Quinta-feira, 7 de Abril de 2016
MUXIMA . LXI

MULOLAS DO TEMPO - Embondeiros do Brasil - De Pajuçara até Ganga Zumba em Cruz das Almas de Maceió. Na volta da caminhada, parei no único embondeiro aqui existente…

Muxima e Ongweva são saudades

Por

t´chingange 0.jpgT´Chingange

mucua3.JPG Caminhando na orla marítima de Maceió, chamada de calçadão e, a partir da Pajuçara de Maceió andei uns bons quatro quilómetros até chegar à Praça de Ganga Zumba ou Ganazumba para lá da Lagoa das Antas. Enquanto caminhava pude rever que em 1445, navegantes portugueses conduzidos por Gomes Pires chegaram à ilha de Gorée, no Senegal tendo descoberto o brasão do Infante D. Henrique gravado num baobá (imbondeiro).

mucua2.JPG Foi o cronista Gomes Eanes de Zurara que assim descreveu essa árvore: Muito grande, de aparência estranha com um cinturão que pode ir além de 108 palmos em seu pé (cerca de 25 metros) que medimos nesta. Seu tronco é composto de uma fibra forte usada para cordas e pano; queima da mesma maneira como linho. Sua fruta é lenhosa como a abóbora cujas sementes são do tamanho de avelãs; os indígenas, comem sua fruta quando ainda verde, secam as sementes e armazenam-na. Os baobás, embondeiros, imbondeiros ou calabaceiras (Adansonia) são um gênero de árvore com oito espécies; Adansonia digitata e a espécie africana que, também existe em Madagáscar.

mucua4.JPG No Ceará, Fortaleza, existem cinco exemplares; no embondeiro da praça do Passeio Público, foram em tempos fuzilados alguns revolucionários da Confederação do Equador. Em Alagoas existe um exemplar na Praça do Skate, em Maceió ficando muito perto do apartamento aonde me encontro. É uma árvore que chega a alcançar excepcionalmente 30m de altura, e até 7m de diâmetro do tronco (excepcionalmente 11m). Alguns embondeiros têm a fama de terem vários milhares de anos, mas como a sua madeira não produz anéis de crescimento, é impossível isso poder ser verificado.

mucua1.jpgembo1.jpg

Sobre Ganga Zumba ou Ganazumba, consta ter nascido em 1630, no Reino do Kongo em N´Gola, Ganga Zumba ou Ganazumba Filho da princesa Aqualtune que trabalhou na organização do primeiro Estado Negro nas Américas, em Zumbi dos Palmares de Alagoas. Foi o primeiro grande líder desse Quilombo ou sanzala ou Janga Angolana, na então Capitania de Pernambuco, Brasil. Foi reconhecido historicamente, como um bom diplomata, exímio guerreiro e também bom estratega nas lutas.

embo01.jpeg Reinou durante mais de quarenta anos, levando o Quilombo dos Palmares ao apogeu e ao reconhecimento como nação dos macacos pela Coroa Portuguesa. Demarcou espaços e lugares históricos na luta contra a escravidão. A história omite o facto de que seu sobrinho, o Zumbi dos palmares o ter morto em 1678, na sequência de uma traição de sanzala.

mucua6.jpg Seu sobrinho Zumbi, jovem dado à luta e seus seguidores foram de novo escravizados pelos portugueses. Ganazumba que estava quase a obter alforria para seus súbditos por entendimento diplomático foi assim e desta forma retirado do processo. A história por vezes contorna as verdades; hoje sabemos mais sobre estas nuances que como o azeite e com o tempo, vêm ao de cima.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 13:49
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12

16
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds