Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008
BRASIL E O CANGAÇO - XI

                                 

 

 

                   BRASIL E O CANGAÇO - XI

       7.1 -  O ESPINHO DO QUIPÁ – (continuação)

 

Um dia, próximo da cidade de Flores, nas bandas de Baixa de Juá houve um forte combate com a polícia volante da Paraíba; o tiroteio intenso foi ouvido pelo Pernambucano David Jurubeba que fazia parte da volante do tenente Higino de Morais e, pelo alvorecer, ele e seus homens, para ali se deslocaram.

Os Pernambucanos depararam com um cenário sangrento, muitos feridos gemendo e, tresloucados, abriram fogo para todo o lado. Lampião meteu-se na caatinga deixando roupa ensaguentada numa outra direcção para despistar os volantes e, escondeu-se num fufo de mata e cactos.

 David Jerubeba súbitamente deparou com lampião; este disparou um desajeitado tiro que atingiu um pé de quipá que se soltou, indo-se alojar no olho direito de Lampião.  Virgulino, caíu de dor e, nesse repente, ambos tentaram resguardar-se.  Nessa confusão de fuga, ainda deu para ver Livino, seu irmão, cair esvaído em sangue no meio dum extenso macambiral, tendo fixado um umbuzeiro aonde isto aconteceu.

No reencontro com os companheiros, após este enfrentamento, voltou àquele lugar para recolher feridos e alguns haveres e, no tal umbuzeiro, lá estava seu irmão Livino Ferreira sangrando; ferido de morte veio a falecer oito dias depois e, foi ali, no meio das macambiras, que  o enterraram em campa rasa.

 

7.2 – CANGAÇO VIRA OFÍCIO

 

O cangaço tornou-se um ofício próspero no meio dum quadro trágico de seca prolongada, lavouras perdidas, gado morrendo à míngua, terra esturricada, enfim, um salve-se quem puder.

Havia antecedentes idênticos; numa das secas entre os anos de 1877 e 1879, “era geral a falta de segurança” o que levou alguns fazendeiros a criar as suas próprias forças para sua defesa.

 Os mais abastados e os que não quiseram abandonar as suas terras, foram obrigados a contratar cabras e jagunços.

Em 1926 o estímulo pela impunidade aos criminosos cangaceiros tem um efeito multiplicador de novos recrutas do mal, crescem como nunca, chegando ao número de 44 grupos; o Jornal do Recife de 5 de Dezembro de 1926 refere: - nos sertões de Pernambuco, não é somente o bando de Lampião que assola, devasta, arruína. Muitos bandos também armados e bem municiados arrasam tudo nas suas passagens sinistras num qualquer lugar.

 As deserções, entretanto verificam-se no terreno; uns porque queriam ser bons, e outros, por se cansarem de ser valentões. Pelo factor promíscuo entre autoridades e cangaço notam-se mudanças de lado, uns passam da polícia para o cangaço e, outros decidem pelo contrário pois não queriam ter aquele modo de vida; note-se o caso de Clementino José Furtado do grupo dos “caboclos” ou “pequenos” da região do Navio em Pernambuco que se converte no famoso sargento “Quelé da Paraíba”

A habilidade de Quelé, por ter sido companheiro guerreiro de Lampião, dá-lhe trunfos em futuros combates com seu antigo mestre de armas, tornando-o um brilhante e louvado soldado. Comandou a tropa volante durante anos, conhecida como “coluna pente fino”, com um comportamento de campanha tão perverso como quando andava na rapina; fazia reféns civis dados como coiteiros dos cangaceiros de forma a obter trunfos por chantagem junto ao inimigo.

 A viragem de Quelé, do cangaço para a polícia, foi vingada por Lampião com a morte de quase todos os seus parentes e até amigos, 3 irmãos, 3 genros, um sobrinho e cinco amigos chegados, totalizando ao todo doze mortes.

A vida deste sargento Quelé demonstra bem as nuances de alterações psicológicas com um arrastar de tragédia numa esteira sertaneja até às últimas consequências.

No dia 27 de Dezembro de 1927, o cabra cangaceiro “Vinte-e-dois”, é abatido com mais alguns do grupo, quando se preparavam para almoçar descuidadamente debaixo de um visgueiro frondoso; tranquilos cantavam a marcha sucesso do Carnaval de 1926. ”Vinte-e-dois”, trajava calças e camisa de brim caqui, meias azuis e alpercatas de rabicho tendo um fuzil mauser, punhal, cartucheiras, bornais de comida, munições e um bolso com as listas de “taxas por semana”; estas cartas eram expedidas a ultimar pagamento pela segurança a prestar.

De entre aquelas cartas, pode ler-se na íntegra o conteúdo de uma delas:

 - Ilmo Senor José Major, o fim Desta prezente cartinha Esomente para o Senor me mandar Treis conto de reis, para ficar garantida sua fazenda i Senor. Não mandande sua Fazenda ficar sujeito A eu queimar sua pupiedade do canaviar. Porem o Senor mandando fica garantida Sua Fazenda Com todo o gado.

                                                     Sem mais nada, do 22

O jararáca, cafuso, olhos agateados, de boa estatura e alfabetizado de nome José Leite de Santana, ingressou no grupo de Lampião depois de se desligar do exército; actuava na área do Recife comandando um sub-grupo e, veio a ser preso e ferido quando atacava a cidade de Mossoró; foi assassinado pela polícia de forma sumária. 

Entre os anos de 1921 e 1922, Lampião iniciou perseguição apertada e sem tréguas à família Pinheiro no sertão de Moxotó em Pernambuco no município de Mata Grande.

 O efeito desta perseguição resultou na união dos irmãos Timóteo, Isidoro e Manuel Pedro que tiveram de se armar com fuzis idênticos aos homens do cangaceiro e, assim, se puderam defender; mostraram ter tal astúcia e táctica de defesa a ponto de, a polícia de Pernambuco os procurar atrair para as fileiras da ordem. Estes irmãos declinaram sempre os convites que, por fruto da sua criação na caatinga, sabiam de antemão não se adaptar à disciplina militar.

 

( Continua....XII )

O Soba T´chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 22:00
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30



MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds