Domingo, 27 de Janeiro de 2019
MISSOSSO . XXX

N`ZINGA MONTADA NUM CAVALO ALADO1ª de Várias Partes

- A onze mil metros de altitude em um Boing A.340 - 27.01.2019

Não há palavras para vos descrever o que senti quando vi a assombração lá no alto - sobre as nuvens…

Por

soba15.jpg T´Chingange (No Nordeste brasileiro)

A bordo de um avião A.340 andando a mais de 800 quilómetros à hora e, já nos céus do Brasil, risco meu itinerário no caderno amarelo número onze; tudo isto a fim de manter viva a gravura da memória. Com uma esferográfica bic vermelha, destaco aqui o pensamento para me recordar que afinal, não sou o fim de mim. Quissondeando sobre muitas picadas e com o nascimento de meus dois rebentos em anos já distantes, revejo-me neles na continuação.

E, porque não sou só ossos dispersos, sem o sono a pegar, luzes enfraquecidas, penso em kimbundo da Luua recordando as falas de nossa terra, também da deles, meus filhos e filhos dos outos também; assim repeti “ki tuexile tu ngó ifuba iatujunkura” - ainda não somos só ossos dispersos, “ifuba yetu iokune kala jimbuta” - Nossos ossos serão semeados como sementes…

favla1.jpg Recordando assim as falas de Luandino Vieira no Livro dos guerrilheiros, fortalecido nas almofadas dos tempos que virão, mancho a palavra nas pintas da pele de onça, porque nelas, a chuva não as tirará. Sinto-os na sombra da minha frente e, no escuro de mim mesmo, tenho a lâmpada da asa piscando o escuro do céu lá fora, num acende e apaga com uma temperatura de menos 45 graus centígrados.

Assim no quizango, feitiço no livro de capa amarela, recordo os mwadiés camundongos fingindo ser sapientes e, que só mostram o Sputnik de Agostinho Neto num jeito de perfumar seu ranço seboso, engraxando as cores de seu aparos sem conseguir dizer nada que relembre sua caligrafia de verdade.

ximbica2.jpg Sem saber explicar como é o cheio do peixe podre, da fuba azeda e até azeite de palma feito por um branco cangundo, mesmomesmo de ordinário sem educação. Assim muxoxando feito mabuba, com o indutor a queimar o induzido, afagando minha onça, libambo minhas jimbumbas de guerra pra libertar meu ilundo. Como é então? Pergunto-me!

Assim só mesmo sou uma árvore cheia de música que caminha e assobia todos os pássaros de sua folhagem – Assim, assobiando nos passarinhos vi fora da vigia, janela do Boing A.340 fazendo raviangas ao redor das luzes de Minas Gerais um cavalo branco no alvorecer dum dia coberto de nuvens brancas. Será? Foi? Disse assim só no pensamento.

luandino2.jpg Era um cavalo branco alado, branco como as flores do cafeeiro, também como todas as outras nuvens. Nele, no cavalo, vinha escanchada a rainha N´Zinga feita palanca. Nas penas longas das asas podia ler TAAG - Transportes aéreos de Angola. Sacudi meu sono, minha penumbra de sonho e perguntei ao meu parceiro Sundinho de nome, o tal agente turístico da Star que leva curiosos a ver os chimpanzés dorso de prata na Republica Centro Africana, e Quénia.

Será possível!? O quê? Fala Sundinho estremunhado! Vi a rainha N´Zinga montando um cavalo alado aqui ao lado, disse! Caramba - teus sonhos são perigosos, disse ele. O que tu viste, foi uma miragem com a contraluz do dia a nascer! Dorme, que o teu mal é sono, disse assim de forma quase definitiva. Olha, olha, falei para ele afastando-me um pouco do buraco janela.

hoji1.jpg Só vejo a luz deste Boing a pestanejar, nada mais! Olhei e também desta feita, nada mais vi do que isso! Como é que isto foi acontecer, logo comigo que sempre sou tão verdadeiro! Foi quando Sundinho veio com uma nova ainda mais surpreendente: - N´Zinga ainda não morreu, quersedizer disseram-me que vive nas Arábias e, que de vez em quando vai até ao Rio de Janeiro fazer palestras a incitar ou conciliar os moradores do morro. Hum! Será?... Fiz assim como o RF, que se diz um genuíno kaluanda!

Vive sim! Rodeada de xi-colonos, fiotes e fiéis kicongos fingindo serem os Boko Haram, afirmou definitivamente Sundinho… Agora sim, posso apagar meu desenho, dormir e esquecer as falas do seminarista camundongo RF, me coloco no desenho, lá onde ele me mandou. E, assim sacudido, saltei do coxilo em salto de onça.

n´zinga.jpg E, foi quando estevávamos para levantar as malas no carrocel três que reparei na figura de três homens e uma mulher esperando malas no carrocel quatro vindo do Além. Só poderia ser! Assim admirado cutuquei meu companheiro de tranças rosqueiras. Estás a ver o mesmo que eu? Perguntei em voz pequenina de medroso e apontando para o grupo não distante de nós. Não são quem eu penso que são, serão!? N´Zinga, Hoji-ya-Henda, Monstro Imortal e um outro matulão desconhecido de mim.

Não pode ser! Resposta imediata mas de todo inconclusiva. Sundinho afinou a vista; semicerrou o assombro juntando-o ao espanto e falou: Mas, que parecem ser, lá isso parece! Claro que só poderiam ser fantasmas pois que em períodos bem diferentes tiveram destaque na história de Angola.  Assim meio aturdido relembrei seus nomes: José Mendes de Carvalho, mais conhecido pelo nome de guerra Hoji-ya-Henda, um comandante das FAPLA morto em combate e Jacob João Caetano, popularmente conhecido como Monstro Imortal que fez parte do chamado Fraccionismo do 27 de Maio. O outro personagem, era-nos totalmente desconhecido.

congo00.jpg Afinal, parece que os mujimbos que ouvimos lá teriam razão de ser: Que um grupo organizado de famosos chefes e guerrilheiros de Angola estavam a incutir vontades independentistas nos morros do Rio e nas demais favelas do Brasil. Isto, teremos de averiguar! Disse assim neste tom a Sundinho! Pois! Lá terá que ser - retorquiu. Tal como Luandino, muitas vezes, anestesio-me de incultura para entender a sapiência dos outros! Atiçar as labaredas - Não se admirem de ler vulgaridades saídas de mim porque é assim que nos desentendemos! Mesmo a dormir, ué … a onça continua a mexer a cauda…

(Continua…)

HPIM1302.JPG GLOSSÁRIO:

Quissondeando: - busca, fazer zig-zag como a formiga kissonde; Quizango: - feitiço; Mwadié:- Senhor com poder de decisão; Camundongo: -, natural de luanda, rato; Muxoxando: - fazendo estalidos entre a língua e o palato, trejeito de expressão; Cangundo: - branco ordinário ou sem educação; Libambo: - Corrente, escravos em fila, presos na mesma corrente; Jimbumbas: - tatuagens, marcas de reconhecimento do uso gentílico; Mabuba: Cachoeira, água em queda, figurativo de muito choro; Ilundo: - espírito; Ravianga: esquindiva, finta, fuga habilidosa; Boko Haram: grupo de guerrilheiros de cariz muçulmano, radicais perigosos; Coxilo: De cochilar, dormência, sonâmbulo.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 02:23
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds