver temperada com sal.

urtiga5.jpg Esta operação provoca uma diminuição surpreendente e instantânea de volume (pelo que a colheita deverá ser grande), ficando as folhas escaldadas e escorridas e, inofensivas param a pele, podendo a partir de agora ser manuseadas e ingeridas sem qualquer problema. Esta primeira fervura rápida, dito “branqueamento”, remove também um travo a “chão” podendo usar-se para recheios, em sopas (como se de nabiças se tratasse) ou em esparregado que, é a forma em que a urtiga revela todas as suas potencialidades gastronómicas.

Depois de bem escorridas as folhas, corte-as fino, deixe escorrer mais um pouco e leve-as ao lume em azeite com alhos picados. Envolva bem, deixe cozinhar por um ou dois minutos e ligue então com uma colherinha de uma farinha ou fécula. Tempere com sal e pimenta e acabe com um golpe de vinagre ou sumo de limão. O esparregado tem um aspecto fantástico, semelhante ao esparregado de nabiças, o meu preferido. Bom! Comi e até que gostei…

O Soba T´Chingange    



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:20
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

FRATERNIDADES . CXXXI

NAS FRINCHAS DO TEMPO - 14.02.2021

Crónica 3113 - Serviço voluntário - um DOM necessário nos dias que escorrem...

Por 

 soba001.jpgT'Chingange - No Al Gharb do M´Puto

lobo1.jpg Felizmente, estamos hoje e por via da COVID vendo gente trajando vestes brancas e, como médicos, enfermeiros ou auxiliares aí estão salvando ou tentando salvar um semelhante. Vemos isto desde o romper da alvorada até de novo, nos deitamos... O voluntariado valoriza o currículo de qualquer pessoa. Normalmente as empresas apreciam essa característica, pois evidência responsabilidade, iniciativa, disciplina e trabalho em equipa. O país agradece...

Em geral, quem é voluntário é dedicado e, se não vive em busca de aplauso ou tem outra coisa em mente como servir-se disso para obter benefício, será sempre louvável. Alguns nasceram com o dom de servir. Acordam todas as manhãs esperando a oportunidade de ajudar alguém. Essas pessoas não precisam de chantagem emocional ou pressão para fazer o que é necessário. Bem-haja!

luis44.jpg O envolvimento é natural. Em sua maioria, os voluntários são amorosos, colaboradores, prestativos e gentis. Por norma é a força da Igreja que está no voluntariado e, isso é bom. Tendo Jesus como modelo, trabalham com dedicação, prontas para arregaçar as mangas e servir em seu nome. Mas, até pode ser por Buda, por Alá ou o que lhe aprouver...

Mesmo que não seja algo natural para você, quero desafiá-lo hoje a fazer algo por alguém. Você tem dons e habilidades - use-os em favor das pessoas que estão à sua volta. Existe muita coisa a ser feita, e seus talentos, podem certamente ser bem úteis.

jatiu3.jpg Peça a si mesmo para abrir seus olhos e, ver as necessidades dos outros. Sempre é tempo de fazer um novo começo. Não espere ser nomeado para servir; o espírito de serviço quer-se voluntário. Aliste-se nesse exército, tornando o mundo um lugar melhor para se viver. Ajude pessoas a serem até capazes de sonhar. Ensine alguém a sorrir ou fazer palavras descruzadas e até fazer notar as diferenças numa foto...

Feliz semana!

O Soba T'Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:10
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2021
XICULULU . CXXXI
O DESERTOA , a IMPUTABILIDADE  e a COVID
Crónica 3112 - Domingo 07.02.2021
Por soba24.jpgT´Chingange, no Barlavento algarvio do M´Puto

nauk2.jpg Não sei se você já esteve num deserto. Eu estive e não desgostei mas, ia rodeado de mordomias, água fresca da caixa térmica, coca-cola, cervejas, frutas e sorvete feito gelado ou baleizão como sempre chamei quando ainda estava na Luua de Angola. Mas, diga-se que é um lugar solitário, árido, amedrontador até, se não tiver as condições de como sobreviver. Areia por toda parte, sol inclemente, calor sufocante, paisagem desolada; o deserto é terra de abandono e morte. É preciso ter espírito de beduíno, couro de lagarto ou “tanque” de camelo para sobreviver na imensidão do nada, sem oásis e sem água.

nauk3.jpg Por défice de humidade, perdendo mais água do que recebe, os desertos ocupam um terço (33%) da superfície da Terra; genéricamente, os desertos não têm vegetação suficiente para sustentar nossa vida. Os Coisans, Bosquimanos, são o único povo que conseguem ter algum modo de vida no Calahári, lugar aonde também andei, calcorreando... Em geral, são lugares desabitados. A própria palavra deserto, originada do latim desertum (“lugar abandonado”), foi utilizada durante muito tempo para descrever uma área despovoada. Mais recentemente, o termo ganhou a conotação de aridez.

nauk7.jpg Em nossa vida, muitas vezes enfrentamos o deserto, longe da família ou parco de outros recursos que nos trazem comodidade. Fora do espaço familiar e adentrado num proceder desconhecido, sente-se inconformado, abandonado, descartado, CONFINADO. Mas, o deserto pode ser a espera por um emprego, o estar fechado em casa, a espera de um resultado de um exame médico, a conta bancária no vermelho ou a rotina vazia esperando a VACINA ANTI-COVID. Uma depressão paralisante, um PESADELO como quem está num deserto em abandono. Desertos existenciais são diversificados e preparados para testar todos os tipos de pessoas sem ter em conta a posição social, sua cor ou credo com algumas excepções. E, é no DESERTO, que você percebe seus limites, desconfia de sua integridade, apercebe-se de sua fragilidade, reconhece seus fracassos e enfrenta a tentação de furar a sorte.

nauk13.jpg Que até luta com Deus, desafiando o diabo e, descobre uma força que não conhecia: -retirar a hipótese de vida a um outro desviando o quinhão de vida de outro ALGUÉM. Neste estado catafórico, perde até as ilusões de ser purificado na vaidade ou destreza saindo-se com uma nova visão da vida, furtando-a ao próximo... Afinal qual é o seu DESERTO ? Você também acha que o deserto é apenas uma boa paisagem para criar um oásis!? Ou acha que é o lugar para descobrir que você é menor do que pensava e que Deus, é maior do que você imagina. Que afinal a tal de IMPUTABILIDADE é falival,  porque só é uma lei feita à medida para uns que se julgam ser!? Não se esqueça destas debilidades...

O Soba T'Chingange


PUBLICADO POR kimbolagoa às 13:15
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sábado, 6 de Fevereiro de 2021
KANIMAMBO . LXXI

REGRAS DE VIDA – O TESTEMUNHO da CONSCIÊNCIA - 05.02.2021

Crónica 3111Kanimambo é obrigado em dialecto Changana de Moçambique

Por soba24.jpg   T'Chingange  No Barlavento do Al-Garbe do M'Puto

 dia123.jpgComo é!? Como foi? Hoje mesmo, não estou para ter confiança nenhuma em ninguém – Eu explico: Assim, sem mais de pensamento, sem até ter substância narrável, ouço o que não quero ouvir, leio o que nem quero ler e num cala a boca, desconcentro-me em trapalhadas governamentais. Amiudadamente encontro gente que diz confiar na própria consciência. Quase sempre, quem diz isso, nem mesmo sabe o que é isso de consciência. Ela, a consciência, é um impulso interno que nos dá a percepção do que está acontecendo à nossa volta.

arau44.jpg Com tão grossa PANDEMIA o todo confunde o tudo e, sem querer ferir susceptibilidades, mantenho minha fraca esperança sem conformes, nem outro nenhum decente fingimento. Com tanta sirene de ambulâncias, meus beiços, desconfio que já nem sei se dão para os fazer assobiar... Deveria mostrar que as exigências da Lei estão gravadas em meu consentimento - deveria! Mas, também aqui a consciência me barafunda os pensamentos e, ora os defendo, ora os acuso. Afinal, a consciência que é a nossa base de dados interna, baralha-me na tomada de decisões... Em Outubro do ano findo telefonei vezes sem conta para o Registo Civil por via de renovar meu passaporte. Levou quase quatro meses para ir ao aprazado agendamento e levou mais um mês para me entregarem o dito cujo.

dia69.jpg Marquei passagem, anulei, adiei e, mala feita, não senhor! Voos cancelados. Os espaços de tempos ficaram calados num fica assim-assim, como jogo de baralho. Nisto e aquilo, a questão é, o quê- quiékie!? Qual é mesmo, a fonte que está alimentando nossa consciência? Coisa nebulosa. A consciência testemunha nossas acções e as expõe, avaliando-as com base em seus critérios éticos, noé!? O que faz uma testemunha? Ela conta o que viu e ouviu. A consciência ora acusa, ora defende. Ela nos acusa quando fazemos algo errado. Pois sendo assim, estou todo eu no gerúndio dessa palavra: “testemunhando” com a língua agarrada aos dentes, rilhando...

DIA 157.jpg Nossa consciência não é infalível. Ela pode estar errada; pode também endurecer. Ah hó xíí, poispois... Quem assim procede fica sábio no gerúndio, com a intenção de mostrar que ela está activa o tempo todo - desconfiando... Para cada indivíduo, a função da consciência depende, em certo grau, de sua experiência, maturidade e, principalmente, da quantidade de verdade que está guardada em sua mente. Portanto, nosso maior desafio é fornecer à nossa mente informações verdadeiras nas quais ela se possa basear. É aqui que nossa regra de fé entra em prática para definir CONFUSÃO. Sem ela, a FÉ como um suplantado padrão, a consciência pode se perder nos descaminhos deste mundo. Pelo sim, pelo não, passei a andar com um ÁS DE PAUS no bolso direito. Falei!

O Soba T'Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 13:17
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2021
MOKANDA . CCLIV
A RACIONALIZAÇÃO DO MEDO - 04.03.3021
"ELES" atiram primeiro a AGULHA da decisão e só depois traçam os círculos da racionalização.
Crónica 3110 - Tenham cuidado para não fazerem o mesma que ELES...
Por    T'Chingange - No Algarve do M'Puto...
   Qual é seu objectivo na vida? Você tem decerto um alvo bem definido; aliás, todos temos: - VIVER! Li certa vez que um homem, ao entrar pela primeira vez numa aldeia, viu uma porção de alvos com uma flecha no centro de cada um deles. Ele deduziu que deveria haver um bom atirador nessa aldeia e pediu informações a seu respeito. Disseram-lhe que aquilo fora efetuado por um TOLO. Ao encontrar o responsável por aquela proeza, o visitante o cumprimentou: – Você deve ser um bom atirador.
  Como consegue acertar sempre bem no centro do alvo? – Oh, isso é fácil, replicou o TOLO. Atiro a flecha primeiro e, só depois traço os círculos! Foi neste TOLO que pensei assim que tive conhecimento de que gente com algum poder institucional, exacerbou sua astúcia furando a prioridade na VACINA PFIZER...
Pois então! Não é assim que muitos procedem na vida? Que fazem primeiro o que bem entendem e, traçam depois círculos de racionalização em suas acções pondo-as ao jeito; convencendo-se de que acertaram no alvo fazendo-nos de gente dismilinguida (tola..)
  A racionalização neste item, é um membro dissidente de uma sociedade respeitável. É bom ser-se racional, mas é perigoso racionalizar desta forma tão torpe e por demais, quando se toma alguém por responsável. Furar regras de ética não o é de bom senso - Nem um pouco...
Racional significa: “Que faz uso da razão; que raciocina; que se concebe pela razão; conforme a razão; aquilo que é de razão.” Por sua vez, racionalizar também quer dizer “inventar explicações ou desculpas" superficialmente racionais ou plausíveis para certos actos, crenças, desejos, etc.
As justificativas insatisfatórias que apresentamos para se ser melhores cidadãos constituem em grande parte uma racionalização. Razões são uma coisa; desculpas são outra bem diferente. Tive um exemplo aqui bem perto de mim na pessoa de Presidente de um Município de nome Isilda... que titubeou minha moleirinha...
  Um bom exemplo serão as respostas dos dez milhões de convidados do M'Puto, que como parábola, também não querem morrer antes da hora. Agora, idealizar tentativas para ocultar a triste realidade em que todos estamos metidos boas ou falsas desculpas, não são as melhores razões para escapar à ordem! Tentativas para ocultar a triste realidade é crime... Ou não o será!?
À semelhança do homem TOLO desta estória - narrativa, ELES atiram primeiro a AGULHA da decisão e traçam então os círculos da VERDADE. Tenhamos cuidado para não fazermos a mesma coisa noé!? Esse Senhor da tal Task Force "Francisco Ramos" também tem o dever de não parecer ser tolo...   :::::    PS... Este senhor do Task Force, de ontem para hoje, já se demitiu deste cargo. Falta demitir-se da Cruz Vermelha! Entretanto espera-se a decisão da Presidente do Município de Portimão que tudo indica vai passar na FARSA . Engana-me que eu gosto...
O Soba T'Chingange


PUBLICADO POR kimbolagoa às 16:18
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2021
MALAMBAS . CCLIII
A importância da PALAVRA CERTA - Segredo das três palavras - Lá tive de ler os PROVÉRBIOS para quase virar SANTO - 02.01.2021
Crónica 3109 - Malamba é a palavra...
Por    T'Chingange - No Algarve do M´Puto
 
::::: Muitos acontecimentos que nos foram ou nos estão AFECTOS em vida fracassaram por causa de agressões verbais com palavras precipitadas. Amigos íntimos, já foram separados por causa de palavras inoportunas.
De facto, uma verdade incomoda para todos nós é a de que, muitas vezes, sabemos exactamente o que precisa ser dito em diversas situações, mas não dedicamos tempo suficiente para pensar na maneira como as coisas devem ser ditas.
::::: De acordo com um dito popular, há três coisas que são irrecuperáveis: a FLECHA atirada, a OPORTUNIDADE perdida e a PALAVRA falada. O filósofo e matemático francês Blaise Pascal, afirmava que “a maior parte dos problemas do ser humano é decorrente da incapacidade que ele tem de ficar calado”. Eusinho, tenho este problema!
Nos dias que correm até fico transtornado só de pensar ser acutilante na palavra e, contra gente que nos governa, sabendo de antemão que eles não fazem o melhor. Mas, eu faria melhor? Pergunto-me. E, os dias repetem-se vendo e ouvindo coisas desastrosas da PANDEMIA.
::::: Supostamente apresentamos a nossa verdade; porém, muitas vezes, desprovida do óleo do bom senso. Alguns de nós, dizem o que julgam ou precisa ser dito ou feito, com tanta altivez ou prosápia que os ouvintes ou leitores, nem ligam à mensagem (pensam ser por despeito...).
Sabe-se que, durante a infância, muitos de nós, desenvolvemos uma personalidade por vezes complexada e recalcada ao ser estigmatizada com termos pejorativos. Cada qual terá a sua própria estória - é só uma suposição!
::::: Não haveria tantas reputações destruídas se a palavra maledicente não fosse dita. Há tanta gente que poderia ser curada de suas feridas emocionais e espirituais se tivesse encontrado alguém que lhe dissesse a palavra certa! Então, quanto a política, vou ali e já venho - falo por mim!
Sendo assim, lá terei de referir o livro de Provérbios. tão repleto de conselhos a respeito da palavra oportuna: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” - “A morte e a vida, estão no poder da língua”. Enfim, hoje, final de Janeiro, a caneta veio para este outro lado do azimute... Hoje certamente, encontraremos em nós estas particularidades...
O Soba T'Chingange
 


PUBLICADO POR kimbolagoa às 18:22
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2021
N`GUZU . XXXVI
CINZAS NO TEMPO - Andamos com o credo na boca, motivo de causas alheias e à revelia da nossa vontade30.01.2021
N´Guzu é força (Kimbundo) Crónica 3108
Por    T´Chingange – No Algarve do M´Puto
Ache ou não ache, tenho de aprender a estar alegre e triste em simultâneo, justamente porque num deveras dum ai, num calhas dum entretanto dum agora, se vê que o nosso viver não é assim tão certinho. Orabolas! Mesmomesmo sendo promessa de só assim se poder vislumbrar cantarolando o verbo sarar! Há dias para tudo…
    E, hoje que é o dia do croissant, gostaria de ensanduichar numa prensa essa tal doença com pestanas feitas flores que se apegam, cruzam e recruzam voando átoa. Que avermelhando-se em forma de picos pegajosos, ziguezagueiam nossa quietude sordidamente. Que sem avisar, pode chegar desatravessado de rumo e caridade.
Sendo cristianizado, pode assim mesmo vislumbrar-se a cura sem formalizar um responso feito promessa no tempo e nas voltas dum rosário feito terço com cinco partes de dez avé-marias, antes dos sinos tocarem naquele repique de arrepiar.
  Fazendo da gente um numero como se fora um algoritmo do álem que numa hora, cada qual, num deve de ver e ser – um judas de cada vez, porque o grosso do resto maior, só mesmo com Deus… Pois! Num lamber frio de que o senhor já sabe – viver, é um etcétera, ponto final. Afinal qual é o caminho certo da gente? Foi assim mesmo que perguntei ao Nosso Senhor.
Nem para a frente, nem para trás, foi o que ouvi dum auxiliar acólito, sacristão, coroinha de gasosa sem vulto nem bata ou paramentos, só feito assombração como santo gordo invisível, flutuando, muxoxando na orelha direito - repetir o já ouvido; nem para a frente nem para trás, só para cima!
 Assim mesmo - Pópilas! Disse-me: De agora em diante vou só ser Ah-Oh-Ah; Cumcamano! Cada hora, cada dia, a gente aprende uma qualidade nova de medo. Numa calma pior que sisudez das escuras, engulo cuspo revendo quenturas nas ideias; revendo muito por cima de minhas capacidades: Viver assim, bolas, é um descuido prosseguido.
  Falando assim de atravessado senti que o melhor mesmo, é nem pensar em sentir ficar pior da sorte, assim que nem pulga entre dois dedos. A coisa está das caraças; a gente vive no repetido, no repetido e escorregável, com um minuto empurrando outro, caté que me perguntei: - Pensar na vida. Penso?
E, não dá para entender se o penso é verdadeiro, se falso. Que vida esta de mais ou menos, esponjosa. Bom! Tudo corre e chega tão ligeiro e, o tempo aquietando-se de vagareza; Bom! Sózinhozinho, não estou. Para concluir, revejo-me assim: As pessoas, não nascem para sempre…
O Soba T´Chingange


PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:27
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Julho 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub