Quinta-feira, 8 de Agosto de 2013
MUXIMA . XXXI
EM TERRA DE MOUROS MOKANDA DO PUTO

Por

Antonio Monteiro T´CHINGANGE                         

      No meu quintal da Lagoa do Puto e no Algarve, plantei no maior canteiro, bananeiras para produzirem, não bananas mas, lembranças da minha terra. Pelas manhãs de frio morno de verão ainda meio desacordado troco com elas ideias com cheiros e caricias. Afinal a vida, malembemalembe, vai-me vivendo! O que eu queria mesmo era uma mulembeira; com ela mataria por inteiro as saudades falando-lhe conversas antigas mas, o espaço é demasiado pequeno para a sua real magestade. Em seu lugar, no disponivel, plantei um mabokeiro há uns quatro anos, mas além das folhas verdes superando a minha estatura, nada de frutos; conversando com ele no discurso directo digo-lhe: - Lamento meu amigo, não estás na tua terra e terás de conformar-te com viveres assim só viçoso com banga, fazes só gaifonas ás pitangueiras virgens no meu pedaço de terra mas não podes com elas chegar à plenitude.  Um dia trouxe açaí do Paraná p´ra fazer nobreza contigo mas definhou ás geadas do inverno tal como o imbondeiro que só resistiu dois anos, morreu de saudade do cacimbo, confidenciou-me ele antes de se defuntar completamente, num sentimento de desilusão. Só ficou o afecto!

 Queria transportar também o amazonas para o meu quintal mas, a natureza tem suas regras e, não entra em aventuras de viajante. Resignei-me às noneiras e abacateiros que se dão às maravilhas em terras de Alá e, se alá quizer ou oxalá contentar-me-ei com os jindungueiros da ilha de Moçambique que picam que se farta, de quentura tropical lembrando as terras de além-puto. Tomando conhecimento que Almansor avançava para Silves, isolando as tropas portuguesas, fui até lá recrear-me e, de surpresa em supetão vi chegar as catapultas iniciando o assalto à cidade, seu castelo e, sob o comando do novo governador Rodrigo Sanches, as tropas Almoadas recuam. No largo da Sé assisti depois à caspitulação dos cristãos Tugas; os soldados cristãos partem e os Mouros entram.

 Estamos de novo sob o domínio muçulmano. Já de turbante na cabeça, zonzo de tanto penar, vi-me escravo mouro na praça Al-Muthamid, um acampamento militar junto ao rio Arade. Eu, que ao longo de uma vida conheci tanta existência,  vim aqui ultimar as mordomias tomando chá menta e fumando red bull por um cachimbo borbulhante falando salamaleques, sahlam-sahlam, sahlam-alihkan. Por um esforço da imaginação, um empenho de uma outra faculdade, entrei numa volúpia de desrazão querendo ser outro personagem:  o Mobutu Sese Seko N´Gabundu Wa Za Banga  que com pompa e circunstância  também se retransfigurou a partir do Joseph Desiré Mobutu. Pois; maravilhosamente, afinal a vida malembemalembe vai-me vivendo!

Inspirado no livro de José Agualusa em teoria geral do esquecimento.

Ilustrações de Costa Arujo Araujo, meu mano Corvo

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 19:49
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Julho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds