Sábado, 26 de Janeiro de 2019
MUXOXO . LIV

VIDAS MÁGICAS DO MU UKULU – HUM … AIIUÉ

FÁBRICA DE LETRAS DO KIMBO – 21.01.2019

As aventuras não têm tempo, não têm princípio, nem fim - estão num dia atrás do outro...

Por

soba15.jpgT´Chingange – Em ALAGOAS  do Brasil

As verdades são sempre multifacetadas, metaforizadas com rigor de paradoxos, às vezes sim e outras não. No mundo imperfeito, também muito redondo nos silêncios, acho melhor nem referir o nome do patrão da Banda porque as circunstâncias medrosas não permitem que abra uma nova frente de guerra sem haver razões independentistas. Hum! Com uma noite de permeio entre os dias, sempre descubro novos pedaços de infinito. Às vezes no papel de T´Chingange, quase acredito que eu mesmo, seja um conto contado, só por mim e para mim. Destilando existência, imaginar estórias, misturar convivências com a natureza.

:::::

Em 2002, transladei-me de férias para Luanda com saudade de comer maboques de Viana e tamarindo do meu antigo quintal na Rua Dr. José Maria Antunes que ainda mantem esse nome na cidade da Luua do país da banga. Logo no primeiro dia em mês de Maio, percorri a Marian Nguabi, António Barroso de outros tempos. Fiquei na Rua da Maianga, um quintal com um embondeiro cercado de chapas rosnantes e tambores espalmados de onde saia um ruído agudo.

maianga do araujo.jpg O esmerilador, amigo do meu amigo Massa, o bate-chapas, pelas seis da manhã começava a ganir; era ali que reparavam uma boa parte da frota de carrinhas táxi dos candongueiros luandinos, kamundongos ou kaluandas. Ficar num quintal assim, com esculturas de clássicos despidos, esqueléticos poisos de galináceos, patos e gansos terroristas, é um privilégio da maior cotação; até havia um pinguim do Cabo perito na condução dum NSU parecido com uma cafeteira, o volante era seu, quase todo o  tempo; era um NSU indefinidamente verde.

:::::

A casa ainda esburacada da guerra recente, do meu amigo Xico curibota, zelador de mambos, era um quintal de carcaças velhas, DKVês, Chevroletes, Fordes, Dodges, Urais, GMCês, Unimogs e bielas ao destempero, enferrujadas até o tutano do veio, pintadas de merda branca da feliz bicharada. Ali só não havia máquina de fazer arcos-íris.

maianga0.jpg Recordando "edecéteras" vi-me a percorrer toda a velha Maianga, subir às acácias da rua vinte e oito de Maio para espreitar os filmes do clube Malhoas, vuzumunando os cipaios que não queriam ver macaco em cima das árvores a ver filme de borla. Zorba, estava sempre por perto, cowboiadas era o que mais gostava de ver e, tudo corria bem enquanto o cipaio não abanava a árvore; uma noite caí em cima desta autoridade e descomposto, o tipo desbivacado, nem tempo teve de puxar pelo cassetete. E nós, maleducados do Prenda e Katambor, riamos que nem perdidos, fazendo pouco do polícia com cofió.

:::::

Velhos tempos. Tempos do velho Pestana que nos dava borlas de entrar no cinema depois do primeiro intervalo. Nesse Maio de 2002 andava à procura duma qualquer felicidade, mesmo que fosse de kazucuteiro gerando negócios de escapes, bielas, cambotas, chassis e, coisas de atravessar qualquer chão sem lei regulamentar, refastelar-me no Mussulo entre kotas gordos de ricos e gente gira do mundo cósmico, desfrisadas m´boas e homens-a-fingir, feitas zebras, nem preto, nem branco, simplesmente sem cor.

maianga9.jpg Há um ano atrás e para comemorar a amizade de muitos anos, um antigo Visconde do Mussulo, senhor de Cienfuegos, conhecedor de todas as cartilhas da guerrilha e adjacências, vanguardista mangonheiro, ofertou-me uma planta de maboque. Foi a mais significativa prenda que recebi nos últimos tempos. Uma coisa viva. Disse-me que a semente foi trazida pelo Embaixador do Kacuacu, Jonas Boniboni.

:::::

Sendo mazombo de Angola na criação e, vivendo entre astucias enganosas e superstições intestinas, falo e penso como se fosse um africano preto na cor, captando como um íman as feitiçarias das memórias feitas tradição. E, hoje numa conversa puxa conversa fomos até longe, naquelas conversas de botar fora porque, ou nunca chegam ou já se foram. E falamos das coisas do mundo actual, das artimanhas que nos arranjam para dar volta ao miolo. Desta vez escorregamos nas falas indo longe num sentido e outro do tempo, ou seja, assim mesmo, para trás e para a frente.

coycoy3.jpg Pois sendo eu feiticeiro t´chingange lá terei de vos contar que na minha primeiríssima geração, também e em delírio de voar, fiz experiências com asas de palha, atirando-me de medonhos penhascos a imitar as modernas asas delta. Com asas mecânicas às costas abanava-me só átoa até me esborrachar lá embaixo e, até ao dia que me esqueci de ser pássaro.

:::::

Pois, surgindo com os olhos esbugalhados, também naquele jeito curibota, sem pestanas e ar trocista meu amigo, O Visconde do Mussulo da Luua, hoje surgiu assim do nada, na curva do parafuso, fazendo banga no seu BMW, duzentos e tantos cavalos de cilindrada, bem perto do ninho da gaivota, melhor da cegonha e, lá me mantive comentando isto e aquilo como já disse e, enquanto falava cismei em dizer-lhe mas nada disse. Fiquei calado! Hum! Aquele maboque que me ofertou, não era pé de maboque. É mesmo uma planta do mato sem classificação e, com espinhos. Pois! Não tive como lhe dizer, só ficou mesmo a vontade…

luua24.jpgGlossário

banga – estilo do kaluanda, calcinha; mulembeira – árvore ou figueira de grande porte, de onde se extrai o visgo; kota – mais velho, idoso; Mussulo – ilha a sul de Luanda; kazucuteiro- bandalheiro, dado a embustes; curibota – manobrador de interesses, bem cotado em mexericos; haca! – exclamação por admiração, espanto em Umbundo (generalizado por toda a Angola); Kinaxixi – mercado de Luanda (Património arquitectónico de raiz colonial, destruído recentemente); mambos – muxoxos, problemas, coisas de boatos; kamba - companheiro, camarada; candongueiro - taxista faz-de-conta, carrinha de caixa aberta ou fechada que dá boleia a troco de gasosa – uma quinhenta, kumbú, dinheiro vivo, o chapa; mangonheiro - gente que só gosta de jiboiar, preguiçoso mesmo.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:36
LINK DO POST | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds