Quinta-feira, 19 de Março de 2009
O GOGÓ-DA-EMA

 UM COQUEIRO COM CAZUMBI

 

ALAGOAS.BRASIL.Março de 2009            

 A serenidade da Ponta Verde convidava a passear por entre coqueiros. Cada momento se transformava em um nobre instante de vontade. Havia ali, entre altos coqueiros, condições de uma envolvência agradável de plena satisfação  espiritual, sem inibições.    

  O céu e mar ora azul ora verde esmeralda, compunham o panorama de encanto naquela Ponta. A aragem entrelaçava o cheiro de mar com ansiosos abraços de ondas e gente que iam até ali tendo como testemunha o Gogó-da-Ema, um torcido coqueiro que desafiava a todo o tempo o vento e a gravidade. À sua semelhança, pares de namorados arriscavam  conquistas em aventuras, usando-o como um pretexto.

Aquele preciso pretexto, era o nectar da vida a pulsar, a galopar no meio duma estrela de uma longinqua galática, a empatia dum abraço ansiado, o apetite ao passeio, a vontade do encontro de gente por conhecer .  A luminosidade para além do luar chegava chispando fagulhas.  

Aquele era o lugar nobre do Gogó-da-Ema.

Fábrica de letras do Kimbo

 

 

 

 

         o nectar dA VIDA

Até que numa tempestade, farto da vida agressiva, mal escorado, desajeitado como era caíu corcunda, molhado inteiramente numa tristeza sem fim. Foi a 27 de Julho de 1955 que isto aconteceu.

 

No lugar do defuntado coqueiro aleijado ficou um monumento a relembrar a sua docil corcunda. A vida tem destas coisas, Gogó,  proporcionando tanto amor, veio a morrer por falta desse sentimento; as autoridades de então pouco fizeram para salvar o moribundo coqueiro.

 Por sua causa quantas mães choraram, quantas Emas tiveram de casar e, tudo porque só queriam ver o mar e, o luar. Ficou a saudade, as noites de luar, os íntimos aconchegos, a silhueta dele com o mar e o firmamento mitologicamente conivente, zarolho, vendado.

O Gogó ficou como simbolo de Maceió. O folclore Alagoano, relembra-o porque deichou muitos parentes feitos gente, descendentes. 

E... eu, fui ali;  estava ali à procura de me encontrar, como viajante insaciável dum tão maravilhoso e enigmático acaso de forças invisíveis. Por aqui fui ficando.

Hoje quem por ali passa, sombras e imperceptíveis tremidos, rebocam névoas para longe dali; galgando o infinito do cais novo, o Jaraguá, um amor alado feito vapor com força de muitos invisíveis cavalos.

 De olhos cerrados, num  turbilhão perfumado de luz interior, pude caminhar pelas praias da Pajuçára e Jatiúca, tremendo numa mística sensação; pude entender melhor as vibrações doutros, ansiedades onduladas e cegonhas num céu de  Paris.

Descobri os chakras, o canal de luz fluindo através de mim e Indícios de mudança, coisas desconhecidas  de  levitar num poiso quieto.

Como peregrino, ou viajante intranquilo, busquei registos, sem segredos. A Dona Rosa Casado quase por picardia, deu-me o tópico e mote, falar dum a árvore aleijada cheia de amor e,... como um dasafio gratificante, regador de insuspeitas tropelias e beijos clandestinos, aqui o transcrevo para que conste na Torre do Zombo, um lugar  para lá do imaginário reino da qual sou Soba.

 

Esta liberdade dá-nos hoje a possibilidade de acreditarmos em nós próprios; aprendermos a gostar com respeito de tudo o que nos envolve, as árvores, as pedras, os animais brancos e os outros.

Neste lugar de muitos caminhos, poderia imaginar outro postal mas, esta foi a verdadeira foto, à auto-estima da dona do Paraíso da Massagueira, Dona Rosa Casado, de nome e de facto.

A partir de Sírios e Órion, saíu a raiz e espiritualidade de muitos séculos atrás e, através de Shiva, foi incorporado ao nosso corpo um código genético como  um adquirido direito de nascimento para cada um de nós.

 

O Soba T´Chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 18:38
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30



MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds