Domingo, 29 de Novembro de 2015
FRATERNIDADES . XCVIII

ANGOLA . NAS FINCHAS DO TEMPOFalando de refugiados …

Por

sacag1.jpg Maria João Sacagami - Acreditem, não é mágoa. Não é raiva. Não é coisa alguma que não seja observação.

sacag2.jpgTal como Maria Sacagami, eu e tantos outros sem conta, gente na diáspora fugindo daqui e dali, revi-me em aflições porque o passado sempre me reconheceu na palidez enrugada da crescente velhice! E, já lá vão mais de quarenta anos! Com palavrões dentro da cabeça sempre tentei reconstruir-me a partir do nada mas, aquele imbondeiro colado ao meu costado nunca permitiu que o abandonasse; assim, com ele ando de raízes ao ar, fingindo que aquilo do passado foram só antigas inventações.

sacag3.jpg Com os nomes esvoaçando, pingando raiva de mim aos poucochinhos, fui buscar as novidades fracturadas nas figas e juras por sangue de Cristo como os juramentos que eu fazia em kandengue. Tive medo de espreitar minha vida pelo cano de um revólver; uma vida estriada em verdades misturadas nas mentiras. O texto que se segue de Maria Maria João Sacagami que sirva de alento a outros, porque sei que não foi fácil fazer esse percurso! E, já nem gosto de falar nisto, porque até as palavras se foram cansando no tempo...

sacag4.jpg Eu, Maria Joao Sacagami, quando cheguei ao Brasil, e não possuía um centavo para um café, vinda de uma guerra sem fim, na qual cresci, muitos dos meus amigos mortos, outros que acreditava perdidos para sempre, com 20 anos e a responsabilidade por uma família de mãe e irmã, ofereceram-nos a residência. Com um sorriso e só! Para esclarecer, isto significa um documento que me permitia ficar no país. Não era um tecto, uma casa, ou qualquer coisa parecida. Amigos de Angola dividiram connosco por alguns meses a parca quantidade de arroz que tinham para comer como família, também.

sacag7.jpg Ninguém nos deu casa, dinheiro, roupas, assistência médica. Havíamos queimado as pontes, não poderíamos voltar. Quando cheguei ao Brasil, trazia comigo as visões dos mortos e feridos, os cheiros dos corpos, os sons das balas, dos morteiros e dos gritos, e um desejo profundo de que os sobreviventes resgatados houvessem tido a boa sorte de permanecer vivos.

sacag5.jpg Trazia comigo os pesadelos, os suores frios, as imagens da destruição física dos seres e dos locais que conheci. E, uma porta na alma trancada pela certeza de que não me permitiriam pisar em solo pátrio de novo, o que mais tarde se confirmou! Quando cheguei ao Brasil, como tantos outros, uns mais beneficiados do que eu, porquanto não enfrentaram o que enfrentei tanto na guerra quanto porque tiveram a possibilidade de trazer ao menos uma parcela dos seus haveres outros – tanto, quanto eu; fiquei agradecida pelo que este país tinha a me oferecer.

sacag6.jpg Fiz o que deu para fazer - passei fome, trabalhei por anos e anos 21 a 22 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Vivi do e para o trabalho até conseguir estabilizar ao menos o mínimo do dia-a-dia. Ergui os ombros e construí, como todos os que vieram comigo daquela guerra civil, onde milhares morreram e milhares perderam tudo menos a vida, quem hoje sou. Estes, uns tiveram escolha, dinheiro e casa doados. Estes uns - não sei quem são! (refere-se aos novos migrantes ou refugiados entrados na Europa e particularmente, em Portugal). Refugiados são indivíduos que aceitam o que lhes dão, porque no desespero de fugir de uma guerra, qualquer coisa é melhor do que aquilo que deixaram.

MJS

As escolhas de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:32
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30



MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds