Sábado, 17 de Dezembro de 2016
MUXIMA . LXV

MULOLAS DO TEMPO -17.12.2006 - O ESQUECIMENTO EXISTE EM NÓS PARA QUE NOS SEJA POSSIVEL SUPORTAR AS MINUDÊNCIAS DA VIDA…

Por

soba 01.jpg T´CHINGANGE - Nasceu em águas internacionais num vapor chamado Niassa. É cidadão do mundo, Angolano na diáspora - Mazombo por condição; anda pelo Mundo à procura de si mesmo! Sente-se e respira Angolano, tem cédula de Brasileiro, B. Identidade do M´Puto. Anda por África às arrecuas para fugir à regra, um paradigma novo, só seu.

São seis horas da manhã e está um vento frio e mar encrespado; as ondas de maré-alta lambem-me os pés. Ontem a NASA tinha dito que não haveria sol intenso em virtude de haver uma explosão solar e que por via das poeiras a Terra iria ficar de um nublado carregado mas o que verifico são haver nuvens como em qualquer outro dia. Tomando o iodo com a vitamina D, eu e Ibib tentamos pendurar os dias respirando a natureza entre as seis e as nove horas da manhã porque depois desta hora o sol queima demais. Na orla e caminhando pelo calçadão ginasticam-se donzelas perfumadas aos magotes.

nauk6.jpg Velhos e novos bronzeando também seus suspiros de Deus apreciam enquanto caminham os enfeites natalícios que mostram árvores, botas, trenós, os Reis Magos Melchior, Baltasar e Gaspar e luzes trepadoras que se estendem coqueiros acima. Aqui e junto à quadra em areia de futbolei vão armando as redes. Não demorará nada a iniciarem seu jogo, dois de cada lado usando o tronco a cabeça e os pés. Eu fico vendo-os deliciado com sua capacidade física.

:::::

Ontem, aconteceu que um homem de meia-idade encarquilhado de corpo e creio que da cabeça com cabelos empestados de sujeira de esterco, homem morador de rua que fica aonde o deixam ao relento, por debaixo de uma amendoeira ou coqueiro, fez suas necessidades bem perto de nós. Assim, destapando o fiofó para o infinito do mar, meio curvo lançou suas quezílias no verde-mar, pluf-pluf.

:::::

Fiquei surpreso mas ele na maior, despreocupado do mundo, de rabo alçado ao céu de Nosso Senhor foi limpando suas intimidades meio tapadas por um calção que em tempos foi verde e, muitos atilhos empeçados nos trastes, seus pecúlios de riqueza.

araujo30.jpg Isto acontecer em uma praia nobre, brada aos céus mas nós já em horas de regresso zarpamos dali depois de comprar dois cocos frios para amornar ruindades do pensamento. Do meu lado esquerdo posso admirar ao longo da língua da areia branca da Pajuçara as velas triangulares das jangadas quietas que levam mais tarde  os turistas até o largo, mar rasteiro, maré-baixa, água límpida bordeada com rochas, recifes e corais com peixes de cores variadas.

:::::

Estou em Maceió do Brasil revendo pensamentos, cortando pedaços de polpa de cocos, distribuído pelos muitos pombos que deambulam em meu redor. São estes os limpadores naturais desta praia; em outros lados são os urubus. Ibib aqui a meu lado lê em voz alta um livro que fala de encarnações de vidas.  E fico preso à narração: Uma neta que teve um bom relacionamento com a avó em vida mas, esta morreu tinha ela desaseis anos.

araujo19.jpgA moça ficou muito zangada, sentiu-se abandonada, começou a ter sonhos perturbadores em que a avó estava sempre partindo deixando-a só. Os anos passaram, sua vida foi aplacada mas, esses sonhos reapareceram quando ficou gravida. No sétimo mês de gestação começou a sentir pela casa o cheiro do perfume que a avó Oscélia usava.

:::::

A neta Cese, quando viu a filha recém-nascida, sentiu-se com a sensação de ter tido com ela uma antiga familiaridade. Pouco antes da menina Dee completar dois anos começou a dizer e a fazer coisas que a deixavam bem pensativa.  Quando a criança tinha cerca de um ano e oito meses, no supermercado, Dee deu seu gritinho de prazer dizendo: Olha mamãe, olha a minha amiga Berguer aqui! A senhora Berguer? Isso mesmo… sou eu! Disse a própria olhando a pequena, sem contudo a reconhecer.

:::::

A senhora Berguer e a avó Oscélia tinham sido vizinhas durante 35 anos. Tempos mais tarde a mãe Cese resolveu levar a filha Dee a um salão de chá ande era costume ir com sua avó. Aqui a Dee falou com alegria: “eu gosto deste lugar!”. Quando se aproximou a empregada, garçonete, uma senhora já de certa idade, Dee exclamou: Lá vem a Elen! Quando esta se aproximou pode ler seu nome no crachá “Elen”; esta ficou pouco à vontade porque, nunca tinha visto aquela menina.

roxo92.jpg Saindo de um outro sítio e em outro momento tendo Dee dois anos, em um cruzamento da cidade e sem motivo nenhum, ela começou a chorar dizendo para a mãe: Mamãe, você aqui tem de ter muito cuidado, visse; aqui é muito perigoso, a gente se machuca! Chegada a Casa Cese falou com sua mãe que lhe confirmou ter tido a avó Oscélia um atropelamento em esse mesmo cruzamento; tinha nesse então nove anos, disse a mãe.

:::::

Foram estes pequenos actos de leitura que me levaram a pensar seriamente sobre a reencarnação, coisa que a Igreja católica nunca aceitou! Neste pequeno evento de vida posso recordar coisas que nem sempre podem ser faladas. Ainda teremos de aprender a conviver com as coisas de agora e que estarão por vir. Os espíritos embora escolham voltar, quase todos encaram com relutância a vida que se aproxima.

roxo90.jpg Vêm-na mais como um dever algo desagradável que têm que fazer para alcançar o desenvolvimento espiritual. Não é difícil imaginar a relutância do espírito em deixar um lugar de amor incondicional para retornar a um mundo imperfeito e aonde há luta dor; no desejo de iluminação o anseio por unir-se a Deus é mais forte do que qualquer sofrimento na Terra.

Ilustraçõs de Assunçao Roxo e Costa Araujo

 

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 17:02
LINK DO POST | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30



MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds