Quarta-feira, 18 de Abril de 2012
PIAÇABUÇU . III

{#emotions_dlg.xa}FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO

        “O Velho Chico”

Orlando ( Roeland Emiel Steylaerts) enviou-me sua vida embrulhada em recordações, um livro que nunca publicou e que, não sente agora o animo certo para mitigar as angustias passadas; após ter recolhido dele este estado de espírito prometi que o iria colocar aqui no Kimbo por fascículos intervalados com episódios em anexo que o tempo e o lugar geográfico permitirem. Revi-me nele, causticado pela ausência de fraternidade e do partilhar de vivências; como ele, sinto-me só, incompreendido, agora que os anos me deram o trampolim da sabedoria com conhecimento e os instrumentos de informação avançados. Ambos nos preocupamos com os muitos e fúteis devaneios que no dia a dia observamos das gentes envolventes ao nosso quotidiano mundo Terráqueo. Resta-nos a consolação de registarmos isso como lágrimas regimentadas em um cálice de fina porcelana. Já Nero chorou e guardou esse líquido que todos nós vertemos de quando em vez como escape às arbitrariedades de quem nos esmaga e, entrementes, ele, Nero, apreciava a sua querida Roma a arder, por seu mando; sublime sofrimento de amor.

 Américo vespúcio

Orlando revelou-me no discurso directo, com sentimento retalhado de tristeza que a sua vida descrita em folhetins foi uma ousadia sobrevivente à curiosidade; a mesma que é vendida a retalho do melhor preço para dar continuidade a um agora, derrapando para um incerto amanhã: – Neste momento necessito de dinheiro para seguir o rumo da vida, disse ele de rosto sombrio e olhar húmido. Para entender a presença de Orlando naquele paradisíaco sítio teremos de nos recolher na história de há 500 anos atrás. As causas a que levou gente ariana da Europa a tomar assento nestas paragens tão fora de portas quando ainda, a América era um esboço. Uma ilusão de estar entre fantasiosos contos de blogueiros marinheiros, aventureiros e corsários que demandavam riquezas faladas ao jeito de sonhos, com morros de ouro e prata rebrilhando ousadias. Teremos de voltar lá atrás ao tempo de D. Sebastião quando por volta de 1569 quis, em um acto de foito jovem imberbe, recuperar as praças de África perdidas e abandonadas por seu avô D. João III. De insensatez em desvario e antes de morrer em Alcácer Quibir, ofereceu os préstimos de Portugal a D. Carlos IX de França para combater os huguenotes. Entre méritos de dilatação do império e da fé, a França ficou só por aí, porque entretanto os Calvinistas acabaram por tomar o poder do reino de França. Veio em seguida a tomada de possessões portuguesas pelos huguenotes holandeses após a queda do reino para os reis Filipinos. Os países baixos estavam em guerra com os reinos da Espanha com sede em Burgos e, como tal, criaram a companhia das Índias Orientais e Ocidentais para açambarcar todo o espólio português que nesse então formava a Ibéria com os reis Filipe I,II e III. 

   

OS REIS FILIPE I, II E III

È neste capítulo da história que se entra nas possessões ricas e exóticas das índias portuguesas e os entrepostos comerciais espalhados de forma pouco consistente ao longo da costa de África e Brasis. A América ainda não tinha esse nome porque Américo Vespúcio ainda não tinha ainda firmado a sua versão; foi o seu nome que ficou agregado a este continente. A vulnerabilidade das possessões portuguesas tendo no comando os reis espanhóis, deu azo aos huguenotes holandeses, franceses e judeus perseguidos pela Santa Inquisição a que formassem a tal Companhia das Índias, uma forma de através de corsários se apropriarem da soberania desguarnecida
nesse tão vasto mundo que hoje conhecemos.

 CAATINGA . Termo tupi-guarani

Juntaram-se a estes corsários ricos judeus de Antuérpia e Roterdão que dominavam o mundo do negócio de especiarias e exotismos distantes. O mundo europeu exortava em luxúria entre lustre de diamantes e ouro Inca e tantas novas coisas. Surge então o Conde Maurício de Nassau chefiando aquela forte Companhia das Índias, e que com forte armada debanda os Tugas de então de Olinda que fica sendo um seu bastião em terras de Pernambuco. Piaçabuçu, vem a ter importância após a tomada de Olinda pelos Holandeses e mercenários de várias praças a seu mando; estava em causa desbravar o interior profundo duma caatinga agreste e infestada de gente brava que comia seus inimigos para ainda ficar mais forte; os caetés e tapuias.

(Continua…)

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:42
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
18
19

20
21
22
23
24
26

27
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds