Quarta-feira, 9 de Julho de 2014
FRATERNIDADES . LXII

África profunda - Nas terras do fim do mundo 

Por

Eduardo Torres Eduardo Torres

 Quando criança, ainda ouvi várias histórias passadas nessa Angola inóspita, exigente nas suas relações, terrivelmente perigosa, mas simultaneamente atraente e amada. Os comerciantes do mato, viviam absolutamente isolados, e mais do que eles, alguns chefes do posto administrativo, às vezes em locais situados fora dos normais circuitos utilizados pelos fubeiros, pelas carreiras mistas de passageiros e de carga que começavam timidamente a surgir; Havia as ligações, a partir de Sá da Bandeira para o Huambo, Benguela e Humbe mas, lá para as terras do fim do mundo, só havia transportes de longe em longe para entrega de produtos necessários ao comercio tais com como enxadas, picaretas e ferramentas forjadas em Luanda ou na Metrópole ou ainda novas sementes. O negócio com o nativo era tão intenso que, essa rude gente rápidamente aprendia seus dialectos. Os postos administrativos com seus cipaios, tinham por tarefa coordenar as várias actividades e cobrar imposto de cubata entre outros, subsistindo assim, sem sobrecarregar o M´puto longínquo.

 O resto de todo o movimento lá mais para o interior, era feito através do "carro bóer", com grandes tropas de Ambaquistas, macotas, mondongos e monandengues numa relação directa na troca de produtos. Nessas terras onde o calor aperta e, a doença do paludismo chega sem aviso tal como a tzé-tzé; Ao entardecer não se podia abandonar o interior das casas, porque os leões, hienas e outros predadores podiam surgir a qualquer momento; naquele seu habitat, era natural circulavam por perto dos povoados com cabeças de boi. Quando o chefe do posto necessitava de alguma coisa ou ajuda, enviava um cipaio de mensageiro aos comerciantes próximos mas, isso no geral demorava uns quantos dias.

 Baseado numa das muitas histórias que ouvi, que presumo ser verdadeira, em um posto isolado, aconteceu, que um dia a esposa de um destes chefes, adoeceu; parecendo não ser nada de grave, no correr do tempo seu estado de saúde foi-se deteriorando, até que seu marido já em desespero envia um cipaio a buscar ajuda ao fubeiro mais próximo. Os dias passaram-se sem chegar o tão desejado apoio e a senhora faleceu. Seu marido, o chefe de Posto, teve de tirar as portas de sua casa para fazer o caixão sepultando-a desta forma. Esta abnegação tem forçosamente de ser lembrada aos vindouros para que não se deturpe essa nobre missão de gente pioneira, sem honra nem glória.

Viajando com meu pai, conheci muitos comerciantes que viviam num isolamento de completo desespero; seu contacto somente se fazia quando passavam as caravanas de tropeiros á semelhança do Brasil. Eram estes os chamados " Funantes ou Ambaquistas", que não sendo comerciantes na verdadeira acepção da palavra, estabeleciam aquilo a que se poderá chamar hoje de rede primária de escoamento de produtos, cobrando seus serviços em libongos ou makutas, iam desde a costa, Benguela, Sumbe (Novo Redondo) ou Namibe para o interior correndo riscos de ataque de feras ou meliantes, como o tão falado Kaprandanda. Angola era e continua ser diversificada em seus profundos contrastes, com seus sobas, kimbos e toda uma panóplia de feiticeiros, curandeiros, kimbandas misturado crenças de misticismo de vivências díspares.

(Continua…)

Nota: Tzé-tzé – mosca portadora da doença do sono; Kaprandanda – tempos antigos , quando do uso de arcabuzes; Ambaquistas - naturais da Ambaca, pioneiros cafuses dados ao trambique. 

As escolhas do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:16
LINK DO POST | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
18
19

20
21
22
23
24
26

27
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds