Quarta-feira, 17 de Abril de 2019
MOKANDA DO SOBA . CXLIX

NAS FRINCHAS DO TEMPO - 17.04.2019
Por

soba0.jpeg T´Chingange - No Nordeste brasileiro
A ficção e a realidade serão coisas poucas se considerarmos que só somos uma ilusão. Tudo morre e, tudo revive em tempo que lhe é seu. Ontem assisti com imensa pena ao quase fim da Catedral de Notre Dame de Paris, uma obra de arte, monumento tão velho como a criação de Portugal, ou quase! Em 1139, depois da vitória na batalha de Ourique contra um contingente mouro, D. Afonso Henriques proclamou-se Rei de Portugal com o apoio das suas tropas.

paris01.jpg A Catedral Notre-Dame de Paris é uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico. Iniciada sua construção no ano de 1163, é dedicada a Maria, Mãe de Jesus; situa-se na ilha da cidade de Paris, rodeada pelas águas do rio Sena. Entre estas datas há exactamente 24 anos de diferença - quase nada no contexto do Universo.
:::::
Estive ali no ano de 2009, dez anos atrás e, pude apreciar desde o rio Sena a majestade daquela obra secular. Rio acima, rio abaixo pude apreciar o quanto tudo era belo. Fiquei muito triste ao ver aquelas labaredas queimando tão riquíssimo património; doeu, ver seu pináculo rendado acima da cúpula, cair rodeado das chamas vermelhas.

Paris1.jpg Interroguei-me do porquê de não haver ali automatismos para se apagar tal incêndio. Provavelmente até há, mas foi dito que estava em curso uma restauração, obras de conservação. Se foi ou não erro humano, o certo é que algo falhou e este descaso a ser assim, não deveria ter acontecido. Ouvi dizer que o ataque às chamas deveria ser cauteloso por via da água alterar as propriedades das velhas pedras podendo fragmentá-las em areia.
:::::
É lógico pensar-se que as fracturas surgem pelas grandes variações térmicas mas, sabendo nós haver outros químicos alternativos repetimos o caso com demasiados talvez. Daqui poder dizer-se que até as pedras, no tempo se desfazem em desertos. Desertos que cada vez mais se estendem no mundo que habitamos - a Terra.
:::::
Também daqui dizer-se que efectivamente somos uma ilusão e, só enquanto o somos! Tenho tomado consciência no tempo que é este "agora" que importa e, é neste agora que devemos dizer o que temos para dizer. Porque tal como uma infinidade de pontos formam uma recta, tudo terá sequência se se der sinal de existir adicionando um ponto à recta. Sabemos que o alinhamento de um azimute ou rumo só é definido por um terceiro ponto colinear 

paris2.jpg Sendo assim nos contactos que tenho na forma de gente, são poucos a assumir esta equação reduzida da recta (y = mx + c).
Isto porque e, principalmente vivem uma ilusão de vida que é a sua. E, porque não se assumem dizendo o que pensam, porque alguém supostamente pode julgar incorrecta ou não gostar.
:::::
Quantos MAS existem em nossas vidas tão formuladas ou formatadas em normas, em paradigmas, em dogmas esquecendo-se que num amanhã tudo pode acabar ou acaba mesmo!
:::::
Notre Dame decerto, irá renascer para se perpetuar nossa vontade de fazer, de fazer querer ou tão somente ver. Uma aranha que faz a sua teia, tem a intenção de apanhar uma mosca, quer tenha ou não consciência desse resultado - É esse o sentido da teia. O cérebro humano evolui segundo o mesmo conjunto de regras que a teia da aranha.

paris3.jpg Cada decisão tomada por um ser humano possui sentido, naquela primeira intencionalidade, o desenrolar da estória obedece apenas às leis gerais do Universo. Cada evento é aleatório ou alterado, na probabilidade de eventos posteriores. Quem se seguir a mim, por favor apague as luzes.

O Soba T´Chingange

sacag1.jpg EM TEMPO - ADENDA POR Maria Joao Sacagami

:::11.1

Vou fazer dois reparos ao teu texto de que gostei por demais. O primeiro diz respeito a quem Notre Dame foi dedicada. Foi construída pelos Templários, que encontraram em suas andanças pelo Oriente Médio documentos que hoje jazem (esse é o termo, dado que estão profundamente enterrados) no Vaticano, e que apoiados por tais documentos se tornaram os Guardiões de um Segredo relacionado com Jesus e Maria Madalena. Mais propriamente, foram os guardiões do segredo de Maria Madalena, a quem veneravam como a Grande Senhora. Seus mais ferozes perseguidores, os Dominicanos, são hoje os Guardiões.

santi2.jpg :::11.2

Seus seguidores, os maçons ou livre pedreiros, construíram a Catedral de Paris e outras na Europa, orientados pelos ensinamentos de grandes mestres pedreiros e da arte dos vitrais. Nas paredes e detalhes de Notre Dame foram embutidos milhares de símbolos. Um deles o duplo M que se vê em vários desses espaços chamados sagrados, MM, não significam Mãe Maria mas Maria Madalena. A Virgem Negra, porquanto oculta, portadora dos conhecimentos e rituais antigos. Tão antigos quanto os conhecimentos e rituais praticados nesses locais, antes que outros templos fossem erguidos. Uma das razões para a escolha do local aliás, sempre foi o fato de anteriormente terem sido templos dedicados à Grande Mãe. 

:::11.3
O segundo diz respeito ao que se perdeu. Além da simbologia e das técnicas que nos são hoje desconhecidas, perderam-se ornamentos e estruturas criadas de forma específica para auxiliarem a repercussão dos sons dos cânticos e órgão, que iriam influenciar as emoções e pensamentos dos que entravam na Catedral. Cada um deles trabalhado intencionalmente para emitir o som em ondas que reverberam em formas geométricas.

sacag4.jpg :::11.4

A Cimática, ainda que seja uma ciência recente, estuda essas ondas e formas, assim como o resultado sobre o equilíbrio humano. Estudava essa como estuda outras Catedrais. As ondas geradas criam aberturas sensoriais que permitem uma elevação extraordinária de pensamento e emoção, e quiçá portais de acesso espiritual, facilitado também pelo fato de ter sido a Catedral construída sobre um manancial de água, tal como os templos que a antecederam.

sacag2.jpg :::11.5
Ela foi reconstruída antes. E muito se perdeu. Mas não tanto quanto nos nossos dias em que as pessoas (engenheiros e arquitetos) que se envolverão com o processo, não possuem uma pálida ideia do que ali estava ancorado. E, possivelmente, nem se importam.
Notre Dame de Paris, infelizmente, nunca mais será a mesma.

Maria João Sacagami

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:21
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 19 de Março de 2019
N´GUZU. XXXIII

CONHECER O BRASIL  – Recordar o que são os TROPEIROS

- Parte TRÊS … 19.03.2019

TROPEIRO, o herói, quase um bandeirante que enfrentava onças. SERTANEJO com lagartos e carcarás nas bordas dos caminhos ou lodaçais secos que nem tabletes de chocolate…

Por

soba15.jpg T´Chingange – No Nordeste do Brasil

Numa sã convivência, é meu hábito relembrar os velhos tempos dando a conhecer a alguns aquilo que foi ou ainda o é, a maneira de se viver, os hábitos e alguns costumes fora de portas habituais aos demais, brasileiros, portugueses, sul-africanos e, ou angolanos. Esta iniciativa é acarinhada por uns e considerada foleira para outros mas, não virá mal ao mundo considerar ou não, outros conceitos!

tropeiro13.jpg Tenho uma amiga, minha empregada ugandesa, que nasceu em Campala que sempre fica extasiada com meus contos de cordel, minhas estórias encantadas do Xingó, do Xingrilá ou coisas do sertão africano, terra da qual ela tem muita saudade…Há entre os meus amigos um engenheiro especialista de obras feitas e carris paralelos de trem ou comboio, que sempre surge dando uma de sabichão, falando palavras de Domingos e quase desconsiderando minhas formas de expor. Nem se lembra ele, que fui eu que lhe ensinei a calcular volumes de terras, entender e ler os perfiz e, até saber na perfeição qual a função das solipas.

:::::

Falando de tropeiros, sua figura ensimesmada, soturna, seria pouco integrada ao amanho do campo e, menos ainda à balburdia das cidades. Um pequeno artigo de jornal, com este mesmo nome, intitulava de “transportes arcaicos” recuperando-o como elo de aproximação entre o mundo rural e urbano, um carteiro portador de notícias variadas e recados, Novos modismos de caminhantes com gosto pela natureza, patrulheiros ou pombeiros modernos a comparar com os actuais aventureiros ou escuteiros e à semelhança das criações de Robert Baden-Powell

tropeiro14.jpg  Ter em conta que Baden-Powell aproveitou e adaptou suas experiências na Índia, na África entre os Zulus e outras tribos do sul da África e as guerras dos bóeres; Estes colonos de origem holandesa e francesa, opuseram-se ao ao exército britânico, que pretendia apoderar-se das minas de diamante e ouro recentemente encontradas naquele território. Em 1896 dirigiu uma expedição contra os Matabele em Rodésia. Desconfio bem que este novo conceito de estar também passou pelas áreas dos Pampas e Cisplatina.

:::::

Todos estes modismos serviram para educar e adestrar os rapazes, a serem espartanos, antigos bretões, ou peles-vermelhas; Também aqui encaixam perfeitamente os tropeiros do Brasil. Procedimentos que foram renovados por Hitler com sua juventude higienista ou mesmo a Mocidade Portuguesa do tempo de Salazar em Portugal. Estes procedimentos com valores ao culto foram-se deteriorando no tempo pelo surgimento dos jogos virtuais, computadores e robótica que, cada vez se agudiza em nossa sociedade, de forma tão globalizada pelos jogos de mata-mata…

tuiui2.jpg Não é de admirar o que hoje se vive um pouco por todo o mundo: jovem que surgem apetrechados para a guerra e matando, simplesmente matando sem um proposito, como um jogo! Mas e, quanto aos tropeiros, foi nos lombos das mulas que a maior parte da produção agrícola chegou aos portos, para exportação ou consumo interno; isto alastrou-se por todo o Brasil. Em meados do século XIX, as tropas de mulas, foram um avanço no transporte do açúcar; cada mula podia carregar com sacos entre os sessenta e oitenta quilos.

:::::

Em Minas, sem saída para o mar nem caminhos fluviais, todo o comércio era feito por mulas, inclusive o de produtos de difícil transporte, como o vidro. Por via deste s itinerários muares, surgiram estalagens nos caminhos, rústicos barracões abertos dos lados e sustentados por pilares. Ao redor destas infraestruturas acolhedoras, criaram-se roças de milho, plantio de feijão e comércio de outros géneros alimentares, vendas de tecidos e coisas a granel; sapatarias e afins de vestir com coiros e outros produtos da terra.

tropeiro12.jpg Os núcleos de população iam surgindo com necessidades de escolas, barbearias, ferradores, drogarias e casas de pasto. A partir de meados do século XIX, as topas de mulas sofreram a concorrência das carroças que se faziam locomover em picadas, como a estrada de Santa Clara, pioneira com seus 170 quilómetros ligando  a colonia de Filadélfia, em Minas Gerais ao litoral, iniciativa de Teófilo Ottoni  e a União Indústria, ligando Petrópolis a Juiz de Fora.

tropeiro10.jpg As estradas foram surgindo macadamizadas com pedra britada, aglutinada e comprimida. Surgiram as pontes e aquedutos em rios ou pequenos córregos com manilhas manufacturadas em novos estaleiros, os percursores da Odebrecht com novas engenharias misturando interesses com sabedoria financeira, corruptelas e manobradores de interesses dando gasosa como suborno e formas sociais criadoras de inveja, poder e manobrismo nas adjudicações; mais valias e caixa dois e até caixa três adulterando nossas vidas e criando falcatruas bancarias – a crise e o escambau como se diz aqui entre os vendedores camelós; práticas bem dificel  de se mudarem num Brasil que fez da corrupção um esquema modelo de gestão.    

tropeiro11.jpg Claro que tiveram de criar estações de muda, gabinetes de recursos humanos, um jeitinho daqui e outo de acolá e a necessidade de prisões para nela meterem os ladrões de alto coturno, descamisados e outros inocentes injustiçados. Pois! Sugiram as pontes metálicas, a industria dos interesses, o juro, os altos salários, os salafrários e vendedores da sorte, do bicho e da sogra - Também as ferrovias, as ciclovias, o lazer e os motéis de beira de estrada com Boralá, o Cêksabe, o fodaki entre outras inventações muito peculiares.  Um putedo carnavalesco de durar muito mais mais do que  quatro entrudos…

FIM

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:18
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 28 de Abril de 2016
MALAMBAS. CXXVIII

TEMPOS DE USUCAPIÃO Compreender o que é uma Offshore (paraíso fiscal)… O termo vem dos tempos dos corsários que saqueavam os mares e depositavam a pilhagem off-shore (fora da costa).

Malamba é a palavra

Por

t´chingange.jpeg T´Chingange

galo2.jpgNão muito longe do mar, cheirando a primavera fiz sementeira num pedaço de meu pecúlio, e foram salsa, alface, coentros, rúcula, hortelã, beldroegas e rabanetes. Com os demais sentidos ondulando pelos montes revejo-me em andanças entre soagens, pimpilho, e magarça misturada com as belas cores da forragem, flores de Abril em plena estepe alentejana. Vindo recentemente dos mares quentes do Nordeste brasileiro deparo-me no M´Puto com novos desafios que, por força da estória por escrever, terei de caminhar do jeito que me é possível contestando os rolos da vida que não deveriam ser tantos.

dom5.jpg Limpando os chinelos, já na sala, faço uma busca na Wikipédia por modo a entender o que são esses paraísos fiscais designados de offshore; dei-me conta que o mundo está metido numa camisa com sete varas e meia, pois que isto tem muito de periclitante. Irei tentar resumir dizendo que são contas bancárias anonimas abertas em países ou territórios carecidos ou ávidos de ganhar com o dinheiro de empresas ou milionários de outros países. O intuito é o de pagar-se menos impostos do mono que se pagaria em seu país de origem.  O termo vem dos tempos dos corsários que saqueavam os mares e depositavam a pilhagem off-shore (fora da costa).

demo4.jpg E, como isto tem muito a ver com piratas estas facilidades surgem normalmente em ilhas tais como as Bermudas, Jersey, Ilhas Cayman, Madeira, Gibraltar e Berlengas. Como os lucros são bem  chorudos, alguns países continentais, como o Grão-Ducado do Luxemburgo, o Principado de Mônaco, a Holanda entre outros meio dissimulados, também se permitiram a esta engenharia, usando esquemas legais diferentes ou diferenciados dos demais, tretas de engnação a gente que paga ao fisco para fazer os ricos mais ricos. As “offshore company” situam-se fora do país de domicílio de seus proprietários, não ficando sujeitas ao regime legal vigente como IVA e demais taxas que a todos sobrecarregam. E nitidamente uma desregularização na economia de qualquer país.  Mas os politicos de primeira linha passam ao lado disto.

matri2.jpg É curioso as contas abertas sucederem maioritariamente em países de legislação britânica, usando o conceito jurídico de trust Trust law, originário da common law inglesa e que foi trazido para a Inglaterra pelos cruzados. O conceito de trust refere-se a uma relação em que a propriedade é mantida por uma parte, em benefício de outra; uma pessoa física ou jurídica detém a titularidade de um bem (intangível ou tangível), em benefício de outrem. Tal expediente é usado por quem pretende ocultar a identidade do verdadeiro dono do negócio. A Ingaterra sempre promoveu os corsários a "Sir"; historicamente, o título de senhor indicava e assim continua,  a superioridade de alguém em relação aos demais cidadãos.

monaco.jpg Nos países que adoptam o Direito Romano, como Portugal, tal artifício é substituído pela criação de fundações ou observatórios que, formalmente, são proprietárias de bens. Os bancos têm conhecimento apenas do nome dos trustes (ou seja, dos administradores ou procuradores) das contas ou dos gestores da fundação, ignorando completamente quem seja o real beneficiário do dinheiro depositado. Assim, mesmo que haja determinação judicial, é impossível que esses bancos forneçam informações sobre quem são os proprietários do dinheiro depositado nessas contas.

fundação.jpgfundação1.jpg Quer-se-dizer com isto que o pequeno cidadão, sai prejudicado nesta relação pagando pelos ricos que têm sempre um batalhão de advogados para fugir entre os pingos da chuva. Esta é a revolta que nos faz querer revirar o mundo! Já o Papa Bento XVI estava preparando uma encíclica que teria um capítulo especial intitulado "Fraude e Fisco". Estabeleceria condenação moral aos fraudadores e aos paraísos fiscais que se abrem à ocultação de patrimónios ilícitos. Mas, tudo ficou por aí.

mai1.jpg Bento XVI já havia estabelecido como "moralmente inaceitável" a conduta de pessoas que transferem, para fraudar o fisco e deixar de recolher tributos, parte do seu património para paraísos fiscais ou "zonas off-shore". Mesmo assim o Vaticano estado envolveu-se em práticas similares. Se isto não é lavagem de dinheiro, terão de nos explicar muito bem o que agora se passa com o “Panamá papers”

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:59
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 24 de Abril de 2016
XICULULU. LXXIV

EUROPA - ENGENHARIA FINANCEIRA - Para ler com tempo! - Assim vai esta EUROPA a cair aos pedaços...  (noticia atrasada, só como como indiciadora dos paraísos fiscais)

Holanda: um cínico paraíso fiscal

t´chingange.jpegAs escolhas de T´Chingange

   xicu10.jpgVicenç Navarro* ::: Um artigo de um catalão* -  merecedor de leitura. A pessoa em causa, prejudicou com imensa perfídia (não só aos espanhóis e gregos...). Das empresas Portuguesas para já, que me lembre temos a Sonae e a Jerónimo Martins.

xicu 1 - Jeroen_Dijsselbloem.jpg Jeroen Dijsselbloem** – Nome do ministro holandês que pressionou Espanha e Grécia para adoptarem as medidas de austeridade tem transformado a Holanda num grande paraíso fiscal. Qualquer leitor que tenha seguido de perto as notícias sobre a Grécia recordará que uma figura crucial da imposição das políticas de austeridade ao povo grego, as que tiveram um impacto devastador para aquele país, foi o Presidente do Eurogrupo, o ministro da Fazenda da Holanda, o Sr. Jeroen Dijsselbloem, que liderou o ataque (e não há outra forma de descrever o que ele fez) contra a Grécia, forçando o país a aplicar as receitas neoliberais, que causaram dano, não só às classes populares gregas, mas às de todos os países – incluindo a Espanha – cujos governos adoptaram as mesmas receitas.

xicu13.jpg Tal personagem foi especialmente duro nas exigências fiscais, acusando o governo do Syriza de não fazer o trabalho que tinha que fazer, ou seja, recolher fundos públicos para pagar as dívidas herdadas do governo conservador liberal anterior. E este mesmo senhor vem pressionando o governo espanhol, com extrema insistência, para que faça mais cortes e ajustes do gasto público, aplicando as mesmas políticas públicas que causaram efeitos danosos ao povo grego, liderando o sector mais duro do Eurogrupo, conformado pelos ministros de Economia e Finanças dos países da Zona Euro, que ele preside. Depois da Grécia, Dijsselbloem escolheu a Espanha como seu alvo principal exigindo cortes de nada menos que de 9 bilhões de euros, que desmantelariam ainda mais o já bastante subfinanciado Estado de bem-estar espanhol.

 

way4.jpg A Espanha é um dos países com mais baixo gasto público social por habitante entre os quinze mais importantes países da União Europeia, em saúde, em educação, em pré-escolas, em serviços domiciliários, em moradia social, em serviços sociais e um longo etc. Mas tal personagem colocou como prioridade um trabalho para que esse gasto seja ainda menor – segundo ele, o deficit público da Espanha é hoje o maior problema o país tem, ponto de vista que, por certo, é amplamente sustentado pela maioria dos economistas neoliberais, os quais possuem grande projecção mediática nos meios de informação e persuasão espanhóis (incluindo os catalães).

urubu.jpgQuem é este personagem, o Sr. Dijsselbloem?

O que não se sabe – porque não se publica em nenhum dos maiores meios de informação – é quem realmente é este senhor. Esse personagem jogou um papel crucial no trabalho de transformar a Holanda num paraíso fiscal onde as maiores empresas europeias (incluindo algumas espanholas) e norte-americanas evitam pagar seus impostos nos países onde se realiza a produção, a distribuição ou o consumo dos seus produtos. A política impositiva desse país está desenhada para atrair as companhias multinacionais, que estabelecem suas sedes na Holanda. As vantagens fiscais e subsídios públicos, assim como seu tratamento favorável às rendas do capital, são bem conhecidas no mundo financeiro e empresarial.

carambola5.jpg Isso explica que existam muitas companhias que estabelecem sua sede na Holanda (desde a mineira canadense Gold Eldorado à estadunidense Starbucks, a lista é enorme). Na verdade, algumas dessas companhias possuem na Holanda somente um endereço postal, sem sequer um edifício de referência, como é o caso dos grupos musicais Rolling Stones e U2, do Sr. Bono Vox, que se fez famoso e rico supostamente defendendo os pobres do mundo. Muitos desses benefícios fiscais e subsídios, assim como as transacções financeiras, não têm transparência, e até mesmo os membros do Parlamento holandês não têm acesso a essa informação.

xicu14.png É surpreendente como a Holanda, porém, não aparece na lista de paraísos fiscais. E isso se deve à activa mobilização da coalizão governante na Holanda, formada pelo partido social democrata, ao qual pertence o ministro da Fazenda, o Sr. Dijsselbloem, dirigindo a política económica e financeira do país, e pelo partido radical de directa, os quais aprovaram juntos uma lei no ano de 2013, que indica que a Holanda não é um paraíso fiscal, por mais que se pareça. Assim, o governo holandês praticamente proibiu o uso de tal termo, o que não foi um obstáculo para que esse mesmo governo apoiasse a realização de seminários para empresários estrangeiros (realizados em países estrangeiros, a Ucrânia foi o último deles) para lhes ensinar como evitar pagar impostos na Holanda.

tzi1.jpg pal3.jpg

Como bem indica o estudioso economista David Hollanders, a Holanda é um exemplo clássico e ilustrativo sobre o que é um paraíso fiscal. Ele aponta, em um de seus estudos, que há 12 mil empresas (que fazem circular um total de 4 bilhões de euros) que possuem uma sede postal na Holanda, que incluem 80% das cem maiores empresas do mundo e 48% das maiores companhias que aparecem na revista Fortune.

CAPITALISTA.jpg Entre tais empresas com sedes holandesas, estão empresas portuguesas, espanholas (como a empresa que se beneficiou da privatização da empresa pública Aigües Ter Llobregat, realizada pelo governo da Catalunha), gregas e outras, o que significa que Grécia, Espanha, Portugal e outros países deixam de arrecadar impostos (milhões e milhões de euros) e que os cofres desses Estados perdem dinheiro devido às políticas aprovadas pelo governo holandês, políticas essas que tiveram como um dos principais responsáveis justamente o Sr. Dijsselbloem, o mesmo personagem que acusa a Grécia e a Espanha de apresentarem excessivos deficits públicos, os quais talvez não existiriam se as grandes empresas pagassem os impostos que deveriam pagar se não tivessem suas sedes fora do país, em países como a Holanda. Portanto, este senhor foi um dos que favoreceu essa situação, a qual ele agora condena.

xicu11.jpgSabe-se que o Sr. Jean-Claude Juncker***, hoje Presidente da Comissão Europeia, é outro personagem que fez o mesmo quando foi presidente e ministro da Fazenda de Luxemburgo, outro paraíso fiscal onde um grande número de empresas internacionais, incluindo espanholas, possuem sua sede. O Sr. Jean-Claude Juncker também é dos que usa todos os meios para pressionar em favor da aplicação de políticas de austeridade na Grécia e na Espanha. Mas não se sabia tanto desta outra figura, o Sr. Dijsselbloem. O cinismo e a indecência – para não dizer falta de ética - ambos os sujeitos alcançam níveis sem precedentes. E esta é a Europa à qual nós pertençamos.

:::::

*…..Vicenç Navarro - Catedrático de Economia Aplicada na Universidade de Barcelona. Professor de Ciências Políticas e Sociais na Universidade Pompeu Fabra de Barcelona e professor de Políticas Públicas na The Johns Hopkins University (Baltimore, EUA).

**…..Jeroen René Victor Anton Dijsselbloem é um político Holandês do Partido do Trabalho. Actualmente é Ministro das Finanças dos Países Baixos e presidente do Eurogrupo.

***….. Jean-Claude Juncker é um político luxemburguês, tendo sido o primeiro-ministro do Luxemburgo, de 20 de janeiro de 1995 até dezembro de 2013

As Opções de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 09:11
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015
MOKANDA DO BRASIL . IV

PARA REFLECTIR ... Fábula europeia... Isto está acontecendo no Brasil !!!

bras2.jpgPresidente Emilio G. Medici - 13Nov 1969 - "Não uso critérios políticos ou regionalistas, não pago dívidas eleitorais que não precisei contrair, não tenho a vocação do favoritismo e da cortesia no exercício de meu dever e me declaro incompetente na mecânica da composição, do conchavo, da barganha. Compromisso, só os tenho com a minha consciência e com o futuro de meu país".

Eu diria que já é uma fábula Brasileira. É só converter imigrantes para usuários das Bolsas Família, e outras que tais… Da narrativa de um cidadão europeu:

 

bras01.jpg Comprei uma casinha, destas de alimentar pássaros... Pendurei-a na varanda e a supri com ração. Ficou uma beleza, carinhosamente não deixei faltar as sementinhas. Dentro de uma semana, tivemos centenas de aves que se deleitavam com o fluxo contínuo de comida livre e facilmente acessível. Mas, então, os pássaros começaram a construir ninhos nas beiras do pátio, acima da mesa e ao lado da churrasqueira. Depois veio o cocô. Estava em toda parte: nas cadeiras, na mesa… em tudo! Algumas aves mudaram até de ideia. Tentavam-me bombardear em voo de mergulho e me bicar, apesar de eu ser seu benfeitor.

bras03.jpg Outras aves faziam tumulto e eram barulhentas. Elas se sentaram no alimentador e a qualquer hora exigiam ruidosamente mais comida quando esta ameaçava acabar. Chegou uma hora que eu não conseguia mais sentar na minha própria varanda. Então, eu desmontei o alimentador de pássaros e em três dias acabaram indo embora. Eu limpei a bagunça e acabei com os ninhos que fizeram por todos os lados.

bras04.jpg Assim tudo voltava ao que costumava ser … calmo, sereno… e ninguém exigindo direitos a refeições grátis. Agora vamos ver… E o remetente da história conclui: -Nosso governo dá a comida de graça a quem precisa, habitação subsidiada, assistência médica e educação gratuita; permite que qualquer pessoa nascida aqui receba automaticamente a cidadania. Aí os ilegais chegaram às dezenas de milhares. De repente, os nossos impostos subiram para pagar os serviços gratuitos; pequenos apartamentos estão abrigando cinco famílias; você tem que esperar 6 horas para ser atendido numa emergência médica; seu filho, cursando o segundo grau, está a procura de outra escola, porque mais da metade da sua classe não fala a nossa língua.

amilcar 3.jpg As caixas de cereais matinais agora vêm com rótulos bilíngues. Sou obrigado a usar teclas especiais para poder falar com o meu banco no nosso idioma e a ver pessoas estranhas acenando bandeiras, que não são a nossa, e as ouvir berrando e gritando pelas ruas, exigindo mais direitos e liberdades gratuitas. É apenas a minha opinião, mas talvez seja hora de o governo desmontar o alimentador de pássaros. Se você concordar, passe adiante; se não, simplesmente continue limpando o cocô! Bom, foi ele que escreveu...

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:26
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 4 de Novembro de 2015
CAFUFUTILA . C

TEMPOS QUENTES - COISAS POLÉMICAS QUE LI NO FACE… CAUCASIANOS - CAFUSOS - CIGANOS -ROMENOS, TUDO AO MOLHE - POLITICOS E LARÁPIOS.

Por

 T´CHINGANGE - Cidadão do Mundo - Nasceu em águas internacionais num vapor chamado Niassa ao largo de Angola. 

  Ferro Rodrigues enquanto ministro da Segurança Social do governo de António Guterres, foi o responsável pela criação do rendimento mínimo que foi e continua a ser atribuído na sua maioria a indivíduos cuja etnia é oriunda do norte da Índia, e que desde o reinado de D. Afonso II, que existe um decreto para a sua expulsão de Portugal, por serem pessoas NON GRATAS neste país, pois que, a sua principal actividade é nocturna dedicando-se á apropriação dos bens alheios e, nunca contribuíram para o fortalecimento da nossa segurança social absorvendo a maior parte das nossas contribuições, na forma de subsídios.

Resultado de imagem para kimbolagoa São uma espécie protegida em detrimento daqueles que trabalham no dia-a-dia e em cada dia que passa, vêm a sua identidade ser-lhes retirada, quer na forma de expropriação da habitação, quer através de penhora de reformas e salários, sendo atirados para a pobreza extrema. Em tempos de Oliveira Salazar, existia pobreza sim, porque a conjuntura mundial assim era, mas não assistíamos ao descalabro da nossa economia em prol de gente marginal.

Resultado de imagem para kimbolagoa  De recordar que está consagrado na constituição o direito á habitação a todo o cidadão e que a Seg. Social e Ministério das Finanças colocam diariamente famílias a dormir na rua, com expropriação da habitação, na maior parte das vezes por dívidas ridículas ou até inexistentes. E a isto, não podem os salteadores do Portugal de hoje, chamarem de prática democracia?

Resultado de imagem para kimbolagoa Com tudo isto, estes do molhe com políticos e deles dependentes, larápios e gente cafuza, ainda têm o descaramento de se sentirem ofendidos quando alguém, por indignado, tenha a coragem de os deter por indícios claros de riqueza ilícita.

CAFUFUTILA:- Farinha de mandioca torrada misturada com açúcar. Do Kimbundo de Angola (kifufutila); daquela que quando se fala de boca cheia se lança perdigotos.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 11:55
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 16 de Julho de 2015
CAZUMBI . L

CINZAS NO TEMPO - Primeiro-ministro, Alexis Tsipras, avisou que escolha seria entre o acordo com os credores e a bancarrota e a saída do euro.

As escolhas de Kimbolagoa

tzi0.jpgO Parlamento grego aprovou esta quarta-feira à noite o acordo com a zona euro para um terceiro plano de resgate, com 229 votos a favor, 64 contra e seis abstenções.

Fonte: Renascença

tzi01.jpg O programa com mais medidas de austeridade e reformas polémicas em vários sectores recebeu "luz verde" dos deputados após várias horas de intenso debate. Entre os deputados que votaram contra está o antigo ministro das Finanças, Yanis Varoufakis, que esta quarta-feira comparou o acordo a um "novo Tratado de Versalhes". O ministro da Energia, Panagiotis Lafazanis, e a presidente do Parlamento, Zoe Konstantopoulou, também rejeitaram o entendimento. Um total de 39 deputados do Syriza e dos Gregos Independentes, os partidos da coligação no poder, rejeitaram o acordo com as instituições internacionais, avança a comunicação social grega.

tzi1.jpg À saída do Parlamento, o ministro da Energia disse aos jornalistas que continua a apoiar o Governo, apesar do voto contra, e não defende a realização de eleições antecipadas. Panagiotis Lafazanis admite colocar o lugar à disposição, se for essa a vontade do primeiro-ministro. Tsipras não se demite. Remodelação pode avançar.   O primeiro-ministro, Alexis Tsipras, considera que tem condições para continuar no cargo apesar da contestação interna, avança fonte oficial do Governo à comunicação social grega. Tsipras acredita que vai conseguir manter a unidade do executivo e admite contar com o apoio de deputados da oposição, quando for necessário.

tzi2.jpg Em cima da mesa poderá estar uma eventual remodelação governamental, para afastar os ministros "rebeldes" e descontentes com o acordo e o rumo seguido pela liderança de Tsipras. Num último apelo dramático no Parlamento, o primeiro-ministro pediu esta quarta-feira responsabilidade aos representantes dos vários partidos. A escolha seria entre o acordo com os credores e a bancarrota e a saída da moeda única, alertou. “Nós não acreditamos no acordo, mas somos obrigados a adoptá-lo”, afirmou o chefe do Governo de Atenas.

tzi5.jpg Tsipras acredita que não perdeu o apoio da sociedade grega e nem vai perder esta quarta-feira à noite o apoio do Parlamento. O que acabou por se confirmar. Na sua intervenção perante os deputados, o primeiro-ministro afirmou que o alívio da dívida da Grécia, como defende o Fundo Monetário Internacional (FMI), é a única saída para a crise dos últimos anos. Enquanto os deputados debatiam a proposta de acordo com os credores, a praça Sintagma, em frente ao Parlamento, foi palco de confrontos entre a polícia e manifestantes anti-sistema e anti-austeridade, que resultaram em pelo menos meia centena de detenções. A autorização do Parlamento grego era o passo que faltava para o terceiro resgate avançar. O acordo entre o Governo de Atenas e os restantes países da zona euro foi alcançado na segunda-feira de manhã, após uma cimeira de 17 horas.

tzi4.jpg O terceiro resgate financeiro à Grécia dos últimos seis anos poderá chegar aos 86 mil milhões de euros, de acordo com as mais recentes estimativas dos credores internacionais. Aumento de impostos, reforma do sistema de pensões com aumento da idade da reforma e possíveis cortes, cortes na despesa do Estado, plano de privatizações no valor de muitos milhões de euros, liberalização da economia e recapitalização dos bancos são algumas das condições do novo programa. O acordo ainda tem de ser aprovado pelos parlamentos de cinco países da zona euro. O próximo passo deverá ser um programa-ponte, de cerca de sete mil milhões de euros, para que a Grécia possa pagar empréstimos em atraso ao FMI e ao Banco Central Europeu.

As Opções de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:02
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 6 de Julho de 2015
CAZUMBI . XLIX

CINZAS NO TEMPO - Depois do "cartão vermelho" ao acordo com os credores internacionais qual o futuro da Grécia e da Europa. Dias de incerteza pela frente…

As escolhas do Kimbo

Por: Ricardo Vieira da Renascença

Os próximos dias ou semanas vão ditar o futuro da Grécia

grec0.jpgVaroufakis demite-se para facilitar negociações gregas com os credores. Os gregos querem respirar depois de cinco anos de austeridade e deram a vitória ao “não” no referendo deste domingo. A odisseia de um povo prossegue nos próximos dias. O resultado da consulta popular foi um triunfo para o Governo liderado pelo primeiro-ministro, Alexis Tsipras, e para o seu ministro das Finanças, Yanis Varoufakis. Eles pediram e os eleitores fizeram a vontade. O “não” venceu com 61,3% dos votos, contra 38,7% dos apoiantes do “sim”. A afluência às urnas foi superior a 62%. O “oxi” (não em grego) ganhou ao “nai” (sim em grego). Dias de incerteza pela frente.

grec01.jpgO choque com a realidade vai acontecer hoje segunda-feira. Os bancos helénicos vão para a segunda semana de portas fechadas, depois de o Banco Central Europeu ter cortado o financiamento de emergência, e os levantamentos por multibanco limitados a 60 euros. O Governo já disse que quer um acordo com os credores o mais rapidamente possível, para que a Grécia possa ter financiamento e regressar à normalidade. Para terça-feira, estão marcadas reuniões dos ministros das Finanças do Eurogrupo e uma cimeira extraordinária de chefes de Estado e Governo a zona euro.

grec1.jpg Mas negociações já começaram, por telefone e nos bastidores. A chanceler alemã, Angela Merkel, falou com o presidente francês, François Hollande. Da conversa transpirou apenas que é preciso respeitar a vontade do povo grego. Os dois líderes acertam agulhas esta segunda-feira. Merkel tem encontro marcado com Hollande, em Paris, para decidirem o futuro da Grécia e da Europa. Numa declaração aos gregos, Tsipras disse que a Europa não pode “ignorar a vontade de um povo”, mas foi avisando que não há soluções fáceis dentro ou fora do euro. O Governo grego tem dito que quer continuar no euro, mas as negociações dos próximos dias vão ser duras, tendo em conta algumas das reacções conhecidas após a vitória do “não”.

grec2.jpgO ministro alemão da Economia, Sigmar Gabriel, declarou que o Governo grego “derrubou as últimas pontes” para um acordo com a Europa. O presidente do Eurogrupo também não gostou da vitória do “oxi”. Para Jeroen Dijsselbloem, o resultado é “muito lamentável para o futuro da Grécia”. Já o presidente do Parlamento Europeu defende que a União Europeia deve discutir urgentemente um programa de ajuda humanitária à Grécia, para evitar que os cidadãos paguem o preço da "situação dramática" a que o Governo levou o país. Martin Schulz espera, agora, propostas credíveis por parte de Atenas.

grec4.jpg Ainda antes do desfecho do referendo, o primeiro-ministro português “puxou” este domingo da calculadora. De visita a Cabo Verde, Passos Coelho lembrou que há países europeus que "emprestaram muito dinheiro" à Grécia e que a questão não pode ser esquecida. Opinião diferente tem o homólogo grego. Alexis Tsipras diz que está na altura de a Grécia renegociar a dívida - que ascende a 177% do PIB - com os credores internacionais.

araujo10.jpg Na edição especial de domingo da Renascença, José Manuel Fernandes, do jornal online, afirmou que “o mais provável é a Grécia sair do euro. Era bom para a Grécia e para o euro! Não há possibilidade de a Grécia cumprir as regras do euro”. Graça Franco, directora de informação da Renascença, alerta para as consequências de deixar Atenas cair. "Nós todos perderemos muitíssimo mais se quisermos dar à Grécia um tratamento exemplar. A Grécia pode tornar-se num Estado falhado dentro da Europa", alertou.

As opções do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:56
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 1 de Julho de 2015
MUJIMBO . LXXXIX
TEMPOS QUENTESO ESQUECIMENTO EXISTE EM NÓS PARA QUE NOS SEJA POSSIVEL SUPORTAR AS MINUDÊNCIAS DA VIDA

Por

soba0.jpg T´CHINGANGE - Nasceu em águas internacionais num vapor chamado Niassa. É cidadão do mundo, Angolano na diáspora - Mazombo por condição; anda pelo Mundo à procura de si mesmo! Sente-se e respira Angolano, tem cédula de Brasileiro, B. Identidade do M´Puto e gosta imenso de toda a África - Anda às arrecuas para fugir à regra, um paradigma novo, só dele.

MUJIMBO É UM BOATO - UM DIZ QUE DIZ, UM TALVEZ

arau1.jpg À falta de capacidade para suspender a imaginação chama-se medo; tento lembrar-me de quem disse isto e não consigo abrir o meu baú da pandora nem o como fazer para suspender a imaginação. Foi para pessoas que pensam assim na forma complicada e quando pensam, que o nosso Senhor Deus criou o purgatório. Na minha cultura há efectivamente muitas contradições porque complicadamente, ninguém mata por causa de um coração milagroso; as pessoas matam por causa de drogas, pelo poder, pelo dinheiro e até sem motivo nenhum.

arau2.jpg Por vezes sinto-me um logro e, tudo por pertencer a lugar nenhum; porque as coisas de nossa vida nunca acontecem como a imaginávamos e, porque os desastres acontecem mesmo sem nós querermos talvez porque os anjos verdadeiros não possuam asas, talvez porque os lobisomens não existam, talvez porque os Orixás, não tenham uma pigmentocracia mais clara na sua alma e sua administração doméstica, e com tanto talvez, nem sempre nos é possível decifrar as escondidas censuras dos silêncios.

arau3.jpg Apreendemos isso na televisão e até por incrível que pareça tudo está lá dentro dela, dizer-se daí que ali o Diabo nunca se encontra distante da casa de Deus; aos domingos dão missa lá dentro e à noite ali, é um forrobodó com o Diabo á solta, é, só sirenes que apitam, incêndios e coisas corrosivas com prisões e eles com elas e elas com elas e eles com eles e fazem meninos e desmancham vidas e, cada qual vira um dragão com unhas de Drácula ou até uma serpente porque estas posturas dizem representar a renovação da vida e, porque elas as serpentes, mudam a pele amiudadamente.

arau5.jpgTenha-se muito cuidado com estas visualizações porque se vir um homem com asas, pode ter a certeza de que não se trata de um anjo, porque os verdadeiros não possuem asas; porque é a fé que os sustenta no ar, assim pensam. Pode também ser uma inventação de super-homem que nasceu a partir do nada fazendo gestos contagiosos.

arau6.jpg Eu próprio, me surpreendo por vezes a seguir o conto do vigário e não raras vezes sou vigarizado por este ou aquele, gente do governo e desgovernados. Neste preciso momento não acredito nos Gregos; eles andam a gozar o pagode da democracia que eles mesmo inventaram; andam com o Diabo no corpo, na mente, na carteira a fazer-nos de trouxas…

Ilustrações de Costa Araujo Araujo

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:43
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 29 de Junho de 2015
MALAMBAS . XC

TEMPO COM FRINCHAS . Sinto-me palhaço no particípio passado mas, vou fazer o quê!…

Por

soba0.jpegT´Chingange

isl00.jpg O ar está a mais de 30 graus, as cigarras algarvias riscam no ar sua permanente cantoria quente e opressiva; as rolas gemem do cipreste num exercício de respiração flutuando-me no sufoco de antigos sonhos, de quando jovem com electricidade estática e muito preenchido de interferências extras e externas. Neste agora e mais caduco, noto que até o cão trinca imaginárias pulgas batendo dente com dente para catá-las. Vêem ao de cima os minúsculos insectos da alma com penosidades não esclarecidas. Ouço o trote de dois cavalos que batem ferraduras no asfalto, zumbidos de carros a unirem-se aos de meus ouvidos e latidos de cães que farejam estes nos quintais de seus donos.

isl0.jpgÉ a tarde que cai, foguetes de Estômbar ou Silves anunciando folguedos da noite, o assustar de diabos moiros sem sonhos de cristãos velhos, turistas avermelhados, queimados e, elas cheirosas com vestes de suavidade nas condições folgadas da atmosfera, propicias à noite, a engate, ao latejar duma vida ou ilusão dela, na descoberta de gestos novos e olhares reluzentes afastando os gestos de enfado e da estupidez. Trocando memórias comigo mesmo, de repente sinto que nem todos os turistas estão num paraíso como este. Só hoje, noticiaram mais de trinta mortes numa praia da Tunísia. Tudo estava calmo naquela praia mediterrânica quando num repente, um diabo saca de uma kalashnikov ak 47 e dispara aleatoriamente para todos.

isl01.jpgComo saber num dado instante se se está no paraíso ou no inferno? Umas pessoas tomavam sol, outros, chá ou whisky, de repente surge a morte no meio de ingénuas vontades de viver a vida; ir ate lá tão longe para se morrer e, só para nos lembrar que a vida é frágil. Num ái não planeado tudo se foi para quem foi, na mira de um diabo que não obstante provocar movimentos de emigrantes saídos do norte de África, vêm pintados de islâmicos com a simples estratégia de matar vidas; fragmentos de vozes, risos, o barulharem na água ou batendo na areia, carregando o que há de frenético e ansioso como estas mesmas cigarras daqui do Algarve.   

isl2.jpgO cheiro vermelho da morte chegou ali sem o tal de perfume adocicado, algodão com fruta esbranquiçada, das memórias limpas que correm à frente da chuva. Abanei a cabeça para afastar estas imagens que são só uma vaga, fragilidades ou forma de minha eternidade. Também lá estava uma professora portuguesa de música. Serão agora muitos lá num indefinido salão conferenciando com S. Pedro, com S. Paulo, trocando memórias, bebendo chás, comendo biscoitos com cheiro de alecrim. Será que o anjo da verdade lhes apareceu? Que lhes explicou os porquês? Quem fala não sabe; quem sabe não fala. No fim de tudo um apagão, um silêncio, não se é nada!...

O Soba T´Chingange   



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:53
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 10 de Março de 2015
CAFUFUTILA . LXXX

MILONGOS CUSPILHADOSNas linhas esfuziadas escritas do meu baú…

Por

soba0.jpg  T´Chingange

cafu0.jpg Depois do fim, ainda existe a possibilidade do além; com as pressões da vida um amigo próximo gozou-me dizendo para tirar ar dos pneus; um outro disse-me para esquecer por três vezes, como se o fizesse com um terço espacial, coisa que não tenho. E, porque não sou beato nem tenho rosário, dei-me ao cuidado de ir ao meu baú analisar minhas lágrimas cristalizadas e esterilizadas, de uma dor que à muito se desvaneceu entre a inutilidade e bagatelas, algumas das quais que, ainda são estimadas neste mundo. Envolto em um papel de veludo, lá estava a especial lágrima com os dizeres: quem não sofre, não aprende a lutar! Foi aqui que me veio à mente o recente discurso do Presidente do Parlamento Europeu Martim Shulz afirmando que as instituições governamentais estão a pedir sacrifícios às pessoas para salvar bancos.

cafu01.jpg Então, porque continua tudo na mesma? Quem criou este estado caótico? Quem fomenta esta situação? E, dirijo-me direitinho ao meu amigo fantasma, kianda Januário Pieter. Dei três pancadas na tampa do baú em lata de cor verde com traço axadrezados e, conforme nosso costume por combinação mas, este não se dignou aparecer; abrindo uma outra lágrima esterilizada envolta em papel higiénico e celofane e amarrado com fita de prendas, tinha um recado em letras fosfóricas; há mais de trezentos anos que não me preocupo com as parvoíces da terra mas, apetece-me agora atirar-te um dos meus petardos:  procurei na tua bagagem de pensamentos e noto o quanto andas a chorar tolamente.

pomb9.jpg A derreteres-te inutilmente lambendo as feridas alheias. Parei um pouco para reflectir sobre estas adivinhações e, depois, continuei com amuadas reticências a roerem-me a mioleira; deixa-te disso, achincalha e ridiculariza as instituições aonde predomina a bandalheira. As letras que se desnutriam na cor, iam e vinham como coisas de ilusionista e ditas, como se eu, um pé de chinelo, fosse alguém nesta mixórdia de sociedade corrompida. Se necessário dá pulos de cabra cega. Continua assim até que te metam numa jaula ou no manicómio! Bolas! Isto já era demais para a minha caminheta, tudo dito como e fosse um diplomata com uma carreira de consulado ou coisa assim.

xicu4.jpeg Estes golpes secos contra a minha auto-estima deixavam-me entalado entre um tanto e um quanto, desapontado e até apavorado! Desatei a chorar, eu que nem sou muito disso! Deixa e chorar tolamente, de derreter-te inutilmente porque, isso só vem de quem sempre se apavorou, dos tímidos e insuficientes! Antes que me desancasse mais, fechei o baú de lata. O sermão afinal não foi assim tão mau! Podia ser pior! Este baú é um tal que meu pai levou para África cheio de presuntos e bacalhau no tempo de caprandando. Tantos anos passados e, ainda têm cheiro de ranço e sumaúma.

O Soba T´Chingange 

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:56
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 7 de Dezembro de 2014
MONANGAMBA . XXII

TEMPO DE CICATRIZES TIGRES DE PAPEL2ª Parte

DOLÁR (PODER) AMERICANO EM QUEDA LIVRE!...

As escolhas de

isomar 2.jpg  Isomar Pedro Gomes

 “Não há mal que tanto dure…” – Provérbio popular

iso8.jpgOTAN & UE... A OTAN (Plus), ampliada com os antigos farroupilhas do Leste europeu (Hungria, Bulgária, Roménia e companhia desgraçada), estão mais rotos que o pedinte mais careca de Istambul, aliás não ė segredo para ninguém que a Europa, com excepção da Alemanha, França e UK estão literalmente de tanga na procura desesperada do tango dourado “em outras paragens” principalmente nas ex-colónias (aqueles que têm tal ‘celestial’ privilegio) …

iso5.jpgBRICS EM “DÓ MAIOR” Vou propositadamente constar neste os dados de 2000-2008 fonte; FMI e BM, 45% Da população mundial; 50% do Crescimento económico mundial; 40% Do PIB mundial para 2050; 51 Mil milhões de USD intercambio comercial (2008-2009)… (alguém quer comparar com os dados da União Europeia 2008-2014?). Argentina, vai aderir segundo fontes dignas de crédito à organização, passando assim chamar-se: BRICSA. A Indonésia está a estudar a integração, mas pelo que parece, o que realmente ATERROU o Capitão América, ė a possibilidade, ainda não fora de hipóteses, de a Alemanha da Mana Ângela, integrar os BRICS e dar o “golpe de misericórdia” ao Dólar norte-americano, entenda-se a hegemonia de superpotência…

james bond.jpgPor isso a Mana Ângela, estar muito relutante de “agendar” a pedido do Capitão, novas sanções contra a Rússia (enquanto o manhoso Capitão América, se “lambuza” com as delicias da China), pois tais sanções prejudicarão mais de 300 empresas alemãs.

FEITIÇO VIRA-SE CONTRA O FEITICEIRO - Ronald Reagan, durante o seu mandato dourado, conseguiu o impensável, implodir a URSS, utilizando que instrumento?... A economia pelo então enormíssimo poder do Dólar. Por incrível que pareça o feitiço está-se virando contra o feiticeiro... Ronald Reagan, nos anos dourados da guerra fria, quando indagado do potencial nuclear da URSS e dos seus parceiros do pacto de Varsóvia, esboçou um extremamente visível sorriso cínico citando a célebre frase; “Tigres de papel.”

 Vladimir Putin, quando recentemente, indagado do famoso projecto “Escudo” da OTAN nas barbas da Rússia, não conseguiu disfarçar um acesso de riso em “dó menor”… Porque o Capitão América e todo o seu arsenal político-militar, coadjuvado por cerca de duas dezenas de nações europeias, estão extremamente preocupados com uma única nação: Rússia? (no entender de certas "mentes"; Pobre, barbara e sem poder nenhum intelecto) Antigamente, nos meus tempos de infante, quando via dois indivíduos a tentarem “tirar proveito” de um só indivíduo, não tínhamos dúvidas em classificar tal acto de cobarde, HOJE (20 contra 1) ė acto de heroísmo, valentia e exemplo a seguir…

Monangamba - trabalhador sem especificação, faz-de-tudo (por vezes pejorativo).

As opções do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:48
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Domingo, 31 de Agosto de 2014
MONANGAMBA . XVIII

O DRAGÃO E OS TUGAS – Da terra do Mao Tse Tung

Monangamba - trabalhador sem especificação, faz-de-tudo (por vezes pejorativo).

Por

 T´Chingange

Gottfried Leibnitz no ano de 1697 afirmava: “É melhor não nos preocuparmos tanto em levar coisas europeias aos chineses mas, acima de tudo, em trazer para a Europa as mais importantes ideias chinesas, dado que os chineses são hostis à guerra e, uma vez que estamos a deslizar para uma sociedade cada vez mais corrupta, pode ser oportuno pedir aos chineses que nos enviem missionários…” Isto, dito à 317 anos leva-me em crer que a Europa esteve fechada sobre si mesma muito mais tempo do que o bom senso preconizava. Fechados em um horizonte missionário mercantilista, os portugueses, não obstante terem sido os primeiros a contactar com esse povo e essa cultura, abandonaram-se perante outras nações mais ávidas em enriquecer; deram no correr dos tempos primazia aos judeus de Antuérpia, Amesterdão e Italianos servindo-se de Portugal como interposto comercial; enquanto os portugueses se adentravam em novos mundos comendo solas de sapatos demolhadas em sacrifícios, os senhores holandeses mercantilizavam as nossas especiarias levando o maior pedaço de lucro.

 Um destes dias de verão, um sobrinho meu gozando férias na minha casa e, ficando acomodado no quarto dos fundos, ficou intrigado com uma ducha instalada ao lado da sanita e foi tal a curiosidade que me obrigou a explicar que aquilo era um zingarelho de lavar rabos; e disse-lhe mais que aquela ducha amovível evitava o uso de um bidé tornando muito mais higiénico o acto de lavar e limpar as intimidades de cada qual, evitando riscos de contágio e um sem fim de eventuais contágios de flor do Congo, impinges e todo esse mundo microbiológico, tão comum nas humidades e suores em peles distintas. Não demorou muito a ser interpelado: - Oi! Tio! … Aquilo funciona! É mesmomesmo porreiro! Vai daí, perguntou-me aonde poderia comprar coisa igual ao que lhe esclareci: - Procurei em muitos lados uma ducha semelhante a esta que trouxe do Brasil e não tendo encontrado fui obrigado a adquirir aquela ducha de jardim que usaste; esta tem a particularidade de ter chuveiro, leque ou esguicho, posição que regulei como sento a óptima e que normalmente se usa para lavar os pára lamas dos carros.

 Pois, é isso! Apanhei um susto porque a força daquilo penetrou-me no fiofó, sabe, o forever até à estria numero trinta e três! – É eficaz em excesso! Eficaz mesmo, hoje mesmo vou comprar um zingarelho desses! Afirmou. Fábio não se limitou só dizendo isto, mais disse que com isto, que tal e coisa, não tem de passar vergonhas ao despir as cuecas enxovalhadas; a conversa ficou por aqui. Nessa mesma tarde Fábio traz-me uma novidade: Tio, consegui comprar um limpo o fiofó! E, esta hein! Eu, que corri seca e Meca procurando isto, ele, o jovem Fábio surge-me com uma genuína ducha. -Aonde compraste? Resposta: -Nos chineses!

E, ai estava, ducha, com chave dorsal e à boa maneira, suporte de colar na parede com parafusos e buchas caso se opte por essa fixação e a própria bicha moldável; tudo anatómicamente perfeito! Nos trinques! Claro que fiquei deslumbrado! Por tudo e mais uns outros zingarelhos tais como um parafuso de plástico para segurar o chapéu de praia na areia, uma lanterna de ultra luzes recarregável e outras pequenas coisas úteis: Extasiado dou-me conta do quanto perdemos em todos estes 317 anos burilando os chineses com injurias ridículas menosprezando suas idiotas habilidades. Estes preconceitos antichineses deturparam-nos o bom senso, sentido da vida e, dou-me agora conta que, é nestas contradições do óbvio que se encontram os sábios, homens com talentos e luzes. Agora, com tanto tempo desperdiçado, teremos de copiá-los! …

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:35
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013
N´GUZU . XVII

OSGAS FALANTES -Cacique Guaicaípuro Cuauhtemoc (México)

As escolhas do Kimbolagoa 
A VERDADEIRA E A FALSA DÍVIDA EXTERNA
" Um discurso feito pelo embaixador Guaicaípuro Cuauhtemoc, de ascendência indígena, sobre o pagamento da dívida externa do seu país, o México, embasbacou os principais chefes de Estado da Comunidade Europeia. A Conferência dos Chefes de Estado da União Europeia, Mercosul e Caribe, em Madrid, viveu um momento revelador e surpreendente: os Chefes de Estado europeus ouviram perplexos e calados um discurso irónico, cáustico e historicamente exacto.

Eis o discurso :

"Aqui estou eu, descendente dos que povoaram a América há 40 mil anos, para encontrar os que a "descobriram" há 500... O irmão europeu da alfândega pediu-me um papel escrito, um visto, para poder descobrir os que me descobriram. O irmão financeiro europeu pede ao meu país o pagamento, com juros, de uma dívida contraída por Judas, a quem nunca autorizei que me vendesse. Outro irmão europeu explica-me que toda a dívida se paga com juros, mesmo que para isso sejam vendidos seres humanos e países inteiros, sem lhes pedir consentimento. Eu também posso reclamar pagamento e juros. Consta no "Arquivo da Companhia das Índias Ocidentais" que, somente entre os anos de 1503 a 1660, chegaram a São Lucas de Barrameda 185 mil quilos de ouro e 16 milhões de quilos de prata provenientes da América. Teria aquilo sido um saque? Não acredito, porque seria pensar que os irmãos cristãos faltaram ao sétimo mandamento! Teria sido espoliação? Guarda-me Tanatzin de me convencer que os europeus, como Caim, matam e negam o sangue do irmão. Teria sido genocídio? Isso seria dar crédito aos caluniadores, Bartolomeu de Las Casas ou Arturo Uslar Pietri, que afirmam que a arrancada do capitalismo e a actual civilização europeia se devem à inundação dos metais preciosos tirados das Américas.

 Não, esses 185 mil quilos de ouro e 16 milhões de quilos de prata foram o primeiro de tantos empréstimos amigáveis da América destinados ao desenvolvimento da Europa. O contrário disso seria presumir a existência de crimes de guerra, o que daria direito a exigir não apenas a devolução, mas uma indemnização por perdas e danos.Prefiro pensar na hipótese menos ofensiva. Tão fabulosa exportação de capitais não foi mais do que o início de um plano "MARSHALL MONTEZUMA", para garantir a reconstrução da Europa arruinada por suas deploráveis guerras contra os muçulmanos, criadores da álgebra e de outras conquistas da civilização.Para celebrar o quinto centenário desse empréstimo, podemos perguntar: Os irmãos europeus fizeram uso racional responsável ou pelo menos produtivo desses fundos?

Não. No aspecto estratégico, delapidaram-nos nas batalhas de Lepanto, em navios invencíveis, em terceiros reichs e várias outras formas de extermínio mútuo.No aspecto financeiro, foram incapazes - depois de uma moratória de 500 anos - tanto de amortizar capital e juros, como de se tornarem independentes das rendas líquidas, das matérias-primas e da energia barata que lhes exporta e provê todo o Terceiro Mundo.

 Este quadro corrobora a afirmação de Milton Friedman, segundo a qual uma economia subsidiada jamais pode funcionar, o que nos obriga a reclamar-lhes, para seu próprio bem, o pagamento do capital e dos juros que, tão generosamente, temos demorado todos estes séculos para cobrar. Ao dizer isto, esclarecemos que não nos rebaixaremos a cobrar de nossos irmãos europeus, as mesmas vis e sanguinárias taxas de 20% e até 30% de juros ao ano que os irmãos europeus cobram dos povos do Terceiro Mundo.

Limitar-nos-emos a exigir a devolução dos metais preciosos, acrescida de um módico juro de 10%, acumulado apenas durante os últimos 300 anos, concedendo-lhes 200 anos de bónus. Feitas as contas a partir desta base e aplicando a fórmula europeia de juros compostos, concluímos, e disso informamos os nossos descobridores, que nos devem não os 185 mil quilos de ouro e 16 milhões de quilos de prata, mas aqueles valores elevados à potência de 300, número para cuja expressão total será necessário expandir o planeta Terra.

 Muito peso em ouro e prata... quanto pesariam se calculados em sangue?Admitir que a Europa, em meio milénio, não conseguiu gerar riquezas suficientes para estes módicos juros, seria admitir o seu absoluto fracasso financeiro e a demência e irracionalidade dos conceitos capitalistas. Tais questões metafísicas, desde já, não nos inquietam a nós, índios da América. Porém, exigimos a assinatura de uma carta de intenções que enquadre os povos devedores do Velho Continente na obrigação do pagamento da dívida, sob pena de privatização ou conversão da Europa, de forma tal, que seja possível um processo de entrega de terras, como primeira prestação de dívida histórica..."

Escolha do

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:57
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 8 de Maio de 2013
N´NHAKA . VII

PORTUGAL  EM MORTE LENTA - Pode um homem sozinho dar cabo de um país?

   AS ESCOLHAS DO KIMBO                         

Por

 Miguel Sousa Tavares in Expresso

  «Pode, se o deixarem à solta: é o que Vítor Gaspar está há quase dois anos a tentar fazer a Portugal. Ele dará cabo...do país e não deixará pedra sobre pedra se não for urgentemente dispensado e mandado regressar à nave dos loucos de onde se evadiu. (...) Gaspar não sabe sair do desastre em que nos meteu e, como um timoneiro de uma nave em rota de perdição, ele já não vê nem passageiros nem carga, ou empregos e vidas a salvar: prefere que o navio se afunde com todos e ele ao leme. Sem sobreviventes nem testemunhas. (...) Sim, incompetência: porque o mais extraordinário de tudo é pensar que Vítor Gaspar impôs ao país uma política de austeridade suicida que o conduziu a uma das maiores recessões da sua história e sem fim à vista e, em troca, não conseguiu as duas [coisas] que ele e os demais profetas da sua laia de fanáticos juravam ir alcançar sobre as ruínas do país: nem fez a reforma do estado nem controlou o crescimento da dívida pública – pelo contrário, perdeu-lhe o controlo. (...)


É assim que Vítor Gaspar governa o país, perante a aquiescência do primeiro-ministro e a cumplicidade do Presidente da república. Eles sustentam que tudo fará sentido e valerá a pena no dia em que Portugal regressar aos mercados. Não é um sonho, é um delírio: quanto mais o PIB cai mais sobe a dívida pública, calculada em percentagem do PIB. (...) Mesmo com um Governo italiano arrastando ainda e uma vez mais o fantoche de Berlusconi, mesmo com uma França chefiada pelo triste Hollande ou uma Espanha chefiada pelo incapaz Rajoy, mesmo com a Grécia de Samaras, a Europa do sul está finalmente a mover-se, por instinto de sobrevivência. Sem perder tempo, Lette foi direito à origem do mal: a Berlim e a Bruxelas.

 Ele não fará abalar Ângela Merkel nas suas convicções e interesses próprios e não conseguirá também fazer com que Durão Barroso deixe de oscilar conforme o vento, até ficar tonto. Mas, se conseguir unir o sul e juntar-lhe outros povos acorrentados pelos credores e condenados à miséria, enquanto o norte próspera sobre a ruína alheia, de duas, uma: ou a Europa se reconstrói como uma livre associação de Estados livres ou implode às mãos da Alemanha. Qualquer das soluções é melhor do que esta morte lenta a que nos condenaram. (...) É claro que nada disto dá que pensar a Vítor Gaspar, que vem de outro planeta e para lá caminha, nem a Passos Coelho, que estremece de horror só de pensar que alguém possa desafiar a autoridade da sua padroeira alemã. Nisso também tivemos azar: calhou-nos o pior país para viver esta crise. Mas este Governo vai rebentar, tem de rebentar. Porque a resposta à pergunta feita acima é não. Não, um homem sozinho não pode dar cabo de um país com quase nove séculos de história.»

As opções de

Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 00:12
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Terça-feira, 29 de Janeiro de 2013
PUTO . XXX

PONTOS DE VISTA – na quadratura do círculo"

Estamos no futuro! Apodrecido!

Afirmações de

 António Costa - É um jurista e político português. É o atual presidente da Câmara Municipal de Lisboa

Aqui está textualmente o que ele disse:

(...) A situação a que Portugal chegou não foi uma situação do acaso. A União Europeia financiou durante muitos anos Portugal para Portugal deixar de produzir; não foi só nas pescas, não foi só na agricultura, foi também na indústria, por exemplo, no têxtil. Nós fomos financiados para desmantelar o têxtil porque a Alemanha queria (a Alemanha) queriam que abríssemos os nossos mercados ao têxtil chinês basicamente porque ao abrir os mercados ao têxtil chinês eles exportavam os teares que produziam, para os chineses produzirem o têxtil que nós deixávamos de produzir. E portanto, esta ideia de que em Portugal houve aqui um conjunto de pessoas que resolveram viver dos subsídios e de não trabalhar e que viveram acima das suas possibilidades é uma mentira inaceitável. Nós orientámos os nossos investimentos públicos e privados em função das opções da União Europeia: em função dos fundos comunitários, em função dos subsídios que foram dados e em função do crédito que foi proporcionado. E portanto, houve um comportamento racional dos agentes económicos em função de uma política induzida pela União Europeia. Portanto não é aceitável agora dizer? Podemos todos concluir e acho que devemos concluir que errámos, agora eu não aceito que esse erro seja um erro unilateral dos portugueses.

 Não, esse foi um erro do conjunto da União Europeia e a União Europeia fez essa opção porque a União Europeia entendeu que era altura de acabar com a sua própria indústria e ser simplesmente uma praça financeira. E é isso que estamos a pagar! A ideia de que os portugueses são responsáveis pela crise, porque andaram a viver acima das suas possibilidades, é um enorme embuste. Esta mentira só é ultrapassada por uma outra. A de que não há alternativa à austeridade, apresentada como um castigo justo, face a hábitos de consumo exagerados. Colossais fraudes. Nem os portugueses merecem castigo, nem a austeridade é inevitável. Quem viveu muito acima das suas possibilidades nas últimas décadas foi a classe política e os muitos que se alimentaram da enorme manjedoura que é o orçamento do estado. A administração central e local enxameou-se de milhares de "boys", criaram-se institutos inúteis, fundações fraudulentas e empresas municipais fantasma. A este regabofe juntou-se uma epidemia fatal que é a corrupção. Os exemplos sucederam-se. A Expo 98 transformou uma zona degradada numa nova cidade, gerou mais-valias urbanísticas milionárias, mas no final deu prejuízo. Foi ainda o Euro 2004, e a compra dos submarinos, com pagamento de luvas e corrupção provada, mas só na Alemanha.

 E foram as vigarices de Isaltino Morais, que nunca mais é preso. A que se juntam os casos de Duarte Lima, do BPN e do BPP, as parcerias público-privadas 16 e mais um rol interminável de crimes que depauperaram o erário público. Todos estes negócios e privilégios concedidos a um polvo que, com os seus tentáculos, se alimenta do dinheiro do povo têm responsáveis conhecidos. E têm como consequência os sacrifícios por que hoje passamos. Enquanto isto, os portugueses têm vivido muito abaixo do nível médio do europeu, não acima das suas possibilidades. Não devemos pois, enquanto povo, ter remorsos pelo estado das contas públicas. Devemos antes exigir a eliminação dos privilégios que nos arruínam. Há que renegociar as parcerias público-privadas, rever os juros da dívida pública, extinguir organismos... Restaure-se um mínimo de seriedade e poupar-se-ão milhões. Sem penalizar os cidadãos. Não é, assim, culpando e castigando o povo pelos erros da sua classe política que se resolve a crise. Resolve-se combatendo as suas causas, o regabofe e a corrupção. Esta sim, é a única alternativa séria à austeridade a que nos querem condenar e ao assalto fiscal que se anuncia.

Opção de escolha de

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 23:19
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 22 de Novembro de 2012
CAFUFUTILA . XXXIII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBANDA NINJA*

QUE MUNDO HIPÓCRITA !!! -  Escândalo na EU . 2ª de 2 Partes

Fotografia de perfil de (Sem nome)* Helder Neves – Kimbanda, Ninja Guarda-Mor da torre do Zombo – kimbo

Foi aprovada reforma aos 50 anos com 9.000 euros por mês para os funcionários da UE. Noruegueses, Finlandeses, Suecos, Franceses,....Portugueses!, todos a exigir HONESTIDADE. Já reparou? Os políticos estão  loucos para entrar na administração da UE! E por quê? Leia o que se segue:

Para eles, é o jackpot. No cargo desde meados dos anos 1990, têm a certeza de validar uma carreira completa e, portanto, de obter o máximo: 70% do último salário. É difícil de acreditar... Não só as suas pensões atingem os limites, mas basta-lhes apenas 15 anos e meio para validar uma carreira completa, enquanto para você, como para mim, é preciso matar-se com trabalho durante 40 anos, e em breve 41 anos. Confrontados com o colapso dos nossos sistemas de pensões, os tecnocratas de Bruxelas recomendam o alongamento das carreiras: 37,5 anos, 40 anos, 41 anos (em 2012), 42 anos (em 2020), etc. Mas para eles, não há problema, a taxa plena é 15,5 anos... De quem estamos falando? Originalmente, estas reformas de nababos eram reservadas para os membros da Comissão Europeia e, ao longo dos anos, têm também sido concedidas a outros funcionários. Agora eles já são um exército inteiro a beneficiar delas: juízes, magistrados, secretários, supervisores, mediadores, etc.

 Mas o pior ainda, neste caso, é que eles nem sequer descontam para a sua grande reforma. Nem um cêntimo de euro, tudo é à custa do contribuinte... Nós, contribuímos toda a nossa vida e, ao menor atraso no pagamento, é a sanção: avisos, multas, etc. Sem a mínima piedade. Eles, isentaram-se totalmente disso. Parece que se está a delirar! Esteja ciente, que até mesmo os juízes do Tribunal de Contas Europeu que, portanto, é suposto «verificarem se as despesas da UE são legais, feitas pelo menor custo e para o fim a que são destinadas», beneficiam do sistema e não pagam as quotas. E que dizer de todos os tecnocratas que não perdem nenhuma oportunidade de armarem em «gendarmes de Bruxelas» e continuam a dar lições de ortodoxia fiscal, quando têm ambas as mãos, até os cotovelos, no pote da compota?

 Numa altura em que o futuro das nossas pensões está seriamente comprometido pela violência da crise económica e da brutalidade do choque demográfico, os funcionários europeus beneficiam, à nossa custa, da pensão de 12 500 a 14 000 € / mês após somente 15 anos de carreira, mesmo sem pagarem quotizações... É uma pura provocação! O objectivo é alertar todos os cidadãos dos Estados-Membros da União Europeia criando uma verdadeira onda de pressão. Nós temos que levá-los a colocar os pés na terra. Quantos mais souberem deste descaramento melhor!!!...

Ilustrações de Costa Araújo Araújo

Subscrito e homologado por T´Chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 15:17
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 19 de Novembro de 2012
CAFUFUTILA . XXXIII

{#emotions_dlg.meeting}AS ESCOLHAS DO KIMBANDA NINJA*

QUE MUNDO HIPÓCRITA !!! -  Escândalo na EU . 1ª de 2 Partes

Escolha de

Fotografia de perfil de (Sem nome)Helder Neves - Kimbanda HN, Guarda Mor Ninja da torre do Zombo . kimbo

Foi aprovada reforma aos 50 anos com 9.000 euros por mês para os funcionários da UE  Noruegueses, Finlandeses, Suecos, Franceses,....Portugueses!, todos a exigir HONESTIDADE. Já reparou? Os políticos europeus estão a lutar como loucos para entrar na administração da UE! E por quê? Leia o que se segue:

 Este ano, 340 agentes partem para a reforma antecipada aos 50 anos com uma pensão de 9.000 euros por mês. Sim, leu correctamente! Para facilitar a integração de novos funcionários dos novos Estados-Membros da UE (Polónia, Malta, países da Europa Oriental...), os funcionários dos países membros antigos (Bélgica, França, Alemanha), receberão da Europa uma prenda de ouro para se aposentar. Porquê e quem paga isto? Você e eu estamos a trabalhar ou trabalhámos para uma pensão de miséria, enquanto que aqueles que votam as leis se atribuem presentes de ouro. A diferença, tornou-se muito grande entre o povo e os "Deuses do Olimpo!" É uma verdadeira Máfia a destes Altos Funcionários da União Europeia… Mesmo os deputados nacionais que, no entanto, beneficiam do "Rolls" dos regimes especiais, não recebem um terço daquilo que eles embolsam.
Vejamos!   Giovanni Buttarelli, que ocupa o cargo de Supervisor Adjunto da Protecção de Dados, adquire depois de apenas 1 ano e 11 meses de serviço (em Novembro 2010), uma reforma de 1 515 € / mês. O equivalente daquilo que recebe em média, um assalariado francês do sector privado após uma carreira completa (40 anos) …

O seu colega, Peter Hustinx acaba de ver o seu contrato de cinco anos renovado. Após 10 anos, ele terá direito a cerca de 9 000 € de pensão por mês. É simples, ninguém lhes pede contas e eles decidiram aproveitar ao máximo. É como se para a sua reforma, lhes fosse passado um cheque em branco. Além disso, muitos outros tecnocratas gozam desse privilégio: 1. Roger Grass, Secretário do Tribunal Europeu de Justiça, receberá  12 500 € por mês de pensão. 2. Pernilla Lindh, o juiz do Tribunal de Primeira Instância, 12 900 € por mês. 3. Damaso Ruiz-Jarabo Colomer, advogado-geral, 14 000 € / mês.

Subscrito por

O Soba T´Chingange

 



PUBLICADO POR kimbolagoa às 23:13
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds