Quarta-feira, 13 de Julho de 2011
ANGOLA - PAÍS DA BANGA . XIII

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

           "BONGA KWENDA.... e, a dikanza"

BONGA KWENDA

Os Kissueia que surgiu nos anos 60 no bairro Marçal, era um conjunto de músicos de intervenção angolanos que cantando a miséria dos musseques, fermentavam a mudança. Kissueia que em kimbundo significa o estado de submição de alguém, relembra práticas antigas esclavagistas comparando-as com a vida suburbana da urbe que cresce. A miséria tão evidente nos bairros periféricos de Luanda era levada à musica por ser a forma mais rápida de passar mensagem; a étnia crioula, mazombos intelectuais dos bairros com aduelas de barril incentivavam estas iniciativas um pouco por toda a capital da Luua, um laboratório ideal ao surgimento de estilos; Era ver qual o mais foito ou de maior banga introduzindo novos instrumentos e formas surgindo assim os estilos kazucuta (rosqueiro) e kilapanda com semba numa inventação de novos trajeitos no gingar e giboiar das mentes. Talvez, em o saberem estavam repudiando a própria lingua retorcendo-a em giria, fabricando novas maneiras de dizer coisa crioula; uma forma de reinvidicar banga muito peculiar do kamundongo.

 BONGA na percussão

Naquele conjunto de cantores da kissueia surgem Bonga, Belita Palma, Artur Nunes, Sofia Rosa, Minguito, Luis Viscinde e o Maestro Vieira Dias. Entre estes Adelino Barceló de Carvalho, natural de Porto Kipiri, destaca-se criando o seu próprio estilo misturando a lingua portuguesa com o linguajar do Bengo e bairros de Luanda dando-lhe tipicidade ou uma marca própria. Isto, tornou Bonga no maior entre os grandes interpretes da miscegena Luua,... dum Bairro Operário ou Sambizanga. Porque era um atleta conceituado no atletismo, usa a liberdade de movimentos para passar mensagens entre compatriotas que transpiram independência e, fora de Angola tornando-se um nacionalista de referência. O timbre de indigente ignorância comportamental dos politicos e militares portugueses que em seu tempo não souberam gerir e colmatar, resultou no esperado 11 de Novembro de 1975. O rumo de guerra que se desnvolveu na grande Luanda e um pouco por toda a Angola levou-o a redefenir um rumo tendo ido para Holanda aonde havia uma forte comunidade de angolanos e gente miscegenada ida do Caribe, Curaçau e Aruba de trageitos de vida, e costumes muito similares aos desavindos da discôrdia; para Bonga, o contacto com outros ritmos e tendências era cativar seu ego de rouca voz em ritmos "calientes del caribe".

 Dikansa . Reco-reco

Em 1972 lança o seu primeiro álbum "ANGOLA 72" adoptando o nome africano de Bonga Kwenda que significa em kimbundo "aquele que está à frente". Torna-se assim o rosto da angolanidade no mundo atingindo o estatuto simbólico de embaixador da música angolana. Bonga, em Paris, regista-se no consulado português com o novo nome artístico, Bonga Kwenda. É o primeiro africano Disco de Ouro e de Platina em Portugal. O seu sucesso estende-se para lá das fronteiras lusófonas actuando no Apolo em Harlem, no S.O.B. de Nova Iorque, no Olympia de Paris, Suiça, Canadá, Antilhas e Macau. O seu trabalho intensivo e metódico, e de uma imaginação criativa caracteriza a sua carreira. Em 1988 Bonga regressa a Portugal, dezassete anos depois de ter fugido clandestinamente de Kipiri como atleta de competição, à semelhança de Mingas. Bonga regressa não como recordista do atletismo, mas como recordista de vendas e popularidade, que canta música de intervenção, revolucionaria e carismática. Um dos motivos pelos quais Bonga não regressa definitivamente a Angola é porque a independência pós-colonial desintegrou-se em corrupção, tirania e guerra. Assim sendo, Bonga manteve uma aguda consciência crítica relativamente aos líderes políticos de ambas as partes sendo acusado por vezes de estar colado à Unita.

Principais albuns editados: Angola 72 - Angola 74 - Raízes - Angola 76 - Kandandu - Massemba - Malembe Malembe - Jingonça - Paz em Angola - Mutamba - Preto e Branco - Roça de Jindungo - Fogo na Kanjica - Kaxexe - Maiorais e Bairro, entre muitos outros.

(Continua...Paulo Flores)

O Soba T´Chinhgange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 20:16
LINK DO POST | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30



MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds