Sábado, 25 de Julho de 2015
MUXOXO . XVI

DIAS GREGOS PARA AGITAR AS MENTES ESQUECIDAS

 As escolhas do Kimbo

Fonte: Diário de Lisboa/Fundação Mário Soares

GREGOS - Grandes amigos nossos!!!

grego1.jpg Eu já não me lembrava deste facto. Se cheguei a dar por ele, há muito o tinha esquecido. Pesados os factos que vão chegando ao meu conhecimento, a conclusão a que chego agora, o meu sentimento de solidariedade está no mínimo abalado. E, sendo assim, os Gregos colectivamente falando, não são flores que se cheirem! O nosso mundo é, na realidade muito imperfeito e, senão vejamos: Em 1985 quando a Grécia exigiu mais dinheiro para aceitar Portugal na CEE foi assim: - Portugal e Espanha negociavam em Bruxelas a adesão à CEE, mas na altura contavam com um opositor de peso: a Grécia. Os Ibéricos entravam se os gregos recebessem mais fundos!

grego2.jpg A manchete do Diário de Lisboa a 28 de Março de 1985 era clara: o acordo estava por um fio “Gregos mantêm veto contra alargamento”. Era esta a manchete do Diário de Lisboa a 28 de Março de 1985, quando Portugal e Espanha discutiam em Bruxelas a entrada na Comunidade Económica Europeia (CEE), antecessora da União Europeia. Era a Europa dos 10, antes de se tornar o clube dos 12 em 1986. Convencer os gregos, contudo, não foi fácil: O então primeiro-ministro, Andreas Papandreou, exigia mais fundos europeus para a Grécia, como moeda de troca para aceitar o alargamento (chantagem).

grego5.jpg O processo de adesão de Portugal e Espanha estava há muito encima da mesa, mas os gregos levantaram, desde o início, várias objecções, sobretudo em relação às dificuldades de competitividade económica que iriam enfrentar caso Portugal e Espanha entrassem na Comunidade. Em finais de Março, as negociações continuavam difíceis: “A Grécia entende que a sua economia não poderá fazer face ao alargamento da Comunidade sem receber os subsídios propostos pela Comissão e não aprovados para desenvolver as regiões agrícolas mais atrasadas”, escreveu o Diário de Lisboa na altura.

grego3.jpggrego4.jpg

Um dia mais tarde, a 29 de Março, as principais divergências eram sanadas e o acordo celebrado com “tostas e vinho espanhol”. O ministro italiano dos Negócios Estrangeiros, Giulio Andreotti, que liderou as negociações, foi recebido com cânticos pelos jornalistas espanhóis quando entrou na sala para revelar a boa-nova:“-Tenho o prazer de vos anunciar que agora temos uma Europa dos ”Doze'”, disse Andreotti na conferência de imprensa, ladeado pelo seu homólogo espanhol, Fernando Môran, e pelo ministro das Finanças português, Ernâni Lopes.

grego6.jpg O ministro português viria, depois, a afirmar que Portugal tinha conseguido “resultados de primeira grandeza que nos permitem encarar melhor o futuro da economia portuguesa a médio-prazo”. O “preço” que os gregos exigiram para não avançarem com o veto, uma decisão anunciada desde a cimeira de Dublin em 1984, seria conhecido na edição seguinte do jornal. “Preço do veto grego fixado esta tarde” era o título da manchete do Diário de Lisboa. O jornal explicava que a “Grécia fez depender a retirada do seu anunciado veto do aumento da ajuda às suas regiões mais desfavorecidas através dos PIM [Programas Integrados do Mediterrâneo]”. Na prática, os gregos exigiram como contrapartida para aceitar a entrada de Portugal e de Espanha na CEE “um auxílio adicional no quadro das verbas para os PIM: dois mil milhões de dólares (cerca de 350 milhões  de euros). Qualquer coisa como 1.750 milhões de euros, foi o preço do “SIM” da Grécia. Isto convém não esquecer!…

Muxoxo: é uma espécie de estalo que se dá com a língua aplicada ao palato, em sinal de desdém ou contrariedade.

As escolhas do Soba T´Chungange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 14:43
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quinta-feira, 16 de Julho de 2015
CAZUMBI . L

CINZAS NO TEMPO - Primeiro-ministro, Alexis Tsipras, avisou que escolha seria entre o acordo com os credores e a bancarrota e a saída do euro.

As escolhas de Kimbolagoa

tzi0.jpgO Parlamento grego aprovou esta quarta-feira à noite o acordo com a zona euro para um terceiro plano de resgate, com 229 votos a favor, 64 contra e seis abstenções.

Fonte: Renascença

tzi01.jpg O programa com mais medidas de austeridade e reformas polémicas em vários sectores recebeu "luz verde" dos deputados após várias horas de intenso debate. Entre os deputados que votaram contra está o antigo ministro das Finanças, Yanis Varoufakis, que esta quarta-feira comparou o acordo a um "novo Tratado de Versalhes". O ministro da Energia, Panagiotis Lafazanis, e a presidente do Parlamento, Zoe Konstantopoulou, também rejeitaram o entendimento. Um total de 39 deputados do Syriza e dos Gregos Independentes, os partidos da coligação no poder, rejeitaram o acordo com as instituições internacionais, avança a comunicação social grega.

tzi1.jpg À saída do Parlamento, o ministro da Energia disse aos jornalistas que continua a apoiar o Governo, apesar do voto contra, e não defende a realização de eleições antecipadas. Panagiotis Lafazanis admite colocar o lugar à disposição, se for essa a vontade do primeiro-ministro. Tsipras não se demite. Remodelação pode avançar.   O primeiro-ministro, Alexis Tsipras, considera que tem condições para continuar no cargo apesar da contestação interna, avança fonte oficial do Governo à comunicação social grega. Tsipras acredita que vai conseguir manter a unidade do executivo e admite contar com o apoio de deputados da oposição, quando for necessário.

tzi2.jpg Em cima da mesa poderá estar uma eventual remodelação governamental, para afastar os ministros "rebeldes" e descontentes com o acordo e o rumo seguido pela liderança de Tsipras. Num último apelo dramático no Parlamento, o primeiro-ministro pediu esta quarta-feira responsabilidade aos representantes dos vários partidos. A escolha seria entre o acordo com os credores e a bancarrota e a saída da moeda única, alertou. “Nós não acreditamos no acordo, mas somos obrigados a adoptá-lo”, afirmou o chefe do Governo de Atenas.

tzi5.jpg Tsipras acredita que não perdeu o apoio da sociedade grega e nem vai perder esta quarta-feira à noite o apoio do Parlamento. O que acabou por se confirmar. Na sua intervenção perante os deputados, o primeiro-ministro afirmou que o alívio da dívida da Grécia, como defende o Fundo Monetário Internacional (FMI), é a única saída para a crise dos últimos anos. Enquanto os deputados debatiam a proposta de acordo com os credores, a praça Sintagma, em frente ao Parlamento, foi palco de confrontos entre a polícia e manifestantes anti-sistema e anti-austeridade, que resultaram em pelo menos meia centena de detenções. A autorização do Parlamento grego era o passo que faltava para o terceiro resgate avançar. O acordo entre o Governo de Atenas e os restantes países da zona euro foi alcançado na segunda-feira de manhã, após uma cimeira de 17 horas.

tzi4.jpg O terceiro resgate financeiro à Grécia dos últimos seis anos poderá chegar aos 86 mil milhões de euros, de acordo com as mais recentes estimativas dos credores internacionais. Aumento de impostos, reforma do sistema de pensões com aumento da idade da reforma e possíveis cortes, cortes na despesa do Estado, plano de privatizações no valor de muitos milhões de euros, liberalização da economia e recapitalização dos bancos são algumas das condições do novo programa. O acordo ainda tem de ser aprovado pelos parlamentos de cinco países da zona euro. O próximo passo deverá ser um programa-ponte, de cerca de sete mil milhões de euros, para que a Grécia possa pagar empréstimos em atraso ao FMI e ao Banco Central Europeu.

As Opções de T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 06:02
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Sexta-feira, 10 de Julho de 2015
MALAMBAS . XCII

AS FRINCHAS DO TEMPO . A Grécia está desfalecendo nosso futuro!…

Malamba é a palavra

Por

t´chingange.jpeg T´Chingange

grec0.jpg Nesta crise actual da Grécia, quanto menos entendo, mais concordo! E ela, a Grécia, tem demasiada estória para se poder deitar na lixeira. Ministros e Chefes de Estado explicam um bocadinho agora, mais um pouco a seguir, pronunciam-se nas probabilidades matemáticas, uns entram no desacordo, outros barafustam que temos de ajudar, mesmo sem sermos referendados, sem analisar as especialidades ou sem, nem terem um bocadinho de reunião connosco, o povo! E, dizem simplesmente que temos mais uma vez de ajudar os Gregos, insistindo no valor das nossas bondades, no meio destas doçuras, palavras de arrepiar os poucos cabelos, tento aquietá-las na minha alma porque no meu repentemente posso até virar costas ao coração.

grecia1.jpg Ando mesmomesmo com a paciência muito frágil, tanto assim que não posso aldrabar minhas espectativas de um futuro sem destino firme, duvidas nervosas sem tempos de glórias glorificadas. Na televisão fiquei a saber que Portugal já emprestou à Grécia 80 milhões de euros e que agora neste imperfeito facto vai emprestar mais de dois milhões: Quer-se-dizer, eles os gregos, foram a referendo para decidir se iriam ou não aceitar o empréstimo sob condições para tapar as falhas de suas governâncias. Afinal eu, um kota aposentado, tropeçado e pisado com misérias, sou mesmomesmo um sem-respeito, quer-se-dizer não me têm no suficiente apreço subordinando-me às ordens da CEE, aos governos do eixo, do bloco da pata que os lambeu e eu, assim e só, á espera que as estradas amoleçam para me espetarem uma puia, uma farpa, as merdas de medidas voláteis que só me lixam.

grecia3.jpg Com estas coisas lançadas no ar nos rodopios da bosta, negociadas sem jeito, à revelia de nós com engenharias financeiras mentirosas, só desafiam meus espíritos de guerra! Juro que não sei de quem será a recompensa se porventura não virar as costas ao coração, porque simplesmente dispensaram minhas mãos, meu voto. Como disse acima, minha paciência anda muito demasiado e, periclitantemente quebradiça. Isto até é incomum vindo de um guerrilheiro que já fui! Querem guerra! Vamos à guerra… mas eu, juro que não vou.

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 10:03
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Segunda-feira, 6 de Julho de 2015
CAZUMBI . XLIX

CINZAS NO TEMPO - Depois do "cartão vermelho" ao acordo com os credores internacionais qual o futuro da Grécia e da Europa. Dias de incerteza pela frente…

As escolhas do Kimbo

Por: Ricardo Vieira da Renascença

Os próximos dias ou semanas vão ditar o futuro da Grécia

grec0.jpgVaroufakis demite-se para facilitar negociações gregas com os credores. Os gregos querem respirar depois de cinco anos de austeridade e deram a vitória ao “não” no referendo deste domingo. A odisseia de um povo prossegue nos próximos dias. O resultado da consulta popular foi um triunfo para o Governo liderado pelo primeiro-ministro, Alexis Tsipras, e para o seu ministro das Finanças, Yanis Varoufakis. Eles pediram e os eleitores fizeram a vontade. O “não” venceu com 61,3% dos votos, contra 38,7% dos apoiantes do “sim”. A afluência às urnas foi superior a 62%. O “oxi” (não em grego) ganhou ao “nai” (sim em grego). Dias de incerteza pela frente.

grec01.jpgO choque com a realidade vai acontecer hoje segunda-feira. Os bancos helénicos vão para a segunda semana de portas fechadas, depois de o Banco Central Europeu ter cortado o financiamento de emergência, e os levantamentos por multibanco limitados a 60 euros. O Governo já disse que quer um acordo com os credores o mais rapidamente possível, para que a Grécia possa ter financiamento e regressar à normalidade. Para terça-feira, estão marcadas reuniões dos ministros das Finanças do Eurogrupo e uma cimeira extraordinária de chefes de Estado e Governo a zona euro.

grec1.jpg Mas negociações já começaram, por telefone e nos bastidores. A chanceler alemã, Angela Merkel, falou com o presidente francês, François Hollande. Da conversa transpirou apenas que é preciso respeitar a vontade do povo grego. Os dois líderes acertam agulhas esta segunda-feira. Merkel tem encontro marcado com Hollande, em Paris, para decidirem o futuro da Grécia e da Europa. Numa declaração aos gregos, Tsipras disse que a Europa não pode “ignorar a vontade de um povo”, mas foi avisando que não há soluções fáceis dentro ou fora do euro. O Governo grego tem dito que quer continuar no euro, mas as negociações dos próximos dias vão ser duras, tendo em conta algumas das reacções conhecidas após a vitória do “não”.

grec2.jpgO ministro alemão da Economia, Sigmar Gabriel, declarou que o Governo grego “derrubou as últimas pontes” para um acordo com a Europa. O presidente do Eurogrupo também não gostou da vitória do “oxi”. Para Jeroen Dijsselbloem, o resultado é “muito lamentável para o futuro da Grécia”. Já o presidente do Parlamento Europeu defende que a União Europeia deve discutir urgentemente um programa de ajuda humanitária à Grécia, para evitar que os cidadãos paguem o preço da "situação dramática" a que o Governo levou o país. Martin Schulz espera, agora, propostas credíveis por parte de Atenas.

grec4.jpg Ainda antes do desfecho do referendo, o primeiro-ministro português “puxou” este domingo da calculadora. De visita a Cabo Verde, Passos Coelho lembrou que há países europeus que "emprestaram muito dinheiro" à Grécia e que a questão não pode ser esquecida. Opinião diferente tem o homólogo grego. Alexis Tsipras diz que está na altura de a Grécia renegociar a dívida - que ascende a 177% do PIB - com os credores internacionais.

araujo10.jpg Na edição especial de domingo da Renascença, José Manuel Fernandes, do jornal online, afirmou que “o mais provável é a Grécia sair do euro. Era bom para a Grécia e para o euro! Não há possibilidade de a Grécia cumprir as regras do euro”. Graça Franco, directora de informação da Renascença, alerta para as consequências de deixar Atenas cair. "Nós todos perderemos muitíssimo mais se quisermos dar à Grécia um tratamento exemplar. A Grécia pode tornar-se num Estado falhado dentro da Europa", alertou.

As opções do Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 08:56
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

Quarta-feira, 1 de Julho de 2015
MUJIMBO . LXXXIX
TEMPOS QUENTESO ESQUECIMENTO EXISTE EM NÓS PARA QUE NOS SEJA POSSIVEL SUPORTAR AS MINUDÊNCIAS DA VIDA

Por

soba0.jpg T´CHINGANGE - Nasceu em águas internacionais num vapor chamado Niassa. É cidadão do mundo, Angolano na diáspora - Mazombo por condição; anda pelo Mundo à procura de si mesmo! Sente-se e respira Angolano, tem cédula de Brasileiro, B. Identidade do M´Puto e gosta imenso de toda a África - Anda às arrecuas para fugir à regra, um paradigma novo, só dele.

MUJIMBO É UM BOATO - UM DIZ QUE DIZ, UM TALVEZ

arau1.jpg À falta de capacidade para suspender a imaginação chama-se medo; tento lembrar-me de quem disse isto e não consigo abrir o meu baú da pandora nem o como fazer para suspender a imaginação. Foi para pessoas que pensam assim na forma complicada e quando pensam, que o nosso Senhor Deus criou o purgatório. Na minha cultura há efectivamente muitas contradições porque complicadamente, ninguém mata por causa de um coração milagroso; as pessoas matam por causa de drogas, pelo poder, pelo dinheiro e até sem motivo nenhum.

arau2.jpg Por vezes sinto-me um logro e, tudo por pertencer a lugar nenhum; porque as coisas de nossa vida nunca acontecem como a imaginávamos e, porque os desastres acontecem mesmo sem nós querermos talvez porque os anjos verdadeiros não possuam asas, talvez porque os lobisomens não existam, talvez porque os Orixás, não tenham uma pigmentocracia mais clara na sua alma e sua administração doméstica, e com tanto talvez, nem sempre nos é possível decifrar as escondidas censuras dos silêncios.

arau3.jpg Apreendemos isso na televisão e até por incrível que pareça tudo está lá dentro dela, dizer-se daí que ali o Diabo nunca se encontra distante da casa de Deus; aos domingos dão missa lá dentro e à noite ali, é um forrobodó com o Diabo á solta, é, só sirenes que apitam, incêndios e coisas corrosivas com prisões e eles com elas e elas com elas e eles com eles e fazem meninos e desmancham vidas e, cada qual vira um dragão com unhas de Drácula ou até uma serpente porque estas posturas dizem representar a renovação da vida e, porque elas as serpentes, mudam a pele amiudadamente.

arau5.jpgTenha-se muito cuidado com estas visualizações porque se vir um homem com asas, pode ter a certeza de que não se trata de um anjo, porque os verdadeiros não possuem asas; porque é a fé que os sustenta no ar, assim pensam. Pode também ser uma inventação de super-homem que nasceu a partir do nada fazendo gestos contagiosos.

arau6.jpg Eu próprio, me surpreendo por vezes a seguir o conto do vigário e não raras vezes sou vigarizado por este ou aquele, gente do governo e desgovernados. Neste preciso momento não acredito nos Gregos; eles andam a gozar o pagode da democracia que eles mesmo inventaram; andam com o Diabo no corpo, na mente, na carteira a fazer-nos de trouxas…

Ilustrações de Costa Araujo Araujo

O Soba T´Chingange



PUBLICADO POR kimbolagoa às 07:43
LINK DO POST | COMENTAR | ADICIONAR AOS FAVORITOS

RELOGIO
TEMPO
Weather Forecast | Weather Maps
Março 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
14
16

22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


MAIS SOBRE NÓS
QUEM SOMOS
Temos um Hino, uma Bandeira, uma moeda, temos constituição, temos nobres e plebeus, um soba, um cipaio-mor, um kimbanda e um comendador. Somos uma Instituição independente. As nossas fronteiras são a Globália. Procuramos alcançar as terras do nunca um conjunto de pessoas pertencentes a um reino de fantasia procurando corrrigir realidades do mundo que os rodeia. Neste reino de Manikongo há uma torre. È nesta torre do Zombo que arquivamos os sonhos e aspirações. Neste reino todos são distintos e distinguidos. Todos dão vivas á vida como verdadeiros escuteiros pois, todos se escutam. Se N´Zambi quiser vamos viver 333 anos. O Soba T'chingange
Facebook
Kimbolagoa Lagoa

Criar seu atalho
ARQUIVOS

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

TAGS

todas as tags

LINKS
PESQUISE NESTE BLOG
 
CAIXA MUSICAL
CONTADOR
contador free
ONDE ESTÁS

Sign by Danasoft - Myspace Layouts and Signs

blogs SAPO
subscrever feeds