Quinta-feira, 27 de Março de 2014
MALAMBAS . XXIV

NA CINSA DO TEMPO . Mornices

MALAMBA: É a palavra.

Por

 soba.jpg T´Chingange

Sem nada dizer, trepitando sorrisos mornos expressivos de quem não entende, esforço em fingir que compreendo na perfeição, tudo o que rola ao meu redor; sem nada dizer, o descaimento das pálpebras acompanham os suspiros embebendo no silêncio a ternura sem queixumes, um tácito atoleiro de muitas pequenas mágoas, desapercebidas barreiras que no decorrer do tempo entopem a vontade de querer, nos inibem de decidir, uma daquelas infusas combinações de deixa andar ou de um seja o que Deus quiser, como se Ele, Deus nada mais tivesse que fazer, senão cuidar de nós. Sim! Com ar preguiçoso de quem cumpre uma inútil formalidade tornamo-nos imbecis, essa coisa amorfa que não é, nem deixa de ser, nem metal, nem metaloide!   

 Pópilas! Embebendo fatias de desânimo nas muitas xícaras de café e às vezes chá roybós, cavalinha ou ipé-roxo, envelheço as horas rendidas aos muitos sentimentos nas compridas e silenciosas noites de vagabundas ideias com ideais humilhantes, assim como uns ultrajes mal burilados ao vento da empatia, desesperos mal curtidos nos pequeníssimos espaços do tempo. De quando em vez e, esvoaçando um sorriso de discreta soberania amoleço com perfumes o soturno ambiente ornamentando-me de falsos brocados, rendilhando a mentira em bonitos bordados de flores silvestres, forçando a vontade de ser, na vontade de querer, uma inverdade platónica, açucarada com pólen outonal.

 Tudo tem que ter uma explicação cabal, mesmo que ninguém o saiba. Paciência vou tendo, mas o tempo, é que em cada dia que passa fica mais curto, o ora entrelaça-se com o agora sem mudar nada ao romance outonal, folhas caindo num vago desinteresse aborrecido. Remoçado, cercado de desvelos muito gordos e idiotas, revejo-me entre mil e outros assuntos vagos e sem senso que, por aborrecida insistência espanta a vontade de fugir. Ás vezes, muitas vezes, procuro no livro-de-todos-os-livros um poema exilado, daqueles em que se ouve a música a escorrer por sobre o verde das hortas, das matas, das lavras nas rasuras da humidade. Por hoje, guardo as rugas do tempo no meu bolso esquerdo, no lado do coração.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 16:00
LINK DO POST | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds