Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012
MUXIMA . XVII

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

        “Arte da Felicidade” - VII

 Tibete

Em algumas culturas orientais parece haver uma tolerância e aceitação maiores diante do sofrimento. Em parte, isso pode decorrer das suas crenças, mas talvez seja por ser o sofrimento mais visível em nações mais pobres, do que em países mais prósperos. A fome, a pobreza, a doença e a morte apresentam-se aos olhos de todos mas, quando uma pessoa envelhece ou adoece, ela não é marginalizada, despachada para asilos para receber os cuidados de profissionais da saúde; essas pessoas permanecem na comunidade e são tratadas pela família ao invés dos países dito ricos. Quando esse tipo de actitude passa a ser um modelo geral na sociedade, pode tornar-se uma fonte importante da nossa infelicidade.Esta, chega também a cada um de nós porque acreditamos sermos o centro do universo e, porque temos a triste convicção de que somos só nós a sofremos naquela insuportável intensidade.  

Potala . Capital do Tibete

A infelicidade é sentir-se sempre o produto de um mundo imperfeito cativo no próprio cérebro, na própria pele, quando afinal somos todos imperfeitos. Cada um de nós faz algo de errado. Há coisas que lamentamos - coisas que fizemos ou que deveríamos ter feito. Reconhecer nossos erros com um verdadeiro sentido de remorso pode servir para nos manter na linha na vida e pode estimular-nos a corrigir nossos erros quando possível, e dar os passos necessários para agir corretamente no futuro. Porém, se permitirmos que nosso remorso degenere, transformando-se em culpa excessiva, se nos agarrarmos à lembrança das nossas transgressões passadas, com uma contínua atitude de censura e ódio a nós mesmos; isso não leva a nenhum objetivo, a não ser o de representar uma fonte implacável de auto-punição com sofrimento induzido por nós mesmos.

É muito frequente, por exemplo, que causemos nosso próprio sofrimento, recusando-nos a nos desapegar do passado. Se definirmos nossa própria imagem em termos do que costumávamos conseguir fazer e ter e, não o conseguimos agora, é bastante seguro supor que não vamos ficar mais felizes ao envelhecermos. Às vezes, quanto mais tentamos nos agarrar ao passado, mais grotesca e deformada se torna  a nossa vida. A aceitação da inevitabilidade na mudança, como princípio geral, pode ajudar-nos a lidar com muitos problemas e assumir um papel mais activo. Aceitar as mudanças normais, pode por meio de aprendizado, prevenir uma desmedida ansiedade a causar muitos dos nossos problemas. Aceitar a realidade a cada momento que passa, programando o dia que se segue sem trilhar ninguém, é meio caminho para reduzir a ansiedade e  ajustar-se às mudanças da vida.

Referência Bibliográfica: A Arte da Felicidade, um manual para a vida por Dalai Lama

Arranjo e compilação de

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 05:53
LINK DO POST | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30



MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds